Home » » Kill All The Secrets - Capítulo 2.04 - "I Say The Rules"

Kill All The Secrets - Capítulo 2.04 - "I Say The Rules"






Nome: Kill All The Secrets (Mate Todos Os Segredos).

Número de Temporadas: 3.

Capítulo:  2.04 - " I Say The Rules "

Classificação : 16 + - Contem cenas de violência,mortes,sexo,insinuações...

Gênero : Drama,Comédia,Mistério...

Autora: Laura.

Personagens: Ashley (Principal) Brittany (Principal) Nickole (Principal) Lavínia (Vilã) Molly (Coadjuvante) Henri (Principal) Jensen (Principal ) Jared (Principal) Misha (Principal) Ben (Secundário) Chad (Coadjuvante) Lilly (Secundário) Cecy (Secundário) Rene (Secundário) Annie (Secundário) ....

Sinopse: Após os últimos acontecimentos, Ashley, Nickole e Brittany, tem suas vidas viradas de cabeça para baixo, principalmente por terem testemunhado a morte de Lavínia, da qual agora são suspeitas. Como se não bastasse os problemas com a justiça, Ash se vê de frente com seu antigo amor, que volta disposto a tê-la de volta, Jensen sente que Ash está um pouco distante, isso o deixa inseguro, se deparando com uma situação onde as decisões não dependem apenas dele. Nick se sente vazia diante de todos os acontecimentos, principalmente em seu termino com Jared, a Chegada de Misha talvez possa mudar isso, ou apenas complicar tudo ainda mais. Bri como sempre prefere viver em seu mundo onde tudo gira em torno de homens, não que isso seja uma má ideia... Molly tenta usufruir dos bens de Lav, mas não esperava por uma surpresa nada agradável. O trio de amigas no final do primeiro capítulo, se veem de frente com algo que poderia ser julgado impossível de acontecer, quem é ela ? o que ela quer? A última pergunta eu posso responder, brincar com as "culpadas" da morte de Lav.

Considerações: Quando tiver o player nas cenas serão as músicas das cenas,acho que não tem necessidade de ficar colocando toda hora "música da cena",mas como este é o primeiro capítulo tudo Ok.Ainda Sobre as músicas,quando uma cena não tiver música,aproveite a música da cena passada (Até a cena que tiver um novo player),por que eu escolho as músicas pensando nisso.
Onde estiver Look (Exemplo,Look Ashley,Look Das garotas),vocês podem clicar para visualizarem a roupa dos personagens e os Personagens. Quando estiver Casa da Ashley,carro,escola,podem clicar para visualizarem o local onde a cena ocorreu !!!!

.........................................................................................................................................




2.04 - "I Say The Rules"
"Eu Digo As Regras"


- Ash !!! Lilly batia na porta do quarto da filha.
- Mommy, pode entrar. Passava gloss em frente ao espelho.
- Então, posso saber o que está acontecendo ? Se sentava na cama de Ash.
- Não está acontecendo nada. Sorria fracamente.
- Ash, você está nesse quarto desde ontem. A olhava pelo reflexo do espelho. - Não quis descer para Jantar e sem mencionar o fato de você ter passado pela sala ontem feito um furacão.
- Não foi nada, só estava me sentindo um pouco indisposta e resolvi ficar aqui. A olhava rapidamente.
- Tem certeza ? Por que a última vez que você se trancou no quarto...
- Mãe, não precisa se preocupar, eu estou bem, foi  apenas uma leve indisposição.
- Tudo bem, vou descer para tomar café, te espero na mesa.
- Não precisa me esperar, eu tenho que fazer algumas coisas antes de ir para o Campus, vou tomar café no caminho.
- Ok, boa aula para você e até mais tarde. Lilly saía dali e Ash escutava o Celular tocar.

Look Lilly - Ash's Home

 -Nick. Pegava o celular em cima do criado, vendo o nome da amiga no visor. - Bom dia. Atendia a ligação.
- Ash, bom dia, ontem procurei por você antes de ir embora e não te achei.
- Eu vim embora mais cedo. Pegava a bolsa no Closet.
- Aconteceu alguma coisa ?
- Aconteceu. Dizia entre os dentes. - Eu e o Henri nos encontramos e um beijo aconteceu. Caminhava até a cama.
- OMG Ash, você ficou maluca ? Se exaltava.
- Não, o beijo aconteceu tão rápido, quando eu dei por mim já tinha acontecido...
- Pelo visto vocês dois tem uma chama ainda acesa...
- Que eu não quero despertar. Ash a interrompia.

- Ele te disse o por que foi embora ?Quer dizer, te abandonou ?
- Ai é que está, tecnicamente ele não me abandonou, tudo não passou de uma armação da Lav e de um trágico acidente de carro. Colocava algumas coisas na bolsa.
- Lav, essa vadia sempre no meio de tudo e esse tempo todo você achando que ele te deixou...
- Eu sei, depois te conto tudo em detalhes. Fazia uma pequena pausa. - E tem uma pequena parte que eu esqueci de mencionar.
- Mais ? Dizia ironicamente.
- Assim que o "beijo" aconteceu, eu recebi uma Mensagem da "L.B." Se sentava na beirada da cama.
- Ela viu o Beijo ? Nick se assustava.
- Viu,estou indo contar para o Jensen, Antes que ela se intrometa.
- Você tem certeza ?
- Tenho, mesmo que a "L.B." não tivesse visto, eu iria contar, se eu omitisse isso, estaria sendo desonesta com ele, com nossa relação, comigo mesma, eu não me sentiria bem.
- É, você tem razão. Falando em L.B. Dizia um pouco constrangida. - Sabe o Padre Collins ?
- Sim, o que tem ele ?
- Eu e ele nos beijamos. Dizia de uma maneira desconfortável.
- OMG, você e o Padre? Ficava surpresa. - Nick, eu não sei o que dizer...
- Você não vai dizer nada, por que aconteceu apenas uma vez, isso não irá se repetir.
- Você gostou ? Se levantava da cama.
- Não sei. Dizia meio dispersa. - Um pouco, Ok, gostei. Ficava confusa. - E a L.B. também viu.
- Really ? Ash se impressionava.
- Yeah, mandou uma mensagem toda bíblica. Gargalhava. - Ok, eu sei que não tem nada para rir.
- Concordo, nossa vida ultimamente está bem longe de gargalhadas.
- Hum, você por acaso está sabendo da Bri e Jared ?
- Yeah, Ela me contou, e eles foram jantar ontem a noite. Dizia cautelosamente. - Voce está bem com toda essa situação ?
- Claro que estou, por que eu não ficaria bem com isso ? Dizia um pouco incomodada.
- Se você diz, agora eu preciso ir, vejo você no Campus, Bye . Ash encerrava a ligação, pegando sua bolsa em cima da cama, e saindo dali.


Look Ash

...


- Henri, a diretora Hellen está esperando você na sala dela. A secretária da antiga escola onde Henri dava aulas chegava até ele, que estava sentado na sala de espera.
- Thanks. Se levantava.
- Me acompanhe por favor. O levava até Hellen,que abria um sorriso ao vê-lo.
- Henri, que prazer em vê-lo novamente. Se levantava da cadeira.
- Diretora Hellen, fico feliz por não ter nenhum ressentimento. Apertava a mão dela, e logo se sentava na cadeira de frente para ela.
- Já se passou um bom tempo, as pessoas esqueceram o ocorrido, não tem o por que ficar com raiva. Hellen esquecia de mencionar a parte do suborno que Lilly ofereceu para tudo ser "esquecido". - E você sempre foi um ótimo professor.
Sorria. - Então, decidiu voltar para a cidade ?
- Sim, na verdade nunca foi minha intenção me mudar. Sorria.
- Ah sim, eu já fiquei sabendo do acidente que você sofreu.
- Quem lhe contou ? Dizia surpreso.
- A Ashley Baltmoore, ela me ligou ontem ao entardecer, explicou toda sua situação, e perguntou se não teria como eu lhe oferecer seu antigo emprego.
- Ela fez isso ? Sorria apaixonadamente.
- Sim, só que como disse à ela, mesmo as pessoas tendo "esquecido" o envolvimento de vocês, não seria uma boa ideia você dando aulas por aqui novamente.
- Sim, eu entendo. Ainda sorria pensando em Ash.
- Mas eu disse á ela que vou te ajudar a conseguir na Faculdade daqui.
- Eu ficaria muito contente com essa ajuda. Sorria. - Eu trouxe os exames comprovando que minha sanidade mental está em perfeito estado. Os retirava da pasta, entregando á ela.
- Humm. Dava uma boa olhada. - Você deu sorte, muitas pessoas que perdem a memória costumam ter pequenos lapsos, sequelas...
- Por sorte foi apenas uma Amnésia por Trauma, algo passageiro.
- Bom, então ficamos assim, irei Ligar para o Reitor Josh, direi coisas positivas e tenho a certeza que ele irá te aceitar, ele é um homem muito bom e justo. Entregava os exames para Henri,  que os guardava dentro de sua bolsa.
- Obrigado Diretora Hellen. Se levantava. - Ah, se não for pedir demais, teria como a Senhora me passar o número do qual a Ashley te ligou ? Dizia um pouco envergonhado. - Ele anotou em um papel para mim e eu acabei perdendo.
- Sim,deixa eu olhar no identificador de chamadas. Mexia no telefone. - Aqui. Anotava em um papel e entregava para ele, que abria um lindo sorriso.
- Mais uma vez, Obrigado. Saía dali, caminhando até o estacionamento da escola, entrando em seu carro.

Look Henri 

- Ash ? Ligava para ela.
- Henri ? Ficava surpresa.
- Bom dia, incomodo ? Abria um sorriso.
- Bom dia. Sorria também.  - Por que você está me ligando ? E como descobriu o novo número do meu celular ? Estacionava seu carro em frente ao edifício onde Jensen mora.
- Eu vim conversar com a Diretora Hellen e fiquei surpreso ao saber que você intercedeu por mim...
- Achei que seria justo da minha parte ajudar você, afinal, eu tive culpa por você ter perdido o emprego.
- De maneira alguma foi culpa sua.
- Não precisa ser bonzinho, eu sei que foi. Dizia naturalmente. - Então, como você conseguiu o meu número ?
- Pedi para a diretora. Dizia rapidamente. - Você está chateada comigo pelo beijo de ontem? Digo, você saiu assustada do carro...
- Chateada não seria a palavra, e minha reação não teve muito haver com o Beijo em si, foi outra coisa...
- A mensagem que você recebeu ? Henri a mencionava sem saber o teor do SMS.
- Uhun, mas se você não se importa, eu preciso desligar.
- Ok, agradeço pela ajuda, e você tem certeza que está tudo bem caso eu consiga...
- Henri. Ash o Interrompia. - Está tudo bem se você for dar aulas na Faculdade. Dizia naturalmente.
- Bom saber disso. Sorria. - Então, tenha um bom dia.
- Thanks,Bom dia para você também. Encerrava a ligação descendo do carro.

....


- Chad. Molly acordava um pouco zonza, ainda no hospital.
- Hey, eu estou aqui. Se levantava da poltrona, ficando ao lado dela.
- Quantas horas ?
- Oito horas e Dez minutos da manhã. Olhava no relógio.
- Wow, eu estou dormindo desde a tarde de ontem ?  Se espantava.
- Uhun, as enfermeiras acharam melhor não te acordar, você estava muito nervosa.
- Você ficou no quarto o tempo todo ? Olhava para ele.
- Sim, e eu queria saber por que você estava agindo estranhamente ontem ? A olhava desconfiado.
- Eu sei que você vai achar que é maluquice mas, a Lav não morreu.
- Como? Sorria de lado. - Ok Molly, o que faz você pensar isso ?
- Eu não sei, eu poderia jurar que ela veio aqui me ameaçar. Dizia um pouco assustada. - E tem essas mensagens.
- Molly, mesmo que ela estivesse viva, como ela viria até aqui ?
- Não sei Chad. Se alterava. - Mas tudo pareceu tão real. Colocava todo o cabelo para trás.
- Molly, se acalme, você não pode ficar assim.
- Você deve estar achando que estou ficando louca. Dizia inquieta. - Mas eu posso provar que tem algo acontecendo.
- Como ?
- Pegue meu celular. O apontava em cima da mesinha.
- Ok, o que tem aqui para você provar ? Entregava o celular para ela.
- Isso. Mostrava as mensagens de "L.B."
- Uau. Dizia não muito surpreso. - Molly, a Lav era uma Bitch que despertava raiva em todo mundo, você andava com ela, as pessoas também não gostam muito de sua pessoa, alguém pode estar fazendo isso para te assustar.
- Você acha isso ? Mas quem mais saberia que eu armei contra ela ?
- Molly, se acalme, podem te chamar de traíra apenas por dedução, ou para te assustar...
- Chad, no suposto sonho  que eu tive, a Lav dizia que foi a responsável por eu vir parar aqui.
- Deve ter sido sua imaginação falando alto. Acariciava a face dela. - Olha, eu vi o corpo dela saindo da Igreja, ela não está viva.
- Você tem certeza ?
- Tenho, agora trate se de acalmar,o Doutor já está vindo te dar alta, se ele te ver assim,  vai querer que você passe mais uma noite aqui. Sorria para ela. - A Karl esteve aqui ontem a noite e deixou essas roupas caso você tenha alta. Pegava uma pequena mala que estava em cima da poltrona.
- Graças a Deus, me dê os produtos de beleza, eu devo estar parecendo uma Zumbi.
- Ok. Chad entregava para ela e retirava um vestido da bolsa. - Sabe Molly, daqui há alguns meses sua barriga vai crescer, e essas roupas assim não vão ficar legal em você.
- Você tem razão, mas enquanto ela não cresce... Começava a se maquiar.

Relembrando: Look Chad

...




- Jensen. Ash tocava a Campainha do apartamento dele.
- Hey. Sorria ao abrir a porta. - Bom dia. A puxava para si, iniciando um beijo.
- Espera. Ash o afastava. - Eu preciso te contar algo. Dizia cautelosamente.
- Ok, você quer entrar ? Dizia preocupado.
- Sure. Passava por ele, parando perto do sofá.
- Então, o que você quer contar ? Fechava a porta, e se aproximava dela.
- Eu, não sei como dizer isso. Olhava para baixo.
- Ash, sou eu, você pode me dizer qualquer coisa. Sorria.
- Ontem, quando sai mais cedo do Campus, Eu não fui encontrar minha mãe, Eu fui encontrar com o Henri.
- Por que você quis se encontrar ele ? Dizia surpreso.
- Ou eu ia, ou ele iria me esperar do lado de fora do Campus...
- Engraçado, o Cara te abandona, depois volta e acha que tem algum direito sobre você. Dizia um pouco incomodado.
- Ele não me deixou, ele sofreu um acidente. Dizia sem jeito.
- E você acreditou nisso? Sorria ironicamente.
- Bom, acho que não teria por que ele mentir sobre isso...
- Pelo visto acreditou. Dizia em baixo tom.
- Jensen, Eu e Ele nos beijamos. Olhava dentro dos olhos dele.
- What ? Se espantava.
- Me desculpa. Começava a deixar algumas lágrimas correrem por sua face.
- Por que você fez isso? Dizia com os olhos cheios de lágrimas.
- O beijo aconteceu. Chorava. - Ninguém teve culpa.
- Nada acontece por acaso, se aconteceu é por que você ainda o quer, talvez o ame. Deixava algumas lágrimas cair.
- Me desculpa. Ainda chorava.
- Acho que é melhor você ir, eu vou tomar um pouco de café e tentar aproveitar meu dia de folga. Se aproximava da porta, abrindo-a.
- Jensen. Olhava nos olhos dele. - Por favor, não me olhe assim. Se aproximava dele.
- Por favor Ash, acho melhor você ir, depois agente conversa. Olhava para baixo.
- Sorry. Limpava as lágrimas ao sair.
- Por que meu Deus? Batia a porta. - Por que?

Look Jensen - J's Home


- Hey. Jared via Bri abrir os olhos. - Bom dia.  A puxava para Si, iniciando um beijo.
- Bom dia. Se espreguiçava na cama dele, sorrindo perfeitamente. - É impressão minha ou a Ash estava aqui? Parece que escutei a voz dela...
- Não sei. Jared dizia ainda sonolento.
- Por mais que a noite tenha sido maravilhosa, eu preciso ir. Dizia se levantando.
- Espera. Jared a puxava até si, iniciando outro beijo.
- Jared Jared,não brinque com fogo logo de manhã. Bri dizia gargalhando.
- Hummmm,eu gosto dessa ideia.  Dizia com a cara de quem queria aprontar.
- Jared. Jensen dizia abrindo a porta do quarto dele, se deparando com Bri apenas de Lingerie em cima do amigo.
- Hi Jensen. Bri virava a cabeça para trás, dando um tchauzinho para ele.
- Nunca escutou falar em bater na porta antes não? Jared dizia rindo da  cara que o amigo fazia.
- Bri? com...como? Era daqui que vinha aquela barulhada de ontem a noite? Ficava parado na porta com os olhos arregalados.
- Te incomodou foi? Bri o olhava com aquela cara sapeca.
- Vocês poderiam ter sido mais discretos. Coçava a cabeça.
- Bom, melhor eu ir. Saía de cima de Jared, caminhando até a poltrona e vestindo suas roupas . - Não quero ficar escutando a mamãe me dando sermão. Bri passava pela porta, dando um tapinha nas costas de Jensen.
- Vejo você depois ? Jared gritava.
- Sure. Acenava para ele, saindo dali.
-  Então, o que foi mamãe? Jared debochava, se sentando na cama.
- Essa garota é maluca. Dizia um pouco incomodado.
- Eu sei que ela é, e isso é um charme a mais, você precisa ver como ela é espontânea, engraçada...
- Fico feliz por você. O olhava estranhamente.
- Ih, que cara é essa ?
- É a Ash...
- Então Ela realmente esteve aqui.
- Como você sabe ? Se sentava em uma poltrona.
- A Bri disse ter escutado a voz dela, mas o que aconteceu? Se interessava.
- Acho que dessa vez acabou.
- Por que ?
- Ela e o Henri. Debochava do último nome. - Se beijaram.
- Mas,ela disse que queria terminar?
- Não,mas ....
- Jensen, para de ficar colocando minhocas na cabeça. O olhava seriamente. - Ela veio até aqui te contar que beijou ele ?
- Uhun, eu nunca achei que isso iria acontecer. Abaixava a cabeça.
- Ah Jensen, me desculpe, mas você está fazendo um papel ridículo. O olhava descrente.
- Eu ? Você tem certeza ? Não entendia.
- É, você, se ela veio até aqui te falar, mostra que ela tem caráter, e acima de tudo, se importa com você.
- Mas eles se beijaram...
- E qual o problema disso ? As vezes um beijo é só isso,um beijo. Jared se levantava da cama, caminhando até o banheiro de seu quarto.

...


- Bom dia, Mommy, Dad !!! Nick Parava em frente a sala de refeições, onde seus Pais tomavam café.
- Bom dia querida. Respondiam juntos.
- Vocês já pegaram o Jornal ? Sorria.
- Ainda não. Sorriam de volta.
- Vou pegar então. Nick caminhava até a porta, abrindo-a, se deparando com Misha e o Jornal nas mãos dele. - O que você está fazendo aqui ? Fechava a porta espantada.
- Bom dia. Ele dizia confuso.
- Me dá isso daqui... Nick retirava rapidamente o jornal das mãos dele. - Padre Collins, como você sabe onde eu Moro ?
- Bom, seus Pais pagam Dízimo, e eu resolvi olhar seu endereço. Dizia sem graça.
- Nick querida, quem está ai ? Cecy aumentava o tom de voz, ainda tomando seu café da amanhã.
- É o Padre Collins.
- Mande ele entrar.
- Você não podia ter vindo até aqui, Maluco. O puxava para dentro.
- Bom dia Senhor e Senhora Walters. Misha abria um belo sorriso.
- Sua bênção Padre. Cecy e Nestor diziam juntos.
- Mãe, eu vou subir e terminar de me arrumar, se não me atrasarei para a Faculdade, tomarei Café por lá. Dizia um pouco incomodada com essa situação.
- Tudo bem minha filha. Cecy sorria.
- Então Padre, o que o Senhor faz em nossa residência? Senhor Nestor era direto.
- Bom, Eu vim prestar minha solidariedade por conta do incidente envolvendo a filha de vocês. Sorria.
- Que gentileza,mas nos estamos lidando muito bem com isso,não é amor? Nestor dizia segurando nas mãos de Cecy.
- Claro,Nós criamos muito bem nossa filha,sabemos que ela é a pessoa mais doce que existe. Cecy sorria. - Nick nunca seria capaz de uma brutalidade dessas.
- Que bom que vocês tem essa sabedoria. Muitas famílias estariam se dissolvendo numa hora dessas. Misha os confortava. - Eu poderia usar o banheiro de vocês?
- Sim,claro,subindo as escadas é a terceira porta a direita.
- Obrigado Senhora Cecy! Saía dali.

Look Misha - Look Cecy - Look Nestor -  Nick's Home

...

- Senhorita Molly. Karl a via entrar em casa.
- Bom dia Karl. Caminhava até o sofá, se sentando nele.
- Bom dia, como a Senhora está ? O Bebe ?
- Estou bem, e o Bebe também. Sorria.
- E o Senhor Chad ?
- Aqui. Fechava a porta.
- Senhorita Molly, ontem, enquanto eu arrumava o escritório da Dona Lavínia, Que Deus a Tenha. Fazia Sinal da Cruz. - Eu achei essa carta embaixo de alguns papéis.
- E o que tem nessa carta ? Molly se interessava.
- Basicamente ela diz que deixa essa casa para você, caso algo aconteça com ela, pelo visto ela estava planejando um Testamento.
- Really ? Molly sorria perversamente. - Essa casa então é minha ?

- Bom, você precisa legalizar o documento para oficialmente a casa ser sua, mas tecnicamente sim, essa casa é sua. Chad se intrometia.
- Bom saber. Molly se levantava. - Agora com a licença de vocês, eu ainda estou meia sonolenta, vou aproveitar e repousar um pouco.
 - Deixa eu te levar lá para cima. Chad pegava Molly no colo, subindo a escadaria, até chegar ao antigo quarto de Lav.

Quarto  - Look Molly

- Eu juro que não vou aguentar ficar nesse tédio. Molly se deitava na cama. - Odeio repouso. Bufava.
- É para o bem do bebe, você escutou o médico.
- Mesmo assim continua sendo um saco, eu vou ter que ficar vivendo, ou melhor, vegetando assim o resto da Gravidez ?
- Não Molly, é só por alguns dias, depois você pode sair, mas evitando se estressar e evitando também sapatos de salto alto.
- Que saco. Resmungava. - E eu não vou abandonar os Saltos, Jamais.
- Olha, o problema é seu, ninguém mandou você arrumar filho. Caminhava até a porta.
- Não começa Chad, e vá pedir para a Karl trazer algum suco e uma comida descente, aquela porcaria do hospital era digna de vomito. Fazia cara de nojo.
- Ok. Saía dali.
- Por favor que não seja ela. Molly escutava o Bip de seu celular, pegando-o dentro de sua bolsa, que estava ao seu lado na cama.

"Tem um presentinho para você, no criado direito ao lado da cama. 
XoXo L.B."

- Presente ? Molly ficava um pouco apreensiva. - Ahhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhhh Chaaaaaaaad. Molly gritava ao abrir a gaveta.
- O que foi? Ele aparecia rapidamente.
- Olha na gaveta, olha na gaveta. Se encolhia na cama.
- Wow, que cheiro de animal morto. Abria a gaveta, se deparando com um gato preto mutilado. - O que esse Gato Preto com a cabeça cortada faz aqui ? Dizia espantado.
- Eu disse que a Lav não morreu, eu disse, Tira isso daqui, tiiiraaaaa. Berrava.

...


- Nick. Misha abria a porta do quarto dela, que estava apenas encostada.
- Collins, o que você faz aqui ? O olhava pelo espelho, que ficava de frente com a porta.
- Estou procurando o Banheiro. Dizia sem jeito, olhando as pernas dela.
- Você ficou maluco de vir na minha casa, invadir o meu quarto e ficar me olhando com essa cara de tarado? Nick dizia rapidamente.
- Me desculpe, mas eu não parei de pensar naquele beijo. Dizia em baixo tom de voz.
- Collins, você não pode, eu mesma já admiti que foi um erro, eu perdi alguém que gostava, você também tem seus motivos, um acabou se comovendo com o outro e pronto, foi apenas isso. Olhava para ele.
- Você só está dizendo isso por que eu sou um Padre.
- Exatamente, Você é um Padre, isso não pode acontecer, você já imaginou se alguém ver ? Ou descobre? Quer dizer, Jesus, Jesus está vendo tudo, e eu não quero ir para o Inferno.
- Você tem razão, me desculpe. Dizia sem jeito. - É que você foi a primeira a despertar esse meu lado desde que minha esposa faleceu.
- Eu fico honrada com isso, você é um homem gentil, doce, sensível, educado... Porém, Padre.
- E se eu não fosse ? Se aproximava.
- Esse é o problema, sempre tem um "E Se", e esse "E Se" sempre acaba em confusão barra tragédia.
- Sabe. Se aproximava mais dela. - Durante a noite, eu fiquei pensando em você, no seu sorriso. Começava a falar perto do ouvido dela. - No seus olhos.
- Collins, por favor, vá embora. Dizia sentindo um arrepio.
- Sorry por isso. A virava para si.
- Pelo o... Nick era interrompida por um beijo que ele iniciava. Misha podia sentir todo o calor e ao mesmo tempo doçura daquele beijo, era como se ele voltasse a adolescência e estivesse descobrindo a Paixão. Nick simplesmente não pensava, apenas correspondia, por mais errado que isso possa ser, era uma sensação boa, acolhedora, carinhosa...

Look Nick

...



- Quer saber de uma coisa. Ash freava o carro bruscamente em uma esquina. - Preciso resolver isso com o Jensen, eu não vou conseguir me concentrar se essa historia ficar rondando na minha cabeça. Ash fazia o desvio, e rapidamente voltava até o apartamento dele.
- Jensen. Ash batia na porta do apartamento dele.
- O que foi ? Abria a porta não exibindo expressão alguma.
- Quer saber, você não tem o direito de me tratar assim. Dizia séria.
- Posso saber o por que ? Você gostaria de ver eu sair por ai beijando qualquer uma que aparecesse na minha frente ?
- É ai que está o problema, por mais que você odeie ele, por mais que você tenha ciúmes dele.
- Eu não tenho ciúmes dele. A interrompia.
- Ok, mesmo que você não tenha. O olhava nos olhos. - Eu nunca menti para você, você sabia muito bem que ele fazia parte do meu passado, ele não foi qualquer um na minha vida. Se irritava.
- Se você gosta dele, não sou eu quem vai impedir de vocês dois ficarem juntos. Tentava ser irônico.
- É isso que você não está entendendo, Ele fez parte da minha vida, mas eu permiti você entrar nela, e aos poucos você foi ficando mais próximo de mim e eu gosto de você.
- Seja sincera comigo, você ainda gosta dele ?

- Eu gosto, eu nunca escondi isso de você, mas não é como antes, por que agora tem você ...
- Como disse. A interrompia. - Se sinta livre para ir atrás dele, não quero ser aquele peso preso a sua perna, que te impede de ser feliz.
- Jensen, para, se eu estou aqui, é por que é com você que eu quero estar. Olhava nos olhos dele.
- Eu não quero perder você, mas eu não quero que você fique comigo por se sentir obrigada.
- Jensen, não diga besteiras, eu gosto de você, gosto do seu sorriso, das suas sardinhas, das ruguinhas que se formam em baixo dos seus olhos quando você sorri, gosto do tom da sua voz. Se aproximava dele, entrelaçando suas mãos no pescoço dele. - Gosto desse seu jeito tímido, gosto do seu beijo. Aproximava seus lábios dos dele, iniciando um beijo. Jensen depositava suas mãos no rosto de Ash, sentindo aquela delicada pele, sentindo a sintonia do momento, sintonia dos corpos e principalmente, dos corações. - Ok. Ash parava o beijo, o olhando nos olhos. - Agora eu preciso ir, já perdi aula ontem, não posso perder hoje também. Sorria.
- Ok, e me desculpa por essa Briga, ou seja lá o que foi, é que eu não quero perder você, de tudo que aconteceu na minha vida nesses últimos meses, você de longe foi a melhor delas.
- Thanks, você também foi uma das melhores coisas que me aconteceu. Sorria docemente. - Agora preciso ir. Dava uma leve arrumada nos cabelos com as mãos.
- Pena que hoje é a minha folga. Jensen sorria. - Eu gosto de te olhar enquanto você se distrai com outras coisas.
- Hoje será um dia perdido então. Ash sorria.
- Por que? Jensen se fazia de bobo.
- Sabe,um certo professor não vai estar lá. Enrolava uma mecha qualquer de cabelo.
- E quem seria esse professor ? Se fazia de desentendido.
- O Mr. Billy. Ash citava um pobre Senhor de 70 anos.
- Mr. Billy ? Really ? Fazia cara de nojo. - Vai lá pedir beijos para ele então.  Fazia bico.
- Awwwwww,seu bobo,claro que o professor é você. Ash se despedia com um selinho. - Mais tarde venho até aqui. Saía caminhando corredor a fora, até escutar o Bip de seu celular.

"Pelo visto os pombinhos se reconciliaram,mas eu não fiquei feliz com isso,te dou até às 16:00 horas para você terminar com Ele, ou alguém muito querido irá se machucar. 
 XoXo L.B !!!!"

- Vai sonhando sua cretina. Ash gargalhava ao ler a mensagem. - Tenho coisa mais útil a fazer do que obedecer á uma vadia fantasma. Ignorava completamente o Sms.

....



- Será que o Padre se perdeu lá em cima ? Cecy se levantava da mesa de café da manhã ao escutar a campainha tocar.
- Você quer que eu vá lá ver ? Nestor dizia solicito.
- Espere mais um pouco, as vezes ele está em um Bad Day. Caminhava até a porta gargalhando.
- Bom dia Senhora Cecy,a Nick está?
- Bri, Bom Dia, ela está terminando de ser arrumar, pode subir até o quarto dela.
- Thanks. Passava pela sala e cumprimentava o Pai de Nick, com um sorriso sapeca.

Look Bri

- Nick, acho melhor pararmos, seus Pais... Misha tentava voltar ao seu juízo perfeito.
- Meus pais estão tomando café e depois vão ler jornal, não vão subir tão cedo. Nick o puxava para si, voltando a beijá-lo.
- Oh My Gooooooood !!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Bri dizia ao flagrar os dois no maior fogo. - O que ele faz aqui ? Entrava no quarto fechando a porta.

- Bom dia? Nick dizia sem graça.
- Melhor eu ir. Misha dizia um pouco inquieto.
- Bye Misha, vá pela sombra. Bri Sorria assanhadamente para ele.
- Bye. Saía dali rapidamente.
- Custava bater na Porta? Nick dizia bufando.
- Ai Nick, você dá uns pegas desse logo cedo e ainda fica de Mal Humor ? Pelo amor né...
- Ah não,nem começa com esses comentário por que ainda está cedo para isso.
- E precisa eu dizer algo depois do que vi? Se sentava na cama sorrindo. - Sabe que eu reparei um certo volume no meio das calças dele. Gargalhava.

- Padre Collins. Cecy o via descer as escadas. - Está tudo bem com o Senhor?
- Oh Sim, na verdade, eu já estou de saída. Parava no fim da escada.
- O Senhor encontrou o banheiro ?
- Banheiro? Dizia aéreo.
- É, o banheiro que o Senhor pediu para usar...
- Ah sim, o banheiro, encontrei sim, e eu já estou indo justamente por isso, eu comi algo no café da manhã e não caiu bem.
- Tudo bem Padre, sinta-se a vontade para voltar quando quiser.
- Obrigado Senhora Walters. Saía rapidamente dali

- Você não falou isso. Nick tampava os ouvidos.
- Falei, e pelo visto deve ser...
- Chega !!! Nick jogava uma almofada nela.
- Ok, mudando o teor da conversar. Jogava o cabelo. - Você já imaginou se os seus Pais chegam aqui e veem vocês nesse fogo ?
- Nossa, vira essa boca para lá. Dava uma última olhada no espelho.
- Como você deixa ele vir aqui ?
- Eu não deixei, ele apareceu do nada.
- Ah, então olhe o lado bom, visitas assim são sempre bem vindas. Gargalhava.
- Não escutei isso. Nick caminhava até a comoda de seu quarto ao escutar seu celular tocar.

"Recebendo visitas do Divino Espírito Santo? Ou Devo dizer Padre? Ooh, Jesus não está contente com isso, na verdade, ele está zangado, e ele sempre castiga as ovelhas negras. 
XoXo L.B."

- Mensagem da L.B. Bri deduzia pela reação de Nick.
- Quem mais poderia ser ...
- Você tem que tomar cuidado, se a L.B. revelar isso...
- Nem termine essa frase, se já fizeram um inferno na vida da Ash quando descobriram o caso dela com o Henri, nem quero imaginar...
- É, melhor nem imaginar mesmo, só queria descobrir como Ela, ou Ele. Pensava. - Enfim, esse ser nomeado L.B. sabe de tudo. Se levantava da cama.
- Essa vadia já encheu, não a suporto mais.
- Melhor irmos para a Faculdade. Vem. Bri a puxava.

...

- Hummm. Jared chegava na sala, vendo Jensen sorrindo. - Pelo visto viu algum passarinho azul, ou devo dizer loiro ? Se sentava de frente para o amigo.
- A Ash esteve aqui. Sorria perfeitamente.
- E ?
- E eu amo ela. Dizia apaixonadamente.
- Espera, Jensen Ross Ackles, o que você acabou de dizer ? Jared se espantava.
- É, isso que você acabou de escutar, Eu Amo a Ashley Baltmoore. Sorria timidamente. - Na verdade, eu queria ter dito isso para ela há algum tempo atrás, mas tinha medo de não ser correspondido.
- Você disse isso a ela ?
- Não, mas eu irei, vou mais tarde comprar um anel e fazer um Jantar surpresa, farei um pedido oficial de namoro.
- Que bom que você tirou aquelas ideias da mente.
- Esse medo de perde-la me faz ficar assim, mas é por que não temos algo concreto sabe, e eu quero ter algo mais sério com ela.

- Fico feliz com isso, a Ashley é uma pessoa especial, do tipo que aparece apenas uma vez na vida.
- Eu sei. Sorria. - E mudando de assunto, você quer fazer o favor de me explicar esse seu lance com a Doida Nomeada Bri ? Franzia o cenho.
- Não tem o que explicar, agente só está saindo, sem compromisso, sem cobranças, sem nada muito sério e apenas diversão.
- E você está gostando disso ?
- Não vou mentir, estou. Via um envelope ser enfiado debaixo da porta. - O Que é isso? Jared caminhava até a porta, pegando-o no chão.
- Tem remetente ? Jensen se levantava.
- Não, é algo anonimo. O abria. - E tem uma foto, com uma mensagem digitada.

Look Jared

"Conselho de amigo,nem toda mulher recatada é santa,ou as vezes tentam ser, sentadas no colo de uma santidade."

- Que mensagem mais maluca é essa? Jensen não entendia o que Jared lia.
- OHHHHHHHHH Shit !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Jared se assustava ao ver uma foto de Nick beijando Padre Collins.
- Uau. Jensen ficava sem palavras ao se aproximar e ver a foto.
- Como ela pode ? Jared passava a mão em seu rosto.
- Você, está bem com isso ? Jensen dizia cauteloso.
- Não é o problema de estar bem, o problema é ele ser um Padre. Rasgava a foto e a mensagem.
- O que você pretende fazer ? O via pegar a maleta em cima da mesa de centro.
- Vou ir trabalhar, depois eu penso no que fazer, isso é algo muti sério. Saía dali meio atordoado.

....

 Horas Depois ... 

- Como foi a Aula de vocês ? Bri se encontrava com as meninas na escadaria que leva ao estacionamento do Campus.
- Tudo dentro do normal. Ash e Nick diziam juntas.
- Good, por que eu estava pensando,poderíamos ir para o Grill, faz tempo que não passamos um fim de tarde juntas lá. Bri dava a ideia enquanto desciam a escadaria.
- Eu gosto dessa ideia. Ash sorria.
- Por mim, tudo bem. Nick concordava.
- A Nick te contou da mensagem que recebeu mais cedo ? Bri olhava para Ash.
- Você também recebeu ? Ash dizia não muito surpresa. - E Sobre o que foi ?
- O Padre Collins apareceu em casa, nós nos beijamos...
- E eu vi. Bri a interrompia.
- E a L.B. aproveitou para infernizar, sabe, eu estou me sentindo naqueles filmes tipo Jogos Mortais, onde alguém está te assistindo e esperando a oportunidade perfeita para fazer você mesma se torturar.
- Ainda bem que minha vida é um livro aberto. Bri sorria.
- Sorte a sua. Ash desativava o alarme de seu carro, entrando nele, acompanhada das meninas. - Vocês acreditam que a L.B. me mandou uma mensagem onde pedia, ou melhor, mandava. Gargalhava. - Eu terminar com o Jensen? Dava partida no carro, saindo das dependências do Campus de East St. Louise.
- E a louca achou que você iria fazer isso ? Bri gargalhava junto.
- No mínimo sim... Escutava o Bip de seu celular. - Bri, olha o que é para mim. Ash passava sua bolsa para ela enquanto dirigia.
- Ok. Começava a ler a mensagem.

"Eu avisei,e o prazo acabou,se eu fosse você, viria para casa tentar se despedir de sua querida Mamãe, depois poderá ser tarde de mais.
XoXo L.B."


- OMG!!!!!!!! Nick se assustava.
- Ela cumpriu o que disse. Ash acelerava o carro.
- Vai de vagar. Nick tremia toda.
- Eu juro que se acontecer algo com a minha mãe eu mato essa vadia com as minhas mãos.
- Ash, calma, a Elle está em casa, isso deve ser algum tipo de blefe. Bri tentava a acalmar.
- A Elle não está em casa, minha Mãe deu o dia de folga para ele sair, fazer compras pessoais, enfim...
- A "L.B." não teria coragem de fazer isso com a sua mãe. Nick tentava acalmar a amiga.
- Se "L.B." for sinônimo de Lav, ela teria sim. Ash dizia parando o carro em frente sua casa, saindo do automóvel rapidamente, entrando em casa apavorada, junto de Nick e Bri. - Mãeeeeeeeeee!!!!!! Mãe!!!!!! Ash gritava.
- Vou verificar em cima. Bri subia as escadas correndo, verificando os cômodos o mais rápido possível. - Não tem ninguém aqui. Gritava.



- Se acalme Ash, deve ter sido algum Blefe da "L.B." só para te assustar.
- Você tem razão.
- Vem, vamos até a cozinha tomar um copo de água para você se acalmar. Nick ia abraçada com a amiga, que tremia um pouco, Bri vinha logo atrás.
- Ahhhhhhhhh !!!! Nick gritava ao entrar na cozinha e ver o corpo de Lilly caído no chão.
- Mãe !!!! Ash corria, e logo se abaixava, dando leves tapinhas no rosto de Lilly.
- Vou ligar para a Emergência. Nick saía apavorada dali.

"Não me teste querida,quando eu disser para você fazer algo, apenas obedeça, como uma cachorrinha adestrada. Quem sabe, por sorte, você chegue a tempo e consiga retirar o veneno do organismo da sua mãezinha querida. 
XoXo L.B." 
Bri lia a mensagem que estava escrita com batom vermelho na geladeira.

- Maldita, Vadia, Seu ser desprezível. Ash iniciava um choro.
- A Ambulância já está a caminho Ash. Nick voltava correndo para a cozinha.
- Não, a minha mãe não. Ash abraçava o corpo de Lilly.

......................
Share this article :

1 comentários:

  1. Aeee, amei o capítulo, estava ansiosa por ele.

    Ash e Henri, Muito tenso esse clima pós beijo. haha
    Ihh, se ele conseguir dar aulas na faculdade, prevejo que Jensen não vai gostar.

    Molly tá ficando piradinha ou é impressão ? kkkkkkkkkkk bem feito. kkkkkkkkkk

    Ai que triste essa cena da Ash com o Jensen, não quero que els terminem.

    Gente olha a Bri, adooro ela, kkkkkkkkkkkkkkk... ri horrores imaginando essa cena do quarto.
    Engraçado que como quem está vendo a relação do lado de fora, sempre tem uma opinião sensata, Palmas pro Jay.

    Nick e Misha, mas gente que fogo. kkkkkkkkkkkkkkk Misha é louco de aparecer ali do nadda.

    Que medo da Lav deixando a casa pra Molly, ainda mais depois de tudo, ai essa cena do gato, mas gente. kkkkkkkkk tadinho do gato.

    Nick e Misha dizem que não podem não podem e bla bla bla, mas tão bem nos pegas. hehe

    Chorei com a Cena da Ash com o Jens, ficou linda e a dele pro meios, perfeita.
    Ihhh, essa mensagem da L.B. tomara que nada aconteça.

    Morri com a Bri chegando no quarto. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, pior oh mulher fogosa. kkkkkkkkkkkkk ri dela falando do volume. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Ihh, Jared sabendo dos baphos da Nick, coitado. Ai que lindo, Jensen vai pedir Ash em namoro, quero ver .

    Ai, né possível que a L.B matou a mãe da Ash, coitada chorei com essa cena. Lilly não pode morrer coitada da Ash, ela não merece isso.

    Laura, amei o capítulo, como sempre perfeito, amei os Looks e as escolhas das músicas. ansiosa pelo proximo capítulo.

    ResponderExcluir

 
Support : Your Link | Your Link | Your Link
Copyright © 2013. Supernatural Family | Here's Your Family. - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger