Home » » Kill All The Secrets - Capítulo 1.22 - " My Little Gift To You"

Kill All The Secrets - Capítulo 1.22 - " My Little Gift To You"



Nome: Kill All The Secrets (Mate Todos Os Segredos).

Número de Temporadas: 3.

Capítulo: 1.22 -  "My Little Gift To You" ( Meu Presentinho Para Você).

Classificação : 18+ - Contem cenas de violência,mortes,sexo,insinuações...

Gênero : Drama,Comédia,Mistério...

Autora: Laura.

Personagens: Ashley (Principal) Brittany (Principal) Nickole (Principal) Lavínia (Vilã) Molly (Coadjuvante) Henri (Principal) Jensen (Principal ) Jared (Principal) Ben (Secundário) Chad (Coadjuvante) Lilly (Secundário) Cecy (Secundário) Rene (Secundário) Annie (Secundário) ....

Sinopse: O que acontece quando uma manipuladora resolve fazer da vida de 3 garotas um Inferno? Ashley (Ash), Brittany (Bri) e Nickole (Nick),poderiam ser o tipo de adolescentes normais,se não fosse por Lavínia (Lav),que faz de tudo para arruinar a vida dessas 3 garotas.O motivo de tanto ódio? Ninguém sabe.Mas Ash,Bri e Nick são tão inocentes assim? Ash talvez tenha tomado uma difícil decisão e acabou se apaixonando pelo seu professor.Estaria Nick Prestes a conhecer o amor da sua vida? E Bri? O que o futuro a reserva? É melhor você ler para matar todos os segredos que " Kill All The Secrets" te reserva...Poderia o amor aparecer no meio de tanta maldade? Poderia esse ambiente ser saudável para Jensen e Jared viverem uma vida tranquila?

Considerações: Quando tiver o player nas cenas serão as músicas das cenas,acho que não tem necessidade de ficar colocando toda hora "música da cena",mas como este é o primeiro capítulo tudo Ok.Ainda Sobre as músicas,quando uma cena não tiver música,aproveite a música da cena passada (Até a cena que tiver um novo player),por que eu escolho as músicas pensando nisso.
Onde estiver Look (Exemplo,Look Ashley,Look Das garotas),vocês podem clicar para visualizarem a roupa dos personagens e os Personagens. Quando estiver Casa da Ashley,carro,escola,podem clicar para visualizarem o local onde a cena ocorreu !!!!

.............................................................................................................






- Então, os pombinhos estão animados para o casamento amanhã? Molly puxava assunto na mesa de café da manhã, que estava completamente silenciosa.
- Não tenho palavras para descrever quão animado estou. Harry sorria.
- E você amiga? Olhava para Lav.
- Ah, claro que estou. Fingia animação. - Na verdade, estou planejando esse dia há quase Três semanas, irá ser marcante. Sorria.
- Quase esqueci de te elogiar meu amor, mas estou gostando desse seu jeito mais calmo, com essas roupas mais comportadas.
- Tudo pelo meu maridinho.
- Ai, preciso ir ao banheiro. Molly saía correndo da mesa.
- O que foi agora anta?
- Estou com náuseas. Corria para a cozinha.
- Eu hein, a cada dia que passa essa casa fica mais estranha. Harry sorria fracamente.
- Garanto que está relacionado com sua presença desagradável Harry. Lav Limpava os lábios no guardanapo.
- Ainda inconformada com nosso casamento? Comia um pedaço de Bolo.
- Já superei essa fase queridinho. Sorria falsamente.
- E quando vamos assinar os papeis do cartório?
- Já disse que iremos assinar tudo junto amanhã. Escutava a campainha tocar. - Kaaaarl !!!! A gritava. - Anda logo sua lesma.
- Já estou indo senhora. Passava correndo. - Pois não. Abria a porta sorrindo.
- Entrega do consultório médico em nome de Molly Mollyart. Passava para Karl um envelope.
- Oh sim, pode deixar que entrego para ela. Assinava um Papel.
- Obrigado pela gentileza. Saía dali.
- Por nada. Fechava a porta.
- Quem era? Lav via a empregada se aproximar.
- Entrega para a Senhorita Molly.
- Entrega sobre? Molly aparecia.
- Do consultório Médico.
- Ah, deve ser os exames que eu fiz. Pegava o envelope das mãos dela.
- É algum tipo de praga contagiosa? Lav levantava distanciando-se. - Por que se for, fique longe de Mim.
- Não é nada contagioso, vou subir para ver o resultado, depois eu converso com você a respeito. Subia as escadas correndo.
- Bom, vou subir, me arrumar e ir convidar as pessoas que eu tanto Amo para o meu casamento. Lav saía dali.
- E eu, lerei o meu jornal. Harry se levantava em seguida.

......



- Ai, nem estou acreditando que finalmente tudo em nossas vidas está dando certo. Nick se sentava ao lado de Ash na cama, enquanto ela terminava de copiar alguns arquivos do Note Book de Nick.
- Bom, se a polícia descobrisse quem matou a Amy, eu ficaria feliz. Bri terminava de arrumar os cabelos com o Baby Liss de Ash.
- Bom, não tenho do que reclamar, há muito tempo não me sentia assim, feliz. Desde que .... Ash parava de falar ao chegar um Email Suspeito....

Para vocês não dizerem que eu nunca fiz nada por vocês. Aproveitem a Sessão Pipoca

Bitches !!!

- Hey meninas, olhem isso. Virava o Note Book para elas.
- Estranho. Nick dizia pensando.
- Abre. Bri se sentava na cama..
- E se for vírus.
- Se for, eu te dou outro Nick. Ash clicava no Player.


Video On

- Lav, o que você faz aqui? Amy colocava o Livro que lia ao seu lado no sofá. - Quando você chegou de Los Angeles? Veio passar alguns dias? Nossa, como você está linda minha filha. Amy se levantava do sofá da sala, vendo Lav chegar. Ela havia entrado pela porta do fundos.
- Me poupe desse momento " que saudade da minha Filha", eu sei que Você não se importa. Se aproximava dela.

Relembrando: Look Lav - Amy Vanderbill Sala Dos Vanderbill

- Lav, se eu te mandei para L.A. foi por que eu te amo, e queria ver você bem, tranquila, longe de problemas.
- O negócio é que eu estava muito feliz vivendo minha vida aqui Velha Maldita.
- Vamos parar de brigar Lav, faz um bom tempo que não te vejo, você foi na formatura?
- Não, Eu vim me despedir da minha mãezinha querida. Ficava de frente para Amy. - Vim retomar a minha Vida em East St. Louise.
- Hã? Você bebeu? Se afastava.
- Não,nunca estive tão sóbria na minha vida. Lav retirava um revolver da bolsa.
- Filha, o que é isso? Amy continuava se afastando. - Pra que este revolver?
- Sabe,minha vida toda eu me senti sozinha,me consolando com migalhas de todos. Caminhava atrás da Mãe.
- Lavínia, você está me assustando. Chegava perto da escada. .
- Agora eu percebo, não preciso de ninguém,apenas de mim, e de dinheiro. Gargalhava coçando a cabeça com a arma.
- Lav minha filha, jogue esta arma no chão. Amy começava a se preocupar.
- E ai,agente percebe que se vingar é bom, e que matar pode ser prazeroso,ainda mais quando se tem motivos. Olhava para o nada, iniciando uma gargalhada , gargalhada que ecoava por toda a sala.
- Filha,para com isso. Se aproximava das escadas.
- Você foi a pior coisa da minha vida ,sua velha vagabunda. Lav apontava arma pra ela.
- Não, você não pode. Amy subia correndo as escadas.
- Claro que eu posso, eu posso tudo. Exibia um olhar amedrontador. Lav mirava no lado esquerdo do Peito de Amy. - Te vejo no inferno Mãezinha. O vídeo ficava completamente preto, dando apenas para escutar o barulho do tiro.

Video Off.

- OMG!!!!! Nick dizia trémula.
- Chocada, Passada, sem reação. Bri ficava de boca aberta.
- Espera, espera, espera, como assim? A Lav teve a coragem de matar a própria mãe? Ash dizia surpresa.
- Quem mandou isso? Bri se levantava da cama. - E Como conseguiu gravar isso?
- Pela resolução, eu diria que é de alguma câmera de segurança. Nick tentava manter a calma.
- Tá, mas por que não mandaram para o Polícia?
- Para evitar deixar rastros Bri. - Alguém quer ferrar a vadia. Ash gostava da ideia.
- Mas e se isso prejudicar a gente? For alguma armadilha?
- Ferrar agente? Não sei como. Bri se animava com a ideia de não ser mais uma suspeita.
- Antes de tudo, vamos fazer uma cópia do vídeo. Ash o copiava em seu Pen Drive. - Pronto, e Nick, vamos levar seu NoteBook para a Faculdade, lá nós decidimos o que iremos fazer. Se levantava da cama, saindo dali.
- E agente tinha que se envolver mais ainda nessa historia de assassinato. Bri saía logo em seguida.
- É a vida, cheia de mistérios. Nick ia atrás.

Look Ash - Look Bri - Look Nick

....



- Lav, me espera. Molly a gritava enquanto descia as escadas atrás dela.
- O que foi? Olhava para trás.
- Teria como você me deixar no apartamento do Jared?
- Claro, vamos. Saíam de casa.
- Lav, mas uma vez, quero te agradecer por ter me perdoado. Entravam no carro.
- Ai Molly, já mandei esquecer isso. Dava partida no carro, saindo dali em alta velocidade. - Sabe, você está diferente, mais reservada, menos lesada... Dizia pensativa. - Não estou te reconhecendo mais. A olhava.
- Como assim Lav? Eu ainda sou a mesma. Mantinha a calma.
- Assim espero, não gostaria de me decepcionar com você. A amedrontava com o olhar.
- Lav, cuidado, olhe para a rua. Molly virava o volante ao perceber que ela iria bater o carro.
- Isso é só um aviso, eu não pensaria duas vezes antes de me livrar de você. Parava em frente ao apartamento de Jared.
- Lav, se você está achando que eu estou mudada, não é isso, você não percebeu meus enjoos com cheiro de comida? Minhas indisposições?
- Humm, agora que você falou... Depois conversaremos sobre isso.
- Ok, Bye. Descia do carro.
- Bye Queridinha. Saía derrapando.
- Jesus. Entrava no edifício. - A cada dia que passa ela fica mais desequilibrada. Entrava no elevador. - Agora é só uma questão de tempo para ela ir presa. Parava no andar correspondente ao apartamento de Jared. - Knoc Knoc My Love. Batia na porta.
- Ai mais não é possível. Jared Abria a porta. - Eu achei que nunca mais, fosse nunca mais.
- Eu também achei meu querido, mas Deus resolveu fazer uma de suas obras em mim. Gargalhava entrando no apartamento dele.
- Ah é? Resolveu te deixar mais inteligente por exemplo? Sorria cinicamente para ela.
- Não, resolveu me dar um filho Seu. Gargalhava. - Meus Parabéns, você vai ser Papai. Se jogava no sofá.

Look Molly - Look Jared 

.....

- Ash, eu estava pensando no Vídeo. Subiam as escadas do Estacionamento do Campus.
- Continue Bri.
- Quem quer que nos tenha enviado, quer prejudicar a vagabunda.
- Definitivamente, vamos levar essa gravação na Polícia depois que terminar a Aula.
- Meninas, vocês não acham tudo isso estranho? Nick não gostava da ideia. - Esse vídeo chegando pra gente anonimamente, e se isso nos prejudicar?
- Prejudicar com o que Nick?
- Não sei Bri, mas tudo que envolve essa cachorra sarnenta sempre é encrenca.
- Chega de pensar, nós vamos levar esse NoteBook para o Patrick ao final do Dia e Ponto Final.
- Concordo Ash, O NoteBook está com você né? Bri dizia enquanto caminhavam pelo corredor.
- Uhun, na minha bolsa, finalmente agente irá se ver Livre da Pombajira. Sorria.
- OMG. Falando no diabo. Bri via Lav se aproximando de Jensen, exibindo um sorriso falso como de costume.
- Awesome. Ash bufava. - O que ela quer dessa vez? Ficavam paradas onde estavam, observando a cena.

- Jensen querido. Quanto tempo? Sorria para ele.
- Lav? O que a traz aqui? Dizia totalmente sem jeito.
- Well, sei que nós dois nos afastamos, mas em prova da minha amizade, eu queria pedir desculpas por tudo de ruim que possa ter feito para você, mas sabe, eu acho que depois que eu perdi tanta gente na minha vida, eu fiquei assim, carente, as vezes obsessiva.
- É, mas isso não muda as coisas que você já fez para a Ash.
- Me desculpe por isso, é que sabe, eu sempre tive um pouco de inveja dela, por ter um Pai, uma família normal. Fingia um choro. - Hoje eu consigo ver isso. Limpavas as falsas lágrimas que caía. - Ai Jensen, eu sei que você é um bom homem, podemos por favor recomeçar?
- Ok,sem mentiras, sem jogos. Sorria. - E você veio aqui apenas para isso?
- Para isso, e para convidar você para o Meu Casamento, sei que é de última hora, mas ficaria feliz em ter você por lá.
- Tudo bem Lav, farei o possível para ir.
- Thanks. Sorria. - Te vejo amanhã a noite então. O abraçava.

Look Jensen - Look Lav 

- Vai lá Ash, mostra pra ela que ele é seu.
- Pra que Bri? Eu não vou fazer ceninhas de ciúmes, até por que, eu teria que ter uma auto estima muito baixa para ter ciumes de uma pessoa feito ela. Sorria.
- Se você não vai, eu vou. Bri saía toda curiosa, afim de caçar confusão.
- Maluca. Nick ria da cena. - Confesso que eu tenho medo dela, depois de ver esse vídeo...
- Eu não tenho medo, por que é isso que ela quer, que todos a temam...

......



- O que? Você ficou maluca não é Molly?
- Não Jared,eu estou grávida de você. Retirava o Exame da Bolsa.
- Não pode ser verdade,nós usamos preservativo. Pegava o exame das mãos dela, lendo a parte que lhe interessava,O Resultado.
- Eu não te contei? Quando eu retirei o preservativo, ele estava furado. Voltava a gargalhar.
- Molly... Se sentava no sofá sem saber o que pensar, ou como agir.
- Agora você vai ter que se casar comigo. Fazia cara de pobre coitada. - Não vou ser mãe solteira.
- Você é maluca, doentia igual sua amiga Lavínia.
- Eu não sou maluca, por acaso você já me viu rasgando dinheiro? Creio que não. Sorria.
- Por que você está fazendo isso? Me deixa em paz...
- Eu te deixei, por quase Três semanas meu amor, mas Deus quis nos unir novamente. Cruzava as pernas.
- Sua cadela. Jared se levantava do sofá. - Cadela. Levantava a mão pra ela.
- Isso,me bate,vai cachorro. Mordia os lábios. - Mas me bate com gosto, com prazer, para eu ir a Delegacia e acrescentar agressão a Mulher Indefesa em sua ficha criminosa. Dizia rindo.
- Doente,como isso foi acontecer? Passava as mãos por seu rosto, colocando todo o cabelo para trás. - Meu Deus,por que?
- Ah,vou começar os preparativos do casamento... Se levantava.
- Não vou me casar com você. E não vou assumir filho nenhum antes de ter o DNA em minhas mãos.
- Bobinho,a única pessoa que eu fiz sexo foi com você. Se fazia de sonsa - Você foi meu Primeiro. E agora de virgem.
- Vou trabalhar. Jared pegava sua pasta saindo dali.
- Isso, trabalhe mesmo, agora você terá uma família para sustentar. Gritava. - Ai ai, tenho que começar a pensar nos nomes. Saía dali rindo.

......



- Piranha agora criou pernas e resolveu sair do Rio? Bri chegava até Lav.
- Bri, educada como sempre. Sorria perto de Jensen.
- Melhor eu ir para minha sala. Saía dali.
- Bye Jensen, te vejo no casamento. Lav gritava. - Já ia mesmo procurar as Meretrizes da Cidade.
- Para que Rameira?
- Vem. A puxava pelo braço. - Vamos até suas amigas,o que eu vou dizer serve para as 3. Lav fingia felicidade.
- Por que a Bri está vindo junto da coisa?
- Boa coisa não deve ser. Ash dizia pensativa.
- Então, vai falar ? Se juntava com as meninas.
- O que essa assassina faz aqui? Nick dizia rapidamente, sem perceber o que havia dito.
- Como? Lav arregalava os olhos.
- Ahh, você acha que nós não sabemos quem foi a autora da morte da sua mãezinha? Nick se intrometia.
- Por acaso vocês estão drogadas? Lav se fazia de vítima.
- Ah queridinha,não precisa encenar para agente,nós recebemos um vídeo muito Fofo. Ash sorria Cinicamente.
- Do que vocês estão falando?
- Disso. Ash retirava o NoteBook da bolsa, mostrando o começo do vídeo.
- Isso é montagem,tá na cara. Lav disfarçava muito bem. - Fico surpresa por vocês acreditarem nisso, estou avisando, vocês vão se dar mal com essa coisa falsificada, eu jamais teria coragem de matar alguém, meu negócio é fazer armações. Sorria.
- Dissimulada. Nick ficava séria.
- Nossa, fico ofendida com suas palavras, eu vim aqui, fazer uma boa ação...
- Vamos cortando assunto, e diga logo o que te trouxe aqui.
- Tudo bem Ash querida, vim convidar vocês para o meu casamento, amanhã, às 10:00 horas da Manhã, Espero vocês lá. Bye. Saía o mais rápido possível, tentando não se desesperar com o vídeo.

- Ela nos convidando? O que ela está armando? Ash não entendia a mudança de temperamento dela.
- De agressiva e vingativa para dócil e amigável?
- Nem me perguntem,estou tão chocada quanto vocês. Bri dizia rindo. - Questão do vídeo, é ou não montagem?
- Claro que não é montagem, o vestido foi o que ela usou na formatura, um Jenny Packham edição Exclusiva.
- Nick, pra que você foi abrir a boca?
- Sorry Bri, foi mais forte do que eu.
- Ela não seria doida de tentar alguma coisa com as 3, seria? Ash dizia pensativa.
- Ai chega, Ash, me dê o Note Book.
- Pra que Nick?
- Vou matar aula hoje e ficar de olho nele o tempo todo.
- Tem certeza?
- Tenho Bri, ela não vai tentar nada, mas pode querer apagá-lo.
- Ok. Ash entregava. - Vejo vocês mais tarde, e iremos direto para a delegacia. Ash caminhava até a Sala.
- Boa Aula Ash. Bri puxava Nick rumo a Biblioteca.

.....



- Amanhã na hora que aquela pistoleira assinar os papéis, tudo dela será Meu. Harry dizia em voz alta, andando de um lado para o outro na sala.
- Você tem certeza disso? Molly dizia entrando na sala.
- Molly? Se assustava.
- Pode ficar tranquilo. Parava de frente para a escada, olhando para ele. - Não irei contar nada, não sou fofoqueira, a não ser é claro que você me dê 50% dos lucros desse casamento.
- O que?
- Eu que dei a ideia do casamento, e se a Lav até agora não sabe de nada, foi por que eu mantive minha boca fechada. Sorria. - Ou você me dá 50%, ou sabe se lá Deus o que pode acontecer.
- Olha aqui sua vadiazinha...
- Olha aqui você seu velho golpista e aproveitador. O interrompia. - Se eu falar para a Lav que peguei você falando sozinho sobre um vídeo, e que você pretende entrega-lo para a Polícia, tenho certeza que ela te empurra dessa escada em dois Tempos. - Você vai ficar igual um porco morto no abatedouro. Gargalhava Cinicamente.
- Você não vale nada.
- Muito menos você, urso sujo. Molly ria da cara de Harry subindo as escadas.
- Nosso combinado era apenas de você continuar morando aqui...
- Well, certas coisas ficam entre as linhas e sub entendidas. Dava um tchauzinho cínico para ele.

.....


- Jared! Jensen atendia o celular. - Aconteceu alguma coisa para você estar ligando? Colocava sua pasta na mesa.
- Aconteceu, ao que tudo indica, serei Pai.
- Como? Pai? Engolia seco. - A Nick está grávida?
- Antes fosse, a Molly veio aqui dizer que está gravida de Duas Semanas, e que eu sou o Pai.
- Parabéns? Não sabia o que dizer.
- Não me dê os parabéns, esse filho não é meu, não pode ser,ela só pode estar brincando.
- Dude, que situação. Se sentava na mesa.
- E ela ainda veio com aquele papinho de que eu fui o primeiro.
- Encrenca. E falando em Molly, a Lav acabou de me entregar os convites do casamento dela.
- O que? Ela teve a coragem?
- Ela pediu desculpas e tudo mais, sei lá, ela parecia feliz, diferente, mudada.
- Nossa,nem sei o que dizer. - E você vai?
- Vou ver com a Ash. A via parada na porta conversando com Annie. - Ela deixou um convite para você também.
- Irei ver com a Nick.
- Ok, Vou desligar. Escutava o sinal tocar. - Depois nós conversamos.



- Bom dia Mr. Ackles. Annie passava perto.
- Bom dia.
- Hey. Ash dizia com um belo sorriso.
- Hi. Ele piscava .
- Ai, qualquer dia esse homem me mata. Annie se sentava.
- Mais uma? Ash dizia baixinho. - Oh não. Se sentava ao lado dela.
- Então na aula de hoje,quero que vocês saibam a importância...
- Ash,você já reparou como o Mr. Ackles fica te encarando? Annie cochichava.
- Não. Nunca reparei. Olhava para ele.
- Deveria,ai se fosse comigo...
- Por que todo mundo fala dele? Lembrava de Bri.
- Por que ele é um dos homens mais perfeitos que já pisou na face da terra?
- Eu não estou escutando isso... Ash ria.
- Olha,que boca,que corpo.....Annie o olhava de cima em baixo. - Ash,pega ele,faça sexo com ele,case com ele,faça o diabo a quatro com ele....
- Bri? É você? Zombava.
- Ashley,qualquer uma se mataria para encostar nele.
- É,mas eu não sou qualquer uma. E além do mais,eu já tive meus problemas com professores... Sorria descaradamente para ele, quem visse Ash falando, acharia que ela já havia aprendido a Lição... Também, quem iria resistir há um Jensen Ackles?

.....

- Nick, você tem certeza que vai matar aula?
- Uhun, esse vídeo é muito precioso, e além do mais, eu tenho uma ideia. Entravam na Biblioteca.
- E eu posso saber qual?
- Vamos deixar o Note Book atoa na sua mesa, se o vídeo aparecer apagado, teremos a certeza de que é realmente ela.
- Nick,é ela, não temos dúvidas. Colocava a bolsa em cima da mesa. - Você não viu a Ash falando que o vestido dela era exclusivo?
- Bri, tudo que ela vem fazendo é infernizar nossas vidas. Colocava o Note Book na mesa. - Seria no mínimo prazeroso ver ela se descabelando com esse video. Sorria. - E nós temos a cópia dele, então...
- Credo Nick, quando foi que você se tornou fria e calculista? Gargalhava.
- Ué, não é você mesmo que vive dizendo que temos que viver mais. Sorria. - Será algo que iremos recordar.
- Ok, se você quer fazer isso, vamos fazer isso agora. Via a Vadia entrar no recinto.
- Espera. Guardava o Note Book dentro de uma gaveta, trancando-a e colocando a chave de baixo de alguns papéis. - Se deixarmos isso atoa, irá dar muito na cara. Saíam Dali, e logo se esbarravam em Lav, gargalhando da cara da Vadia diga-se de passagem.
- Já de saída Messalinas? Lav dizia Cinicamente.
- Vamos até a Lanchonete do Campus. Bri respondia no mesmo Tom. - Espero que você não se importe de ficar sem nossa agradável presença aqui.
- Vou ficar triste. Fazia bico. - Mas irei sobreviver. Gargalhava.
- Se você diz, Bye. Nick puxava Bri junto.
- Bitches de quinta, Piranhas, Cortesãs, Rameiras... Pensava as fuzilando com o olhar. - Melhor eu me livrar dessa vídeo Logo, antes que elas entreguem para a Polícia. Chegava até a mesa de Bri. - Harry, Harry, você já está começando a se meter onde não deveria, acho que terei que acelerar meus planos. Achava a chave no meio dos papéis. - Tão previsíveis, azar o delas. Abria a última gaveta. - Quem mandou esse vídeo, só pode ter sido o Velho Caquético. Abria o Email de Nick. - Agora qual será a senha. Pensava se sentando na mesa. - Será? Digitava "AshBri". - Coisa mais fácil, deveria colocar alguns números, teria mais graça. Gargalhava lendo o Email que havia chegado com o vídeo. - Bom, Adeus Email / vídeo querido. Apagava todos os Emails de Nick. - E enquanto ao Meu Maridinho, já cansei de ser Boazinha, agora ele terá o que merece. Guardava tudo onde estava antes de mexer. - Amadoras. Saía dali rapidamente.

......



- Chad, o que você quer? Molly atendia a ligação se sentando na cama.
- Primeiro quero saber o resultado do seu Exame? Você está mesmo grávida?
- Deu positivo. Sorria. - Serei Mãe.
- Que ótimo, então quer dizer que eu serei Pai?
- Chad, não se faça de sonso, nós não fazemos sexo há Um mês, você sabe muito bem de quem o Filho é.
- Que Droga. Dizia irritado.
- Ai Chad, não começa com a criancice.
- Ok, Sorry.
- Bem Melhor. Sorria. - Ah, antes que eu me esqueça, dê um jeito de acompanhar a Bri no casamento da Lav amanhã .
- A Lav resolveu convidar o Trio?
- Sim. Gargalhava. - Ah, chantageei o Velho, disse que quero 50% dos lucros desse casamento. Gargalhava.
- Juro que essa casa deveria ir pro Butantan, é uma cobra mais peçonhenta que a outra. Sorria.
- Ah, mais eu sou uma cobra sem veneno, sou inocente. Fazia voz de coitada.
- Te amo.
- Te amo também querido, preciso desligar. Escutava um carro estacionar, com a derrapada típica de Lav.

- Harry. Lav o Gritava.
- Sim Meu Anjinho. Se levantava do sofá.
- Se aproxime. O chamava com o dedo.
- Diga.
- Me espere no seu carro,preciso conversar um assunto particular com você, só vou me trocar e já desço. Gargalhava.
- Não podemos conversar aqui?
- Aqui não é seguro para isso. Subia as escadas correndo.
- Se você diz. Ia até o carro.

- Molly. Batia na porta do quarto dela.
- Pode entrar. Se sentava na cama.
- Você está grávida do Jared? A olhava da porta.
- Uhun. Balançava a cabeça.
- Você. Gargalhava. - Quem diria, Meus Parabéns.
- Obrigada, você vai sair?
- Não. Disfarçava. - Vou tomar um banho e descansar para o Grande Dia.
- Tudo Bem, Boa Sorte.
- Thanks. Fechava a porta, indo para seu quarto se trocar.

......



- Mr. Ackles? Ash sorria para ele ao fim da aula.
- Sim Ashley,o que eu posso fazer por você? Dizia ao ver os alunos saindo da classe.
- Errrrr,talvez você possa me ajudar com algo. Se aproximava da mesa dele.
- E o que seria? Sorria de lado.
- Bom. Olhava para os lados, se certificando que não havia ninguém. - Eu tenho duas entradas para um Restaurante que irá inaugurar na Capital Amanhã, Um Local Bonito, Romântico...
- E você está sugerindo? Se fazia de desentendido.
- Que venha me acompanhar para Jantar, mas claro, se você não quiser. Dava as costas. - Eu entenderei perfeitamente, e posso ir sozinha.
- Claro que você não vai sozinha. Se levantava da mesa caminhando, até ficar de frente para ela. - Eu vou com você. Acariciava a face dela. - Não sou doido de deixar uma Mulher feito você sair por ai desacompanhada. Se aproximava dos lábios dela, iniciando um beijo..
- Good. Parava o beijo,o olhando nos olhos. - Por que eu não gostaria de ir sozinha. Voltava a beijá-lo.
- Errr... A olhava nos olhos. - Sobre o Casamento da Lav? Sei que vocês tem suas diferenças, mas Você vai?
- Acho que não vai ter casamento. Sorria.
- Por que? Ela veio aqui, pediu desculpas, parecia tão feliz com isso.
- "Não acredito, Ela está o manipulando de novo?" pensava. - Tudo bem Jensen, vamos ao casamento dela. Ash não queria falar sobre o vídeo, Ela não queria brigas, e muito menos estragar esse Jantar.
- Ok, e a Noite nós iremos Jantar, vamos poder ser um Verdadeiro Casal. Sorria.
- Yeah. Começava outro beijo. - Agora, eu preciso ir.
- Vou sentir saudades. Fazia bico.
- Eu te ligo. Sorria. - Bye !!! Saía Dali Provocantemente.

......



- Vamos Querido. Lav batia no Capô do carro de Harry, rapidamente entrando em seu veículo.
- Por que não vamos juntos?
- Por que eu não sou Mulher de Entrar nesse carro de merda. Dava partida em seu carro, saindo em alta velocidade, como de costume.
- Educada e Gentil como sempre. A seguia pelo caminho, muito pensativo diga-se de passagem, especialmente ao ver que se aproximavam da saída da cidade, onde havia um Penhasco.
- Lav, por que você me trouxe aqui? Descia do carro.
- Você não acha lindo a vista daqui?
- Sim,a vista é muito bonita. Mas por que vir aqui ?
- Como disse, temos um assunto pendente para resolvermos. Lav dizia dando sua risada maléfica.
- Melhor irmos embora daqui.
- Você não vai a lugar algum velho maldito. Lav dizia retirando um revolver de sua bolsa.
- Lav? o que é isso? Ele dizia se aproximando.
- Pra trás,seu nojento,imundo,verrrrrme.
- Olha como você fala...
- Cala essa sua boca nojenta. Dava um tiro para cima.
- Calma,calma....
- Você irá fazer exatamente o que eu mandar, Ok? Retirava um papel e uma caneta da bolsa.
- Tudo bem, só não me mate.
- Isso irá depender de você meu Amor. Jogava o papel com a caneta no Chão. - Agora lentamente se aproxime, e pegue isso no chão, e escreva tudo o que eu irei dizer.
- Sim Meu Anjo. Fazia exatamente o que ela mandava.
- Agora, se aproxime do meu carro. Mirava nas costa dele. - E o use como apoio para escrever uma Cartinha. Gargalhava.
- Tudo bem, só não me mate.
- Vamos ver se você irá merecer. Gargalhava. - Agora, comece a escrever. Ditava as palavras.

Mundo Cruel,
Achei que poderia encontrar a Felicidade ao lado da mulher que um dia me fez feliz, mas o medo de traí-la igual fiz com minha última esposa é maior, Lavínia Vanderbill é uma pessoa Honrada, Bondosa e merece alguém melhor do que eu. Deixo o que ainda restou da minha fortuna há ela. Com Amor, Harry.

- Lav, por favor, não me mate. Colocava a Carta no chão.
- Ai Harry não seja melodramático. Gargalhava. - Só estou te dando aquilo que merece, você veio na minha cidade, bagunçou minha vida, atrapalhou alguns planos, gastou meu dinheiro, me usou e achou que iria sair sem nenhum arranhão?
- Lav, pensa,você vai se arrepender de fazer isso. Dizia apavorado. - E como eu disse, se eu morrer, seu vídeo irá vazar instântaneamente...

Look Lav  - Penhasco

............



- Ok, Jared, então nós iremos no Casamento da coisa. Nick voltava ao lado de Bri para a Biblioteca.
- Ok, você quer que eu te pegue? Dizia sentado em sua mesa no hospital.
- Não precisa, irei com as meninas, te encontrarei na porta da igreja. Kiss. Encerrava a ligação.
- Bye.
- Ai que fofo que vocês são. Bri debochava.
- Meninas. Ash corria até elas.
- Hey Ash, o Pen Drive ainda está com você certo?
- Claro Bri, Por que a pergunta?
- Por isso... Nick abria a gaveta da mesa de Bri e se deparava com os emails apagados.
- Vocês deixaram ela apagar? Por que? Ash se assustava.
- Primeiro pra gente ter a plena certeza, depois para brincar com a cara dela, não é isso que ela adora fazer? Bri gargalhava.
- Ok, então vamos fazer assim, entregaremos o Pen Drive depois de Amanhã. Pode ser?
- Por mim está ótimo, vamos deixar a Vadia achar que venceu. Nick sorria.
- Até por que, amanhã irei jantar com o Jensen naquele restaurante que irá inaugurar na Capital. Sorria. - Não quero estar envolvida com a Polícia para estragar meu dia .
- Hummm. Bri e Nick dizia juntas. - Aproveite então. Nick sorria.
- Que inveja, pelas fotos, aquele restaurante é tão Glam. Bri gargalhava. - Ainda mais ao lado do Jensen. Se abanava.
- Vai ser o Encontro perfeito. Sorria. - Gostaria de levar vocês junto, mas eu recebi apenas dois convites, e por ser Dia De Estreia, só com convite.
- Ok Ash, agente entende. Agora, vamos aproveitar para irmos as compras, temos Festa Amanhã. Bri se animava.
- Ué, mas você não tem que ficar aqui na biblioteca? Ash estranhava.
- A garota do outro turno já chegou, e ela anda me devendo alguns favores. Sorria.
- Ok, então vamos.... Saíam dali sorrindo.

.....



- Harry querido, irei pagar para ver se o vídeo irá vazar, e me arrepender? Me pergunta se eu arrependo de ter matado minha mãe? Ria cinicamente.
- Lav,não faz isso... Tremia de medo.
- Eu fiz uma pergunta velho desgraçado... Dava outro tiro para o nada.
- Tá bom,você se arrependeu? Dizia apavorado.
- Na verdade,eu nunca me arrependi de nada. Só de não ter matado a Ash, mas essa, eu farei questão de destruir lentamente, até não sobrar mais nenhuma parte dela. Gargalhava.
- Lav,por favor, não me mate,a polícia vai achar o meu corpo,e vai sobrar para você. Pensa.
- Bem pensado Harry,mas quem irá desconfiar da pobre noiva que iria se casar por amor? Da pobre noiva que o amor tocou e fez maravilhas. Fazia voz de choro. - Todo mundo está dizendo que eu estou feliz. Gargalhava. - E você vai deixar essa carta de despedida.
- Você é doente. Se afastava, chegando quase no fim do penhasco.
- Jura que você percebeu isso apenas agora? Ria debochadamente.
- Lav, se você me deixar ir,eu juro que sumo,e nunca mais apareço.
- Ah, qual a graça de deixar uma testemunha viver? Se sempre são elas que nós afundam. Puxava o gatilho se aproximando.
- Não Lav,não atira. Ficava na beira do penhasco.
- E quem disse que eu irei?
- Não? Sentia alívio.
- Não, acho melhor você olhar para trás. Dizia séria.
- Por que?... Olhava para trás, se desequilibrando com a altura do local. - Nããããããõooo !!!! Caía do penhasco.
- Ai Como é bom. Gargalhava. - Esses velhos morrem por qualquer coisinha. Gargalhava novamente. - Harry, está me escutando? Dizia em voz alta. - Caso você encontre minha Mãe no Inferno, diga à Ela que mandei Lembranças. Sorria maleficamente. - E agora, preciso encontrar com alguém, estou sentindo que o tempo irá ficar feio. Pegava a Carta que Harry havia deixado cair, colocando-a dentro do carro dele. - Adeus meu ursão gostosão e peludão. Entrava em seu carro, saindo dali gargalhando.
Share this article :

1 comentários:

  1. My God, gennnntmmmmm passada a ferro, a vapor com o Caps, a Molly tá gravida, o Jared não pode bater nela mais eu posso que piranha. que raiva mortal dela.

    Finalmente o video vazou pras meninas, ai pena que não entregaram sentindo confusão vindo pela frente.

    Ash fazendo ciumes n Jen Jen que fofo, adoro os dois. :)

    Lav sambou e divou nesse Caps, ela matando o Harry, que medo dela gente, e os Looks, o de vermelho toda Bitch de Luxo.

    E os apelidos trocados, ri muito. Vadia, Rameira, cortesãs. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk A melhor foi " essa casa deveria ir pro butantan. kkkkkkkkkkkkkkkkkkk me matei de rir.

    É só eu ou tem mais gente louca pra acompanhar esse casamento? kkkkkkkkkkkkkk, ela vai ter a coragem de entrar na igreja? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Lav ameaçado Molly, muito psicopata. kkkkkkkkkk

    Cada capítulo que passa a fic melhorar, adooro. parabéns Laura.

    ResponderExcluir

 
Support : Your Link | Your Link | Your Link
Copyright © 2013. Supernatural Family | Here's Your Family. - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger