Home » » Kill All The Secrets - Special Of Christmas !!!

Kill All The Secrets - Special Of Christmas !!!



Nome: Kill All The Secrets (Mate Todos Os Segredos).

Número de Temporadas: 3.

Capítulo: Special Of Christmas ( Especial De Natal).

Classificação : 18+ - Contem cenas de violência,mortes,sexo,insinuações...

Gênero : Drama,Comédia,Mistério...

Autora: Laura.

Personagens: Ashley (Principal) Brittany (Principal) Nickole (Principal) Lavínia (Vilã) Molly (Coadjuvante) Henri (Principal) Jensen (Principal ) Jared (Principal) Ben (Secundário) Chad (Coadjuvante) Lilly (Secundário) Cecy (Secundário) Rene (Secundário) Annie (Secundário) ....

Sinopse: O que acontece quando uma manipuladora resolve fazer da vida de 3 garotas um Inferno? Ashley (Ash), Brittany (Bri) e Nickole (Nick),poderiam ser o tipo de adolescentes normais,se não fosse por Lavínia (Lav),que faz de tudo para arruinar a vida dessas 3 garotas.O motivo de tanto ódio? Ninguém sabe.Mas Ash,Bri e Nick são tão inocentes assim? Ash talvez tenha tomado uma difícil decisão e acabou se apaixonando pelo seu professor.Estaria Nick Prestes a conhecer o amor da sua vida? E Bri? O que o futuro a reserva? É melhor você ler para matar todos os segredos que " Kill All The Secrets" te reserva...Poderia o amor aparecer no meio de tanta maldade? Poderia esse ambiente ser saudável para Jensen e Jared viverem uma vida tranquila?

Considerações: Quando tiver o player nas cenas serão as músicas das cenas,acho que não tem necessidade de ficar colocando toda hora "música da cena",mas como este é o primeiro capítulo tudo Ok.Ainda Sobre as músicas,quando uma cena não tiver música,aproveite a música da cena passada (Até a cena que tiver um novo player),por que eu escolho as músicas pensando nisso.
Onde estiver Look (Exemplo,Look Ashley,Look Das garotas),vocês podem clicar para visualizarem a roupa dos personagens e os Personagens. Quando estiver Casa da Ashley,carro,escola,podem clicar para visualizarem o local onde a cena ocorreu !!!!

.....................................................................................................................................................



Kill All The Secrets,Special Of Christmas !!!

Natal de 2008, Londres, Inglaterra, Hotel "Mandarin Oriental Hyde Park".



- Ashley querida, eu estava pensando... Entrava no quarto da garota.
- Sobre o que Mãe? Terminava de se arrumar em frente ao espelho, para a Ceia Natalina.
- Já se passou quase um ano desde a fatalidade com seu Pai, e pelo menos eu, estou sentindo Falta de East St. Louise. Se sentava na cama de Ash.
- A Senhora quer voltar? Se virava para ela.
- Acho que chegou a hora querida, não podemos ficar evitando, nós nos mudamos para poder esquecer, superar a Morte do seu Pai.
- Eu sei, mas será que é uma boa ideia?
- Você não tem saudades da sua antiga escola? Das suas amigas?
- Tenho, mas eu gosto daqui, sabe, da cultura, do clima, das pessoas...
- Ashley, você é quem sabe, eu já tomei minha decisão, e irei voltar no fim de Janeiro do ano que vem, se você quiser ficar, não tem problema algum... Sorria.
- Ok, irei pensar com calma e depois digo a senhora o que decidi. Dizia calmamente, exibindo um leve sorriso.
- Tudo bem, você não quer ligar para suas amigas e desejar um Feliz Natal?
- Acho que não. Sorria. - Não quero chorar neste natal, já basta o do ano passado.
- Ok, vou ajudar a empregada a colocar a mesa, os Pais do Alex logo devem chegar. Saía dali.
- Awesome, ter que passar o Natal com o Alex, fingindo que está tudo bem. Caminhava até a Janela, se sentando em uma poltrona. - Quer saber. Se lembrava de ver seu "namorado" beijando outra mais cedo - Melhor terminar com ele. Começava a se lembrar do Natal do ano passado,olhando a linda vista da cidade de Londres,do qual seu quarto era privilegiado. Londres naturalmente é bonita, mas nessa época, parece um pedaço do céu na terra, luzes, pessoas sorrindo, até as estrelas daquela noite pareciam brilhar mais.... O clima lá fora estava frio, mas nada que um aquecedor dentro de casa não resolvesse...

Hotel / London  - Look Lilly 

East St. Louise, Natal de 2007...

- Bom dia dorminhoca. Spencer acordava Ash acariciando a face dela.
- Bom dia. Se espreguiçava. - Quantas horas? Olhava para ele sorrindo.
- Oito Horas da Manhã. Acariciava a face dela.
- OMG !!!! Levantava da cama rapidamente. - Eu preciso ir, minha avó vai chegar de viagem, meu Pai acha que eu passei a noite em casa... Pegava seu vestido em cima de uma cadeira, o vestindo rapidamente.
- Se o se Pai descobre que você anda se envolvendo comigo. Sorria de lado.
- Nem fale isso. Sorria. - Posso te perguntar uma coisa?
- Diga. Spencer abria um sorriso se sentando na cama.
- Por que meu pai tem essa implicância com você?
- Por que a pergunta? Curvava a sobrancelha esquerda.
- Ontem eu comecei a falar de você para ele, e a reação dele não foi nada agradável. Se arrumava rapidamente em frente ao espelho, passando Rímel, Gloss e Blush.

Look Ash  - Spencer 

- Você falou sobre nós dois? Dizia curioso.
- Não, mas eu não queria ficar encontrando com você as escondidas.
- Olha Ashley, posso ser sincero?
- Uhun. O olhava pelo reflexo do espelho.
- Tenho a minha fama de Bad Boy. Sorria de lado. - Tenho a boate, ou seja, eu não sou o Príncipe Encantado que os pais das garotas esperam, além de não ser um adolescente, já tenho 22 anos. Sorria de lado.
- É, faz sentido, mas não explica o por que do Sr. Braddy não gostar de você. Calçava os sapatos.
- Mistérios da Família Baltmoore.
- Bobo. Se aproximava dele.
- Hey. A segurava pelas mãos. - Verei você no Baile de Natal da Cidade?
- Sure. Sorria. - Agora preciso ir, antes que seja pega entrando pelas portas do fundo.
- Espera. Se levantava da cama correndo.
- O que? Olhava para ele.
- Para dar sorte. Iniciava um beijo.
- Eu gosto disso. O olhava sorrindo. - Agora. Dava um selinho nele. - Eu preciso ir, Bye. Saía dali.
- Bye. Fechava a porta. - God, Eu estou apaixonado? Franzia a testa. - É, parece que estou. Sorria de lado.

....



- Lilly meu amor. Braddy descia as escadas.
- Sim querido? Se aproximava dele iniciando um beijo.
- Ashley passou a noite em casa? ou dormiu fora novamente?
- Vou olhar isso.
- Espera, ontem ela estava vindo com aquela conversa fiada sobre o Spencer.
- Sim, algum problema?
- Você não acha que ela está namorando, ou não sei como se diz isso na linguagem dos jovens, ficando com ele?
- Ashley namorando? Lily começava a gargalhar. - Acho isso tão difícil, mas mesmo Se estivesse, ela não é mais uma criança...
- Lilly, você sabe que o Pai desse Spencer me acertou um tiro de raspão certa vez.
- Tudo por que eu escolhi você ao invés dele. Sorria. - E escolheria novamente se fosse preciso. Iniciava um beijo.
- E eu não me arrependo de ter lutado por você. A olhava nos olhos. - Nossa família, é o bem mais precioso que eu tenho, e é por isso que eu não quero ver nossa filha sofrer...
- É, mas agente não pode proteger nossos filhos para sempre, é difícil aceitar que eles crescem, saem debaixo de nossas asas, ficam independentes...
- É. Exibia um sorriso. - Eu sei. A Campainha tocava.
- Pode deixar que eu atendo. Elle passava rapidamente.
- Não precisava se incomodar Elle. Braddy se levantava.
- Tudo bem, Abria a porta. - Senhora Beatrice !!! Sorria.
- Elle, como tem passado? A abraçava.
- Muito bem, a Senhora cada vez mais bela.
- Obrigada, você também, sempre com uma pele impecável.
- Gentileza da Senhora.
- Mamãe. Braddy ia abraça-la.

Look Lilly - Look Braddy - Look Beatrice

- Querido, cada vez mais lindo. Retribuía o abraço com um beijo na bochecha.
- Lilly Minha querida, cada vez mais Jovem, e bela, como tempo é gentil com essa família. A abraçava trocando 3 beijinhos.
- Obrigada Beatrice, a Senhora também está muito Bem.
- E onde está minha única neta favorita?
- Vovó chegou. Ash entrava pela cozinha. - Bom, o jeito vai ser encarar o interrogatório. Saía dali caminhando até a sala.

......

24 De Dezembro de 2008, Califórnia, Los Angeles. Estúdios da Warner Bros.



- Como foi no Teste? Jared dizia ao ver Jensen sair da sala de audições.
- Acho que fui bem, e depois disso o que acontece?
- Eles vão ligar para avisar se fomos ou não escolhidos. Saim andando rumo ao estacionamento da WB. - Depois grava-se um episódio Piloto e se a Emissora aprovar, eles começam a produzir a série.
- Nice, e você tem certeza de que é isso mesmo que quer fazer?
- Você sabe Jensen, eu não posso ser Médico, é algo que eu não posso enfrentar, não ainda.
- Também duvido que seremos escolhidos para o papel de Sam e Dean Winchester. Sorria de lado.
- Tenha um pouco mais de fé dude. - Mudando de assunto, eu ouvi você e Victória brigando ontem anoite.
- Acho que ela está me traindo, e apenas brincando comigo.
- Por que você acha isso?
- Sabe quando a pessoa começa a te dar respostas vagas? Fica disfarçando as coisas com Piadinhas? E sem querer eu atendi o celular dela ontem, enquanto ela usava o banheiro, era voz de homem do outro lado, desligou assim que percebeu que não era ela.
- E o que você vai fazer?
- Vou esperar passar pelo menos o Natal, já que Ela está torrando a paciência para eu acompanha-la nesse Jantar de Confraternização da Warner, depois disso, eu irei terminar tudo. Entravam no carro.
- Veja o lado bom, você nem gosta dela. Jared gargalhava.
- Você é mesmo um ótimo amigo. Sorria Cinicamente. - Você sabe que eu não acredito nisso de amor, acho enganação de filmes, livros, séries, enfim. - Mas não é por que não gosto dela, que quero vê-la mal, ou sofrendo... Ligava o carro
- Faça igual a mim, não se envolva e viva feliz. Gargalhava.

Look Jensen - Look Jared

........

2007 East St. Louise.

- Ai Bri, que cara é essa? Nick gargalhava ao ver a amiga chegar no Grill. "Ou melhor, que roupa é essa?" pensava a última frase.
- Ai fala baixo. Se sentava na mesa. - Minha cabeça parece que vai explodir. Colocava a mão na testa.

Look Nick - Look Bri

- Ih, pelo visto o babado foi feio.
- Sabe a boate do Spencer? Então, eu e a Ash ficamos por lá bêbadas, e o Spencer teve que nos levar para casa, primeiro deixou eu, e depois levou a Ash. Olhava para a mesa.
- Bri, vocês estão malucas de aceitarem carona dele? Vocês sabem muito bem da fama que ele tem.
- Ai Nick, vamos parar de ser a Santinha, ele é Lindo, Hot, e tem toda essa pinta de Bad Boy, o que é um charme. Dizia naturalmente.
- Você e a Ash são malucas, Inventam até Pseudo Nomes. Dizia séria.
- Ué, é engraçado falar que somos de outro País, inventar sotaques. Gargalhava.
- Como disse, malucas.
- Mudando de assunto, você e Paul? Fizeram sexo?
- Uhun, não sou mais virgem. Dizia ficando com as bochechas vermelhas.
- Mentira, olha o Bapho, preciso de mais detalhes... Dizia rapidamente.
- Bom, foi estranho a princípio, eu não sabia muito bem o que fazer, mas depois, foi ótimo, o Paul foi tão fofo comigo.
- Não vou perguntar mais por que sei que você não vai responder. Fazia bico.
- Não mesmo.
- Ok, então melhor irmos comprar nossos vestidos para o Baile. Sorria. - Graças ao tempo que eu não entendo mais, irei poder usar algo do meu gosto. Gargalhava.
- Engraçado, era pra estar nevando, mas está um clima normal... Nick dizia confusa. - Não vamos esperar a Ash para irmos comprar? Se levantava. - Você não quer tomar café antes?
- Não estou com fome, e a Ash dificilmente virá, esqueceu que a avó dela iria chegar hoje?
- Dona Beatrice, tão simpática, então vamos. Saía andando na frente.
- Vamos, preciso encontrar um vestido perfeito. Saía logo em seguida.

....



- Bom dia !!!!!! Ash entrava na sala timidamente.
- Ashley minha neta querida, adorei o vestido, toda trabalhada no Brilho. Beatrice ia abraça-la.
- Vovó, como é bom ver a Senhora. A abraçava fortemente.
- Digo o mesmo e Cada vez mais Linda, Orgulho da Família Baltmoore.Paralisava o abraço, afastando a neta, olhando-a.
- Thanks. Sorria. - Como vai os Alpes Suíços?
- Ah, Suíça é o meu refúgio, Paz, tranquilidade, tudo que eu preciso. Dizia serenamente.
- É, pelo visto nem vai adiantar eu convencer a Senhora a voltar a morar em East St. Louise.
- Não mesmo minha neta. Gargalhava. - Até por que, eu tenho um namoradinho novo por la. Cochichava.
- Ash, achei que você não iria passar a noite fora. Braddy olhava para ela.
- Sorry Dad, mas a Bri ligou tarde, vocês já tinham ido deitar, não quis incomodá-los.
- E está chegando agora por que...
- Passei a Noite na casa da Bri, já estava tarde para eu vir embora sozinha. Inventava um desculpa.
- Braddy, deixa a menina aproveitar a vida, ela é nova, bonita, inteligente, tem que aproveitar enquanto pode. Beatrice se intrometia.
- Ok, não está mais aqui quem estava fazendo o interrogatório.
- A senhora deveria vir mais vezes, me pouparia tantas explicações. Ash cochichava.
- Eu já passei por isso em sua idade, sei como é. Sorria. - Bom, agora temos que acertar os detalhes do Baile.
- Fiz tudo como a Senhora Pediu Beatrice. Lilly sorria para ela.
- Fico agradecida querida, e eu tenho uma surpresa de última hora.
- Surpresa? Boa ou ruim?
- Ao meu ver, boa meu filho, tenho um amigo que trabalha na Redação da People, e esse ano, eles querem fazer uma cobertura de como é comemorado o Natal em determinadas regiões, e graças a Mim, East St. Louise irá ser um dos destaques. Sorria. - Além claro de sair na Coluna Social do Jornal da Cidade.
- Vovó, isso é ótimo.
- É sim querida, vai trazer uma boa visibilidade para a cidade. Sorria. - E espero que você não se importe mas, eu tomei a Liberdade de Arrumar um par para você.
- Mas eu estava pensando em encontrar alguém por lá.
- Querida, essas coisas não são assim, tem que ser tudo muito bem organizado.
- E quem a senhora escolheu?
- Sabe o Chad?
- Ele? Dizia desapontada.
- Algum problema?
- E que nós ficamos uma vez, e sabe, ele é tão infantil.
- Querida, mas ele é o melhor partido da cidade. Sorria. - Faça isso por mim.
- Ok, eu acompanharei ele. Sorria.
- Então, podemos tomar café? Braddy se entrometia.
- Vou apenas tomar um banho antes, já volto. Ash subia as escadas correndo.

.....



- Lavínia minha filha, você já escolheu seu vestido para o Baile? Amy a olhava da mesa do escritório.
- Já. Respondia com cara de tédio sentada no sofá.
- Ih, o que aconteceu?
- Nada que seja da sua conta. Parava de ler sua revista se levantando do sofá.
- Lavínia. Amy a repreendia.
- Tá, o meu par cancelou comigo, mas tudo bem, eu irei no baile apenas para me divertir. Gargalhava.
- Por que o Chad cancelou com você?
- Para ir com a Piranha Vagabunda da Ashley Baltmoore.
- O pai dela deveria mandar essa menina para o Colégio Interno.
- Sabe que eu concordo mamãe.
- Essa menina só sabe aprontar.
- Mas tudo bem, essa noite será inesquecível do mesmo jeito, com ou sem Chad. Gargalhava subindo as escadas. - Inesquecível.

Look Lav

.....

Horas Depois...

Bailes de natal, um costume não tão popular assim, não em East St Louise, onde todo ano na véspera dessa data, as pessoas se juntam para comemorar o Nascimento de um homem que mudou a maneira de muitos verem o mundo... Pode-se dizer que o Baile Natalino já é uma tradição da cidade, luzes, vestidos brilhantes, pessoas interessantes,comida,fartura e claro, o que seria de um baile sem intrigas?



- Filha, você está linda. Braddy admirava Ash ao descer da Limousine.
- Thanks. Sorria para ele.
- Claro que ela está linda, ela é uma Baltmoore, além claro de ser minha neta. Beatrice a abraçava.
- Realmente Ash, você está perfeita. Lilly descia da Limousine também. - Mas com a licença de vocês, preciso ver como está a organização do Evento.
- Quer ajuda ? Braddy dizia solicito.
- Não precisa. Saía andando dali.
- Como isso é coisa de mulher, irei junto. Beatrice saia atrás de Lilly.

Look Lilly - Look Beatrice - Look Braddy

- Ash, achei que você não iria vir. Bri descia de uma outra Limousine, juntamente de Nick e Paul.
- Nossa Bri, nem demorei tanto assim. Sorria - Os pais de vocês não vieram? Ash percebia a falta deles.
- Minha mãe se sentiu Indisposta, meu pai acabou ficando. Nick abraçava Paul.
- Minha mãe preferiu comemorar do jeito dela. Bri gargalhava.
- Com um namorado novo. Ash a completava.
- E eu acabei ficando sem par, o Ben teve que viajar as pressas.
- Você não está de caso com ele está? Ash dizia receiosa.
- Não, iríamos vir apenas como amigos. Sorria. - Estou me sentindo uma viúva desacompanhada... Fazia bico.
- Não seja por isso. Braddy dava o braço para ela sorrindo.
- Thanks. Saim andando na frente. - Você sabe que se não fosse seu pai eu pegaria. Bri virava para trás fazendo Ash soltar uma gargalhada.
- Ela é impossível. Nick também gargalhava. - Achei que o Chad iria vir com você. Nick se virava para Ash.
- Ah, eu preferi encontrá-lo aqui.
- Juro que não entendo. Nick franzia o cenho. - Você tem horas que parece gostar dele, outras não.
- Não sei de onde vocês tiram essas coisas. Via Spencer passar por eles, Parando na entrada Do Baile. - Não é por que uma vez eu disse que achava ele hot, que eu estava interessada, até por que, homem interessante tem aos montes.
- Impressão minha ou aquele Bad Boy está te encarando? Paul via Spencer observar Ash.
- Ele está incrivelmente Hot. Ash sorria para ele.
- Ash, você sabe muito bem que ele é encrenca. Nick a repreendia.
- Quem é encrenca? Chad chegava por trás, colocando suas mãos na cintura de Ash,falando perto do ouvido dela.
- O Spencer. Paul se intrometia.
- Chad. Ash sorria para ele. - Não sei o que minha avó te disse, mas nós estamos nos acompanhando como amigos certo?
- Claro. Ficava de frente para ela. - Nada além de amizade.
- Good. Então vamos entrar. Saíam dali caminhando até a entrada.

Look Ash - Look Nick - Look Bri Look Paul - Look Chad - Look Spencer

......



- Dude, nem acredito que conseguimos o papel. Jensen dizia para Jared enquanto entravam no edifício onde moravam.
- E você ai, todo descrente.
- Foi tudo tão rápido, antes mesmo de sairmos dos estúdios da WB eles nos chamaram. Entravam no elevador.
- Bom, agora temos que ir para Vancouver na Segunda, e gravar o Pilot, se a emissora aprovar, seremos Sam e Dean Winchester.
- É tão incrível isso, posso dizer que foi meu presente de Natal. Sorria
- De certa forma. Jared sorria salientando suas covinhas. - Achei que o resultado desses testes iriam sair apenas ano que vem...
- É, parece que eles tem um grande interesse em começar a produzir a série.
- Mudando de assunto,Você vai na festa com a Victória? Saíam do elevador, caminhando no corredor, até o apartamento.
- Prometi para ela que a acompanharia, agora vou ter que ir, mesmo contra minha vontade.
- Torço para que dê tudo certo. Jared gargalhava. - E se tivermos que nos mudar para Vancouver, o que irá acontecer com vocês dois?
- Cada coisa de uma vez Jared, primeiro preciso ter a certeza de que ela está me traindo.
- Para ser sincero, a Vicky pode ser meio maluca, obsessiva, mas acho que ela não teria coragem de te trair.
- Assim eu espero. Abria a porta de seu apartamento, vendo Vicky apenas de Lingerie,com o Porteiro "Dan" em cima dela, beijando-a.

Apartamento - Dan

- Eu posso explicar, não é o que você está pensando. Empurrava Dan no Chão
- Se você não tivesse com essa cara de quem estava gostando. Jared gargalhava. - Você até poderia tentar explicar.
- Cala a boca Jared. Pegava seu vestido que estava no chão, o vestindo rapidamente.
- Eu. Dan pegava suas roupas. - Vou voltar para a recepção. Saia correndo dali.
- Well, com a licença de vocês, vou para o meu quarto. Calma dude. Jared passava dando um tapinha nas costas do amigo.
- Como você teve a coragem? Jensen se sentava no sofá.
- Jensen eu não te trai, ele só.. procurava as palavras. - Ele só estava me ajudando a achar uma pulseira que eu perdi.
- Chega Vicky, pare de mentir, e só para eu saber, como você conseguiu a chave para entrar aqui no meu apartamento?
- Você me deu. Não lembra? Caminhava até o espelho da sala, observando Jensen pelo reflexo.
- Não Vicky, eu nunca te dei a chave, a única chave reserva que tem aqui é a que o Jared usa.
- Tudo bem Jensen. Arrumava os cabelos com as mãos. - Eu pedi para o porteiro abrir, por que eu queria fazer uma surpresa para você, mas como sempre você é distante, frio comigo.
- E ai vai me dizer que você perdeu sua pulseira e ele estava te ajudando?
- Isso mesmo, eu estava indo tomar banho, ai o Dan voltou para perguntar se era pra avisar assim que você chegasse.
- Hummm. Dava uma risadinha. - Vamos parar com a encenação Vicky, já cansei dos seus joguinhos das suas mentiras.
- Eu não estou mentindo, quando ele chegou eu estava apenas de roupa íntima, ai eu peguei o vestido e me tampei rapidamente, foi quando eu percebi que a pulseira havia sumido. O telefone dela tocava.

Look Vicky - Justin

- Pode terminar de se arrumar. Jensen retirava o celular da bolsa dela, que estava ao seu lado. - Eu atendo para você. Percebia que era o mesmo número que havia ligado quando atendeu noite passada. - Alo?
- Sorry , liguei para número errado.
- Não, se você estiver procurando a Victória,ela está bem aqui.
- Quem está falando?
- É um amigo dela.
- Jensen, para com isso. Vicky ficava nervosa.
- Ela mandou perguntar se você quer acompanhá-la no Jantar da WB Hoje.
- Ela sabe que sim.
- Hum, e a propósito, qual o seu nome?
- Justin, Justin Hartley.
- Preciso desligar agora, mas eu fiquei sabendo que ela está solteira, quem sabe não é sua chance. Encerrava a ligação.
- Jensen seu idiota, o que você fez? Vicky dizia roxa de raiva.
- Pegue suas coisas, e suma da minha frente Vicky, você me dá nojo. Olhava nos olhos dela.
- Jensen, não, me perdoa, se jogava aos pés dele.
- Me solta Vick, você está se humilhando ainda mais, acabou!!!!! Esticava o braço apontado a porta.
- Idiota, seu cretino. Se levantava o olhando nos olhos. - Te odeio, quem você pensa que é para dispensar uma mulher como eu? Saía dali berrando.
- E eu ainda estava com dó dela. Fechava a porta. - Que idiota.

....



- Lav minha amiga. Molly se aproximava dela no salão de festas, Lav estava em um canto perto da escada Bebendo Champagne. - Ainda não acredito que o Chad teve a coragem de trocar você pela Ashley. Ficava de frente para ela.
- Tudo bem Molly, eu não ligo, eu sei que sempre serei superior e melhor do que ela, não preciso de nenhum admirador idiota dela para me dizer isso.
- Concordo.
- E você? Veio sozinha por que ?
- Prefiro assim. Sorria. - Achei que a Sua Mãe, Juíza da cidade iria vir.
- Ah, ela teve uma leve indisposição. Sorria falsamente, claro que a leve indisposição foi causada por Formol, Sim, Lav havia dopado a mãe.

Look Lav - Look Molly  - Baile

- Ai que bom, pais nesses eventos só servem para atrapalhar.
- Finalmente você disse algo coerente. Olhava Ash descer as escadas Radiante ao lado de Chad, com um sorriso tímido, mas que faria qualquer um cair aos seus pés, ao seu lado estava Nick e Paul, ambos sorrindo.
- Amiga, era você que tinha que estar fazendo essa entrada Tridental.
- É triunfal sua anta, mas tudo bem, essa noite sera inesquecível.
- O que você ai fazer? Dizia espantada.
- Nada, ela irá fazer tudo sozinha, a fama de vadia dela ajuda e muito. Gargalhava.
- Falando da Ashley Lav? Bri se aproximava das Duas. - Sem nada de interessante para fazer? Ou é inveja mesmo? Dizia Cinicamente. - Sabe, não fique assim não, sem fazer esforço algum, ela é superior a você.
- Ah sim, no quesito piranhice ela é bem superior. Gargalhava. - Mas se vocês me dão licença. Via Braddy atravessar o salão, indo até o banheiro masculino. - Preciso fazer algo importante. Saía dali...
- O que esse ser está armando? Bri olhava para Molly.
- Não sei, ela não vai fazer nada. Saía dali.

- Ashley querida. Beatrice e Lilly se aproximavam dela. - Chad Querido, que bom que aceitou o meu convite. A avó de Ash o beijava.
- É uma honra Senhora Baltmoore. Sorria perfeitamente.
- E a entrevista Vovó?
- Eles vão fazer logo mais, estão filmando todo o ambiente primeiro.
- Ok, preciso ir ao banheiro retocar minha maquiagem, não quero aparecer desarrumada em fotos...
- Mas está tudo perfeito com sua maquiagem, ainda está intocável. Beatrice a olhava.
- Bom, quero olhar mesmo Assim.
- Tudo bem querida, só não demore. Lilly sorria.
- Pode deixar. Saía apressadamente dali.



- Hello Braddy. Lav entrava no banheiro masculino, vazio por sinal.
- O que você faz aqui? Está perdida? Sorria.
- Não se faça de inocente querido. Se aproximava dele.
- Saia de perto de mim sua maluca. A olhava pelo reflexo do espelho, enquanto lavava as mãos.
- Não sei por que você resiste. Eu sou tão mais nova, tão mais gostosa que sua esposa.
- Eu amo ela, e nunca a trairia.
- Você é tão fofo, e ao mesmo tempo Hot. Escorregava a mão esquerda pelo seu colo.
- O que você quer Lavínia? secava as mãos. - Você parece uma dessas pessoas malucas, perturbadas e desequilibradas...
- Eu quero você. Colocava a mão no ombro dele.
- Eu tenho idade para ser seu pai, isso é doentio. Retirava a mão dela se virando.
- Não parece. O encarava.
- Maluca. A empurrava caminhando apressadamente até a porta de saída do Banheiro.
- Espera queridinho. Eu ainda não terminei. Dizia fazendo-o se virar.
- O que foi dessa vez?
- Sua filha querida. Abria um sorriso.
- O que é que tem a Ashley? Levantava a sobrancelha.
- Está tendo um caso com o Spencer. Dizia no cinismo.
- O que? Se alterava.
- Estão saindo há um bom tempo, e além do mais, os dois andam se drogando juntos, bebendo juntos.
- Você está mentindo. Aumentava o tom de voz.
- Tem certeza? retirava o celular da bolsa. - Por que não é isso que diz essa foto. Mostrava para ele uma foto dos dois se beijando.
- What? Dizia assustado.
- E sabe do que mais, nesse exato momento os dois devem estar se pegando no banheiro feminino. Gargalhava fazendo-o sair dali furioso.

Banheiro

- Hey. Spencer via Ash entrar no banheiro, se aproximando dele. - Você está linda.
- Thanks. Sorria para ele. - E você está Hot. O prensava na parede iniciando um beijo.
- Sabe. Parava o beijo a olhando nos olhos. - Não sei a graça que as meninas acham naquele cara com quem você veio.
- Bom, ele é bonito, rico, charmoso... Gargalhava.
- Really? Dizia descrente.
- Mas não chega perto de você. Voltava beija-lo.
- Ashley. Braddy entrava gritando.
- Dad? Se virava para trás.
- Sr. Baltmoore? Spencer ficava sem reação.
- O que o Senhor faz aqui? Dizia surpresa.
- Impedindo que você faça alguma besteira. Se aproximava. - Eu já disse para você ficar longe da minha filha. Braddy apontava o dedo para Spencer.
- Pai, ele não tem culpa, eu quis, e aconteceu. Ash intervinha.
- Ele está te drogando minha filha? Dizia preocupado.
- Hey olha lá, como o Senhor fala com ela. O puxava pelo braço.
- Fica fora disso. Braddy se soltava, dando um murro nele.
- Stop Dad. Ash gritava.
- Não, Ash, não ele. A Puxava pelo braço. - Você mocinha, vai para um clinica de reabilitação.
- Eu não uso drogas. Aumentava o tom de voz..
- Eu falei pra você ficar longe dele.
- Por motivos que eu desconheço, além do mais, ele nunca me tratou do jeito que o Senhor está me tratando agora. O olhava nos olhos.
- Melhor eu me retirar. A soltava, Saindo dali.
- Spencer, você está bem? Olhava para ele.
- É, até que ele bate bem para a idade que tem. Se levantava do chão.
- Eu preciso ir atrás dele.
- Tudo bem, pode ir. Sorria fraco.
- Tem certeza que está realmente Bem?
- Tenho, não chegou a machucar direito, agora vá.
- Ok. Saía correndo dali.
- O que é que tem eu namorar a filha dele? Eu não sou nenhum maluco igual pensam. Caminhava até a porta, vendo Ash atravessar o salão indo atrás do Pai.

- Ashley. Beatrice a parava.
- Eu estou com pressa.
- Espere querida, pose para a foto.
- Que foto? Dizia vagamente, procurando o Pai no meio das pessoas presentes.
- A foto sobre a matéria do Natal na cidade....
- Fine. Dizia dispersa.
- Agora abrace o Chad e sorria como só você sabe. Admirava a neta.
- Vamos Lá. No 3. O fotografo dizia, e antes mesmo da foto ser tirada, Chad virava Ash para Si, começando um beijo.



- Coraçãozinho partido Spencer. Lav se aproximava dele, que estava vendo toda a cena da porta do Banheiro.
- Coração Partido? Por que? Eu nem gosto dela. Tentava não exibir emoções.
- Que bom, por que você sabe, a Ashley é uma Mulher que jamais ficaria com você, principalmente contra o Pai dela.
- Por que você diz isso? Ainda olhava Ash.
- Você acha mesmo que se ela gostasse de você ela iria manter um caso as escondidas?
- Como você sabe que nós temos um caso?
- Por que eu não sou burra, e vocês não são nada discretos. Sorria cinicamente. - Além do mais, Ash e Chad estão destinados a ficarem juntos, ele gosta dela, ela até onde sei, tem uma quedinha por ele. Você foi apenas o brinquedinho dela, sabe, a distração. Gargalhava. - Mas não fique triste, mulheres como nós precisamos de homens feito você, apenas para sair da monotonia.
- Eu preciso ir. Saía dali tentando não chorar.

- Chad, o que você fez? Ash o afastava de si.
- Eu não paro de pensar em você Ash, eu gosto de você.
- Detalhe, eu disse que você estava me acompanhando essa noite como amigo. Apontava o dedo.
- Mas eu não consigo ficar perto de você apenas como um amigo.
- Mas terá que se acostumar se quiser ter a minha amizade, que droga, nós ficamos apenas uma vez, e foi só isso.
- Sorry. Dizia sem graça.
- Preciso ir atrás do meu pai. Saía dali.

- Choquei. Bri via toda a cena. Em pé perto da escada, juntamente de Nick e Paul.
- Por que o Sr. Braddy saiu daquele jeito daqui? Nick dizia intrigada.
- Spencer? Isso é sangue no canto da sua boca? Bri o parava enquanto ele passava. - O que aconteceu?
- Não foi nada... Tentava disfarçar.
- Deixa eu te ajudar, vem. Bri o puxava para o banheiro feminino.
- Bri !!! Nick a repreendia. - Você vai...
- Ai Nick. Virava para trás. - Ele me ajudou noite passada. Voltava a caminhar.
- Vou atrás da Ash, ver o que está acontecendo, você vem junto ? Olhava para Paul.
- Acho melhor eu ir, vou mais rápido, você com esse longo vestido, salto, vai demorar a achá-la, e já são quase Meia Noite.
- Tudo bem, mas não demore. Dava um selinho nele.
- Já volto. Saía correndo.

- Chad, peço perdão pelo comportamento da minha neta, você sabe como eu faria gosto no casamento de vocês dois. Se aproximava dele sorrindo.
- É, pena que ela parece não gostar de mim.
- Logo, logo ela cai em si, eu também já fiz besteiras na juventude, mas depois agente aprende que certas coisas passam a ser prioridade.
- Bom, eu gosto dela, e a beijei como a senhora mandou ...
- E eu aprecio o seu empenho, pode deixar que eu irei ajudar vocês.
- Sobre o que conversam? Lilly aparecia.
- Essa agitação entre os jovens dessa festa. Beatrice mudava de assunto rapidamente.
- Viram meu marido?
- Ele passou por aqui rapidamente. Chad dizia. - Mas já tem um tempo.
- Caso ele passe por aqui novamente, diga que eu quero conversar algo com ele, E antes que eu me esqueça, Chad, você não deveria ter beijado a Ash a força, isso não é atitude de um cavalheiro. Saía dali.



- Ash !!!! Paul a Gritava na Sala de Entrada do Baile .
- Paul, Hi, você viu meu Pai?
- Hi. Sorria. - Eles já vão servir a Ceia, seu Pai deve estar lá em baixo, ele não iria perder isso.
- Ai, pior natal ever. Dizia séria.
- Senhorita Baltmoore, sua avó Beatrice mandou entregar essa taça de champagne. Um garçom aparecia do nada.
- Pior do que está não fica. Bebia tudo de uma só vez.
- Ash, você não deveria ter tomado, isso.
- Por que? por que agora eu sou uma alcoólatra também? Irei ter que frequentar as seções do A.A. ?
- Não, nada disso...
- Ai que tontura... Se apoiava em Paul.
- Por isso, essas bebidas costumam ter drogas. A segurava.
- Ihhh, acho que papai noel chegou mais cedo. Desmaiava.
- Ash. Dava leves batidas no rosto dela.
- Você vem comigo queridinho. Lav chegava por trás de Paul, colocando um lenço com formol em seu rosto.
- O... que.... Desmaiava também.
- Que povo frouxo e sonso. Saía arrastando os dois para um banheiro que tinha ali ao lado...

....

- Spencer, de quem você levou murro? Bri limpava o ferimento dele, no banheiro feminino.
- De ninguém.
- Oh Really? Você se machucou sozinho então. Dizia sarcasticamente.
- Do Pai da Ash. Au... Dizia enquanto ela passava a toalhinha no ferimento.
- Você e a Ash estão realmente ficando? Quanto tempo isso vem acontecendo?
- Duas Semanas, mas eu vi ela e o Chad se beijando, ela jamais ficaria comigo, ela nunca teria coragem de ficar contra o Pai.
- Spen, ela não beijou o Chad, ele a beijou.
- Mas a Lavínia disse...
- E você vai acreditar no que aquela vadia diz? Tudo que ela tenta fazer é acabar com a Ash. Achei que você soubesse disso. - Se você gosta dela...

SMS Para Spencer: " Flagrada !!! A Vadia da cidade, atacando novamente, quem foi a vítima dessa vez? Oh claro, o namorado de sua melhor amiga, Paul !!!!"

- O que aconteceu? Bri via Spencer sem reação ao ler a mensagem.
- Isso, Mostrava a mensagem, com uma foto de Ash deitada no peitoral de Paul, cobertos apenas por um Blazer .
- Oh.... Onde você vai? O via sair dali bufando.
- Onde a Ash está, eu conheço o lugar. Saía correndo.
- Ihh, o que aconteceu pra ele sair daqui assim? Nick chegava.
- Você não recebeu nenhuma Mensagem no Celular? Dizia cautelosamente.
- Que mensagem? Via o celular com a foto em cima da Pia do Banheiro. - OMG !!!! Ficava sem reação. Como ela, ele, eles tiveram a coragem?
- Não Nick, Ela jamais faria isso.
- Parece que fez.... Começava um choro.
- Oh meu Deus. Abraçava Nick.

.....



- Ash, vamos, acorda !!! Braddy tentava a acordar dando leves batidinhas no rosto dela.
- Ai minha cabeça... Dizia confusa. - Como eu vim parar aqui? Ao lado do... Se virava para o lado - Paul? OMG, eu fiz sexo com ele?
- Alguém deve ter te drogado. Pegava o vestido dela, que estava um pouco mais a frente. - Melhor você se vestir. Jogava o vestido até ela.
- Ai, me sinto tonta. Colocava o cabelo para trás. - Pai, o senhor deveria sair para eu poder me vestir. Dizia lentamente.
- Ok, assim que você se trocar, me espere no sofá da recepção, vou retirar o carro do estacionamento, melhor encerrarmos a noite por hoje.
- Ok. Dizia cabisbaixa.
- Não demoro. Saía dali encontrando com Lavínia na Porta.

Banheiro / Entrada

- Awww, que comovente a cena do Pai preocupadinho com a Filha. Lav debochava.
- O que você fez com minha filha sua maluca. A puxava pelo braço saindo dali.
- A droguei, armei uma situação constrangedora, tirei fotos dela e do Paul Juntos. Gargalhava. - Quem você acha que te enviou a foto? Papai Noel? Sorria cinicamente....
- Pra que isso? Você é doentia. A soltava grosseiramente.
- Doente por você. Se aproximava dele.
- Pare com isso, me respeite, se respeite, o que você quer com tudo isso?
- Eu me respeito querido, sua filha é bem pior do que eu. Se fazia de santa.
- Olha o tom em que você fala dela. Apontava o dedo.
- Falo do Jeito que eu quiser. Abaixava o dedo dele.
- Você me dá nojo.
- E você me deixa excitada, por isso mesmo nós iremos nos encontrar amanhã naquele motel de luxo na saída da cidade.
- É, você realmente é perturbada. Saía rindo debochadamente.
- Você ainda não entendeu que se eu entregar as fotos da sua querida filha para os jornalistas de plantão, o teor da matéria irá mudar totalmente de foco? Já até vejo a manchete " De Festa Tradicional, À Escândalo Social"
- Amanhã mesmo irei falar com sua mãe, você precisa de tratamento.
- Ah, olha a oportunidade. Via um dos Jornalistas sair do salão. - Senhor, por favor, eu tenho umas fotos que irá lhe interessar e muito ...
- Para! Braddy a repreendia. - Eu vou ao encontro amanhã, apenas para colocar um ponto final nisso.
- Veremos querido, veremos. Saía gargalhando dali, entrando de volta no baile.

.......



- Chad, Paul e agora falta mais alguém ? Spencer entrava no banheiro, vendo Ash se apoiando na pia, com a cabeça baixa, de frente para o espelho.
- Spencer? Olhava para ele do espelho - Eu posso explicar...
- Não, não precisa se dar ao trabalho, eu já entendi, mulheres feito você usam os homens, como se fosse algum tipo de brinquedo colecionável, e quando acham outro mais interessante, fazem a troca.
- Não, eu não usei ninguém. Se exaltava.
- Olhe para você como fica ridícula mentindo. Olhava nos olhos dela.
- Quer saber. Se virava vagarosamente. - Some da minha frente, se você quer acreditar nisso, é por que não me merece, e além do mais, você não é o último homem da face da terra...
- Finalmente resolveu mostrar sua verdadeira face. Sorria.
- Está gostando dela? Sorria Cinicamente. - E tem mais, nós não somos namorados, não estávamos tendo nada muito sério, e muito menos fizemos votos de fidelidade, mesmo que eu tivesse ficado com os dois, isso seria problema meu, não seu.
- Eu não acredito que estava gostando de alguém feito você. Saía andando.
- Olha que bom, é mais fácil matar um sentimento enquanto ele ainda está no começo. Gritava. - Que ódio,estou cansada, por mais que agente tente dar o nosso melhor, parece que nunca é o bastante. Se olhava no espelho. - Sempre tudo dá errado, já estou cansada das pessoas ficarem falando de mim, inventando mentiras, eu não fiz nada. Abaixava o tom de voz. - Que ódio. Se virava caminhando até a entrada do Baile,se sentando no sofá.


Londres 2008



- Querida o que tanto você faz sentada no sofá olhando pela janela?
- Distraída com meus pensamentos, lembrando no natal do ano passado. Ash sorria.
- Está sendo um ano bem difícil para nós, eu sei, mas as coisas estão melhorando querida. Se sentava no braço do sofá, observando a vista com a filha.

Look Ash

- As vezes acho que sim, outras vezes não, queria que meu Pai estivesse... Tentava não chorar.
- Ele está, não em carne e osso, mas em espírito, ele está olhando por você onde quer que esteja.
- É, eu sei. Sorria. - Sinto falta da Vovó também.
- Seu Pai ficou furioso ao saber que ela havia feito um trato com os pais do Chad para casar vocês dois...
- Como? Ficava espantada. - Eu não sabia disso....
- Sua Avó tempos atrás com a crise, perdeu muito nos investimentos, ela não queria pedir dinheiro para seu Pai, muito menos ao Banco, foi ai que ela pediu para os Pais do Chad, ai eles propuseram isso de casar vocês dois... Olhava para Ash.
- Como a Senhora sabe disso ? ...
- Chad procurou seu Pai para dizer que a beijou você no Baile do ano passado por que Dona Beatrice tinha pedido, seu Pai depois foi conversar com ela, e acabou descobrindo a verdade.
- Esse "dinheiro" foi o culpado por ela ter se mudado de East St. Louise? Olhava nos olhos da mãe.
- Sim.
- Uau, por isso meu Pai estava brigando com a vovó antes dela ir embora?
- Uhun. Balançava a cabeça. - E por isso ela nunca mais quis nos visitar, muito menos ir no Enterro do seu Pai.
- Nossa, quanta bagunça escondida. Sorria.
- Sua Avó é uma caixinha de surpresas. Sorria. - Enfim, mudando de assunto, Já era pro Alex ter chegado com os Pais.
- Já deve estar vindo, o transito hoje deve estar uma loucura. Via alguns flocos de neve começar a Cair.
- Ano passado não tivemos neve, já esse ano. Lilly sorria. - Vou aumentar a temperatura do aquecedor.
- Ok. Sorria. - E falando em Alex. Via o celular tocar. - Vou atender. Se levantava da poltrona, pegando seu celular na Comoda, indo atendê-lo na sacada da sala ...
......

East St. Louise 2007

- Quer saber, está na hora da Ash escutar algumas verdades .... Nick se afastava de Bri, saindo dali rapidamente.
- Nick se acalme. Bri corria atrás dela salão a fora.
- A Ash não podia ter feito isso comigo, eu sou uma das melhores amigas dela, como teve a coragem.
- Calma Nick, tem que ter alguma explicação para isso.
- Claro que tem, a Piranhice da Ashley, ela não pode ver homem que tem que ir atrás.
- Ela jamais faria isso com a agente, para de exagerar nisso. Olhava para o lado, vendo Lav gargalhar ao lado de Molly. - Claro que a explicação só pode ser uma, Lav. Bri parava de caminhar atrás de Nick, indo até a Jararaca.

- Spencer, você achou a Ash? Esbarrava nele enquanto subia as escadas.
- Ela está naquele banheiro na entrada do Salão... Limpava as lágrimas que caíam. - Pelo visto você viu a foto.
- Queria dizer que não, mas sim, eu vi.... - Bom, preciso ir até ela. Bye. Voltava a caminhar, logo chegando na entrada do Baile, vendo Ash sentada no sofá da recepção...



- Que bela amiga é você. Se aproximava com um sorriso cínico no rosto.
- Como? Se levantava um pouco zonza.
- Não precisa fingir Ash, não foi só o Spencer que viu sua foto com o meu namorado. Tentava manter o cinismo.
- Não, eu posso explicar...
- Explicar o que? O óbvio? Que seu fogo é maior que o de um vulcão em erupção?
- Não Nick, eu não quis. Tentava não chorar.
- Cínica, irei fazer como você, se nossa amizade não significada nada para sua pessoa, ela também não significa nada para mim, acabou. Dava as costas.
- Não Nick, eu não fiz nada... Se aproximava ficando de frente para Nick.
- Para de mentir, de arrumar desculpas. Se virava. - Ontem, eu perdi minha virgindade com ele, e agora eu vejo uma foto dele com minha Ex melhor amiga... Começava um Choro. - Você não podia....
- Melhor eu ir embora, esse natal pra mim já acabou. Saía dali.
- Isso, é o mais digno que você pode fazer, me poupar de ver sua cara de vadia aqui. A via entrando dentro de um Taxi.

- Nick, o que aconteceu? Paul Saía do banheiro vestindo apenas as calças, ainda sonolento.
- O que aconteceu? É muita cara de pau sua e dela.
- Como? Se aproximava dela.
- Não precisa encenar, eu sei que você fez sexo com a Ashley, você agiu como um cretino, eu te dei algo irrecuperável, e você brincou comigo.O olhava nos olhos.
- Eu não me lembro de ter feito nada com ela, eu não fiz, Eu Amo Você. Colocava suas mãos no rosto dela.
- Isso é o cúmulo, se me amasse não faria sexo com a primeira vadia que visse. Retirava as mãos dele de si.
- Mas...
- Olhe para você, bêbado, com essa cara de inocente... Que vergonha. O puxava pelo braço saindo dali.
- Onde vamos?
- Você vai, para sua casa, e esquecer que eu existo, não quero ver sua cara nunca mais. Dava um tapa no rosto dele, o enfiando em um Taxi, dizendo o endereço para o motorista.

East St. Louise Véspera de Natal de 2008 Casa da Nick



- Nick !!! Bri entrava no quarto da amiga, vendo-a estática sentada em frente a penteadeira.
- Achei que você iria no Baile. Olhava para ela.
- Ah, sem a Ash é sem graça, isso era uma tradição, nós três irmos juntas. Se sentava na cama.
- Ai, aquele natal do ano passado foi tão...
- Muita intriga pra uma só noite. Gargalhava.

Look Nick - Look Bri

- Não era com essas palavras que iria dizer mais sim. - Eu terminei com o Paul sem motivos, e depois quando fui pedir desculpas, ele não as aceitou.
- Também, as coisas que você disse.... A olhava seriamente.
- Esse é o meu problema, na hora da raiva eu me descontrolo...
- Olhe o lado bom, pelo menos você conheceu o Ben.
- Ahhh. Se levantava da cadeira da penteadeira, se sentando na cama ao lado de Bri - Sabe, eu não o amo, nem sei o por que de namorá-lo.
- Ele é bonito.
- É, talvez seja por isso. Sorria. - E você com o Spencer? Ele ainda gosta da Ash?
- Eu sei que ele gosta de mim, nós nos damos bem, mas bem lá no fundo, ele tem sentimentos reprimidos pela Ash.
- Isso não te incomoda?
- Não, por que eu sei que ele quer estar comigo.
- Sabe, ano passado me senti tão mal depois de saber a verdade, e ter dito aquelas coisas pra Ash, Paul... Ficava cabisbaixa.
- Pelo menos ela aceitou suas desculpas...
- Ainda bem, não queria que ela me odiasse. - Será que algum dia ela volta pra cá?
- Eu sempre vou na antiga casa dela saber notícias com a Elle, e segundo ela, Dona Lilly tem planos de voltar ano que vem...
- Seria ótimo nós três juntas novamente.
- É, mas acho que não seria como antigamente... Bri Dizia pensativa.
- Meninas, Ben e Spencer acabaram de chegar, estão esperando vocês aqui em baixo. Cece Mãe de Nick gritava.
- Bom, nada de lágrimas esse ano, essa é a razão de ficarmos em casa. Nick sorria
- Isso,Vamos descer. Saíam correndo.

Baile 2007

- Nick. Bri chegava até ela, Spencer vinha caminhando bem atrás ...
- O que foi? Olhava para Bri.
- Eu te disse, a Ash e o Paul não fizeram nada, tudo não passou de joguinhos da Lav, ela confessou na minha cara, gargalhando de tudo, rindo de nós...
- OMG !!! As coisas que eu acabei de dizer para a Ash.
- Eu te disse que a Ash jamais faria isso.
- Não faria o que? Spencer chegava escutando a conversa pelas metades.
- Que a Ash não fez nada, foi tudo joguinhos da Lav.
- Ohhh. Olhava para baixo. - Eu preciso falar com ela.
- Nem tente, ela não vai querer ver sua cara nem pintada de ouro.
- Eu deixei a raiva falar mais alto, estraguei tudo. Fechava o punho da mão.
- Eu preciso ir pedir desculpas para a Ash, Paul. Nick dizia envergonhada.
- Deixe para amanhã, ela ainda deve estar sob o efeito das drogas que a Lav a deu.
- Que burra que eu sou, deixei a raiva e o ciúmes falar por mim.
- Deixa isso para amanhã. Bri escutava as pessoas desejando votos de Feliz natal em coro. - Já é Natal, vamos tentar aproveitar a Ceia pelo menos. Se aproximava de Nick iniciando um abraço. - Merry Christmas Nick.
- Obrigada, para você também. Sorria.
- Merry Christmas Spencer. O abraçava fortemente.
- Digo o mesmo para você. A abraçava, mal sabendo que Bri iria ser seu consolo durante a noite, e na seguinte, e na próxima e na outra... Até se tornarem namorados....

.....

2008 Los Angeles, Apartamento Dos J's

- Bom parece que finalmente a doida parou de gritar do lado de fora. Jared voltava para a sala.
- Depois de ter que chamar os seguranças. Dizia sentado no sofá.
- É, você tinha que se envolver com Atriz Maluca se achando a Diva.
- E esse é o mundo que vamos engressar. Sorria.
- Mas nós não vamos ser assim...
- Jamais irei perder meus princípios.
- Estou com você nessa. Sorria se aproximando do amigo. - Bom, como é noite de natal, para você. Jared retirava de trás de si uma pequena caixinha.
- Obrigado Jared, não precisava. Abraçava o amigo sorrindo.
- Merry Christmas Dude. Retribuía o abraço. - Vi que você estava de olho desde que chegamos aqui em Los Angeles, tomei a liberdade de comprar. Sorria.
- Adorei. Abria a caixinha se deparando com um lindo relógio. - Bom, vou pegar o seu. Ia até o quarto e rapidamente, voltando com uma caixa, um pouco maior.
- Como sabia que você queria. Entregava para ele.
- Um iPhone. Dizia maravilhado. - Thanks. O abraçava.
- Merry Christmas For You Too.
- Obrigado, de verdade, agora vou ligar para minha mãe... Jared ia até a janela.
- Irei fazer o mesmo. Jensen se sentava novamente no sofá.

...

Londres 2008



- Alex, você não vai vir? Ash olhava a Vista na sacada da sala, a Neve caindo lentamente, alguns flocos em seu rosto, as luzes brilhando...
- Desculpa Ashley, mas meus Pais estão passando mal, não vai dar para irmos.
- Ohh. Escutava uma respiração ofegante ao lado, que não era dele. - Vou fazer uma pergunta e quero uma resposta sem mentiras.
- Diga meu amor.

Alex

- Quem é a Vagabunda que está ao seu lado? Dizia Calmamente.
- Eu não estou com ninguém, você está maluca?
- Ai Alex, para de mentiras, por que você acha que eu te evitei o dia todo? Se encostava no Murinho da sacada.
- Não sei...
- Por que eu vi você beijando outra garota.
- Oh Ash, me desculpa, mas é que você pouco liga pra mim, parece nem gostar...
- Quer saber Alex, acho melhor assim, vamos terminar tudo e seguir com nossas vidas, até por que, em Janeiro estarei indo embora para minha cidade.
- Ash, me desculpa, não quero terminar com você. Se desesperava.
- Vai ser melhor assim, como você mesmo disse, eu tenho um carinho especial por você, mas não é amor, esse é o problema, você acabou sendo mais uma das minhas frustrações... Se lembrava de Spencer.
- Por favor Ash, nós podemos superar isso, podemos manter um relacionamento a distancia, eu juro que jamais irei te trair novamente.
- O problema não é essa traição, por que ela não me fez nem cócegas. Dizia séria. - Esse tempo que passamos juntos foi incrível, eu pude me descobrir mais, me reestruturar, mudar para melhor...
- Não vai adiantar eu dizer que Te Amo vai?
- Honestamente, não, te desejo tudo de bom, Ótimo Natal, e caso não nos vermos novamente, tenha um Feliz Ano Novo repleto de Paz, Alegria e que você encontre uma pessoa que te mereça.
- Desejo o mesmo para você Ash, espero que você encontre o Amor,que não seja apenas mais uma frustração, desejo realmente que você encontre uma pessoa digna de ti.
- Thanks, agora preciso desligar, Bye. Encerrava a ligação.

- E então, eles vão vir? Lilly entregava um longo casaco para Ash, ao ver que a Filha estava com aquele micro vestido naquele tempo.
- Eu e ele terminamos tudo. Sorria vestindo o casaco.
- Você tem certeza querida?
- Tenho, não sei se foi a morte do meu Papa no início do ano, ou se foi meu medo de ser aquela garota festeira que todos adoravam falar, mas, eu não consegui amá-lo de verdade, me envolver.
- Pelo menos você foi sincera com ele, isso é o que importa.
- É, a Senhora tem razão.
- Bom, já que não vai vir ninguém, vamos aproveitar e comemorar apenas nós duas. A abraçava. - Melhor entrarmos, está um gelo aqui fora. Iam abraçadas até a Sala de refeições.
- Mãe, me decidi, irei com a Senhora para East St. Louise. Sorria.
- Fico feliz com isso minha querida. Escutava o coro natalino cantando na praça que ficava perto do Hotel, não precisava dizer mais nada para saber que era Meia Noite.
- Merry Christmas Querida. Abraçava a filha dando um beijo na bochecha.
- Merry Christmas Mommy.
Share this article :

1 comentários:

  1. Nossa chocada passada, maravilhada com o capítulo. Laura vc tem essa Fic nas mãos, fico impressionada como vc consegue fazer um capítulo de volta ao tempo mantendo a característica de cada personagem. Dá gosta de ler cosias bem feitas.

    Lav dando em cima do Pai da Ash, mas o que? fiquei sem reação.

    Ash e seus homem, Spencer socorro, quero pra mim kkkkkkkkkkkkkkkkk. A cena final o desfecho dele, gente que ódio desse ser chamado Lav, ela estraga tudo onde passa, ser podre morre vadia desgraçada.

    Nick brigando com a Ash e Paul, gente ela é calminha mas quando fica nervosa, sai de baixo, ótimas as cenas.

    Pai da Ash e proibindo, depois cuidando dela, achei lindo de mais,

    Ash divou e sambou nos Looks, os da Nick tbm perfeito, os da Bri todos chamativos, gosto muito, Lav toda Bitch pra variar.

    Vicky, como uma mulher tem coragem de trair o Jen? Tinha que ser Bela/Vick mesmo. kkkkkkkkkkkkkkk mais um vadia pra lista.
    Muito fofo a cena dos J's final, até me emocionei.

    Nick no fim se arrependendo que dó dela, Bri ficou com Spencer espertinha nem um pouco. Ai Nick vacilou com o Paul, era maior gato. kkkkkkkkkkkk

    Cena final da Ash terminando com o Alex achei diva de mais, imaginei a cena toda, muito lindo ela com a mãe.


    Ai amei esse Special, precisa ter mais.

    E eu achando que o Caps de hoje ia ser o casório da doida, enfim estou louca pra ver, ....

    Parabéns Laura. arrasou no capítulo.

    ResponderExcluir

 
Support : Your Link | Your Link | Your Link
Copyright © 2013. Supernatural Family | Here's Your Family. - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger