Home » , » Supernatural: The Dark Side of the World - S2E4

Supernatural: The Dark Side of the World - S2E4

Hello Leitores do Supernatural Family e Lemonade Squidward. Como devem ter notado, a Fic ficou por um período de duas semanas fora do ar. Os motivos são pessoais envolvendo a Escola mas isso não importa. Hoje, voltaremos com a História que está dando o que falar. Enfim, para vocês darem uma relembrada, logo abaixo mostraremos uma recapitulação do episódio duplo ''Onde está Laura''.
 

  • Nome: Supernatural: The Dark Side of the World (Sobrenatural: O Lado escuro do mundo)
  • Temporadas confirmadas: 3
  • Exibição: 2012
  • Autor: Vinicius Castro
  • Classificação: 14+ (Contém cenas de violência intensa, mortes, insinuação sexual, palavriado Obsceno)

Dianna Agron/Misha Collins/Lea Michele/Jared Padalecki/Jensen Ackles

No último episódio...
- Arrogante, você um incoveniente Dean Winchester, procure mexer no que é seu! - Gritava Laura ao ver Dean mexendo em sua bolsa onde guardava sua maquiagem bela e dark.
Laura pegou a bolsa e deu um tapa em Dean.
- Vou sair um pouco. Preciso esvaziar a minha cabeça.
- Hey... Como ela vai ir?
- Err...
Os dois caminhavam até a direção da janela, e viram Laura entrando no Impalla.
- E aí? Conseguiu Dean? Sr. Flash. - Ria Sam,da cara de Dean !
- HAHA, muito engraçado tobogã de girafa!
- Para de ser Criança Dean!
Dean correu em direção à uma bicicleta, montou-a e saiu andando portão à fora.
Dean entrou com a bicicleta matagal a fora em uma zona reservada para plantações de árvores de diversos tipos. Assim, vendo o irmão, Sam correu rapidamente até lá, entrando no mato. 
Chegando lá, deparou-se com Dean parado olhando atentamente para o Impalla, dentro do mato.
- O que houve com o meu carro Sammy? O que aquela vadia fez?
- Acho que eu posso responder. - Disse uma voz feminina sexy.
- M.. M.. Me.. Meg?
- Nossa, eu fiquei sabendo da grandiosidade que fizeram com o Vinny e com o papai aquela vez. Que coisa feia. Não é coisa de bons moços.
Uma boa batalha acontecera, e uma chacina enorme intrigou os pobres motoristas de uma rodovia movimentada
- O que fez aquilo?
- Não é o que... mas sim quem...
- Você? - Disse Dean!.
No mesmo instante...
Uma espécie de laboratório abandonado, era tomado por sujeira. A desarrumação do lugar era assustadora. Cheia de ratos, baratas e qualquer espécie de animal que gostava de lixo. No meio daquele lugar, com luzes desligadas, uma bela garota, com maquiagem borrada e cabelo sujo de sangue, além de roupa rasgada, estava deitada, e abriu os olhos lentamente.
- Onde eu estou? - Perguntou !
- Onde sempre quis que estivesse... Está pronta... para o sacrifício? - Perguntou uma figura vestida de preto perto da janela quebrada, que dava de cara para uma floresta.
Laura olhava para aquele lugar que nunca havia visto antes,  parecia até o inferno, mas era muito gelado e desanimado  para isso. Sentiu seus olhos embaralharem, e verem somente a escuridão, que foi acompanhado por uma dor aguda insuportável.

- Eu estou aqui para ajudá-los. 
Sam olhou bem no fundo dos olhos de Rachel, e suspirou...
- Sabe Rachel... Um dia, eu confiei em uma garota, e ela que fez com que me arrependesse de tudo que eu fiz com ela. Por isso, eu acho que não devemos aceitá-la como uma igual à nós.
- Assim - Rachel estalou os dedos e Sam e Dean sentiram um frio ardendo em suas barrigas. 
- Monteith? - Disse Laura arregalando os olhos, enquanto as lágrimas pingavam devido a dor que ainda sustentava-se em seu corpo. 

- Mas eu achei que você havia morrido naquela vez. - Dizia Laura,representando surpresa.
- Eu sei... muitos acharam isso, mas nesse tempo todo, eu fiquei procurando você.
- Mas como você tornou-se assim?
- Eu sou um demônio no corpo de um soldado morto da Segunda Guerra Mundial.
- O que era aquilo que pôs em meu corpo?
- Uma coisa que lhe fará ser minha de novo. E se meus cálculos estiverem corretos, acontecerá em MEIA HORA.
- Como assim? O que acontecerá?
- Algo estranho, mas ao mesmo tempo... Bom.
- Não me diga que você...
- Sim Laura...
- Mas isso não tem como acontecer com um demônio...
- Você acha?
De repente, uma luz branca clareou o lugar.
- Sabe mané, acho que não deve lamber a mulher dos outros. - Um soco forte de Dean seguiu essa frase.
- Você deve ser Dean Winchester. - Disse Monteith, logo após virar-se para trás.
- Cruzes bixo feio. - Disse Dean.
Monteith pegara uma faca na mesa e começara a tentar cortar Dean. Dea, desarmado no momento, começou a trocar socos com o monstrengo.
Ainda assim, Sam e Rachel foram correndo desatar Laura daquela cama.
- Não tem mais como eu voltar- Disse Laura.

- Até mais, Dean Winchester! - Disse Monteith olhando para Dean com a faca em mãos.
- Até mais, senhor caolho! - Disse Dean sorrindo.
Rachel pegou a siringa e fincou no pescoço de Monteith, que nesse instante, segurou sua mão, e atirou Rachel no chão novamente, que deslizou até bater a cabeça na cabeceira de uma das camas de hospital que tinham alí naquele lugar.

- AAAAAAH, me ajudem! - Dizia Laura, que via algo muito embaçado.
- Dean. traga uma tesoura.... - Gritava Rachel, com voz tremida, na audição de Laura pelo menos.
- Me ajudem... - Agora sussurrando, disse Laura.
- Conseguimos. - Disse Rachel, que costurava novamente Laura, enquanto a mesma via somente embaçado, a imagem de dois bebês, que pareciam normais, pelo menos para ela, que naquele momento... talvez passasse a ser mãe, mas deixaria os filhos pra trás.
- A pulsação dela parou. - Disse Sam, tentando fazer Laura reagir.
- Por favor Laura, não nos deixe. - Disse Dean - Não me deixa!
Rachel cuidava dos bebês naquele momento.
- Laura... Por favor, volte... Me xingue... - Sussurrava Dean, enquanto suas lágrimas pingavam no corpo de Laura.
Dean olhou para Sam, que deixou uma lágrima escorrer de seu rosto.
Nesse instante, Dean abaixou-se até o rosto de Laura, e deslizou sua boca até a dela. Deu um beijo, e com lágrimas ocupando seu rosto, em meio de soluços largou uma frase que quase nunca havia falado.
- Eu te amo!
 
SUPERNATURAL: THE DARK SIDE OF THE WORLD S2E4
SON OF DEVIL (FILHOS DO DIABO)

Passavam-se duas horas naquela sala escura, e Dean não conseguia fazer nada a não ser caminhar um pouco, e deitar chorando sobre o corpo de Laura, costurado e sujo alí no chão. Os bebês que Laura dera a luz naquela noite dormiam como anjos, ou quase isso, enquanto Sam e Rachel acariciavam com as mãos.
 Rachel largou a mão do bebê e virou-se para Dean, que com os olhos cehios de lágrimas deslizou-se até alí e deu um grande abraço na garota.
- O que faremos com ela? - Disse Dean sussurrando.
- Vamos tentar fazer com que isso nunca tivesse acontecido, tente esquecer ela Dean.
- Eu nunca vou esquecer, eu sempre amei ela.
  Sam ouvia o que os dois conversavam sem dar nenhuma opinião, pois sabia que o clima não era dos melhores,e que talvez pudesse magoar Dean. Um pequeno calafrio correu em seu corpo quando viu um dos bebês aumentarem de tamanho de uma hora pra outra.
 - Gente, preciso que vejam isto.
 - Eu não acredito... Dean, pegue Laura no colo, carregue-a até a porta.
 - Por que? - Perguntou Sam para Rachel.
 - Temos que matá-los.
 - Não, isso não, jamais - Gritou Dean
 - Eles não serão do bem, eles são filhos do Diabo...
 Os dois bebês agora tornaram-se em um corpo adolescente, desta vez, pareciam um casal de gêmeos.
 - Minha ... - Gritou Dean
 - Fechem os olhos. - Disse Rachel, que atirou uma garrafa de álcool em direção dos gêmeos que voaram em direção deles, seguido de um Fósforo.
 Um clarão atravessou as pálpebras dos três, que desapareceram no ar, e caíram acima de um morro alí perto, vendo aquela parte de uma antiga estação de trem, dos anos 40, pegando fogo. 
  Dean segurou a mão de Laura se ajoelhando no chão, enquanto ouvia o grito das crianças-demônios sendo queimadas, seguido de um angustioso choro envolvendo gritos.
  - JÁ CHEGA - Gritou Dean.
 - O que vai fazer? - Perguntou Rachel
 - é... - Disse Sam
  - Vamos enterrar ela. Eu já sofrí muito durante a minha vida, essa garota fez parte dela, e eu nunca vou esquecê-la. EU TE AMO LAURA.
   
   Depois daquele angustioso dia, Sam, Rachel e Dean levaram o corpo de Laura até a floresta que havia dado origem a tudo aquilo. Lá, pegaram uma pá, e aquela antiga cerimônia Winchester aconteceu.
  - Eu queimo...
  - Não - Disse Dean
  - Por que?
  - Porque nós não vamos cremar ela.
  - O que? - Disse Rachel.
   - Eu não aguento ver isso, eu não concordo com isso, e ela vai ser enterrada como merece.
   O coração de Dean batia aceleradamente neste momento. Os três cavaram a cova, o corpo foi jogado, e queimado, e enfim, Laura finalmente havia sido colocada para descansar eternamente.
   
   HOTEL SUSEJ 10:28 A.M. - NO DIA SEGUINTE
Alguém batia na porta naquele instante. 
- Dean, atende a porta.
- Não Sam
- Rachel? 
- Tudo Bem...
- Sam, a Rachel está aqui?
- Sim. - Rachel saia do lado de Sam na cama.
 - Quer dizer que vocês dois... na cama... enquanto eu dormia? 
- Não se meta na minha vida!
- Cruzes - Dizia Dean
- HEY, é uma garotinha... - Gritou Rachel da porta
- Para de falar sobre sexo Dean, é uma garotinha...
- Safado  - Falou para Sam.
- O que ela quer? - Gritou Sam levantando e caminhando até a porta.
- Querem comprar biscoitos?
Dean naquele instante caminhou até o banheiro.
- Desculpe garotinha, hoje não, desculpe. - Disse Rachel.
A garotinha virou a cabeça pra baixo, enquanto Sam fechava a porta.
 - Fiquei com pena dela...
 - Não precisa...
Rachel e Sam caminharam até a cama quando viram a garotinha sentada na mesma, junto com outro garoto, mas agora, os dois com o rosto desfigurado.
- Mas por que não ficaram com pena quando tacaram fogo em nós dois?
- AAAAAAAAAAAAAH - Gritava Rachel.
Nesse instante Sam foi atingido com um grande soco na cabeça, fazendo-o cair ao lado da cama, onde ficava uma faca.
- Sam, com força - Gritou Rachel.
No banheiro, Dean escovava os dentes com a porta trancada e a torneira aberta. 
- Nossa, eu nem tenho coragem de sair e ver os dois transando na minha frente.
- Quem disse isso? - Perguntou o garotinho
- O que? - Dean fechou a porta do armário das toalhas e viu o reflexo do garoto atrás dele.
Um soco veio em direção de Dean que abaixou e fez o mesmo bater no vidro. O braço de Dean voou em direção ao rosto do garoto, que pegou Dean pela cabeça e tacou no chão por quatro vezes até desmaiar. Em um chute, o garoto derrubou a porta, e junto com a irmã, pularam a janela e deixaram o vestígio daquela agressão imensa alí dentro, com Sam, Dean e Rachel caídos no chão, juntos à muito sangue.

HOTEL SUSEJ - 11:42 A.M.
Sam voltara a ficar consciente naquele momento. Levantou-se rapidamente e correu até Rachel que encontrava-se com um caco de vidro cravado na testa.
 - Sam? - Perguntou Rachel, cuspindo sangue pela boca.
  - Eles foram embora, acalme-se.
Sam correu até o banheiro e pegou Dean, abraçando-o com força. 
- Dean, reage. - Disse Sam.
- E aí torre Eifel - Disse Dean sorrindo com os dentes sujos de sangue.
Sam olhou pra Dean e chorando, começou a rir. 

HOTEL SUSEJ -  2:34 P.M.
-  Temos que localizá-los e achar um jeito de matá-los - Falava Sam, enquanto carregava as armas.
- Isso eu sempre interpretei como lenda, pois dizem que somente Lúcifer pode originar novos demônios.
- É... mas a Laura é filha de Lúcifer.
- Sam tem razão. 
- Mas dizem que somente quem originou a pessoa pode matá-la. 
Dean virou a cabeça pra baixo e uma lágrima escorreu verticalmente em seu rosto, pingando na mesa.
Nisso, alguém bateu na porta.
- Quem está aí? - Gritou Sam, pegando a arma, e caminhando até a porta, enquanto Dean, com uma espingarda, olhava em direção da mesma.
Sam abriu a porta lentamente, e o que eles viram, fez Dean cair em prantos.
 - Por favor... Alguém aí tem um Ferrero Rocher? Fiquei com fome...
__________________________________________________________________

AGUARDEM....

. 




Share this article :

0 comentários:

Postar um comentário

 
Support : Your Link | Your Link | Your Link
Copyright © 2013. Supernatural Family | Here's Your Family. - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger