Home » » Kill All The Secrets - Capítulo 2.06 - "Just The Way It Should Be "

Kill All The Secrets - Capítulo 2.06 - "Just The Way It Should Be "






Nome: Kill All The Secrets (Mate Todos Os Segredos).

Número de Temporadas: 3.

Capítulo:  2.06 - " Just The Way It Should Be "

Classificação : 16 + - Contem cenas de violência,mortes,sexo,insinuações...

Gênero : Drama,Comédia,Mistério...

Autora: Laura.

Personagens: Ashley (Principal) Brittany (Principal) Nickole (Principal) Lavínia (Vilã) Molly (Coadjuvante) Henri (Principal) Jensen (Principal ) Jared (Principal) Misha (Principal) Ben (Secundário) Chad (Coadjuvante) Lilly (Secundário) Cecy (Secundário) Rene (Secundário) Annie (Secundário) ....

Sinopse: Após os últimos acontecimentos, Ashley, Nickole e Brittany, tem suas vidas viradas de cabeça para baixo, principalmente por terem testemunhado a morte de Lavínia, da qual agora são suspeitas. Como se não bastasse os problemas com a justiça, Ash se vê de frente com seu antigo amor, que volta disposto a tê-la de volta, Jensen sente que Ash está um pouco distante, isso o deixa inseguro, se deparando com uma situação onde as decisões não dependem apenas dele. Nick se sente vazia diante de todos os acontecimentos, principalmente em seu termino com Jared, a Chegada de Misha talvez possa mudar isso, ou apenas complicar tudo ainda mais. Bri como sempre prefere viver em seu mundo onde tudo gira em torno de homens, não que isso seja uma má ideia... Molly tenta usufruir dos bens de Lav, mas não esperava por uma surpresa nada agradável. O trio de amigas no final do primeiro capítulo, se veem de frente com algo que poderia ser julgado impossível de acontecer, quem é ela ? o que ela quer? A última pergunta eu posso responder, brincar com as "culpadas" da morte de Lav.

Considerações: Quando tiver o player nas cenas serão as músicas das cenas,acho que não tem necessidade de ficar colocando toda hora "música da cena",mas como este é o primeiro capítulo tudo Ok.Ainda Sobre as músicas,quando uma cena não tiver música,aproveite a música da cena passada (Até a cena que tiver um novo player),por que eu escolho as músicas pensando nisso.
Onde estiver Look (Exemplo,Look Ashley,Look Das garotas),vocês podem clicar para visualizarem a roupa dos personagens e os Personagens. Quando estiver Casa da Ashley,carro,escola,podem clicar para visualizarem o local onde a cena ocorreu !!!!

.........................................................................................................................................




2.06 - " Just The Way It Should Be "
Do Jeito Que Deve Ser


- Ash ? Henri chegava até seu apartamento, vendo Ash chorar, sentada do lado de fora do apartamento de Jensen. - O que aconteceu ? Caminhava até ela.
- Nada. Se levantava. - Não aconteceu nada. Limpava as lágrimas.
- É por causa da sua Mãe ?
- Não. Se levantava. - Melhor eu ir embora. Passava por Henri.
- Espera, Jensen fez alguma coisa com você? Dizia fazendo-a se virar.
- Não. Voltava a chorar. - Muito pelo contrário.
- Como ? Se aproximava dela.
- Eu tive que terminar com ele.
- Uau. Dizia surpreso. - Eu não sei o que te dizer.  Iniciava um abraço.
- Não diga nada. Repousava sua cabeça no ombro dele, o abraçando também.
- Se serve para alguma coisa, você pode contar comigo com qualquer coisa que precisar. A olhava nos olhos.
- Thanks. Limpava as lágrimas. - Agora eu preciso ir.
- Não quer que eu te leve?
- Meu carro está ai fora, não precisa.
- Eu dirijo para você, não é uma boa ideia deixa-la dirigir nesse estado.
- Ok. Escutava o Bip de seu celular e já imaginava de quem seria.

 " É assim mesmo que eu gosto dos meus cachorros, sempre obedientes. Sábia Escolha queridinha, tenha a certeza de que todos sairão  ganhando 
XoXo L.B."

- Algum problema? Henri percebia a reação de Ash ao ler a mensagem.
- Não,é só um Sms qualquer.
- Então,quer que eu diriga para você?
- Nesse meu estado,não seria uma má ideia.
- Ok. Os dois entravam no elevador, e rapidamente saíam do edifício. Jensen observava a cena deles saindo da sacada de seu apartamento, definitivamente a única ideia que passava por sua mente era a de que Ash o Abandonou por Henri, que o amor dela, sempre pertenceu hà Ele, que tudo não passou de jogos. Jensen deixava lágrimas cair, sentindo seu coração doer, era como se uma grande ferida estivesse se formando ali dentro. Pobre Jensen, a primeira vez que se declara para alguém, e esse alguém, não o corresponde. Pelo visto, Ash não era única que estava destruída.


Relembrando: Look Ash - Look Jensen - Look Henri
....

- Nick. Patrick se aproximava dela,que estava sentada no sofá dentro do quarto onde Lilly estava.
- Sim. Olhava para ele .
- Aquela historia que a Ash contou mais cedo é verdade? Ou tem alguma coisa encoberta?
- What ? Ficava espantada. - Por que o Senhor está me perguntando isso ? Se levantava.
- Por que você é amiga dela, e se tem algo mais por trás desse incidente com a Lilly, você com certeza deve saber.
- A Ash te disse tudo que sabe. Pegava sua bolsa. - E isso é a verdade, ela jamais iria mentir sobre algo que envolve a mãe dela.
- Ok, você tem razão. Dizia pensativo. - Alguma sugestão sobre quem fez isso com a Lilly ?
- Hummm, sabe, acho melhor deixar isso pra lá, você não vai descobrir mesmo...
- Isso é o que você acha ? Estranhava.
- É, até por que, quem fez isso, não iria tentar uma segunda vez, ainda mais com você colocando policias para vigiar a casa.

- Desculpe atrapalhar... Jared entrava no quarto, interrompendo o que Patrick iria dizer.
- Tudo bem. Patrick olhava para Nick. - Então, ela terá alta amanhã ?
- Vamos deixar ela em observação essa noite, e acho que de manhã ela terá alta, mas vai ser preciso fazer alguns exames mais para frente.
- Ok, tem algum problema Eu passar a noite com ela?
- Como é quarto particular e o Senhor é marido dela, sem problemas. Sorria.
- Thanks.
- Bom, só passei para ver se ela estava bem, e se está dormindo, é por que está, já vou indo, qualquer coisa que precisarem, podem ir na recepção e mandar me chamar que venho logo.
- Bom, eu vou indo também, acho que não tem a necessidade de ficar...
- Ok, e Nick, obrigado pela presença. Sorria. - Ah, caso você ligue para Ash, diga para ela não se preocupar...
- Ok Patrick. Nick o interrompia. - Pode deixar que eu digo sim. Abria a porta. - Boa Noite.
- Você quer que eu te leve ? Jared se oferecia.
- Não, prefiro ir de  Táxi. Saía dali, caminhando pelo corredor, até escutar o barulho do Bip de seu celular...

Sabe, às vezes eu fico pensando, será que a pessoa nasce predestinada a ter enfeites na cabeça ? Por que Quatro chifres não é para qualquer um. Paul e Ash, Ben e Chad, Jared e Molly e agora Misha e Bri... Awww, como é lindo ser uma chifruda.
 XoXo L.B." 
Nick terminava de ler a mensagem e via Jared passar por ela e logo mais a frente, Misha se aproximava.

- Nick, eu sei que não deveria vir aqui, mas ao saber o que aconteceu com sua amiga eu quis ...
- Dar em cima da Ash e aproveitar dela assim como fez com a Bri ? Interrompia o que ele dizia.
- Co-co-com-como ? Se espantava.
- Você é um Tarado, pervertido, sem vergonha. Nick começava a estapear-lo. - Seu aproveitador de mulheres, Bem que dizem, homem é tudo igual, só mudam de endereço . Nick dizia fazendo-o arregalar os olhos.
- Nick, ela te disse ? Eu posso explicar.
- Não, não foi a Vaca Leiteira que me disse.
- Nick, foi ela que me beijou do nada...
- E você deve ter odiado o beijo, tanto odiou que aproveitou para passar a mão nas coxas dela. Nick mostrava a foto que chegara junto da mensagem.
- Nick, me desculpa.
- Ai quer saber. Outra mensagem chegava, dessa vez, era Ash.

Ash: S.O.S em casa
Nick: Já estou indo, bye.

- É melhor eu ir embora, depois agente conversa. Nick passava por Misha dando uma bela trombada.


Relembrando: Look Nick -  Look Jared - Look Misha - Look Patrick
.....

- Chad, vai demorar muito para entregarem o Jantar. Molly o via entrar no quarto.
- Já deve estar chegando. Pegava sua carteira em cima da comoda.
- A Karl já foi embora ?
- Acabou de sair.
- Então estamos sozinhos ? Ligava a Tv começando a olhar para os lados.
- Uhun, vou descer. Escutava a Campainha. - Deve ser do Grill com o Jantar. Saia dali deixando a porta aberta.
- Chaaaad ? Gritava.
- O que foi ? Voltava correndo.
- A porta, não a deixe aberta.
- Sério que você ainda está achando que a Lav é um espírito reencarnado que vai entrar aqui á qualquer momento para te matar ? Dizia incrédulo.
- Não ouse dizer que eu estou louca. Gritava. - Eu estou sentindo que algo vai acontecer.
- Molly, isso é só preocupação pela gravidez, seus sentidos ficam mais aguçados mesmo, agora essa sua teoria da Lav, é sim, muito maluca.
- Pare de achar que eu estou maluca. Jogava uma almofada nele. - Essa casa está com uma energia estranha.
- Tá Molly, eu vou descer antes que comecemos uma longa discussão.
- Custa você acreditar em mim ? Gritava.
- Sim, por que eu á vi sair morta da Igreja, agora trate de se acalmar, isso não é bom para o Bebe. Saía dali fechando a porta. - Definitivamente vai ser bom a Molly visitar algum psiquiátra, essa gravidez está mexendo com a cabeça dela. Descia a escadaria. - Agora até "a sensitiva" ela está bancando.

Look Chad - Look Molly
...

- Jensen ? Jared estranhava a casa toda escura. - O que você faz sentado na porta da sacada, bebendo Whisky e Chorando ? Entrava em casa, jogando a maleta no sofá.
- Você é careta, isso sim. Gargalhava.
- Você está bêbado ? Se aproximava do amigo.
- Talvez, quer dizer, um pouquinho só. Se levantava com dificuldade.
- Ok. Jared o ajudava a se levantar. - Você não é de beber, muito menos em dia de semana...
- Larga de ser chato Jared, curta a vida, ingrata diga-se de passagem. Apontava o dedo na cara do amigo.
- Esqueceu que você acorda cedo amanhã ?
- Eu não vou mais trabalhar. Dava uma boa golada no restante do Whisky.
- Me dá isso aqui, você já passou da cota. Jared tomava a garrafa dele.
- Hey, me devolve, está parecendo minha Mãe, seu velho rabugento.  Fazia bico.
- Acredite, amanhã você irá me agradecer por isso.
- Não. Caminhava até o sofá. - Não vou, por que amanhã tudo vai estar pior.
- Hã ? Jensen, você quer me explicar o que está acontecendo ? Jared ia até a cozinha pegando uma boa Xícara de café.
- Mulheres, sempre elas, sempre nos surpreendendo, sempre se tornando nossos problemas.
- A Ash esteve aqui ? Voltava até a sala, entregando o café para o amigo.
- Yeap.
- E??? Se sentava no sofá.
- E nada.
- Como assim nada ? Você não ia pedir ela em namoro ?
- Eu pedi e ela não aceitou. Dava um bom gole no café. - Ela disse para eu procurar outra, alguém que me mereça de verdade, que tudo não passou de joguinhos.
- Como ? A Ash fez isso ? Estranhava tudo. - Não estou entendendo, ela parece gostar de você também.
- Como ela disse, tudo não passou de um jogo.
- Isso não parece algo que a Ash que pelo menos eu conheço faria.
- É, esse é o problema, a Ash que Eu conheço faria, eu disse que a amava, e pelo visto não foi algo recíproco.
- Você acha que tem a ver com a Henri ?
- Eu vi os dois saindo juntos daqui, á essas horas eles devem estar se agarrando e matando as saudades, se é que já não faziam isso nas minhas costas.

...

- Ash, posso te fazer uma pergunta ? Henri estacionava o Carro em frente a casa dela.
- Diga. Olhava para ele.
- Por que você terminou com o Jensen ?
- Por que eu tive, por que as coisas ficaram complicadas, por que não depende apaenas de mim.
- Ok, isso soou muito vago.
- Isso é o que eu posso dizer no momento.
- Posso te fazer outra pergunta ?
- Hummm, faça e depois eu vejo se respondo.
- Você acredita no que eu te disse aquele dia? A olhava com um certo receio. -  Todo o motivo de eu ter ficado fora esse tempo todo ?
- Henri, acho que não é o momento para nós termos essa conversa, mas apesar de tudo, sim, eu acredito em você.
- Obrigado por sua confiança. Pegava nas mãos dela, fazendo-a sorrir fracamente.
- Eu preciso entrar, obrigada por me trazer. Saía do carro.
- Hey mocinha, o carro é seu esqueceu ? Henri saía também.
- Pode voltar para casa nele, amanhã eu pego, está tarde para você ir embora a pé.
- Não precisa, eu pego um Táxi. Se aproximava dela. - Se você precisar de qualquer coisa, acariciava a face dela, pode me ligar.
- Thanks. Sorria para ele, vendo-o se aproximar dos seus lábios.
- Ash, amiga. Nick chegava interrompendo o momento.
- Nick. Se virava para o lado, olhando para Ela. - Vai entrando. Entregava a chave para ela. - Que eu já estou indo.
- Ok. Andava rapidamente, até entrar na residência de Ash.
- Bom, então, Boa Noite. Ash dizia timidamente para Henri.
- Boa Noite. Iniciava um abraço, beijando-a no rosto. - Até mais tarde ? A olhava nos olhos.
- Até mais tarde. Saía dali, entrando em sua casa.

- OMG Ash, o que foi isso ? Nick a via entrar.
- Você estava olhando pela Janela. Dizia incrédula.
- Ué, sempre tive a curiosidade de ver vocês dois juntos feito um casal. Caminhava até o centro da sala, se sentando na beirada do sofá.
- Isso soou de uma maneira engraçada. Sorria fracamente.
- Quem será ? Nick escutava o som da Campainha.
- Deve ser a Bri. Ash caminhava até a porta, abrindo-a.
- Ash, o que aconteceu para você mandar a mensagem de S.O.S ? Entrava aflita na casa da amiga.
- Que ótimo, a Galinha ciscadeira acaba de chegar. Nick sorria cinicamente, se levantando do sofá.
- Somos da mesma Laia querida, quem estava dando em cima do Jared mais cedo ? Bri a olhava cinicamente, Ash observava os insultos trocados sem entender nada.
- Sua Vaca, Vadia, como você teve a coragem de beijar o Misha?
- Como disse para ele, estava com vontade de fazer isso, e até onde sei, ele não é nada seu.
- Eu vou contar até três e me acalmar, antes que eu enfie a mão na cara dessa vadia cínica.
- Cheeeega vocês duas, estão parecendo duas crianças brigando por conta de um chocalho. Ash subia a escadaria nervosa.
- E a propósito. Bri passava por Nick. - Já que eu sou uma vaca, estou apenas opinando, a grama do vizinho é bem melhor. Subia a escada indo atrás de Ash.
- Pelo menos você admite que é uma vaca e  que vive em gramados alheios. Corria atrás.


Relembrando: Look Bri
.....


- E o  que você pretende fazer agora Jensen ? Você vai atrás da Ash ou...
- Eu tenho meu orgulho Jared, não vou correr atrás de alguém que não me quer.
- Bom,  eu vou tomar meu banho e já volto. Jared se levantava. - E chega de bebidas por hoje.
- Fine. Via o amigo sair. - O que será? Jensen escutava o Bip de seu Celular, e ao olhar, uma mensagem anonima aparecia no visor.

 "O que você diria se visse sua namorada recebendo beijinhos no rosto do Ex? Eu diria que algum chifre deve estar aparecendo na sua testa neste momento, se é que já não apareceu antes. Foto abaixo !!!
XoXo".
Well, pelo ar de deboche, não precisa ser inteligente o bastante para saber que isso não passa de uma obra de L.B.

- Quem mandou isso ? Escutava o barulho do "querido vizinho" chegando. - Já pegando as sobras? Jensen abria a porta e via Henri abrir a porta de seu apartamento.
- Sério, há essa hora você vai vir com essa conversa ? Olhava para ele incrédulo.
- Se hora não foi um problema para você ir consolar a Ash, por que seria um problema agora ? Sorria cinicamente.
- Olha, não sei o que você fez á Ela, só sei que ela está péssima por sua causa.
- É, tão péssima que já foi se consolar nos braços de qualquer um.
- Qual é o problema com você? Henri se irritava.
- Meu problema? Apontava para si. - Não sei,talvez gente incoveniente e oportunista.
- Se ela terminou com você, é por que você deu motivos, a culpa não é minha.
- Eu não dei motivos para ninguém,ela que terminou do nada.
- Ah sim, o Senhor perfeição !!!
- Inveja !!!! Jensen fazia bico.
- Inveja do que? Se aproximava. - De um fracassado? Que não consegue nem segurar uma mulher?
- Cala a boca. Jensen o empurra contra a parede.
- Eu não estou a fim de briga. Henri dizia calmamente.
- É,mas eu estou. Jensen dava um soco no rosto dele.
- Tá se sentindo melhor? Sorria de lado. -  Mais homem?
- Seu idiota, aposto que é você que ficou pelos cantos se aproveitando da ingenuidade dela. Dava um chute no abdómen de Henri, que por sinal revidava dando uma rasteira, fazendo Jensen cair no chão.
- Se você não se garante,ou não consegue manter um relacionamento,o problema é seu e não meu. Henri dizia limpando o sangue que saia do canto de seus lábios.
- Se você quer ficar com ela. Se levantava. - Faça bom proveito. Entrava em seu apartamento, batendo a porta fortemente.

....



- Ash. Bri entrava no quarto da amiga, vendo- a deitada na cama. - Desculpe pela cena. Se sentava ao lado dela.
- É Ash, desculpe pela cena, existe muitas Vadias por ai, Galinhas, Vacas, ou tudo misturado em apenas um ser, que por sinal, adoram pegar coisas alheias. Nick dizia cinicamente se sentando no lado oposto de Bri.
- Como você está ? Você terminou mesmo ?
- Eu tive que terminar Bri. Ash se sentava na cama. - Eu estava decidida a não terminar, ele me pediu em namoro e disse que me amava pela primeira vez. Começava a chorar.
- Ash, você não deveria ter terminado, o Patrick já colocou vigias lá fora, sua mãe está segura.
- Eu tive que fazer isso Nick, assim que  eu cheguei no apartamento dele, a L.B. ameaçou matar todas vocês e o Jensen também.
- Como ? Diziam juntas.
- Ash, a Lav até onde sabemos gostava do Jensen, ela não teria coragem.
- Ai Bri, ela teria coragem de fazer qualquer coisa, não importe quem morra, ela quer me atingir de qualquer jeito, ela me mandou uma foto sua, saindo do hospital, eu tive medo dela cumprir a promessa.

- Uau, não sei o que dizer. Bri olhava a amiga admirada. - Thanks? A abraçava.
- Mas Ash, você acha que ela teria coragem ?
- Nick, ela matou a Mãe, se uma pessoa tem a coragem de matar sua própria mãe, isso a torna um monstro, como você mata aquela pessoa que te deu a vida ?
- É, você tem razão. Olhava para ela um pouco pensativa.
- E você ama o Jensen ? Bri a olhava um pouco apreensiva.
- Eu... Respirava fundo. - Eu não sei.
- Como não sabe Ash ? Todo mundo sabe aquilo que está dentro de nossos corações. Bri a olhava.
- Eu não posso dizer. Ash continuava chorando.
- Por que não pode ? Nick não entendia.
- Por que a partir do momento que eu disser, ou pensar, isso vai se tornar Real, e esse sentimento vai me consumir inteira e Eu vou ficar pior do que já estou. Deixava lágrimas cair.
 - Ooh Ash. Nick e Bri a abraçavam.
- E o Henri ? Nick se afastava, olhando para amiga. - Por que você estava com ele? O que ele fazia aqui ?
- OMG, o Henri estava aqui ? Bri se afastava também. - Eu perdi alguma coisa ? Dizia animada.
- Cuidado Ash, o fogo das vadias sempre fala mais alto.
- Para o seu governo, eu quero saber se algo aconteceu entre os dois. Bri Olhava para Nick. - Então, aconteceu ? Olhava para Ash.
- Não, não aconteceu nada, ele me viu chorando e resolveu me trazer.
- E não aconteceu mais nada ? Nenhum...
- Ai Bri, se toca. Nick a interrompia. - A Ash não é uma oferecida feito você, ela se dá ao respeito, ela acabou de sair de uma relação e você quer que ela saia por ai distribuindo vale Tickets ?
- Uhh, falou a Senhora castidade, que deve estar doida para se consolar com o Candelabro santo da Igreja. Gargalhava.
- OMG !!!! Ash se assustava com a briga. - O que aconteceu entre vocês duas ? Tudo isso por conta do Jared ? Vocês vão deixar um homem ficar entre a amizade de vocês?
- Antes fosse só o Jared,essa vaca foi comer grama de outro pasto.
- E como disse,estava ótima. Bri sorria.
- Sua Puta de beira de estrada, oferecida.
- Cheeeeeeeeeeeeeeggggggggggggaaaaaaaaaaaaaaaa  Ash berrava. - Vocês duas!!!!!!!!!!! Será que não perceberam que tem coisas maiores acontecendo agora? Que pessoas estão sendo ameaçadas ? Que a Lav está fazendo questão de destruir um por um ? Quer saber,vão embora as duas,não vou ficar apaziguando briga de vocês,eu também tenho os meus problemas. Ash se levantava da cama, caminhando até a porta de seu quarto e abrindo-a.
- Desculpa Ash!!!! Bri saía cabisbaixa.
- Não era minha intenção. Nick parava na porta. - Melhoras. Saía dali.
- Vão,vai ser melhor, assim evitamos esse clima insuportável que está entre vocês, tudo que eu não preciso é de mais brigas.




Quarto Ash
....


- Quer saber de uma coisa? Jensen pegava seu celular, ligando para o Reitor Josh, que rapidamente atendia, um pouco surpreso.
- Jensen ?
- Reitor Josh, desculpe estar ligando essas horas, mas eu preciso fazer isso o mais rápido possível.
- Tudo bem, eu ainda estava acordado, em que posso ser útil.
- Eu queria te pedir um favor. Se sentava no sofá.
- Diga, e eu verei se está em meu alcance.
- Bom, eu gostaria de trocar uma turma minha em particular.
- Ok, por que esse pedido ? Estranhava.
- Bom, assuntos pessoais ...
- Algum aluno que está te incomodando ? Por que se for...
- Não, não é aluno algum, é que eu preciso fazer isso.
- Ok, tem o Mr. Mike que estava querendo trocar de turma, eu acho que consigo fazer isso por você.
- Sério ?
- Sim, mas saiba que depois a troca não poderá ser desfeita.
- Não vai ser necessário desfazer as trocas, muito obrigado Reitor Josh.
- Por nada.
- Bom, sem querer abusar, tem como fazer essa troca o mais rápido possível ?
- Olha, acho que consigo para depois de amanhã, pode ser ?
- Yeah, achei que isso iria ser algo mais demorado.
- Você deu sorte por ter outro professor interessado, Enfim, amanhã não se esqueça de passar na minha sala, assim conversamos melhor sobre essa mudança.
- Combinado, e muito obrigado pela atenção e desculpe ligar essa hora.
- Que isso, não foi incomodo algum. Boa noite.
- Bye. Encerrava a ligação, se levantando do sofá, vendo Jared mais atrás, escutando o Final da conversa.
- Você tem certeza que vai fazer isso ? Vai tomar decisões de cabeça quente?
- Tenho, vai ser melhor evitar vê-la. Sentava na beirada do sofá.
- Tem certeza ? Por que mesmo não a vendo, não quer dizer que o que vocês viveram não aconteceu.
- Eu sei, mas eu não posso conviver com ela, ensinar, olhar na face dela como se nada tivesse acontecido,  fingir que tudo está bem, quando não está, como ela pode fazer isso comigo? como ela pode ter sido tão fria?

...

- Chad. Molly olhava para ele, que terminava de jantar ao seu lado na cama. - Eu acho que você tem razão, eu ando paranoica atoa, mas depois desses últimos dias, quem não ficaria ?
- Eu te disse. Sorria para ela. - Logo, logo essa fase difícil vai passar.
- Assim espero.
- Bom, eu prometi para ela que não iria dizer nada, mas tem algo que eu  preciso ter contar.
- Sobre ? Molly estranhava.
- Sabe quando o Henri foi embora ?
- Quando ele deixou a Ash ? Molly levantava as sobrancelhas.
- Yeah.
- O que tem ?
- O que foi isso ? Chad escutava um barulho .
- Oh God. Molly o olhava descer da cama assustada.
- É apenas uma tempestade que vem vindo. Olhava pelo janela. - Deve ter sido o vento.
- Ainda bem. Molly deitava na cama.
- Eu vou lá em baixo deixar essa louça e já volto para terminarmos essa conversa.
- Ok, não demore que eu já estou morta de sono. Mudava de canal na Televisão.
- Não vou demorar. Saía dali e Molly apagava a luz do abajur.
- Bom, pelo menos ela está mais calma. Chad descia a escadaria e logo escutava o barulho de algo caindo no chão. - Hello?Dizia um pouco assustado. - Tem alguém ai ?
- Não me reconhece mais, Chad ? Lav se levantava do sofá da sala, olhando-o com sua melhor cara de Vadia.



Look Lav


- La-L-A-LA-Lav ? Deixava a louça cair no chão. - OMG, Jesus, eu estou vendo espírito ? Arregalava os olhos.
- Sim e de volta dos mortos. Dava sua risada diabólica.
- Como você está viva? Eu te vi morta ?
- Segredos,segredos e mais segredos. Te garanto, você não vai querer saber toda essa parte burocrática e chata.
- O que você faz aqui ? O que você quer ?
- Sabe, eu estava escutando sua conversa com a Molly, pelo visto, você estava pensando em contar nosso segredinho sobre o Henri para ela...
- Por que eu achei que você estava morta, não iria importar.
- Queridinho, certas coisas nunca devem ser ditas, nunca devem ser reveladas, certas coisas devem ser levadas com agente direto para o túmulo.
- Desculpe, eu juro que não vou contar.
- Que pena, mas eu não acredito em você, bem que dizem, se você quer que algo saia bem feito, faça você mesmo, sem deixar rastros.
- O que você quer ?
- Sabe, você se envolveu com a pessoa errada, e o que eu acabei de escutar, foi pura coincidência, prova de que Deus está do meu lado. Gargalhava se aproximando dele.
- O que você quer ? Repetia a mesma frase um pouco assustado.
- Vingança. Ficava frente a frente dele. - E Sangue. Levava sua mão direita que segurava um lenço embebido por formol, até o nariz de Chad, fazendo-o inalar e desmaiar. - Vem queridinho, vamos ter uma longa noite. Gargalhava. - Ai Ai, Mais um para minha lista. Saía dali gargalhando, arrastando Chad para o porão.

Porão
....

- Ashley !!! Elle entrava no quarto dela. - Ash querida, acorda. A Balançava levemente.
- Elle, Bom Dia. Se espreguiçava. - Eu estou atrasada ?
- Não, desculpe interromper seu sono, mas o Patrick ligou e disse que já está vindo com sua mãe.
- Que notícia boa.
- Ash, você estava chorando ? Digo, seu olhos estão inchados e um pouco vermelho.
- Deve ser por que acabei de acordar.
- Você nunca teve isso, sempre acorda com cara de quem passou Uma Semana em um SPA.
- Elle. Tentava sorrir.
- Ash, eu te conheço desde que você era um bebe, sei quando tem algo acontecendo, sei quando você está mentindo...
- Eu prefiro não falar sobre...
- Ok, mas é algo que eu preciso me preocupar ? Algo sério?
- Não, você não precisa se preocupar. Se levantava da cama.
- Ok, vou deixar você se arrumar, qualquer coisa estarei lá em baixo.
- Fine. Escutava o Bip de seu celular, pegando-o no criado ao lado de sua cama.

Acordem,acordem Vadias, tenho algo que preciso compartilhar, querem saber quem é o novo presunto fatiado da cidade?
XoXo".
O mesmo Sms, dessa vez sem a sigla "L.B." no fim, chegava para Ash, Nick e Bri, que se assustavam ao ver pedaços humanos espalhados pela praça de East St. Louise.



Look Ash - Look Bri - Look Nick - Elle
...

Quarto da Bri !!!


- OMG !!!!!!!!!!!!!! Bri gritava dando um pulo da cama.
- Bri, minha filha, o que aconteceu? Rene entrava no quarto rapidamente.
- Mãe, tem alguém morto na praça.
- Como ? Se espantava.
- Olha. Bri mostrava a foto que chegara junto do Sms, foto qual mostrava uma mão decapitada do resto do braço.
- Ooh, de quem é Bri ?
- Eu não sei. Dizia estática.

......

Quarto Nick !!!

- Mãe. Nick saía do seu quarto, vendo Cecy no corredor.
- O que aconteceu querida? Por que você está agitada logo cedo?
- Mataram alguém na praça. Dizia rapidamente.
- Como ? Dizia incrédula.
- E o pior, retalharam o corpo.
- Como você sabe ?
- Olha. Se aproximava da mãe, mostrando a foto pelo celular. Foto qual mostrava um pedaço de perna cortado.
- Nick. Cecy a abraçava. - Quem teve a coragem de fazer uma brutalidades dessas ?
- Eu não sei. Começava a chorar. - A pessoa precisa ser muito psicótica e ter sangue frio para fazer isso.

....

- Ash. Elle entrava novamente no quarto, vendo-a sentada na cama, sem exibir reação alguma.
- Sim. Olhava para ela um pouco distraída.
- Patrick, acabou de chegar com sua mãe.
- Ok, eu vou dar um beijo nela. Dizia ainda distraída.
- Acho melhor você deixar para depois. Patrick aparecia na porta.
- Patrick, Bom Dia, por que deixar para depois ?
- Lilly quis descansar mais um pouco... Olhava para Elle. - Você contou para ela o que eu te disse ?
- Não...
- Contou o que ? Ash já suspeitava.
- Sabe o Chad? aquele que tinha uma queda por você...
- Sim Elle, o que tem ele?
- Ele foi encontrado morto na praça, com certas partes do corpo cortadas.
- OMG !!! Se assustava. - O Chad ? Como ? Quem fez isso ?
- Estou indo para a praça agora começar as investigações.
- Quem fez isso não tem um pingo de amor dentro de si. Elle olhava para Patrick.
- Bom, já vou indo, Elle, fique de olho na Lilly, e qualquer coisa tem guardas ali fora e não pense duas vezes em me ligar.
- Ok Senhor Patrick, pode deixar que vou ficar de olho. O via sair. - Ash? como você está se sentindo com isso ? Se aproximava dela.
- Não sei, é estranho por que Eu e Ele já ficamos, se não fosse o destino, ele poderia ser meu namorado... Respirava profundamente. - E agora ele está morto, tudo bem que ele não era a melhor pessoa do mundo, mas o modo como morreu. Começava a deixar alguns lágrimas cair.
- Oh querida, você tem passado por tanta pressão ultimamente. A abraçava de lado. - Você não merece isso.
- Morto de uma maneira bruta, ninguém merece ter um fim assim. Abraçava Elle também.
Share this article :

1 comentários:

  1. Amei Amei o capíitulo, sabia que a Vadia da Lav não tinha morrido, e ela já volta matando o povo. kkkkkkkkkkkkkkkk, ela é muito cínica e dissimulada, eu to rindo, mas to é chocada com o Chad ter virado presunto fatiado como ela disse. kkkkkkkkkkkkkkkkk

    To com dó da Ash e do Jensen, agora sim está claro que os dois se ama, só que a Ash está lutando contra esse sentimento, que triste.

    Gosto de ver o Henri por perto dela, pq assim ela não fca tão desamparada, mas o Jensen por outro lado...

    Morrendo de rir com essas brigas da Nick e Bri, Laura tá ótimo, os elogios e carinhos.
    Nick é calma, mas quando se estressa. kkkkkkkkkkkkk ri dela com o Misha. que dó.kkkkkkkkkkkkkkkk

    Molly não está doida, ela está mais do que certa, viu ela disse que estava sentindo que algo estava errado, e estava certíssima. Viu o que deu debochar Chad. Nã sei se lamento pela morte do Chad, afinal, ela é farinha do mesmo saco da Molly.

    Ixi, Jensen está magoado mesmo, e a Briga com o Henri, que dóóóóóóó.

    O que Lav irá aprontar agora ? pq né, ela deve ter algo bem diabólico em sua mente. ansiosa pelo proximo caps desde já.

    ResponderExcluir

 
Support : Your Link | Your Link | Your Link
Copyright © 2013. Supernatural Family | Here's Your Family. - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger