Home » » Kill All The Secrets - Capítulo 2.01 - "You Will Never Be Free"

Kill All The Secrets - Capítulo 2.01 - "You Will Never Be Free"







Nome: Kill All The Secrets (Mate Todos Os Segredos).

Número de Temporadas: 3.

Capítulo:  2.01 (Season Premiere)  - "You Will Never Be Free"

Classificação : 18+ - Contem cenas de violência,mortes,sexo,insinuações...

Gênero : Drama,Comédia,Mistério...

Autora: Laura.

Personagens: Ashley (Principal) Brittany (Principal) Nickole (Principal) Lavínia (Vilã) Molly (Coadjuvante) Henri (Principal) Jensen (Principal ) Jared (Principal) Misha (Principal) Ben (Secundário) Chad (Coadjuvante) Lilly (Secundário) Cecy (Secundário) Rene (Secundário) Annie (Secundário) ....

Sinopse: Após os últimos acontecimentos, Ashley, Nickole e Brittany, tem suas vidas viradas de cabeça para baixo, principalmente por terem testemunhado a morte de Lavínia, da qual agora são suspeitas. Como se não bastasse os problemas com a justiça, Ash se vê de frente com seu antigo amor, que volta disposto a tê-la de volta, Jensen sente que Ash está um pouco distante, isso o deixa inseguro, se deparando com uma situação onde as decisões não dependem apenas dele. Nick se sente vazia diante de todos os acontecimentos, principalmente em seu termino com Jared, a Chegada de Misha talvez possa mudar isso, ou apenas complicar tudo ainda mais. Bri como sempre prefere viver em seu mundo onde tudo gira em torno de homens, não que isso seja uma má ideia... Molly tenta usufruir dos bens de Lav, mas não esperava por uma surpresa nada agradável. O trio de amigas no final do primeiro capítulo, se veem de frente com algo que poderia ser julgado impossível de acontecer, quem é ela ? o que ela quer? A última pergunta eu posso responder, brincar com as "culpadas" da morte de Lav.

Considerações: Quando tiver o player nas cenas serão as músicas das cenas,acho que não tem necessidade de ficar colocando toda hora "música da cena",mas como este é o primeiro capítulo tudo Ok.Ainda Sobre as músicas,quando uma cena não tiver música,aproveite a música da cena passada (Até a cena que tiver um novo player),por que eu escolho as músicas pensando nisso.
Onde estiver Look (Exemplo,Look Ashley,Look Das garotas),vocês podem clicar para visualizarem a roupa dos personagens e os Personagens. Quando estiver Casa da Ashley,carro,escola,podem clicar para visualizarem o local onde a cena ocorreu !!!!

.........................................................................................................................................




 2.01  - "You Will Never Be Free"
(Você Nunca Estará Livre).


- Ai ....me me meu... Lav se abaixava lentamente, perdendo o controle de seu corpo, descendo a escadaria rolando.
- OMGGGGGGGGGGGGGGG !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Nick e Ash davam um grito que ecoava por toda igreja.
- Ela.... Ash arregalava os olhos, ficando estática.
- Ash,Nick. Por que o escândalo?  Bri aparecia lá em baixo. - OMG!!!! Gritava também. - O que a Lav faz desmaiada aqui?
- Ela caiu. Nick dizia de boca aberta.
- Ela está ... Verificava os batimentos cardíacos pelo pulso de Lav. - Morta. Dizia Sem Reação...
- Não,ela não pode estar morta,ela tem que pagar por tudo. Ash dizia chorando.

Relembrando: Ash - Nick - Bri Patrick - Igreja 




- Que gritaria é essa ? Patrick chegava na Igreja. - O que está acontecendo aqui?
- Patrick ? O que você faz aqui? Bri se levantava assustada.
- Ligaram para a delegacia dizendo que estavam escutando gritos vindo daqui... Olhava para o corpo de Lav no chão. - O que ela... Dizia sem reação.
- Ela caiu. Ash abraçava Nick.
- Ashley,como assim caiu? Patrick se assustava.
- Eu não vi. Interrompia o abraço. - Não sei se ela se desequilibrou, ou o que foi, eu apenas vi ela rolando as escadas. Ainda chorava.
- Ela tentou nos matar. Nick dizia impressionada com tudo.
- Me esperem lá fora,vocês terão que ir na delegacia prestar depoimento. Patrick fazia sinal para um dos policias as acompanharem.

- Rene, o que está acontecendo ? Cecy chegava na praça vendo a Mãe de Bri junto de uma pequena multidão que ali estava.
- Bom, eu tive que ficar hoje até mais tarde no banco, ao sair e passar por aqui, vi as pessoas se aglomerando, resolvi ver o que estava acontecendo.
- Vocês não estão sabendo ? Lilly chegava aflita.
- O que aconteceu ? Rene dizia preocupada.
- Nossas meninas estão ai dentro, o Patrick acabou de me ligar.
- O Delegado também me ligou, mas não disse que era isso. Cecy ficava aflita.
- E alguém ai dentro morreu, Patrick só não me disse quem... Lilly dizia ao ver as meninas saírem da Igreja Abraçadas.

Ash,Nick e Bri ainda não acreditavam no tinha acabado de acontecer. Como sempre os bandos de fofoqueiros começavam a cochichar.
- Elas gostam é de atenção.
- Quem elas mataram?
- O que está acontecendo nessa cidade?
- Esses jovens, nem a igreja mais respeitam.

Relembrando: Lilly - Cecy - Rene

- Ash !!! Lilly se aproximava iniciando um abraço.
- Mãe, eu não tive culpa, ninguém teve. Chorava.
- Nick, o que aconteceu ? Cecy abraçava sua filha.
- A Lav caiu da escada... Chorava também.
- Bri, como você está? Rene a olhava nos olhos.
- Estou bem, eu apenas cheguei quando ela já estava morta. Abraçava a mãe.

- Patrick. Lilly o via sair, o corpo de Lávinia vinha logo atrás,coberto por um saco preto, sendo levado para  a funerária.
- Lilly, me desculpe, mas as meninas terão que me acompanhar até a delegacia. Dizia sem jeito.
- Podemos ir junto? Rene se entrometia.
- Podem, mas como elas já tem 18 anos, não tem a necessidade de vocês participarem dos depoimentos.
- Tudo bem. Vamos. Saíam dali, caminhando até o carro da polícia.

- Molly. Chad ligava para ela.
- O que foi ? Se levantava da cama. - Eu estou grávida, preciso descansar.
- Creio eu que a notícia que irei lhe dar vale muito a pena. Sorria vendo Ash,Nick e Bri deixarem a praça dentro do carro policial.
- O que aconteceu ?
- A Lav acaba de morrer.
- O que ? Engasgava. - Como assim morreu ? Que tipo de brincadeira é essa ?
- Ela acabou de sair daqui carregada pelo carro da funerária.
- Daqui onde ?

- Na praça, dizem as más línguas que o Trio de Bitches a matou.
- Uau, e eu que achei que esse dia não poderia ficar mais interessante.
- Gostou da notícia? Ria cinicamente.
- Achei maravilhosa. Gargalhava. - Eu vou ficar Riiiiicaaaah !!!!!! Gritava.
- Como ?
- Eu sei a senha do cofre que fica no quarto dela, que por sinal é a mesma do cofre no banco, irei pegar todas as jóias que lá tiver e vender, claro que deve ter dinheiro também...
- Você não presta. Chad dizia cinicamente.
- Eu sei,e te espero aqui para fazermos sexo na cama da defunta. Molly dava uma risada.

Relembrando: Chad

...

- Bom, acho melhor entrarmos pela porta dos fundos da Delegacia. Patrick fazia o desvio. - É bem provável que o Jornal da Cidade Esteja esperando vocês pela porta da frente.
- Patrick, mas agente não fez nada. Ash chorava. - Você me conhece, sabe que eu jamais faria isso.
- Eu sei Ash, mas vamos evitar falar disso aqui. A olhava pelo Retrovisor do carro.
- Tudo bem. Abaixava a cabeça.
- Vamos precisar de algum advogado ? Nick se preocupava.
- Bom... Patrick pensava. - Talvez não seja uma má ideia.
- Não vamos precisar de advogado por que não fizemos nada. Ash se alterava. - Não temos nada a esconder.
- Tudo Bem. Patrick estacionava o carro. - Se vocês acham que não tem a necessidade. Desciam do carro. - Só pensem bem no que irão falar. Entravam na delegacia, encontrando Lilly, Cecy e Rene sentadas no sofá da recepção, esperando a chegada das filhas.
- Bri, estou ligando para seu advogado mas o telefone dele está dando fora de área. Rene se levantava.
- Não precisa de advogado mãe, ninguém aqui fez nada.
- Lilly. Patrick olhava para ela. - A Ash está dizendo que não tem a necessidade de um.
- Você tem a certeza querida ? Dizia docemente.
- Tenho mãe.
- E a Impressa ? Cade? Nick percebia tudo normal na delegacia.
- Dissemos que vocês foram para casa, que não iriam prestar depoimento hoje. Cecy olhava a filha.
- Bom, com a licença de vocês. Patrick sorria. - Preciso tomar o depoimento delas, me acompanhem. Caminhava até sua sala, Ash,Nick e Bri iam logo atrás.
- Por favor, sentem-se. Olhava para o escrivão, que fazia sinal mostrando que estava tudo pronto para começar a digitar o que elas iriam dizer. - Agora com calma, me diga exatamente como tudo aconteceu.


Relembrando: Delegacia

- Nós recebemos uma mensagem onde dizia para irmos na igreja,chegando lá a Lavínia estava nos esperando na Torre. Ash tentava manter a calma.
- Esperando as três ? Patrick dizia.
- Bom, a mensagem chegou apenas para mim, mas como eu estava na casa da Nick, eu a chamei para vir junto, então eu suponho que ela estava apenas me esperando .
- Continue.
- Bom,ela começou a contar que matou a mãe dela. E depois o pai, por puro capricho. Nick completava Ash.
- E por fim, ela disse que matou o Harry,por que ele estava a chantageando com um vídeo.
- Ela falou o teor do vídeo? Patrick ficava intrigado.
- Ela não precisou falar, ontem enquanto nós nos arrumávamos para ir para a Faculdade, um misterioso Email foi enviado para mim. Nick dizia. - E ao abrir, ficamos surpresas com um vídeo da Lavínia apontando uma arma para a Amy.
- E onde está esse vídeo? Patrick se animava.
- Ela apagou o Email que foi enviado para nós, mas por precaução, Eu fiz uma cópia, está em um Pen Drive na minha casa. Ash dizia calmamente.
- E por que vocês não me mostraram esse vídeo ontem mesmo?
- Nós resolvemos esperar o casamento dela passar, iriamos vir aqui amanhã. Bri dizia rapidamente.
- E como a Senhorita Vanderbill morreu ?
- Como já disse, eu apenas a vi rolar os degraus da escada.
- Ela tentou matar a Ash antes, se eu não tivesse jogado minha bolsa nela, a Ash estaria morta. Os olhos de Nick se enxiam de lágrimas ao relembrar a cena.
- Lembra das duas vezes que fui parar no hospital ? Ela foi a responsável.
- Por que ela queria te matar ? Patrick ficava intrigado.
- Por que ela é louca. Bri se entrometia.
- E como você chegou até a Igreja Bri ? Patrick olhava para ela.
- A Nick me ligou dizendo  o que estava acontecendo, e quando cheguei, eu encontrei as duas gritando, e o corpo da Lav caído no final da escada.
- Você chegou depois que tudo havia acontecido ?
- Sim, e eu apenas encostei no corpo para ver se tinha batimentos cardíacos.
- Então resumindo, o que aconteceu foi isso: " Vocês receberam um SMS misterioso... Patrick passava toda a historia que as meninas acabaram de contar.
- Uhun. As três concordavam balançando a cabeça.
- Tudo bem. Assinem os papéis por favor. Entregava para elas o depoimento digitado.
- E agora, o que acontece ?
- Irão checar as evidências Bri, ver qual foi realmente a causa da morte, se foi culposa, ou não. Patrick Dizia.
- Podemos ir ? Nick se levantava.
- Claro, e eu quero esse vídeo aqui amanhã pela manhã, assim vocês se livram de qualquer acusação.
- Thanks. Saíam dali.
- Graças a Deus vocês saíram. Lilly corria para abraçar Ash.
- Como foi tudo ? Cecy se aproximava de Nick.
- Ocorreu tudo bem, e mãe, eu gostaria de passar a noite hoje na casa da Ash...
- Não deu nenhum problema Bri ?
- Não Mãe, só iremos voltar aqui amanhã para entregarmos uma evidência para o Xerife. A abraçava. - Eu também vou para a casa da Ash.
- Tem algum problema elas passarem a noite por lá Lilly ?
- Claro que não Cecy, elas sempre serão bem vindas na minha casa. Sorria.
- Ok, então melhor irmos. Rene saía na frente.

.....


 No Outro Dia...

- Hey, bom dia. Jensen se sentava na mesa de café da manhã.
- Bom dia. Jared sorria. - Quase me esqueci que você não trabalha hoje. Jared colocava o jornal de cabeça para baixo na mesa.
- Também mereço descanso. Sorria. - O que você está escondendo ? Percebia a cara estranha do amigo.
- Eerrr... Engasgava.
- O que está acontecendo Jared ? Se preocupava.
- Melhor você mesmo ler. Passava o Jornal para o amigo.
- Garotas Podem Estar Por Trás das Mortes Misteriosas. Jensen lia a Manchete em voz alta. - " Na noite passada, mais uma morte aconteceu na cidade de East St. Louise, dessa vez, a Filha da Juíza assassinada, Lavínia Vanderbill,  foi encontrada morta na Igreja da cidade, possivelmente sendo Jogada da Escadaria por Ashley Baltmoore,Nickole Walters e Brittany Spaltner. Ao que as evidências apontam, Brittany é a única suspeita da Morte de Amy Vanderbill, e depois do acontecimento de ontem, as outras mortes podem muito bem estar relacionadas..."
- Jensen . Jared se levantava da mesa. - Tudo bem ?
- Elas não são culpadas de nada, a Ash jamais seria capaz de fazer isso, que tipo de jornalzinho de quinta é esse ? Se irritava.
- Eu sei que não são, isso é apenas um desses jornais sensacionalistas, e quando vêem a oportunidade, aproveitam para ganhar dinheiro.
- E a Lavínia morreu, quem diria. Dizia meio triste.
- Acho que ninguém merece ter um fim assim...
- Bom, se serve de consolo, a coitada foi descansar, perdeu tantas pessoas que gostava.
- É, você tem razão. Jared se sentava no sofá.
- Vou ligar para a Ash. Jensen se levantava da mesa.
- Acho melhor você esperar um pouco, Ela deve estar abalada com tudo...
- Você tem razão. Voltava para seu quarto.

....

- Sabe o que eu queria fazer hoje ? Nick saía do banheiro do quarto de Ash, dando uma leve bagunçada no cabelo.
- Ficar o dia todo dentro de casa, e de preferência o resto da semana também ? Ash terminava de se arrumar.
- Credo meninas. Bri dizia deitada na cama. - Não somos culpadas, não temos que agir como tais. Jogava o travesseiro em Nick.
- Bom, se me serve de consolo. Nick sorria. - Vamos entregar o vídeo para o Patrick.
- Deixa eu pegá-lo. Ash ia até a gaveta de seu criado, pegando o Pen Drive que ali estava.
- Parece que finalmente iremos ser Livres. Bri sorria perfeitamente.
- Deus te Ouça. Nick sorria. - Mas mudando de assunto. Olhava para Ash. - Por que você omitiu que a Lav matou seu Pai ?
- Por que. Se sentava na cama. - Eu não quero ver o nome do meu pai sujo, eu não quero que minha mãe sofra, isso é o mínimo que eu posso fazer. Tentava não chorar. - Como a Lav disse, tudo foi culpa minha.
- Não Ash, não diga isso, você não tem culpa de nada. Bri se levantava da cama, ficando de frente para a amiga, se ajoelhando para olha-la nos olhos. - Não se culpe, ela armou tudo naquele Natal...
- Mas se o meu Pai não tivesse flagrado eu e o Spencer, nada teria acontecido.
- Eu não acredito que aquela cachorra teve a coragem de fazer isso. Nick sentava ao lado de Ash, abraçando a amiga.
- Eu não acredito que até depois de morta ela nos causa problemas. Bri se levantava.
- Knoc Knoc. Dona Lilly abria a porta do quarto de Ash. - Bom dia meninas. Dizia com um belo sorriso.
- Boa dia Mãe. Dava um sorriso fraco.
- Bom dia Senhora Lilly. Bri e Nick diziam juntas.
- O Patrick me ligou e disse que o Legista descobriu a causa da morte da Lavínia.
- E o que foi ? Diziam juntas.
- Ela teve uma parada cardíaca, um Enfarto Fulminante. 
- Então,não somos mais suspeitas? Ash dizia aliviada.
- Bom.... Lilly mudava o seu tom de voz.
- Mãe? A olhava.
- O Enfarto pode ter acontecido pela discussão, pela Briga, já que havia sinais no corpo dela, ou aconteceu depois da queda... Olhava para elas. - Para o Patrick vocês são inocentes, mas certas coisas não dependem apenas dele.
- Awesome, a Vadia vive e acaba com nossas vidas, ela morre e consegue piorar tudo ainda mais. Bri bufava.
- Bom, o Patrick pediu para vocês não demorarem, e a propósito, não leiam o Jornal de Hoje.
- Por que? Nick desconfiava.
- Fizeram um artigo sensacionalista sobre vocês. Saía dali.
- Era o que precisava para este dia ser perfeito. Ash bufava.
- Melhor irmos para a delegacia e resolver isso de uma vez por todas. Bri saía do quarto,Ash e Nick iam logo atrás.


....

- Molly, onde você está indo ? Chad a via sair da casa de Lav.
- No banco. Sorria.
- O que você vai fazer lá ?
- O que mais se faz no banco a não ser retirar dinheiro ? Saía dali, entrando no carro dele.


- Eu não sabia que você tinha conta no banco. Ia atrás dela.
- Eu não tenho, mas minha amiga Lav tem uma fortuna, que não pode morrer junto com ela. Gargalhava
- Como ? Dava partida no carro, saindo dali.
- Eu achei uma chave de um cofre que ela possui no banco, irei pegar uma boa quantia, algumas jóias também.
- Molly, você não precisa do dinheiro dela, eu posso te dar o que você quiser.
- Mas eu quero ter minhas garantias, agente nunca sabe o que poderá acontecer, e além do mais, eu mereço, por ter sido humilhada por ela durante todos esses anos.
- Se você prefere assim. Estacionava o carro.
- Você vem comigo para me ajudar. Molly descia do carro, Chad vinha logo atrás. - Finalmente essa vadia vai ser útil para algo. Atravessava todo o banco, passando pela segurança, até chegar na área onde os cofres pessoais ficam.
- Molly, você sabe que se a Polícia descobrir você pode ser presa certo ?
- Mas ela não vai. Molly abria o cofre, ficando sem reação ao vê-lo vazio. - What? Como assim ela não tem dinheiro? 
- Você tem certeza que o cofre é esse ?
- Claro que tenho Chad, Ela sempre guardou o dinheiro dela aqui, sempre achou mais seguro.
- Será que ela estava falida? Chad pensava.
- Pode ser. Molly ficava pensativa. - Ou Ela depositou tudo em uma Conta no Exterior.
- Mas por que?  Se ela sempre achou mais seguro os cofres do Banco?
- Lav era Louca e impulsiva, talvez não achava tão seguro assim mais...
- Bom, mais ela deve ter Dinheiro no cofre de casa certo?
- Tem, e eu irei vender as jóias dela também, pelo menos já é alguma coisa.
- E as jóias que lá estão valem muito ?
- Conseguirei uma boa quantia. Fechava o cofre. - Vamos, preciso pegar alguma roupa da defunta para usar no Funeral dela. Gargalhava.
- Você quer que eu te acompanhe no Funeral?
- Você ficou maluco ? Saía dali. - Claro que não, não podemos ser vistos juntos por enquanto...
- Melhor eu não ir então. Andava atrás dela.
- É, isso até que não é uma má ideia.
.....

Ash,como você está? Jensen mandava um Sms.
Na medida do possível, acho que bem. Descia do carro entrando na delegacia.
Onde você está?
Na delegacia. Patrick as via chegar, rapidamente fazia sinal para entrarem em sua sala..
Preciso entrar agora, depois eu te ligo e explico tudo.
Boa sorte.
Thanks, Kiss.

- Vem Ash,desgruda do Jensen Gostoso Hot. Bri a puxava
- Quando você vai parar de chamar ele assim? Sorria..
- O dia que ele ficar feio ué. Gargalhava.
- Bri, chega de Fogo. Nick dava um tapinha nela.
- Ai. Reclamava.
- Anda,vamos entrar. Nick as puxava.

- Bom dia meninas,trouxeram o vídeo? Patrick perguntava enquanto Elas se sentavam.
- Sim. Ash abria sua bolsa, pegando o Pen Drive e entregando-o para Patrick.
- Thanks. Conectava ele no computador, as meninas se aproximavam para ver.  - Isso é algum tipo de piada? Patrick se assustava.
- Oh My God !!!! Ash se assustava também.
- Como? Bri ficava sem reação.
- Alguém quer me explicar que piada é essa? Patrick se exaltava ao ver a Foto de Bri nua na cama com seu Ex namorado,aquela foto da formatura.
- Isso não é piada,tinha um vídeo, mostrava a Lavínia entrando na casa dela... Nick dizia tremendo.
- Aquela puta deve tá se revirando de rir no inferno. Ash dizia baixo.
- Eu... errr... Bri Engasgava.
E agora? Quem riu por último? Essa mensagem aparecia no fim do vídeo.

- Ladies,vocês estão com sérios problemas. Patrick dizia sério. - Não há nada, nenhuma prova que possa contribuir a favor de vocês.
- Mas...Nick tentava se explicar.
- Eu acredito em vocês,e o que eu puder fazer para protege-las eu farei. Patrick as confortava. - Mas como eu digo, certas coisas não dependem apenas de mim.
- Thanks Patrick. Ash o abraçava.
- É melhor vocês irem, e acho bom as Três irem no Funeral da Lavínia, assim vocês mostram para as pessoas que não temem e nem devem nada.
- Fine. Saíam dali cochichando.

- Eu não estou acreditando que isso aconteceu. Bri dizia pasma.
- Aquela vadia apagou tudo antes de morrer, agente já deveria ter imaginado que ela não seria tão burra assim. Ash abaixava a cabeça.  
- Por isso ela estava toda cínica na Igreja!!!! Nick se lembrava.
- Ai que ódio dela. Até morta ela consegue nos infernizar. Bri saia na frente bufando.
- Como disse,ela deve estar se revirando de felicidades no inferno. Ash dizia sarcasticamente.
- Oh,Oh.... Nick dizia apreensiva.
- O que foi? Ash a olhava.
- O Henri está ali fora. 
- Ai Deus,que dia. Ash dizia ao vê-lo se aproximar.
- Ash,você quer que eu fique?
- Não Nick,vai atrás da Bri antes que ela faça alguma besteira.
- Ok. Se cuida.Saía dali.


- Ash. Parava de frente para ela. - Eu fiquei sabendo o que aconteceu. A olhava com aquele olhar perdido.
- Que bom para você. Olhava nos olhos dele. - Agora com a sua licença,eu vou para casa. Tentava passar por Henri, sendo impedia por ele, que colocava a mão em sua cintura.  
- Espera,eu quero conversar com você. A olhava nos olhos.
- Como você sabia que eu estava aqui ? O olhava nos olhos.
- Eu estava tomando Café no Grill e vi seu carro passar ...
- Eu tenho que ir. Desviava seu olhar.
- Não me trate desse jeito frio... Retirava o cabelo da face dela. - Eu apenas quero conversar...
- Nós não temos nada o que conversar. Olhava para baixo.
- Talvez você não tenha, mas eu tenho, por que eu ainda Amo você. Levantava o rosto dela, voltando a olhar nos olhos.
- Não, você não Ama. Dizia com os olhos enchendo de lágrimas. - Por que se amasse, teria lutado, teria ficado, ficado ao meu lado.
- Por favor, apenas me escute, Eu nunca quis deixar você, por que Eu Amo você, sempre amei e sempre amarei. 
- Eu preciso ir. Saía dali lentamente, deixando lágrimas correrem por sua face.

......

- Hey Nick. Jared corria atrás dela na praça da cidade.
- Eu vou indo, nos encontramos no Funeral da Lav no fim da tarde.  Bri deixava a amiga só.
- Não, eu não quero ficar sozinha com ele.
- Vocês precisam conversar Nick. Saía dali.
- O que você quer Jared? Olhava para ele.
- Eu estou preocupado com você. Dizia sem jeito.
- Ah, quer dizer que você acredita naquela matéria porca e inútil que saiu no jornal? Colocava a mão na cintura.
- Não, eu nunca acreditaria nisso, eu sei que vocês jamais seriam capazes disso.
- Então o que foi? Veio me dizer qual o nome do seu filho?
- Não,eu só queria saber como você estava.
- Como eu estou? Pensava. - Com certeza bem pior do que ontem. Satisfeito?
- Eu sinto muito. Jared a olhava com aquela carinha de cãozinho que se perdeu na mudança.
- Eu sei que sente. Nick o abraçava, começando a chorar.
- Não fique assim,eu sei que essa fase ruim vai passar.
- Ai me desculpe ser grossa com você, só não é bom um bom momento, é tanta coisa acontecendo de uma só vez...


....

Mais Tarde, no Funeral de Lav !!!


É engraçado,como ás vezes a vida nos prega peças,interrompe planos,e tudo perde o sentindo de uma hora para a outra. Essa jovem que hoje Jaz aqui,teve sonhos interrompidos,uma vida não realizada. Primeiro foi a mãe,depois o pai,o futuro marido e isso foi o suficiente para a alma e o coração dessa pobre devota. Descanse em paz Lavínia Vanderbill. O Reverendo Galles encerrava seu discurso no jazido de Lavínia Vanderbill, logo em seguida deixava o local.

- Por que o Jared não veio? Ash cochichava com Jensen perto da Lápide de Lav.
- Ele trabalha agora a tarde, e não quis forçar a barra com a Nick...
- Tudo culpa daquela songa monga. Olhava para Molly, que fingia um choro perfeitamente.
- O que ele faz aqui ? Jensen via Henri se aproximar.
- Não sei... Ash temia o que pudesse acontecer. - Ele não deveria ter vindo. Dizia em baixo.
- Espere aqui. Jensen ia em direção dele.
- O que você vai fazer ? Ash dizia preocupada.


- Hey, será que você poderia fazer o favor de parar de ficar perseguindo a Ashley ? Se aproximava de Henri.
- Eu não estou perseguindo ninguém, eu apenas vim prestar minha solidariedade. Dizia naturalmente.
- E por que eu não acredito nisso? Jensen debochava.
- Olha, eu não vou brigar com você,aqui não é local para isso.  Passava por ele.
- Apenas estou te aconselhando, fique longe dela, deixe a Ash em Paz.
- Ah é? Se virava para trás. - E se eu não ficar? O que vai acontecer? Ash percebia o clima esquentar, e rapidamente se aproximava dos dois.
- Chega,vocês estão agindo feito duas crianças birrentas. Olhava rapidamente para os dois.
- Sorry. Henri a olhava.
- Me desculpe também, é que ...
- Melhor eu ficar perto das minhas amigas. Interrompia Jensen falar, saindo dali.

-  Ash, o que aconteceu ? Nick via a amiga se aproximar feito um furação.
- Humm, para começar, as pessoas olhando torto para gente, como se fossemos algum tipo de assassinas a sangue frio...
- Por que nós estamos sendo acusadas. Bri a interrompia.
- Obrigada por me lembrar disso também. Sorria. - Tem o Jensen caçando confusão com o Henri, que veja só, resolveu aparecer agora, como se tudo estivesse igual há Sete Meses atrás.
- Ash, se acalme. Nick se assustava com a Amiga falando tudo rapidamente.
- Sem querer colocar lenha na fogueira, com qual deles você quer ficar ? Bri a pressionava.
- Com o Jensen, mas que pergunta.
- Se você quer ficar com ele, por que a presença do Henri te incomoda tanto ?
- Por que...gaguejava. - Por que... errr... Por que ele não tem o direito, por que, ai, não sei. Saía dali.


- Ai Deus, coitada dela, não queria estar em sua pele nem de brincadeira. Nick via Ash caminhar pelo gramado.
- Bom, tem um jeito fácil dela resolver isso, Um ela namora, o outro fica de amante.
- Credo Bri !!! Nick a olhava não acreditando no que acabara de escutar.
- Ai, foi só uma piada. Mostrava língua. - Mas mudando de assunto, eu estou é chocada com o discurso do Reverendo Galles, parecia que ele estava nos recriminando com o olhar.
- Eu também percebi, e não é só ele, a maioria das pessoas está olhando para gente com medo, senti até um pouco de repulsa. Dava uma leve olhada em volta.
- Sabe o que eu acho engraçado ? O reverendo Chamar a Lav de "Pobre Devota"
- Ela morreu, ficou com fama de Boa Moça, e agente aqui, sendo julgadas por não termos feito nada, e eu achando que com a Morte dela iriamos ter Paz, mas até a cópia do vídeo ela destruiu. Me sinto culpada, se eu não tivesse falado nada com Ela aquele dia no Campus, tudo teria dado certo.
- Não foi sua culpa Nick, você apenas ficou nervosa, fique calma, nós vamos provar nossa inocência. Bri a abraçava.
- Tudo culpa dessa maldita. Nick tentava não chorar.
- Até na morte teve que nos prejudicar.

- Lav,minha amiga, como viverei sem você. Molly se ajoelhava no Jazido de Lav, fazendo o maior escândalo. - Você era a única que me entendia,que me compreendia. Colocava algumas rosas vermelhas ali. - Você me ajudou tanto, você me deu tantos conselhos, tantas dicas... Continuava fingindo chorar. - Descanse em Paz Minha Amiga, e eu juro perante ti, que irei descobrir quem fez isso. Olhava para Nick e Bri que estavam abraçadas. 


- O que foi fofa ? Deu torcicolo? Bri a provocava.
- Briiiiiiiiiiiii!!!!!!!!  Nick a repreendia.
- Nem comece, não vou deixar esse ser ficar se referindo a nós desse jeito. Se aproximava de Molly. - Sabe de uma coisinha,uma hora dessas ela deve estar fazendo o que faz de melhor. Se aproximava do ouvido de Molly. - Torturando pobres almas no Inferno.
- Respeite a memoria dela. Fingia ficar indignada.
- Pode deixar que irei guardar com carinho a única memória que tenho dela, a de Vadia.

- Ash. Jensen se aproximava dela, que estava parada perto de uma árvore. - Me desculpe pela quase briga. Dizia sério.
- Por favor, você tem que ficar calmo, tem tanta coisa acontecendo, e se aquela briga atraísse a atenção das pessoas, seria mais um escândalo, e isso é tudo que eu não preciso.
- É que ele me tira do sério. A olhava nos olhos.
- Você tem que confiar em mim, se você ficar arrumando briga com ele. Percebia que Henri olhava a cena de longe. - As pessoas vão descobrir sobre nós, e nós dois vamos ver tudo indo embora.
- Eu prometo que isso não vai mais acontecer. Acariciava a face dela.
- Ash !!! Nick chegava aflita até ela. - A Bri está prestes a começar um barraco.
- OMG, barraco é tudo que nós definitivamente não precisamos. Se preocupava.
- Melhor agente deixar as flores no Jazido da Lav e irmos embora.
- Ok, pode ir indo na frente que irei logo em seguida.
- Fine. Saía caminhando rapidamente.
- Você vai ficar bem ? Jensen a olhava nos olhos,pegando nas mãos dela.
- Uhun. Balançava a cabeça. - Agora, eu preciso ir. Via Henri sair do cemitério.
- Você não quer ir lá para o meu apartamento? Podemos ver alguns filmes...
- Melhor não... Soltava suas mãos das dele, caminhando até o Jazido de Lav.

- Você não vai ofender minha amiga depois de morta. Molly a olhava.
- Uhhhh, e se eu não parar? O que você, esse ser nojento pode fazer? Gargalhava. - Me bater? 
- Bri, pare com isso. Nick a puxava pelo braço.
- Fine. Olhava com desprezo para Molly.
- Toma. Entregava um rosa branca para Bri.
- Descanse em Paz Vadia. Jogava a rosa saindo dali.
- Nick querida, onde o Jared está ? Molly se levantava, vendo Nick jogar a rosa.
- Isso não é da minha conta mais, aproveite, ele é todinho seu.
- Não Nick, não compensa. Ash parava ao lado dela. - Vamos. Jogava a rosa saindo dali junto de Nick.

...

- Patrick. Lilly chegava até a sala dele na delegacia.
- Lilly meu amor. Se levantava caminhando até ela, iniciando um beijo. - Achei que você fosse no funeral.
- Eu ia, mas a Ash achou melhor eu não ir, ela sabe que se eu visse alguém comentando, iria ter confusão. Sorria. - Falando nisso, como anda a situação dela? Se sentava na cadeira.
- Bom, Elas tinham uma prova contra a Lav, mas acabou não valendo de nada,Então,Ela continua sendo uma suspeita.
- Mas você sabe que ela é inocente...
- Eu sei querida, mas Ela e as amigas eram as únicas presentes na morte da Lavínia, mas isso ainda é pouco para um julgamento, ou condenação.
- Vocês precisam de mais certeza. Deduzia.
- Precisamos de mais fatos, tudo nessas mortes é tão vago. A única coisa que eu peço, é o que já pedi para a Bri, Ficar longe de escândalos, encrencas, longe de qualquer coisa que possa chamar a atenção.
- Elas irão. Lilly sorria.
- Xerife Patrick. Soldado Andy batia na porta. - Acabamos de receber um telefonema... Olhava para Lilly.
- Pode falar perto dela.
- Tivemos outro assassinato. Dizia preocupado.
- Quem foi dessa vez ? Dizia surpreso.
- Foi uma denuncia anonima, mas a morte aconteceu na Igreja.
- Ok, Já estou indo, prepare o Carro.
- Sim Senhor. Saía dali.
- Melhor eu ir. Lilly se levantava. - Eu só gostaria de saber o que aconteceu com aquela calma East St. Louise. Lilly deixava a Sala de Patrick.

.....

- É impressionante, quando agente vê uma Luz no fim do túnel, parece que ela se distância e se distância, até não vermos mais nada além de um túnel escuro novamente.  Ash dizia enquanto caminhava rumo a saída do cemitério, junto de Nick e Bri .
- Sabe, eu estou sentindo um vazio dentro de mim tão profundo, Jared, Molly, Filho e agora a Morte dessa vadia.
- Ai gente, vamos olhar o lado bom, a Lav morreu, se agente provar nossa inocência, vamos poder viver uma vida tranquila. Bri dizia otimista.
- Esse é o problema, como vamos provar que não temos nada a ver com isso ? Nick se preocupava.
- Bom, a polícia não achando nada contra agente, eles vão arquivar o caso, e se formos a julgamento, iremos pegar uma pena alternativa, algum trabalho comunitário. Ash desativava o alarme de seu carro.
- Será? Nick dizia pensativa.
- Bom, é o que acontece na maioria dos casos. Ash dizia normalmente.
- Ai, vamos esquecer isso por hoje, ou pelo menos tentar. Bri dizia. - Vamos ir para o Grill, assim agente distrai um pouco. Entrava no carro de Ash.
- Eu prefiro ir para casa. Não estou nem um pouco afim.
- Quem é você? o que fez com minha amiga Ash? Nick dizia com uma voz estranha...
- Nada,sou eu mesma... Sorria. - É que estou me sentindo sei lá,estranhamente estranha...
- Ashley Baltmoore,Linda, Loira e Sexy se sentindo estranha? Isso é um momento para ser lembrado... Bri gargalhava.
- Engraçadinha... Ash mostrava língua.

 Oh Oh,Dizem que os mortos sempre voltam para atormentar os vivos,essa é uma promessa que  irei manter viva. Liguem o rádio para se atualizarem dos últimos acontecimentos Bitches. XoXo L.B. Nick,Ash e Bri recebiam o mesmo Sms, de um número com o ID Bloqueado e anonimo, com a Sigla "L.B." no Fim.

- OMG!!!!!!!!!!!!!!!!!! Nick dava um grito
- No Way. Bri se assustava.
- Liga o rádio. Ash dizia histérica.

 O Reverendo Galles acaba de ser encontrado morto com um tiro no peito esquerdo, no altar da Igreja...

- La-La-Lav ? Nick gaguejava.
- Ela voltou? Bri dizia trémula.
- Isso é impossível. Ash ficava sem reação.





Share this article :

2 comentários:

  1. Ai Laura, amei o capítulo como sempre, tão bem escrito, essa historia cada vez me dá mais vontade de ler, é tão perfeita, e emocionante e dramatica. haha, diga-se de passagem um drama muito bem feito.

    A Lav realmente morreu? posso comemorar?

    Ai, sobrou para as meninas a morte da Lav, que dó, ela não merecem. Ri muito da Bri dizendo. "A vadia vive, nos inferniza, ela morre e acaba com nossas vidas" amo ela.

    Nick coitada, ela tá traumatizada com tudo.

    Ash minha filha, que situação complicada a sua, Henri e Jensen, como disse a Nick, não queria estar em sua pele. Que dó ver o Henri ser desprezado mas a Ash tem razão em tudo, e eu adoro ela e Jensen juntos.

    Bri fazendo barraco, rsrsrsrsrrs amei.

    Molly se dando mal, bem feito que oportunista.

    Passei com o final, alguém me amarrtot, quem mandou essa mensagem? ai a historia tá cada vez mais pegando fogo, amei tudo, os Looks as Músicas, tudo de alto bom gosto, quero ler mais e mais e mais...

    ResponderExcluir
  2. Eu amei o capítulo, essa Season Premiere Ficou perfeita, Laura vc se superou. amei mesmo, essa Fic deveria virar série. hehe

    Que dó da Ash no início do Cap, gente a Lav morreu mesmo, ainda não estou acreditando, posso comemorar? Que dó das meninas agora sendo suspeitas, como a Bri disse, ela Vive atrapalha tudo, ela morre e acaba com a vida delas.

    Que ódio da Molly, gente ela não vale nada, mal esperou a outra morrer e já queria possuir os bens dela, bem feito, se deu mal vadia. kkkkkkkkkkkkkkkk

    Jensen e Henri atrás da Ash, coitada, como disse a Nick, não queria estar na pele dela, Não sei de que lado fico, apesar do Henri ter deixado a Ash, eu gosto dele, mas eu adoro o Jensen, ai Ash que situação. =(

    Quase chorei com a Cena da Ash e Henri na saída da Delegacia, e quase chorei com Ash e Jensen conversando.

    Perai, como assim essa mensagem no Fim? É a Lav? Gente, ela morreu ou é uma pessoa se passando por ela? que medo.

    Ai eu amo essa Fic, amei os Looks, as músicas, A Ash ficou tão Sexy e Elegante, como sempre fica. Ai quero que semana que vem chegue logo para ler mais. :)

    ResponderExcluir

 
Support : Your Link | Your Link | Your Link
Copyright © 2013. Supernatural Family | Here's Your Family. - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger