Home » » Kill All The Secrets - Capítulo 2.02 - "Mysterious Messages"

Kill All The Secrets - Capítulo 2.02 - "Mysterious Messages"






Nome: Kill All The Secrets (Mate Todos Os Segredos).

Número de Temporadas: 3.

Capítulo:  2.02 - "Mysterious Messages"

Classificação : 16 + - Contem cenas de violência,mortes,sexo,insinuações...

Gênero : Drama,Comédia,Mistério...

Autora: Laura.

Personagens: Ashley (Principal) Brittany (Principal) Nickole (Principal) Lavínia (Vilã) Molly (Coadjuvante) Henri (Principal) Jensen (Principal ) Jared (Principal) Misha (Principal) Ben (Secundário) Chad (Coadjuvante) Lilly (Secundário) Cecy (Secundário) Rene (Secundário) Annie (Secundário) ....

Sinopse: Após os últimos acontecimentos, Ashley, Nickole e Brittany, tem suas vidas viradas de cabeça para baixo, principalmente por terem testemunhado a morte de Lavínia, da qual agora são suspeitas. Como se não bastasse os problemas com a justiça, Ash se vê de frente com seu antigo amor, que volta disposto a tê-la de volta, Jensen sente que Ash está um pouco distante, isso o deixa inseguro, se deparando com uma situação onde as decisões não dependem apenas dele. Nick se sente vazia diante de todos os acontecimentos, principalmente em seu termino com Jared, a Chegada de Misha talvez possa mudar isso, ou apenas complicar tudo ainda mais. Bri como sempre prefere viver em seu mundo onde tudo gira em torno de homens, não que isso seja uma má ideia... Molly tenta usufruir dos bens de Lav, mas não esperava por uma surpresa nada agradável. O trio de amigas no final do primeiro capítulo, se veem de frente com algo que poderia ser julgado impossível de acontecer, quem é ela ? o que ela quer? A última pergunta eu posso responder, brincar com as "culpadas" da morte de Lav.

Considerações: Quando tiver o player nas cenas serão as músicas das cenas,acho que não tem necessidade de ficar colocando toda hora "música da cena",mas como este é o primeiro capítulo tudo Ok.Ainda Sobre as músicas,quando uma cena não tiver música,aproveite a música da cena passada (Até a cena que tiver um novo player),por que eu escolho as músicas pensando nisso.
Onde estiver Look (Exemplo,Look Ashley,Look Das garotas),vocês podem clicar para visualizarem a roupa dos personagens e os Personagens. Quando estiver Casa da Ashley,carro,escola,podem clicar para visualizarem o local onde a cena ocorreu !!!!

.........................................................................................................................................





2.02 - "Mysterious Messages"
(Mensagens Misteriosas)




1 Semana Depois...



- Meninas, segundo boatos que escutei por ai, O novo Padre é um Espetáculo. Bri entrava na Igreja toda espevitada, logo atrás de Ash e Nick.
- Bri. Ash virava para trás sorrindo. - Estamos dentro de uma Igreja, na Missa de sétimo dia daquele ser, então, eu não quero participar dos seus pensamentos pecaminosos. Voltava a caminhar.
- A Ash está certa Bri, as pessoas andam falando de nós,e se ouvirem você falar do novo padre, aí sim podemos sumir daqui.
- Credo meninas, a Vadia morreu, e vocês ficam nesse clima estranho. Se sentavam no banco da frente.
- Ela pode ter morrido, mas é como se ela ainda estivesse aqui, rindo de tudo, debochando da cara das pessoas, armando as escondidas..,
- Sem mencionar aquela mensagem de texto da semana passada. Nick relembrava.
- Que por sinal deve ter sido alguma brincadeira de mal gosto... Bri a completava.
- Brincadeira ou não, isso me assustou e muito. Ash olhava para Bri.
- Ai meninas, vocês precisam seguir em frente, nós recebemos essa mensagem e acabou, deve ter sido alguém querendo pregar alguma peça em nós.
- E conseguiu. Nick a olhava.
- Ai, chega, mudando de assunto. Bri olhava para Ash. - É impressão minha ou o seu relacionamento com o Jensen anda meio estranho?

- Não tem nada estranho, é apenas muita coisa para processar sabe, eu prefiro passar um tempo maior com minha mãe, com vocês... Inventava uma desculpa qualquer.
- Ash, você vai acabar perdendo ele.
- Não vou Nick, nós nos vemos todos os dias. Dizia naturalmente.

- A Paz do Senhor Esteja Com Todos Vocês. Misha Collins, O Novo Padre da Cidade iniciava a celebração da Santa Missa.

- Oh God. Ash via a cara de interesse de Bri.
- É... Nick lembrava dos Boatos que Bri tinha escutado.
- I Like. Bri olhava para ele mordendo os lábios.



.....


- Quem será ? Henri atendia o telefone.
- Henri meu filho querido, como você está?
- Mãe, como é bom ouvir a voz da Senhora. Se sentava no sofá da sala sorrindo.
- Digo o mesmo meu filho, como está indo sua vida ?
- Bom, tudo normal. Dizia vagamente.
- Eu conheço esse tom de voz, Tem a ver com a Mulher que você ama? Ashley, certo?
- Não vou conseguir esconder isso da Senhora, sim, ela não me quer de volta. Olhava para baixo.
- Mas você não disse que ela Te Ama também?
- Bom, acho que o tempo fez questão de apagar isso.
- Ela seguiu em frente não foi?
- Yeah, Ela tem ressentimentos por eu ter ficado esse tempo todo fora...
- Mas não foi culpa sua meu querido.
- Eu sei Mãe, mas ela não quer nem ouvir minhas explicações. Seus olhos enchiam de lágrimas.
- Você realmente a ama?
- Com todo meu coração. Tentava não chorar.
- Então não desista dela assim, dê um tempo, tenho certeza que ela irá te procurar...
- Mas eu estou dando esse tempo para ela, já tem uma semana que não a vejo...
- As vezes ela precisa de um pouco mais de tempo...

- Eu acho que já esperei tempo de mais, dá próxima vez que eu a vê-la, irei dar um jeito dela me escutar...
- Estarei torcendo por você, e quando tudo se acertar, eu quero conhecê-la, ver se ela é tão Encantadora assim para merecer o coração do meu filho. Dizia empolgada.
- Se ela me perdoar, a Senhora irá conhecê-la. Sorria.
- E enquanto a sua carreira ? Você já pensou no que irá fazer?
- Bom, eu irei ver se a antiga escola onde eu dava aulas me aceita, caso não, tem a Universidade, Humm, e eu acabei comprando o apartamento onde estou morando, não tenho planos de me mudar de East St. Louise.
- Que ótima notícia meu querido, qualquer dia apareço para uma visita surpresa. Sorria. - Agora preciso desligar, beijos meu filho.
- Ok Mãe. Boa Noite, a Senhora será muito vem vinda. Desligava o telefone. - Melhor ir Jantar, antes que o Grill fique cheio. Caminhava até a porta, saindo dali.

.....


- Hum, quer me explicar o por que dessa cara ? Jared chegava na sala, vendo Jensen deitado  no sofá, com um olhar vago.
- Nada não. Se sentava.
- Ah, qual é Jensen? Nós nos conhecemos desde crianças, e você vai vir com essa pra cima de mim ?
- É a Ash.
- O que tem ela ? Se sentava no outro sofá.
- Ela está estranha, distante...
- Defina estranha.
- Ela parece me evitar,não fala muito sobre o que aconteceu aquele dia na Igreja, na verdade, evita esse assunto, ela não vem mais aqui....
- Jensen,ela deve estar traumatizada ainda com tudo que aconteceu. Olhava para o amigo.
- Mas parece que esse clima é apenas comigo, eu vejo ela com as amigas, e tudo parece estar normal.
- Você acha que pode ser a volta do Ex dela ? Dizia cautelosamente.
- Isso vive rondando minha cabeça. Olhava para baixo, sorrindo fracamente.
- Bom, acho que você deveria conversar com ela, colocar as cartas na mesa.
- Eu não quero que ela se sinta pressionada com nada Jared...
- Mas se você não fazer isso, você vai vê-la cada vez mais distante.
- É, nisso você tem razão. Sorria. - E as coisas com a Nick? Olhava para ele.
- Ela não quer saber de mim. Escutava a campainha tocar. - Quem será ? Caminhava até a porta.
- Oi meu Amor. Molly sorria enquanto Jared abria a porta.


Look Jensen - Look Jared - Look Molly - Apartamento


- Ah não, você ? Fazia uma cara não muito agradável. - Pode ir dando meia volta e voltar pelo mesmo caminho que você veio. Batia a porta na cara dela.
- Jareeed !!!! Gritava. - Abra essa porta antes que eu faça um escândalo.
- Vai embora Molly, eu estou cansado, trabalhei o dia todo, eu não quero sua presença aqui.
- Jareeeed, seu cretino, seu cachorro, me fez um filho e agora me despensa. Esmurrava a porta berrando.
- Cala a sua boca Molly. Abria a porta.
- Seu grosso. Molly estapeava o peitoral dele.
- Se você veio aqui apenas para me bater, considere o ato feito. Tentava fechar a porta, sendo impedido pelo pé dela.
- Não, eu vim para dizer que escolhi o nome do Bebe. Sorria.
- E? Dizia nenhum pouco interessado.
- Se for menina, irá se chamar Jally, se for menino, irá se chamar Mored. Molly dizia os nomes e Jared começava uma longa gargalhada. - Por que a risada? Olhava para ele.
- Que coisa mais brega essa de juntar nomes. Ainda gargalhava.
- Ué,achei que você ficaria feliz.
- Feliz não sei por que, eu nem sei se esse filho é meu. A olhava Cinicamente.


....


- Bri, você pode ser um pouco mais discreta ? Ash olhava para ela, que tentava dar um tchauzinho toda vez que Collins olhava em sua direção.
- Discreta ? Essa é uma palavra que eu não conheço. Voltava a olha-lo, dessa vez mordendo os lábios.
- Eu não estou presenciando isso. Nick abaixava a cabeça.

- A Benção do Senhor esteja com todos vocês seguidores de Cristo! Amém !!! Reverendo Collins terminava de Celebrar a Missa.



 - Sabe o que eu imaginei ? Bri dizia com seu olhar perverso.
- Não, e nem queremos. Ash e Nick diziam juntas.
- Irei dizer do mesmo jeito. Sorria. - Como será que as coisas estão debaixo daquela batina ? Ao ar livre ?
- Meu Deus. Nick colocava a mão no rosto envergonhada.
- Bri, você perdeu o juízo que ainda restava? Ele é um Padre.
- Falou a santa que namora o professor. Dizia naturalmente.
- Pelo menos ele não é um membro da Igreja. Dizia séria.
- Ai Desculpa, não deveria ter dito isso.
- Melhor irmos jantar no Grill. Nick se levantava.
- Concordo. Ash ia logo atrás.
- Ai, não sei por que o clima, ele é Bonito, além do Mais, é a vontade de Deus. Bri ia logo atrás com seus pensamentos.

Vejo 3 Santinhas Saindo Da Igreja, Pedindo Perdão Pelos Pecados Cometidos? Ou Apenas Vieram Ver o Novo Padre ? Era Sobre Isso Que Tanto Cochichavam? Quanta Safadeza, Mas Eu Sei Que Vocês Adoram. XoXo. L.B.


- Meninas. Ash parava assustada na porta da Igreja ao terminar de ler a mensagem de texto .
- E depois dizem que os mortos não falam. Bri dizia em tom irônico.
- Vocês ainda não entenderam ? Estão querendo nos assustar. Nick se preocupava.
- Mas quem ? Nós vimos a Lav morta, não tem como ela estar viva. Ash dizia pensativa.
- Para mim, é outra pessoa. Bri dizia apagando a mensagem.
- Agente deveria ir na delegacia. Nick dava a ideia.
- E dizer o que ? Que estamos recebendo mensagens de uma Pessoa morta?
- A Bri tem razão, além do mais, como  eles vão rastrear um Número com o ID bloqueado? Ash olhava para Nick. - Vamos jantar e depois agente pensa em algo. Saíam dali caminhando pela praça, atraindo olhares, alguns deles de admiradores, outros, de gente fofoqueira...
- Será que essas pessoas não se cansam de tomar conta da vida dos outros? Bri dizia em alto e bom som.
- Sabe que de tanto falarem eu me sinto imune?  Ash sorria.
- Eu nunca irei me acostumar, e depois da morte da coisa, ficou pior, inclusive na Universidade, esses dias eu vi algumas pessoas apontando e comentando enquanto eu passava. Paravam em frente ao Grill.
- Bom, se serve de consolo, as pessoas sempre vão achar motivos para falar, mesmo você fazendo o certo, elas sempre irão. Ash entrava no Grill acompanhada de Nick, Bri escutava alguém a chamar e ao virar para trás, se deparava com Henri.
- Mr. Falmer ? Dizia surpresa.

- Brittany. Sorria timidamente.
- Por favor, apenas Bri. Sorria. - Creio que o Senhor chamou a pessoa errada.
- Sem Senhor, e se desejar, pode me chamar apenas de Henri, eu não sou mais seu professor...
- Ok Henri, você quer que eu chame a Ash?
- Não, na verdade, eu queria conversar com você mesmo.
- Ok, sobre? Ficava curiosa.
- Você é amiga da Ash e já deve saber que ela não quer conversar comigo...
- Ela está magoada, ela passou por muita coisa desde que você se foi, Inclusive teve uma quase depressão, depois de ficar trancada no quarto por quase duas semanas.
- Eu sinto muito. Dizia com os olhos cheios de lágrimas. - Eu não queria que ela sofresse.
- Não é para mim que você tem que dizer isso. Sorria.
- Eu quero conversar com ela, explicar tudo, eu não fui embora querendo abandoná-la.
- E o que você quer que eu faça? Dizia intrigada.
- Que você me ajude a conversar com ela.
- Humm. Dizia pensativa. - Vamos fazer o seguinte,  você irá se sentar em uma mesa que fique perto da nossa, quando Eu e a Nick nos levantarmos, você aproveita e senta no nosso lugar, e começa a explicar tudo, sem dar tempo para ela dizer nada.
- Thanks pela ajuda, e por não ter raiva...
- Você não fez nada para mim, e além do mais, eu acho que você e ela devem conversar. Entrava no Grill, logo em seguida Henri entrava também.



Grill
...


- Mas é claro que o Filho é seu queridinho, se você soubesse como suas palavras me ferem. Fingia indignação.
- Sua parasita, eu já não te aguento mais, chega, vai seguir a sua vida, me deixe em paz. Se irritava.
- Você diz isso como se fosse fácil, eu estou grávida, tem um ser dentro de mim, ser que é seu filho.
- Já disse que ele não é meu.
- É sim, um DNA comprovará isso facilmente. Gargalhava.
- Eu tenho nojo de você, seu ser desprezível...
- Você não pode ter nojo da mulher que irá se casar com você.
- Eu já disse que não vou me casar com você. Gritava.
- Claro que você vai, eu não vou ser mãe solteira. Fazia bico.
- Você não sabe o esforço que eu estou fazendo agora para não te bater. Sorria cinicamente.


- Ash, Hi. Jensen ligava para ela.
- Hi, aconteceu alguma coisa ? Se preocupava.
- Nada de mais, tirando o fato da Molly estar aqui em casa. Se levantava do sofá, caminhando até a janela da sala.
- O que ela faz ai?
- Veio provocar o Jared.
- Essa parasita...
- Onde você está?
- No Grill,  Por que ???
- Eu vou até ai, o clima aqui está insuportável.
- Ok, estarei te esperando. Bye.

- Jared querido, você sabe como deixar uma mulher excitada. Mordia a ponta do dedo indicador.
- Ahhhh. Aumentava a voz, puxando todo o cabelo para trás.
- Jared. Jensen se aproximava dele. - Sorry, mas o Clima aqui está muito agitado para mim.
- Não me deixe aqui com essa maluca. Olhava para ele.
- Desculpa, mas não dá. Dava um tapinha nas costas do amigo, rapidamente saindo dali.
- Jensen... O via entrar no elevador.
- Acho ótimo a casa ficar apenas para nós. Passava por Jared, parando em frente ao sofá.
- Vai embora sua doente. Aumentava o tom de voz.
- Ai Jared, para que resistir? Eu sei que você me deseja, que você me quer.Começava a abrir o Zíper do vestido.
- Você pode tirar toda sua roupa, por que ainda sim, não irei sentir nada. A olhava com nojo.
- Veremos... Era interrompida com o Barulho do Bip de seu Celular. - Hã? Ficava intrigada ao pegar seu celular na bolsa e ver uma mensagem de texto com Número bloqueado.




"Awwwwwwwww, Que Fofo, a Falsa Monga Implorando Por Um Pouquinho De Amor, Eu Sei o Que Você Fez, e o Que É Seu, Está Muito Bem Guardado. XoXo L.B."

- What ? Arregalava os olhos. - Eu, eu...errr... Fechava o zíper do seu vestido rapidamente. - Eu preciso ir. Saía dali desorientada.

....

- Bri, por que você ficou para trás ? Nick via a amiga se sentar.
- Err, eu estava conversando com alguém. Olhava para Ash.
- Nós fizemos o pedido para você.
- Tudo bem Nick. Sorria.
- O que foi Ash ? Bri notava a amiga olhando para a entrada.
- Hã ? O que ? Olhava assustada para Bri.
- Por que você esta com essa cara ?
- Por ele. Nick via Henri se sentar em uma mesa perto.
- Você estava conversando com ele ? Ash cochichava com Bri.
- Estava, me desculpe se foi intrometida.
- O que ele te disse ? Olhava para Henri.
- Nada, apenas que queria conversar com você, que jamais quis te machucar.
- É sempre assim, ninguém quer machucar ninguém, até que te ferem, de uma maneira que você nem esperava. Nick se intrometia.
- Sorry Ash, mas eu acho que vocês precisam conversar, você precisa  escutar o por que ele foi embora, nem que for para Ouvir um, "Eu Fui Embora Por Medo".
- Eu acho que a Ash já sofreu muito com tudo, ela não precisa passar por isso novamente.
- Parem você duas de dizer o que eu devo ou não fazer. Se irritava.


- Sorry. As duas diziam juntas.
- Ai. Ash olhava para baixo. - Me desculpe vocês, acho melhor eu ir embora. Dizia se levantando da cadeira, olhando diretamente nos olhos dele.
- Você tem certeza ?
- Tenho Bri, eu não... Procurava as palavras certas, mas elas não apareciam. - O Jensen está vindo aí, prefiro ir e evitar confusão.
- Se é confusão que você quer evitar, acho que não vai dar mais. Bri via Jensen se aproximar. - Gostoso e Hot como sempre. Mordia os lábios.
- Sabe que ás vezes eu fico me perguntando de onde sai tanto fogo assim. Nick Sorria ironicamente.
- Já vou indo,Vejo vocês amanhã. Bye. Saía caminhando olhando discretamente para  Henri.
- Bye. Diziam juntas.

- Hey. Jensen dizia dando um abraço em Ash, percebendo a presença de Henri no local.
- Hi, melhor sairmos daqui... O puxava para fora, caminhando até onde o carro dela estava estacionado.
- O que ele estava fazendo no Grill ? Entravam no carro dela.
- O Henri ?
- É, ele voltou a te perseguir ? Dizia receoso.
- Não, eu não sei o que ele fazia ali, e eu não posso controlar onde as pessoas vão...
- Melhor mudarmos de assunto. Percebia Ash se alterar. - Posso te perguntar uma coisa?
- Diga. Olhava para ele.
- Bom, eu sei que você está passando por um momento difícil, e eu não quero ser indelicado... Respirava fundo. - É impressão minha ou você tem me evitado ?
- Eu não tenho te evitado. Dizia docemente.
- Não? Levantava as sobrancelhas. - Tem certeza?
- Tenho, é que anda acontecendo tanta coisa, que eu mesma ando me sentindo perdida no meio disso tudo.
- Ash, você sabe que pode contar comigo,eu estou aqui para o que você precisar. Acariciava a face dela.
- Thanks. Sorria timidamente.
- E você sabe também que pode se abrir comigo...
 - Acho melhor irmos para minha casa, assim agente terá mais privacidade.
- E sua mãe ? Ela não vai... Ficava nervoso.
- Minha Mãe foi jantar fora com o Patrick.
- Humm, então vamos. Sorria vendo Ash dar partida no carro.

...

- Henri. Bri caminhava até a mesa dele. - Sorry pelo contratempo?  Eu não sabia que o Jensen viria.
- Tudo bem, acho melhor eu ir. Se levantava.
-  Ok, a Ash pode estar te tratando com esse jeito frio, mas é assim que ela faz quando está magoada, ela ignora. O olhava. - Tenha paciência...
- Thanks pela ajuda. Sorria.
- Você não quer se juntar para Jantar ?
- Melhor eu ir, minha fome até passou. Sorria timidamente. - Boa Noite. Saía dali.
- Good Night. Sorria, voltando para mesa onde estava com Nick. - Confesso que fico com dó de vê-lo com esse olhar perdido. Se sentava.
- Você não deveria incentivar a Ash conversar com ele.
- Isso é uma historia inacabada, que precisa de um fim.
- É ai que você se engana, esse historia já teve seu fim, no momento em que ele a abandonou.
- Bom, eu não penso assim. Via Misha entrar no Estabelecimento. - OMG !!! Enrolava uma mecha do cabelo.


- Ai God, o que foi dessa vez ? Percebia o jeito saidinho da amiga.
- Isso. Apontava Misha se sentando em uma mesa ao lado.
- Nossa. Olhava para ele. - Como a presença dele passa uma paz.
- Paz ? A olhava descrente. - Você tem certeza que passa paz? Por que eu estou sentindo um calor, a única coisa que ele está passando é Tesão, vontade de fazer sexo... Mordia os lábios olhando para ele.
- Bri !!!! Nick dizia ficando vermelha ao perceber que ele escutava as últimas palavras que a amiga terminava de dizer. - Sorry Padre. Se virava para ele.
- Perdoarei se você me indicar algo realmente bom desse cardápio. Apontava.
- Pode deixar que eu te ajudo. Bri se levantava.
- Não, você vai embora. Nick a parava pelo braço.
- Beata. A olhava. - Fique com o Padre todo para você. Dizia baixinho. - Bye. Pegava sua bolsa saindo dali.


Look Misha


- Peço desculpas pelo Incidente. O olhava sorrindo.
- Tudo bem, Se importa ? Apontava para se sentar na mesa dela.
- De maneira alguma.
- Thanks. Sentava de frente para ela. - Humm. Olhava o cardápio. - Como sou novo na cidade, o que devo escolher ?
- As massas são ótimas, e ficam melhores ainda com uma boa garrafa de Vinho. Sorria.
- Posso fazer o pedido para dois ? Via o garçom se aproximar.
- Thanks, mas como pode ver, já fiz meu pedido. Mostrava a refeição na mesa.
- Tudo bem. Apontava para o garçom o que iria querer, que rapidamente anotava, deixando os dois sozinhos novamente. - Ah, a propósito, me chamo Misha. Estendia a mão.
- Prazer, Nickole. Apertava as quentes mãos dele. - Mas pode me chamar de Nick. Sorria. - O Senhor...
- Por favor, sem Senhor. Dizia em tom simpático.
- Ok, Você está gostando da cidade ?
- Sim, estou achando muito calma, com pessoas acolhedoras...
- Bom, a cidade não anda tão calma assim...
- Eu fiquei sabendo dos últimos acontecimentos, uma pena.
- Eu estava presente em um deles. Olhava para baixo.
- O da garota que rolou a escadaria ? Olhava para ela.

- Uhun. Levantava a cabeça com os olhos cheios de lágrimas. - Desde que isso aconteceu, eu me não me sinto mais eu mesma, as pessoas olham, recriminam, comentam, como se eu fosse capaz de fazer uma monstruosidade dessas. Deixava algumas lágrimas cair.
- Não fique assim. Pegava nas mãos dela. - Você não faria isso, eu reconheço pessoas que tem o coração ruim de longe, e você não é uma delas.
- Thanks, é tão bom ouvir isso de alguém que não está envolvido nessa historia. Limpava as lágrimas. - Mas, ultimamente eu sinto, eu vejo tudo dando errado.
- Não fique assim, Deus tem planos para todos nós.
- As vezes eu acho que ele se esqueceu de mim, por que até a pessoa que eu gosto, gostava... Respirava fundo. - Traiu minha confiança.
- Seu namorado? A olhava nos olhos.
- Meu Ex Namorado, eu tentei seguir em frente com ele, mas não consegui... Chorava. - Eu agora sinto esse vazio, essa angústia dentro de mim. Limpava as lágrimas. - Ai, eu não quero ficar alugando você com meus problemas. Via o garçom se aproximar com o pedido dele.
- Não se sinta mal por isso. Sorria. - Passe amanhã na Igreja, e vamos conversar melhor sobre tudo isso.
- Thanks. O garçom deixava os pedidos ali, e os dois logo começavam a degustar os alimentos.

....

- Senhor, Pode parar aqui. Bri dizia para o Taxista enquanto passava em frente ao apartamento de Jared, vendo-o do lado de fora, sentado na calçada.
- Senhorita, aqui ainda um pouco longe do local que você me indicou. Olhava para ela pelo retrovisor.
- Não tem problema. Entregava o dinheiro para ele. - Obrigada pela preocupação. Descia do carro.
- As suas ordens Senhorita. Saía dali.






- Jared ? Se aproximava dele.
- Bri, o que você faz aqui ? Olhava para ela limpando as lágrimas.
- Eu vi você aqui e tive a leve impressão de te ver chorando, resolvi ver o que estava acontecendo. Olhava para ele.
- Não está acontecendo nada, não precisa se preocupar. Tentava sorrir.
- E por que essas lágrimas estão saindo dos seus olhos ? Colocava a mão na cintura.
- Eu não quero te incomodar com meus problemas.
- Tarde de mais. Se sentava ao lado dele.
- Bri. Sorria para ela. - Você não precisa ficar escutando eu reclamar dos meus problemas...
- E os problemas se resumem em Molly ? ou Nick ?
- As duas, mas no momento, é sobre a Molly.
- O que ela fez ?
- Ela fica me perseguindo, vindo até minha casa sem ser convidada, diz que vamos nos casar, usa toda oportunidade que tem para me irritar.
- Você não pode deixar ela ter esse domínio sobre você. Dizia docemente.
- Eu sei, mas é difícil sabe, e tem toda essa minha historia com a Nick...

- Ela me contou, é que as coisas com ela são tudo sabe, muito certas, ela não consegue lhe dar muito bem com os imprevistos da vida, então ela prefere se afastar, antes que se machuque profundamente.
- Mas ela terminou comigo foi por eu omitir o fato da Molly estar grávida, mas eu só queria contar quando tivesse a certeza que esse filho é realmente meu. Olhava nos olhos dela. - E para piorar, se a Criança For uma menina, irá se chamar Jally, se for menino, Mored. Tentava não rir.
- Desculpa. Controlava o riso. - E eu achando que minha vida estava uma bagunça.
- Viu, a grama do vizinho é sempre mais verde. Abria um belo sorriso, evidenciando suas lindas covinhas.
- Ai, que vento frio. Bri cruzava os braços.
- Venha aqui. Jared a abraçava, fazendo Bri repousar a cabeça no peitoral dele.
- Thanks. Olhava nos olhos dele sorrindo.
- Você tem um lindo sorriso. Correspondia ao olhar de Bri, se aproximando dos lábios dela lentamente, que logo se encontravam, iniciando um doce beijo, que logo ficara mais intenso.
- Jared . Bri parava o beijo o olhando. - Acho melhor eu ir. Pensava em Nick.
- Eu não deveria ? Dizia constrangido.
- Não, tudo bem. Sorria docemente.
- Você não quer entrar ? Jantar ? Tomar alguma água ? Dizia com um leve sorriso.
- Na verdade, eu saí para jantar, mas acabei perdendo a fome.
- Tudo bem, me espere aqui que irei tirar o carro da garagem para te deixar em casa. Saía dali.

...

- Você tem certeza que não tem ninguém em casa ? Jensen se preocupava enquanto Ash guardava o carro na garagem.
- Tenho Jensen. Saíam do carro. - Minha mãe deve demorar um pouco mais para chegar. Destrancava a porta de casa.  - Então, o que você quer conversar ? Entravam na sala.
- Como eu te disse mais cedo, eu estou sentindo você um pouco distante de mim.
- Como já disse, eu não estou. Subia as escadas, caminhando até seu quarto, Jensen ia logo atrás.



Quarto Ash




- Sim Ash. A via se sentar na cama. - Você está distante, um pouco estranha, agente se vê apenas na Faculdade, e tem dias que as coisas ficam tão corridas que nem nos vemos direito. Se sentava de frente para ela. - Toda vez que eu chamo você para ir até meu apartamento, sempre tem alguma desculpa... A olhava nos olhos. - Eu não quero perder você. Acariciava a face dela.
- Você não vai me perder Jensen. Pegava nas mãos dele.
- Então por que eu sinto essa barreira entre nós ?
- É que eu não quero ir no seu Apartamento e ter que encontrar ele lá.
- Henri ? Levantava a sobrancelha.
- Eu não quero escutar as desculpas dele, eu não quero saber nada sobe ele, e quanto menos eu vê-lo, melhor será.
- Você tem certeza que é apenas isso ? A olhava desconfiado.
- Não, tem tanta coisa mais, eu descobri algo que me deixou sem chão. Olhava para baixo.
- E o que foi ? É algo que eu possa ajudar ?
- Eu prefiro não dizer, ninguém pode me ajudar nisso, eu sei que por mais que as pessoas tentem, o estrago já foi feito. Ash se referia a verdade por trás da morte de seu Pai.
- Não fale isso. Dizia com os olhos cheios de lágrimas ao ver Ash iniciar um choro. - Eu estou aqui com você, eu estou aqui por você. A abraçava.
- Thanks,mas eu preciso lidar com isso sozinha, por que foi minha culpa. Dizia perto da Orelha dele.
- Nada foi sua culpa Ash. Se afastava a olhando nos olhos. - Você é o ser mais encantador que eu já conheci. Dizia fazendo ela abrir um tímido sorriso. - O que eu posso fazer para te ajudar ?
- No momento? Olhava nos olhos dele. - Nada. Se deitava na cama, ainda deixando lágrimas correrem por sua face.
- Deus está olhando por você. Se deitava ao lado dela, abraçando-a. - Você pode ter certeza que isso irá passar, e o que tiver te incomodando hoje, não será nada amanhã. Acariciava a face dela.
Share this article :

1 comentários:

  1. Aeeeee, terminei de Ler. Ai como amo essa Fic.

    Por incrivel que pareça, senti falta da Lav, meio que indiretamente, pq essas mensagens de textos tá parecendo ser ela, digo pelo cinismo.... Mas vai saber se é ela.

    Misha apareceu. =D adooro ele, e de Padre, ai nem quero ver ou melhor quero sim ver o que isso ai virar, isso pq a Bri já pos o olho...

    Bri e Jared, amei, tomara que ela tire ele desse clima ruim da Mollonga. (amei a música da cena, nunca tinha escutado, linda)

    Preciso dizer que morri com o Jally ? KKKKKKKKKKKKKK rindo horrores, pior ainda Mored. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Ai coitada dessas crianças.

    Estou com dó do Henri, tadinho, quero saber pq ele foi embora, algo não me cheira bem ai.

    Estou com mais dó ainda da Ash, ela deve estar apenas os cacos por dentro... ver o Jensen nesse estado por ela, tbm parte meu coração. (Linda música tbm)

    Ai, quero ler mais e mais e mais... Sério, Kill All The Secrets é perfeita, a melhor que já li.
    Amei todos os Looks. Esperando a proxima quarta já. =D

    ResponderExcluir

 
Support : Your Link | Your Link | Your Link
Copyright © 2013. Supernatural Family | Here's Your Family. - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger