Home » » Kill All The Secrets - Capítulo 2.22 - " When The Truth Comes Out "

Kill All The Secrets - Capítulo 2.22 - " When The Truth Comes Out "





Nome: Kill All The Secrets (Mate Todos Os Segredos).

Número de Temporadas: 3.

Capítulo: 2.22 - "When The Truth Comes Out  "

Classificação : 16 + - Contem cenas de violência,mortes,sexo,insinuações...

Gênero : Drama,Comédia,Mistério...

Autora: Laura.

Personagens: Ashley (Principal) Brittany (Principal) Nickole (Principal) Lavínia (Vilã) Molly (Coadjuvante) Henri (Principal) Jensen (Principal ) Jared (Principal) Misha (Principal) Ben (Secundário) Chad (Coadjuvante) Lilly (Secundário) Cecy (Secundário) Rene (Secundário) Annie (Secundário) ....

Sinopse: Após os últimos acontecimentos, Ashley, Nickole e Brittany, tem suas vidas viradas de cabeça para baixo, principalmente por terem testemunhado a morte de Lavínia, da qual agora são suspeitas. Como se não bastasse os problemas com a justiça, Ash se vê de frente com seu antigo amor, que volta disposto a tê-la de volta, Jensen sente que Ash está um pouco distante, isso o deixa inseguro, se deparando com uma situação onde as decisões não dependem apenas dele. Nick se sente vazia diante de todos os acontecimentos, principalmente em seu termino com Jared, a Chegada de Misha talvez possa mudar isso, ou apenas complicar tudo ainda mais. Bri como sempre prefere viver em seu mundo onde tudo gira em torno de homens, não que isso seja uma má ideia... Molly tenta usufruir dos bens de Lav, mas não esperava por uma surpresa nada agradável. O trio de amigas no final do primeiro capítulo, se veem de frente com algo que poderia ser julgado impossível de acontecer, quem é ela ? o que ela quer? A última pergunta eu posso responder, brincar com as "culpadas" da morte de Lav.

Considerações: Quando tiver o player nas cenas serão as músicas das cenas,acho que não tem necessidade de ficar colocando toda hora "música da cena",mas como este é o primeiro capítulo tudo Ok.Ainda Sobre as músicas,quando uma cena não tiver música,aproveite a música da cena passada (Até a cena que tiver um novo player),por que eu escolho as músicas pensando nisso.
Onde estiver Look (Exemplo,Look Ashley,Look Das garotas),vocês podem clicar para visualizarem a roupa dos personagens e os Personagens. Quando estiver Casa da Ashley,carro,escola,podem clicar para visualizarem o local onde a cena ocorreu !!!!

.........................................................................................................................................



2.22 - " When The Truth Comes Out "
"Quando A Verdade Vem A Tona"


- Nós vamos ficar nessa delegacia até que horas? Bri dizia em bom e alto som, sentada no sofá da sala de espera, juntamente de Nick,segurando firmemente o NoteBook da amiga.
- Calma Bri. Nick tentava acalmar a amiga.
- Calma nada, nós estamos aqui há horas e até agora não fomos atendidas.
- Brittany, como eu já lhe informei. Soldado Andy olhava para ela. - O Xerife saiu para investigar um suposto caso e o Agente Federal resolveu ir junto, não tem ninguém para atendê-las, eu poderia fazer isso, mas vocês dizem que não vou ser de grande ajuda.
- O problema é que isso é super importante,caso de vida ou morte e nós estamos aqui desde às Duas Horas da tarde e agora já são. Olhava as horas no celular. - OH MY GOD, já são seis horas e exatos Sete minutos.
- Olha, como eu disse, o Xerife recebeu uma ligação dizendo que tinha um suposto caçador na Floresta, eu já tentei ligar para ele mas seu celular está fora de área.
- Floresta? Nick olhava para cara de Bri, pensando rapidamente em L.B.
- É, floresta.
- Se você nós der licença por alguns instantes... Bri fingia um sorriso, se levantando do sofá, puxando Nick junto, caminhando até o banheiro da delegacia.
- Você está pensando a mesma coisa que eu? Nick ficava de frente para a amiga.
- Que a L.B. é realmente a Lav e atraiu o Patrick para a floresta ao descobrir que o vídeo foi restaurado? Sim, estou. Dizia preocupada.
- E o que nós vamos fazer? Finalmente nós temos o vídeo, mas pode ser tarde demais quando o Xerife o ver...
- Vamos deixar o Notebook em cima da mesa do Patrick com um bilhete explicando tudo e vamos para a floresta impedir a Lav... Bri parava de falar ao escutar o Bip de seu celular.

"Se intrometendo onde não devem, as consequências disso podem ser maiores do que vocês imaginam".
XoXo L.B.

Look Bri - Look Nick - Soldado Andy - Delegacia 

- Essa praga de novo? Nick dizia ao terminar de ler a mensagem.
- Deixe ela para lá, vamos ajudar a Ash. Bri abria a porta do Banheiro, saindo dali acompanhada de Nick,seguindo caminho até a recepção. - Soldado Andy. Sorria para ele. - Será que você poderia me fazer um favor? Enrolava um mecha de cabelo qualquer.
- Claro. Sorria olhando para os seios dela.
- Bri, esquece, não precisa. Nick via Patrick entrar no recinto, acompanhado do Agente Federal.
- Nickole, Brittany. Patrick dizia surpreso. - O que vocês fazem aqui? Passava por elas, caminhando até a porta de sua sala.
- Elas estão aqui desde a hora que o Senhor saiu para verificar o caso do caçador. Andy dizia. - Falando nisso, como foi na floresta?
- Tivemos que ligar para a defesa ambiental, tinha bastante armadilhas, alguns animais mortos...
- Hello, nós estamos aqui há séculos esperando vocês e quando chegam vão conversar sobre o lindo passeio na floresta? Bri se intrometia, aumentando seu tom de voz.
- Olha o tom mocinha. Agente Donovan olhava para ela.
- Vocês tem razão, vamos até minha sala. Patrick abria a porta de sua sala, caminhando até sua mesa, sentando-se nela, logo fazendo sinal para Nick e Bri se sentarem. Agente Donovan entrava na sala logo em seguida. - Então, o que trás vocês aqui?
- Lavínia Vanderbill. Bri colocava o Notebook em cima da mesa.
- O que aconteceu dessa vez? Agente Donovan se interessava.
- Então, lembra Xerife Patrick, quando nós falamos de um vídeo, onde mostrava a Lavínia matando a Mãe? Nick dizia calmamente.
- Sim.
- Então, eu tinha feito uma cópia desse vídeo no meu notebook, só que a Lav conseguiu de alguma maneira corromper o vídeo. Dizia cautelosamente. - Eu mandei o Note para o conserto e para minha surpresa, o vídeo foi restaurado também.
- Você está dizendo que aqui tem um Vídeo onde mostra a Lavínia matando a Mãe? Patrick dizia surpreso.
- E dessa vez é verdade. Bri sorria.
- Podemos ver esse vídeo então? Agente Donovan dizia animado.
- Claro. Nick ligava seu Notebook e logo abria o vídeo no qual mostra Lav matando sua Mãe.
.....

- Mommy. Ash descia as escadas de sua casa, vendo Lilly chegar, com muitas sacolas. - Onde a Senhora estava? A procurei mais cedo e não a achei...
- Estava entediada e resolvi ir as compras. Sorria, colocando as sacolas no chão.
- Lilly, deixa eu ter ajudar. Elle entravava na sala rapidamente.
- Não precisa Elle, pode deixar que eu subo com as sacolas depois.
- Tudo bem. Sorria, vendo Ash se aproximar a abraçando de lado.
- E como foi as compras? Ash sorria.
- Foram ótimas, exceto quando eu estava vindo embora. Lilly se sentava no sofá.
- O que aconteceu? Ash se preocupava, aproximando da Mãe junto de Elle, se sentando-se no meio das duas.
- Quando eu entrei dentro do carro, no estacionamento, eu achei esse bilhete dentro de uma sacola. Retirava o bilhete de dentro da bolsa, entregando-o para Ash.

"Despedidas são sempre tristes,mortes sempre marcam qualquer um. Eu sei o que você fez no passado".
XoXo L.B.
- OMG. Ash olhava assustada para a Mãe.
- Como assim "Eu sei o que você fez no passado"? Elle dizia pensativa. - Espera, isso foi uma ameaça sobre aquele incidente na floresta?
- Mas quem iria saber disso? Lilly olhava para Ash. - Você ou suas amigas comentaram isso com alguém?
- Não, nós jamais falamos isso com ninguém, nem com nós mesmas, isso é algo proibido, nós fizemos pacto para nunca contar nada.
- Será que é desse assunto que estão falando no bilhete? Elle olhava para Lilly.
- Elle, você me conhece e sabe que o único segredo que eu guardo é esse.
- Só tem uma pessoa que poderia saber disso. Ash dizia pensativa.
- Quem? Elle se assustava.
- Pensem, quem poderia saber desse ocorrido melhor do que...
- Você não está insinuando que... Lilly interrompia a filha.
- A Diane está vida. Elle se intrometia.
- Eu sei que isso é impossível, principalmente porque eu a vi sumir no Rio...
- Então outra pessoa sabe. Lilly dizia pensativa.
- Mas quem?

Flash Back On
Cachoeira de East St. Louise, Cinco Anos Atrás...



Ash - Bri - Nick Diane 


- Dia ensolarado,cachoeira, bebidas, não poderia ser mais perfeito esse dia. Diane dizia deitada em cima de uma pedra.
- Claro que poderia, ter alguém do sexo oposto. Bri gargalhava enquanto passava bronzeador pelo seu corpo.
- Nós não deveríamos estar aqui escondidas. Nick dizia apreensiva.
- Ai Nick, você precisa deixar esse medo da sua mãe de lado. Diane dizia.
- É que nós estamos aqui, ninguém sabe, sem mencionar o fato desse lugar ser um pouco desconhecido.
- Nick, me poupe da sua santidade. Diane dizia cinicamente. - Mudando de assunto, onde está a Ash?
- Ela ia dar uns pegas no John e depois iria vir para cá. Bri dizia.
- Essa linha Ash Bitch me assusta. Diane dava uma risadinha de lado.
- Verdade seja dita, como a Ash consegue homem nessa facilidade? Nick dizia inocentemente. - É praticamente um para cada dia da semana...
- Isso sem contar que o currículo dela é maravilhosamente bem preenchido, cada homem. Bri se abanava.
- Falou a santa. Diane dava uma boa golada em sua garrafa de cerveja.
- Falando de mim? Ash chegava jogando seu cabelo, colocando sua bolsa na grama. Retirando o vestido que trajava,ficando apenas de biquíni.
- A Bri estava apenas falando que você foi se encontrar com o John. Dizia cinicamente. - E como foi o encontro?
- Normal. Se jogava dentro d'água.
- O Braddy não acha ruim você assim, "aproveitando a vida desse jeito"? Nick dizia um pouco receosa, entrando dentro d'água, se segurando na beirada de uma pedra.
- Meu Pai pensa que eu sou uma santa, já minha Mãe, bom. Gargalhava. - Sabe e não gosta.
- Fiquei sabendo que a Lav foi para Paris antes das férias, isso é verdade Diane? Bri se sentava ao lado da loira.
- É, como vocês sabem, a Lav tem um gênio do Cão e a Amy estava super estressada, comigo também. Gargalhava. - Por fim, ela resolveu mandar a Lav para uma temporada de férias em Paris antes da hora.
- A Lav não passa de uma invejosa e despeitada, nem sei porque estamos estragando nossa tarde falando dela.
- Ai Ash, apesar dela ser assim, ela ainda é minha irmã, por parte de Pai. Diane a repreendia.
- Bom pra você. Saía da água, pegando um suco dentro da bolsa.
- Vocês deveriam dar outra chance a ela.
- Você está brincando né? Bri se intrometia. - Toda vez que nós deixamos ela se aproximar, ela sempre nós prejudica, na escola,com nossos pais e até mesmo com algumas pessoas.
- Voltando ao assunto da Amy. Nick olhava para Diane. - Sabe que eu acho engraçado ela cuidar de você, já que seu Pai sumiu no mundo e você é filha do antigo casamento dele...
- A Amy não gosta de mim, ela apenas está comigo por obrigação...
- Porque você diz isso? Bri se interessava.
- Agente percebe isso, a Amy pouco se importa comigo, por ela, eu nem existiria, acho que ela só não diz isso por ser Juíza e ter um certo moralismo.
- Ai, vamos mudar de assunto, ficar falando de Pais quando estamos longe deles, ninguém merece. Ash pegava seu celular. - Sabe o que eu estava pensando? Olhava para as amigas.
- Diga. Diane olhava para ela.
- Nós poderíamos mandar mensagens para algumas pessoas e fazer uma festinha aqui. Ash dizia animada.
- Adorei a ideia. Bri gargalhava.
- Estava pensando em Chamar o Chace. Ash olhava para Diane.
- Eu concordo com essa festa. Diane olhava para Ash. - Mas tem uma condição.
- Diga.
- O Chace vai ser daquela que vencer o desafio.
- Desafio? Bri se interessava.
- Pular lá de cima até aqui em baixo. Diane apontava o Início de uma pequena queda d'água da cachoeira. - A que fizer em menos tempo, ganha.
- Não estou necessitada para fazer essa loucura, eu passo. Ash voltava para a água.
- Está com medinho de perder é Ashley? Achei que você fosse mais corajosa.
- Fine, se perder vai te deixar mais feliz. Ash saía correndo dali, chegando até a ponta da pedra da Cachoeira, pulando rapidamente dali.
- Ash? Bri olhava preocupada para os lados, não encontrando a amiga.
- Buuu !!!! Aparecia atrás dela, fazendo a mesma se assustar, caindo dentro d'água.
- OMFG, que diabos, quer me matar de susto? Bri elevava a mão no peito.
- Qual foi o meu tempo? Ash olhava para Nick, que cronometrava.
- Dois minutos e trinta e três segundos.
- É um bom tempo, pena que não será capaz de me vencer. Diane saía dali rapidamente, deixando Nick cronometrando o tempo. - E la vou Eeeeu. Gritava lá de cima, se jogando dentro d'água.
- Di? Nick se preocupava, não vendo o corpo dela submergir. - Isso não tem graça.
- Diane,  já perdeu a graça isso. Bri dizia um pouco assustada, olhando para onde o corpo caiu.
- Meninas. Ash apontava uma grande mancha vermelha que se formava perto de onde ela caiu.
- OMG. Nick gritava. - Ela deve ter se machucado. - Via o corpo submergir, com um grande ferimento na cabeça. - Foi na cabeça.
- Gente,a correnteza está levando o corpo dela. Ash Gritava.

Flash Back Off

.....



- Então esse vídeo era verdade. Patrick dizia surpreso ao ver a frieza e o deboche de Lav.
- Uau. Agente Donovan ficava sem palavras.
- E tem mais. Bri olhava para eles.
- Mais? Diziam espantados.
- Sim, foi a Lav quem matou o Pai, o Padre, o Chad e a Enfermeira dela... Nick se intrometia.
- Se bobear, até o cachorro da esquina foi de autoria dela. Bri sorria cinicamente.
- Mas porque ela mataria o Pai? Agente Donovan dizia não muito surpreso.
- Simples, Ele conseguiu uma ordem judicial para controlar todo o dinheiro da Lav, como vocês já devem saber o jeito dela...
- O Jeito que faria tudo por dinheiro. Agente Donovan dizia.
- E o Padre? porque ela o mataria? Patrick olhava para elas.
- Talvez porque ele viu alguma coisa na Igreja... Bri respondia.
- E a enfermeira? Agente Donovan desconfiava.
- Porque ela descobriu toda a verdade... Nick olhava para ele.
- Como vocês sabem dessas outras mortes? E porque não falaram antes?
- Bom Agente Donovan. Nick olhava para baixo. - Nós uma vez dissemos sobre esse vídeo para o Xerife e no fim, o vídeo sumiu. Quando a Molly foi condenada, não tinha nada que nós pudéssemos fazer, se nós fossemos atrás da polícia, iria acabar sobrando algo para agente, principalmente para a Bri, que estava com provas apontadas para cima dela.
- Resumindo, nós fizemos isso para nos proteger e ninguém pode nos culpar. Bri dizia rapidamente.
- Tudo bem , eu não vou culpá-las por isso. Patrick ficava pensativo. - Tem mais alguma coisa que eu precise saber? Olhava para elas.
- Bom, tem mais uma morte. Bri dizia receosa.
- Mais uma? Agente Donovan ficava surpreso. - É, definitivamente, Lavínia Vanderbill é uma Psicopata.
- Sim, mais uma e essa acho que não devemos falar... Nick ficava pensativa.
- Como assim não devem? Patrick estranhava. - Começou, agora termina.
- Fine. Bri tomava coragem. - O Pai da Ash não morreu por acidente, foi a Lav quem o matou.
- Wait, o falecido Marido da minha esposa não foi morto em um acidente e sim assassinado? Patrick arregalava os olhos.
- A Lav estava o chantageando com algumas fotos da Ash, Ela o obrigou a fazer sexo em troca das fotos e o Braddy aceitou. Bri olhava para Nick, que terminava de contar a historia.
- Mas ela não entregou as fotos e continuou a chantagem, até que o Braddy resolveu falar com a Amy e a Lav para não ser castigada bruscamente, o Matou.
- Wow. Patrick sentia um leve mal-estar. - E como vocês ficaram sabendo disso?
- Sabe quando aconteceu a suposta Morte da Lav na Igreja? Nick olhava para ele, que confirmava, balançando a cabeça. - Então, a Lav revelou tudo nesse dia, a Molly nunca armou para cima da Lav, a Lav quis incriminá-la porque foi a Molly quem gravou esse vídeo que vocês assistiram.
- Ok, acho que por hoje já está bom e esse vídeo já é o suficiente. Agente Donovan se intrometia.
- Suficiente para? Bri dizia animada.
- Para pedir um mandado de prisão para a Lavínia. Patrick olhava para elas. - Será que vocês poderiam esperar um instante do lado de fora para eu ligar para o Juíz e pedir a ordem de prisão?
- Claro que não. Nick e Bri saíam juntas dali.
- E Nick. Patrick dizia, fazendo ela se virar para trás. - Seu Notebook vai precisar ficar aqui por alguns dias, ok?
- Tudo bem, eu nem uso ele mais. Saía dali, se sentando no sofá ao lado de Bri.
- Será que nós fizemos bem em contar a verdade sobre o Pai da Ash ao Patrick? Bri olhava para a amiga.
- Claro que sim, assim que o Patrick contar toda a historia para o Juiz e ele ver esse vídeo, um mandado de prisão será emitido rapidamente e a Lav será presa antes, você sabe...
- É, você está certa. Escutava seu celular tocar. - Oh, No. Já imaginava quem seria.

" Contaram toda a verdade para o Xerife? Ou esqueceram aquela? Que só nós sabemos? 
XoXo L.B.".


- Nick. Bri olhava assustada para ela. - Só uma pessoa iria saber disso e você sabe quem...
- Isso seria impossível. Nick ficava assustada também.
- Mas além da Diane, quem iria saber disso?
- Talvez a Lav? Nick deduzia.
- E se a Diane estiver viva e for a L.B.?

Flash Back On
Cinco Anos Atrás, Residência dos Baltmoore...


- Ashley? O que aconteceu? Lilly via a filha entrar em casa acompanhada de Nick e Bri, ambas assustadas.
- Nós não tivemos culpa, ninguém teve. Começava a chorar, se apoiando no sofá.
- Mom? Nick e Bri se assustavam ao ver Cecy e Rene sentadas no sofá da sala de Lilly.
- Nós viemos aqui botar o Papo em dia com a Lilly. Rene respondia.
- Mas pelo visto, vocês aprontaram. Cecy percebia a reação da filha.
- Ninguém teve culpa. Ash tentava abafar o choro e logo se virava para as amigas.
- Quem vai contar? Nick gesticulada.
- A Ash? Bri olhava para a cara da amiga.
- Mom. Ash caminhava até Lilly, se sentando ao lado dela. - Me perdoa, eu juro que ninguém teve culpa. Começava a deixar algumas lágrimas cair.
- O que aconteceu? Dizia preocupada.
- Nós fomos na floresta do Parque da Cidade.
- O que diabos vocês foram fazer lá? Cecy dizia preocupada.
- Nós fomos aproveitar o dia, sol,cachoeira. Nick dizia.
- E nós pagamos mensalidade no Clube para que? Rene se intrometia.
- O Clube nessa época fica muito cheio, agente mal aproveita. Bri respondia.
- Será que vocês duas poderiam parar com esse interrogatório? Lilly se virava para elas. - Eu quero saber o que aconteceu. Voltava a olhar para Ash.
- A Diane estava conosco e ela quis apostar quem pula em menos tempo dentro d'água. Ash tentava se acalmar.
- Detalhe, o lugar era alto. Bri se intrometia. - E o prêmio era o Chace.
- Bom, eu pulei e tudo ocorreu bem, quando chegou a vez da Diane. Voltava a chorar. - Ela bateu a cabeça em uma pedra,começou a sair sangue e a correnteza a levou. Dava um triste suspiro. - Ela caiu no fim da cachoeira, ela morreu. Intensificava o choro.
- Oh God, vocês foram arrumar encrenca com a Filha da Amy Vanderbill. Cecy se preocupava.
- O que agente faz agora? Nick começava a chorar também.
- A única coisa que podemos fazer, avisar a Amy e ir a polícia. Lilly dizia calmamente.
- Meu pai vai ficar mais do que desapontado. Ash dizia.
- Se você me prometer tomar um pouco mais de juízo, eu juro que não vou contar a ele.
- Eu prometo. Ash abraçava a Mãe.
- Essa proposta também vale para você Nick. Cecy olhava para a Filha, que concordava.
- Bom, vamos para a delegacia. Lilly se levantava e todos saíam atrás.

Delegacia De East St. Louise !!!

- Suas irresponsáveis, como vocês deixam minha enteada morrer? Amy aprontava um escândalo em frente a delegacia, (vazia por sinal) ao ver as meninas chegarem.
- Abaixa esse tom de voz, não precisa fazer o anunciamento para a cidade toda. Lilly apontava o dedo para ela.
- Ahhh, como sempre, defendendo essa... Se calava ao perceber que iria falar o que não deveria de Ash. - Menina sem um pingo de educação.
- Olha lá como a Senhora fala comigo. Ash se aproximava dela. - E se poupe de fazer o papel de Mãe preocupada, porque você nunca foi isso para a Diane, ela mesma já disse.
- Mesmo não gostando, era minha responsabilidade cuidar dela, principalmente depois do Pai ter sumido no mundo...
- Melhor nós entrarmos, o Xerife já deve estar nos esperando. Lilly dizia, saindo dali de braços dados com Ash. Bri, Nick Cecy,Rene e Amy iam logo atrás.
- Podem entrar que o Xerife já está esperando vocês. A secretária dizia ao vê-las chegar na recepção.
- Thanks. Amy saía na frente, entrando na sala do Xerife.
- Senhora Vanderbill. Xerife Williams via ela entrar na sala. - Senhora Baltmoore, o que eu posso fazer por vocês? Fazia sinal para todos se sentarem.
- Bom, deixa eu resumir, essas delinquentes. Amy apontava para as meninas. - Foram para a floresta escondidas, na verdade,foram para uma cachoeira e por descuido, minha enteada, Diane, acabou batendo a cabeça e se afogando, o resto não preciso explicar.
- Não foi bem assim que aconteceu. Cecy dizia.
- Conte a ele Ash, da maneira mais detalhada possível. Rene dizia, vendo Lilly concordar.
- Ok. Ash contava a historia exatamente da maneira como aconteceu. - ... E ela bateu a cabeça,e a correnteza a levou. Ash terminava de contar a história para o Xerife Williams !!!
- Bom, nesses casos, o primeiro procedimento a ser tomado é iniciar uma busca com a equipe de resgate,para ver se a encontramos. Olhava para Amy.
- O que eu vou dizer para a Lavínia? Ela já não gosta muito de vocês e ainda por cima acontece essa catástrofe com a Irmã que ela adora...
- Tente contar isso de uma maneira não tão traumática, nós vamos procurar dia e noite naquela redondeza.
- Xerife, posso te pedir um favor? Lilly se aproximava dele.
- Claro Senhora Baltmoore.
- Teria como não divulgar nada sobre esse caso? O Senhor sabe que se isso cair na boca das pessoas... Lilly mexia em um anel de diamantes que estava em seu dedo, insinuando suborno.
- Não se preocupe com isso Senhora Baltmoore, esse caso não irá sair dessa sala... Por enquanto.
- Thank You. Se levantava. - Garanto que as duas partes sairão ganhando nisso.
- Assim espero. Sorria para ela, vendo todas saindo dali.



- Já sei. Amy dizia,enquanto saía da delegacia. - Eu não vou falar para a Lav a verdade.
- O que você vai dizer? Rene olhava para ela.
- Mentiras. Sorria.
- Que tipo de mentira?
- Vou dizer que a Diane saiu escondida para ir procurar o Pai e acabou sofrendo um acidente na estrada. Gargalhava. - Assim, evito problemas com minha filha.
- Nossa, já pensando no pior. Cecy passava perto. - Ás vezes a meninas não morreu.
- Sinceramente, acho isso meio difícil. Lilly passava por elas.
- Quem sabe, ela pode estar viva ainda. Rene tentava ser positiva.

Flash Back Off

- Eu não acredito que depois de anos sem falar nisso, esse assunto está vindo a tona. Bri dizia.
- Ou a Diane está viva, ou alguém descobriu. Nick olhava para a amiga.
- Chega, não vamos falar disso no momento, a Ash é a nossa preocupação. Olhava as horas no seu celular. - OMG, já são Sete e trinta, se isso não andar de pressa, o plano da Lav...
- Calma. Nick via o Xerife sair da sala. - Patrick? Olhava aflita para ele. - Conseguiu?
- Eu estou  tentando entrar em contato com o Juiz mas não estou conseguindo... Entregava alguns papéis para Soldado Andy.
- E não tem como prender a Lav sem esse mandado? Bri olhava para ele.
- Não, porque sem o mandado ela pode recusar a me acompanhar.
- Oh God, vocês precisam prende-la, antes que ela mate outra pessoa. Nick dizia rapidamente.
- Como? Olhava assustado para elas.

....

 "Eu disse, ninguém deveria saber e suas amiguinhas se intrometeram em algo que não lhes diz respeito. Vamos antecipar tudo, te vejo em Quinze Minutos,Vadia."
XoXo Lavínia. 
Ash terminava de ler a mensagem e logo abraçava Lilly.

- Mãe,eu tenho que sair. Enxia os olhos de lágrimas.
- Vai encontrar o Jensen?  Dizia perto do ouvido dela.
- Não, porque a pergunta?  Dizia estranhando.
- Primeiro porque você está mais arrumada que o de costume, Segundo porque eu escutei um pedaço da conversa de vocês. Dizia receosa.
- E ela me contou. Elle se intrometia. - Sabe Ash, você deveria ficar com ele, já que você o ama.
- Eu concordo com isso. Lilly olhava para Elle, fazendo sinal para ela se juntar ao abraço. - Verdadeiro amor, aparece apenas uma vez em nossas vidas e se agente joga a chance fora, nunca mais aparece outra.
- Thank You, vocês duas. Ash começava a chorar.
- Eu é que tenho que agradecer Ash, por você ter me deixado fazer parte da sua vida, você sabe, depois que eu sofri um aborto espontâneo, eu fiquei estéril... Elle começava a chorar também. - Se não fosse por você e sua Mãe me acolhendo, eu nem sei o que seria de mim.
- Eu vou sentir saudades de vocês. Dizia bem baixinho.
- Bom, acho melhor nós cortarmos esse clima triste. Lilly limpava suas lágrimas.
- Yeah, eu concordo. Elle sorria.
- Bom, eu já vou indo. Ash se levantava.
- Espera. Lilly pegava na mão dela. - Tem uma parte dessa historia da Diane que você não sabe. A fazia se sentar novamente.

Flash Back On
5 Anos Atrás... Dias Depois da Morte de Diane

- Xerife Willians,o senhor achou o corpo da Diane? Lilly chegava na delegacia com Amy. - Ou alguma vestígio? Pista?
- Não,parece que ela está realmente morta. Olhava para Amy, que se sentava ao lado de Lilly. - Eu trabalho com a teoria de que algum animal selvagem viu o corpo e se alimentou, ou a correnteza levou o corpo para bem longe. Dizia pensativo. - Seria impossível ela sobreviver daquela queda da Cachoeira.
- E agora? Amy dizia. - Eu não disse nada para a Lav na esperança da Diane estar viva...
- Bom,eu vou ter que encaminhar o caso,e talvez sua filha tenha que ir para algum reformatório, ou fazer serviço comunitário. Xerife olhava para Lilly.
- Minha Ash não vai para reformatório algum.
- Me desculpe Senhorita Lilly,mas é a lei. Anotava algumas coisas no arquivo em cima da mesa.
- Bom...Amy olhava para Lilly.
- Talvez isto o faça mudar de idéia. Lilly dizia mostrando um cheque de 100 mil dólares.
- E quem sabe, se acidentalmente isso acontecesse com este arquivo. Amy se levantava, pegando o arquivo em cima da mesa, o jogando na lixeira.
- E talvez,eu resolva tomar uma dose de Whisky. Xerife Williams dizia colocando no copo.
- E sem querer,eu esbarre em você, fazendo o Whisky cair em cima do arquivo. Lilly pegava o copo das mãos dele, jogando a bebida dentro da lixeira.
- E eu resolva acender um cigarro,e Oops,o fósforo caiu na lixeira. Amy fazia o que dizia.
- E agora,o arquivo está queimado. Lilly dizia.
- Que arquivo? Eu não sei de arquivo algum. Xerife Williams concordava em sumir com o caso,e claro, aceitava o suborno.
- Espero que este caso tenha terminado aqui,ninguém nunca irá saber disso.
- Claro Senhorita Lilly,passar bem. Ele abria a porta para as duas.
- E eu,tenho que pegar um documento. Amy dizia ao sair da delegacia.
- Documento?
- Mandei falsificarem o atestado de óbito da Diane,temos que estar prevenidas.
- Nossa. Lilly se surpreendia.
- Ela morreu em um acidente de carro perto da capital.
- E se a Lav quiser verificar o caso? Lilly olhava para ela.
- Well,eu tenho os meus contatos. Gargalhava.

Flash Back Off



- Mãe... Ash a olhava com espanto.
- Querida,eu estava te protegendo e eu faria qualquer coisa por você,eu daria a minha vida para te proteger.
- Thank You. A abraçava novamente.
- Saiba Ash, eu sempre tive orgulho de você, quando eu era jovem, eu sempre sonhava em ter uma filha assim, feito você. Fazia cafune nela.
- Eu também tenho orgulho da Senhora Mãe, e não tem nada que eu não faria para vê-la feliz. Deixava algumas lágrimas cair. - E você também Elle. Ash pegava nas mãos dela. - Eu sempre tive orgulho de você e eu sempre a considerei como minha segunda Mãe.
- Oooh Ash, eu adoro quando você diz isso. A abraçava novamente.
- Obrigada vocês duas, por tudo. Dava um beijo no rosto de cada uma. - Agora, eu preciso ir. Se levantava, pegando sua bolsa no sofá ao lado,caminhando até a porta, dando uma boa olhada em volta,deixando lágrimas correr por sua face.
- Não demore querida. Lilly sentia um arrepio na espinha ao escutar a porta bater. - De repente me deu uma sensação estranha. Lilly olhava assustada para Elle.

....

- A Ash está em perigo. Bri dizia rapidamente, olhando para Patrick. - Esse é um dos motivos de nós estarmos falando toda a verdade, para evitar uma tragédia.
- Como assim a Ash está em perigo? Patrick se aproximava rapidamente delas.
- A Lav ameaçou matar todas as pessoas que são importantes para a Ash, caso ela não aceitasse se sacrificar por todos.
- Isso é sério? Dizia sem reação alguma.
- Sim. Nick balançava a cabeça. - A Ash não queria que nós nos intrometesse-mos nisso.
- E porque vocês não me falaram isso mais cedo? Eu colocaria alguém para vigiar a Lavínia e a Ash.
- Porque nós achamos que vocês iriam prender a Lav antes de tudo acontecer.
- E que horas isso vai acontecer?
- Bom, sem querer nos vimos uma mensagem no celular da Ash, vai acontecer às vinte horas. Bri dizia.
- Soldado Andy. Patrick gritava. - Ligue para minha casa e veja se a Ash está lá, caso sim, peça para a Lilly a impedir de sair de casa.
- Sim Senhor. Fazia o que o Xerife dizia. - Boa noite,por favor, a Senhorita Ashley?
- Boa noite,ela não se encontra,quem gostaria? Elle atendia o telefone.
- É o Agente Donovan, da Delegacia.
- Hi Agente, ela acabou de sair.
- Ok,thanks!!! Desligava o telefone.
- E então? Patrick olhava para ele.
- Ela acabou de sair, sorry.
- Droga. Dizia raivoso. -Vocês duas, sabem onde ela foi?
- Para a floresta, ao lado da ponte que fica acima do rio. Bri se levantava, puxando Nick.
- E onde vocês vão? Patrick olhava para elas.
- Tentar alcançar a Ash e a impedir de fazer essa loucura. Se aproximavam da porta.
- Espera, porque a Lav quer matar a Ash?Patrick dizia pensativo.
- Porque o homem que ela ama é apaixonado pela Ash. Nick começava a enumerar nos dedos.  - Porque a Ash é melhor do que ela em tudo, ai, por tantas coisas que eu perderia a noite aqui te contando...
- Ok, melhor vocês irem, e por favor, evitem fazer qualquer coisa estúpida, já vou chamar reforço para ir para lá. Patrick corria até sua sala e as meninas saíam rapidamente da delegacia.

...

 Floresta - Look Lav




- Até que enfim, você chegou. Lav via Ash se aproximar. - Veio sozinha queridinha? Sorria cinicamente.
- Yeah. Se aproximava dela, que estava encostada na árvore ao lado da ponte.
- Essas suas amiguinhas sabem ser intrometidas.
- Mas eu não...
- Se poupe do discurso de que não sabia de nada. Lav olhava para ela. - Até parece que você não iria saber que o Vídeo está de volta.
- OMG. Ash dizia surpresa, começando a gargalhar. - Finalmente você irá ser presa.
- Cala a boca vadia. Gritava. - E se você acha que eu irei presa, está muito enganada, eu tenho um plano reserva bolado na minha mente
- Doente. Olhava com nojo para ela.
- Ai Ashley, não fique triste. Fazia bico. - Vai ser uma pena, você não estar aqui para ver eu sair ilesa de tudo e ainda por cima ficar com seu querido e amado Jensen.
- Eu só queria saber de onde vem tanto ódio assim. Começava a deixar algumas lágrimas correrem por sua face. - Eu nunca fiz nada para você
- Ai Ash, não venha fazer o Papel de santa, porque isso é uma coisa que você não é. Começava a andar em volta dela.
- Não é fazer papel de santa. Se virava para ela. - Todo mundo, pelo menos tem um motivo para querer alguém morto e eu...
- Tudo bem, já que você vai morrer mesmo. Sorria cinicamente. - Eu nunca gostei de você, antes porque você andava com minha irmã e eu sempre ficava de fora. Olhava nos olhos dela. - Vocês quatro, sempre pelos cantos, contando segredos, compartilhando as coisas e eu, sempre com a Molly, sozinha, pelos cantos, tendo que ser o segundo plano em tudo, você não sabe como isso é traumatizante, sempre escutar a Ash é isso, a Ashley é aquilo...
- Me desculpa. Ash começava a chorar.
- Eu não quero suas desculpas, eu quero vingar a morte da minha irmã, se não fosse você, ela ainda estaria viva. Parava de frente para ela.
- What? Ash se assustava. - Como você descobriu?
- Eu já sei disso há um bom tempo, quer dizer. Gargalhava. - Eu descobri a verdade meses depois do acontecido, graças a um telefonema misterioso da minha Mãe.
- Por isso você matou o meu Pai. Intensificava o choro. - Para eu saber como é perder alguém.
- Exato. Sorria. - Mas não vou mentir, eu tinha mesmo uma quedinha por ele. Gargalhava, vendo Ash chorar. - Quando eu descobri a mentira que minha mãe inventou sobre a morte da Diane, eu fiz o mesmo com o Henri.
- Oh My God. Ash se assustava. - Eu, eu, não estou me sentindo bem. Sentia uma leve tontura.
- Não morra agora. Lav olhava para ela. - Apenas eu terei o prazer de fazer isto, esse prazer você não irá tirar de mim.
- Lav, intenda,ninguém teve culpa da Diane morrer, foi um acidente, foi o destino. Continuava chorando.
- Cala essa sua boca. Dava um forte tapa. - Você foi a culpada sim, se não estivesse disputando homem, nada disso teria acontecido.
- Você é uma psicopata, isso sim. Olhava para ela.
- Bom, chega de conversa, vamos agir. Gargalhava. - Anda. Retirava a arma de sua bolsa. - Vamos. Passava a arma pelo rosto de Ash. - Quero ver você implorar por sua vida. Sorria.
- Eu não vou implorar,se você quiser me matar,vá em frente,mas eu não irei implorar.Gritava.
- Será que você ainda não entendeu que eu mando e você obedece Vadia. A puxava pelo cabelo.
- Eu não vou implorar, se você quiser me matar, vá em frente, mas eu jamais vou me humilhar para você.
- Vagabunda. A jogava no chão. - Quem sabe eu não me vingue das suas amiguinhas também, afinal, elas tiveram uma parcela de culpa na morte da Diane.
- Esse não era o trato. Ash passava a mão onde havia batido a cabeça.
- Well,nunca confie no diabo queridinha. Lav dava sua risada maléfica. - E já fique sabendo,o diabo aqui,gosta de diversão,depois de você morta,irei me divertir com o Jensen, Henri,Jared,Misha.
- Eles te odeiam e sabem quem você é. Gritava.
- Eu tenho minhas artimanhas para convencer as pessoas querida. Soltava sua gargalhava maléfica.

....

- Henri, Hi. Jared dizia saindo de seu apartamento, vendo o Namorado de Ash fechando a porta rapidamente. - Que pressa toda é essa?
- A Ash está com problemas.
- Como? Se preocupava. - Defina problemas?
- A Lavínia vai matá-la? Saía andando na frente.
- Espera, eu vou junto com você. O Acompanhava. - Porque ela quer fazer isso?
- Porque ela é uma psicopata. Entravam no elevador, que rapidamente chegava até o estacionamento.
- E quem te contou isso? Entravam no carro de Henri.
- A Bri acabou de me ligar e disse o que estava acontecendo.
- Por isso ela estava estranha mais cedo. Jared deduzia.

Look Henri - Look Jared

Carro de Nick...


- Nick, para o Carro. Bri dizia,enquanto passavam pela praça.
- Porque? Estranhava.
- O Jensen acabou de entrar no Grill, é melhor agente avisá-lo.
- Ok, vai atrás dele enquanto eu ligo para a Mãe da Ash. Estacionava o carro.
- Fine. Saía correndo dali.
- Ai Deus, ajude a tudo dar certo. Nick pegava seu celular dentro da bolsa,ligando para a casa de Ash. - Lilly?
- Nick, que surpresa, se você estiver procurando a Ash, ela já saiu há algum tempinho.
- Na verdade, a Ash está com problemas. Dizia receosa.
- What? Gritava.
- A Lavínia quer matá-la e a Ash aceitou isso.
- Porque ela fez isso?
- A Lav ameaçou matar as pessoas que ela ama...
- Onde ela está?
- Na floresta, o Patrick já está indo para lá com a polícia.
- Thanks por avisar Nick, eu também já estou indo para a floresta. Encerrava a ligação.
- Eu juro que se a Lav encostar em um fio de cabelo da Ash eu a mato com as minhas próprias mãos. Jensen entrava no carro de Nick furioso.
- Melhor você se acalmar. Nick via Bri se sentar a seu lado. - Podemos ir?
- Claro. Bri dizia e a Amiga saía rapidamente dali.



Look Jensen
.....




- Finalmente Ashley Baltmoore não existirá mais. Lav gargalhava. - Anda, me dê os parabéns. Diga,"Você venceu Lavínia".
- Eu não vou dizer nada sua Doente. Ash cuspia nela.
- Sua cadelinha. Se agachava até ela. - Diga, eu estou mandando. Lav a puxava pelos cabelos.
- Ai, está doendoooooo. Gritava.
- Diga logo,vagabunda. Lav dava um forte tapa no rosto dela.
- Você venceu Lavínia. Dizia rapidamente.
- Awww,como um cãozinho adestrado. Ela sorria.- Pena que você não estará aqui para ver eu fazer Jensen e Henri de Boy Toys. Lav dava outra risada que ecoava pela mata a fora. - Ou quem sabe você veja, no inferno.
- Lav, por favor,deixe as pessoas com quem eu me importo livre disso. Ash iniciava um choro. - Você já vai conseguir o que quer...
- Tudo bem Ashley,com esse jeitinho que você pediu,eu deixo. Dizia cinicamente.
- Thanks.
- Agora você poderá se juntar com o seu papaizinho. Lav debochava. - Bom,deixa eu pensar onde vai o primeiro tiro. Lav puxava o gatilho e dava um tiro para cima.
- Ahhhhhhhhhhh. Ash gritava assustada .
- Calma Ash, esse tiro foi apenas um teste. Gargalhava.
- Vai logo, acaba com isso. Ash começava a chorar.
- Aww,tão comovente. Fingia se importar. - E por causa disso o primeiro tiro será direto no coração. Lav mirava e logo disparava o tiro.

- Nãoooooooooo !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! Henri aparecia pela lateral, pulando na frente de Ash.
- Hennnnnriiiii. Ash gritava, ao vê-lo cair em cima de seu colo. - O que você fez? Começava a chorar intensamente ao vê-lo sangrar.
- Lavínia Vanderbill, você está presa. Patrick chegava, acompanhado de outros policiais. - Coloque a arma no chão ou eu serei obrigado a atirar. Mirava bem na perna dela.
- Para trás todos,ou eu atiro. Lav se virava para o Xerife.
- Você não vai arriscar levar um tiro na cabeça e outro no peito,ou vai?
- Desgraçados. Lav jogava a arma no chão ao ver dois policiais atrás de Patrick, mirando bem onde ele havia dito.
- Olhe bem esta noite. Patrick a algemava. - Por que está é a última que você irá presenciar. A puxava, caminhando um pouco mais a frente, jogando a Vadia como um saco de estrume dentro do carro policial.
- Você não pode me jogar, seu velho caquético.  Gritava. - Eu tenho direitos.
- Cala essa sua boca,você não está em direito de nada. Batia a porta e logo pegava seu celular dentro do bolso, ligando para a emergência, avisando que Henri foi baleado. - Ash, está tudo bem? Patrick gritava, olhava para ela.
- Ele, foi baleado. Chorava.
- A emergência já está a caminho, agora aperte bem forte onde... Via Jared se aproximar. - Ele é médico, vai saber o que fazer. Se virava. - Bom, hora de cuidar da prisão dessa Sociopata. Entrava no carro, saindo dali.



- Henri... Ash Chorava,acariciando a face dele.
- Ash. Jared se agachava ao lado dela, localizando onde Henri levou o tiro, perto do coração. - Ele está perdendo muito sangue. Jared pressionava o peito de Henri, tentando impedir dele perder mais.
- Henri, porque você fez isso? Chorava.
- Porque eu amo você e eu não iria suportar te perder mais uma vez. Olhava nos olhos azuis da moça.
- Você não devia ter feito isso, era pra eu estar no seu lugar. Acariciava a face dele.
- Está tudo bem. Sorria. - Eu pularia quantas vezes fosse preciso para te proteger. Começava a tossir.
- Dude, melhor você não fazer muito esforço. Jared olhava para ele.
- Ash, eu amo você.
- Shiu, não fale. Ash depositava seu dedo indicador nos lábios dele. - Poupe sua energia, nós vamos salvar você, vai ficar tudo bem. Deixava lágrimas correr por sua face, encostando sua cabeça no ombro de Jared.

- Ash? Você está bem? Nick chegava vendo a amiga sentada no chão, com a cabeça apoiada no peitoral de Jared, acariciando a face de Henri.
- Sim ,mas o Henri foi baleado. Se virava para trás chorando.
- Porque? Bri se aproximava.
- Ele chegou na hora que a Lav ia atirar e pulou na frente. Continuava chorando.
- Ele está... Jensen dizia receoso.
- Não, ele está vivo, mas está perdendo grande quantidade de sangue. Jared dizia e logo escutava o barulho de Bips de celulares.

"Oh Oh,a melhor amiga e o melhor amigo sendo colocados de lado. Flagrados,o casal do ano. Não acham Hot?" XoXo L.B. !!! 
Uma mensagem chegava para Jensen,Nick e Bri,juntamente com uma foto de Ash e Jared se beijando. Sim, aquele beijo que aconteceu mais cedo.

- OMG. Bri terminava de ler a mensagem em alto e bom som e logo se virava para Nick, que olhava Ash decepcionada.
- Ash? Nick começava a chorar.
- Eu não... Ash ficava sem reação alguma,confirmando o acontecido.
- E eu, toda preocupada em salvar a vida de uma... Pensava. - De uma Vadia. Nick se virava, saindo dali.
- Me espera. Jensen olhava com um certo desprezo para os dois. - Eu vou junto. A acompanhava.
Share this article :

1 comentários:

  1. Gente de Deus, passadíssima com o Capítulo.

    Lav presa? OMG kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    L.B. não é a Lav, gente, ela mandou a foto, que cachorra.

    Henri, o que vc foi fazer? Morrendo de dó da Ash.

    Lav tinha uma irmã. MAS O QUE? kkkkkkkkkkkkkk
    Passada com o segredo do passado das meninas, não esperava por isso.

    E quando agente acha que a Lav se superou, ela consegue nos surpreender. O acidente do Henri foi inspirado do jeito que a Amy contou que a Diane morreu e o Pai da Ash foi vingança. o.O
    Morrendo de medo da Lav, espero que apodreça na cadeia.

    Capítulo 2.22, pelo amor, não diga que o próximo é o final da Fic? Eu amo essa fic de paixão.

    Enfim,amei os Looks,Músicas e tudo mais. Ansiosa pelo próximo.

    ResponderExcluir

 
Support : Your Link | Your Link | Your Link
Copyright © 2013. Supernatural Family | Here's Your Family. - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger