Home » » Kill All The Secrets - Capítulo 3.01 - " Changes"

Kill All The Secrets - Capítulo 3.01 - " Changes"



Nome: Kill All The Secrets (Mate Todos Os Segredos).

Número de Temporadas: 3 ( Série Finale - Temporada Final )

Capítulo: 3.01 - " Changes " 

Classificação : 16 - Contem Cenas de Violência, Mortes, Sexo, Insinuações...

Personagens: Ashley,Brittany, Nickole, Lavínia, Jensen, Jared, Misha, Matthew Devereux, Daphne , Hannah, Maisie, Elle, Lilly, Cecy, Rene, Patrick,

Sinopse: Alguns meses se passaram desde os últimos Acontecimentos. Ash tem sua nova vida em Londres, embora pareca ser difícil deixar certas lembranças no passado, principalmente quando nesse passado, foi deixado o amor de sua vida. Nick tem uma mudança em seu comportamento, aquela garota doce e romântica, não existe mais, alguém extremamente egoísta e insegura assume o controle de sua personalidade. Sua vida pessoal também, parece estar longe de boa, principalmente em casa, onde algo aparentemente não está certo. Bri e Misha, bom, esses parecem viver no paraíso, oops, eu disse paraíso? Me perdoem, o paraíso está mais para um antro de perdição. Assim como a personalidade de Bri, o relacionamento dos dois, é mais confuso ainda, principalmente quando a Loira quer apimentar as coisas. E enquanto a Jared? Bom, esse se encontra na mesma situação de Ash, tirando a parte de ter se mudado, Jared sofre amargamente as consequencias do beijo, consequencias quais fizeram seu melhor amigo se afastar, Sim, Jensen não consegue deixar para trás o que lhe atormenta, justamente por saber que Ash esse tempo todo disse a verdade, como seguir em frente sendo que as lembranças de Ash não permite? E enquanto a Lav? Bom, se você acha que ela está na pior, erro seu,  quero dizer, ela continua presa, mas a prisão não é tão ruim assim quando se tem certos privilégios. Dois novos personagens aparecem, Dafhne e Matthew. Dafh, misteriosa e aparentemente inofensiva. Matt, lindo, rico, educado e apaixonado, Se a perfeição tivesse nome, com certeza ele estaria no topo da lista. E para terminar, por onde anda "L.B." quando a personagem principal não se encontra mais em East St. Louise? Qual a graça de continuar seus jogos se Ash não está mais aqui? Bom, melhor não subestimar sua inteligência,pois quando menos se espera...



3.01 -  " Changes "
"Mudanças"

Londres, Capital da Inglaterra e Reino Unido, cidade de maior importância do pais, Um dos maiores, mais importantes e influentes centros financeiros do mundo. Londres possui forte influência na política, finanças, educação, entretenimento, mídia, moda, artes e cultura em geral, o que contribui para a sua posição global. Londres tem uma gama diversa de povos, culturas, religiões e mais de 300 idiomas são falados em seu território... Espera, porque eu estou bancando a professora de História/Geografia sendo que o objetivo não é esse? Bom, deixando apresentações de lado, Londres é a cidade onde abriga sua mais nova moradora, Ashley Baltmoore, que reside no Luxuoso Bairro 'Hampstead', conhecido por mesclar casas, bares, comércios com parques enormes,lagos para nado,vasta mata selvagem, além de suas associações intelectuais, artísticas, musicais, literárias e pelo amplo e íngreme parque Hampstead Heath...
Dois meses se passaram desde que Ash deixou East St. Louise e de lá para cá, muita coisa mudou. Agora estamos em Meados de Junho (2011), Mês conhecido por dar Início as férias de Verão e fim ao Ano letivo Europeu e Americano. Enquanto Nick e Bri aproveitam esse tempo para descanar, Ash preferiu seguir outro rumo, se matricular na Instituição 'Central Saint Martins' para fazer curso de Arte e Design. Ash também foi aceita na University College London, onde vai continuar seus estudos de jornalismo.


Nova Residência de Ash... - Look Ash - Look Elle


- Elle. Ash chegava em casa, chamando sua Mãe postiça, assim apelidada pela loira. - Onde você está? Jogava a bolsa pelo sofá.
- Aqui, fazendo o jantar. Gritava da cozinha.
- Elle, eu já disse que você não precisa ficar fazendo serviços domésticos. Caminhava até a cozinha, entrando no comodo.
- Ai Ash, você sabe que eu odeio ficar atoa...
- Pois então procure algo que lhe agrade para fazer, algum curso, trabalho, algum namorado quem sabe. Sorria.
- Você está falando sério? Olhava para ela, colocando a mão na cintura.
- Claro que estou, você está aqui como minha acompanhante, mãe, amiga, não como empregada, até porque, eu nunca lhe considerei isso.
- Você é tão boa. Sorria. - E enquanto aos serviços domésticos? Alguém tem que fazê-los e você sabe que eu não me importo.
- Contrate alguma diarista, já que aqui em Londres não se tem o costume de secretária do Lar.
- Se você insiste. Retirava o avental e logo desligava o fogão. - Já ia me esquecendo. Se aproximava da loira. - Como foi seu primeiro dia no curso, lá na Central Saint Martins?
- Foi ótimo. Dava o braço para Elle, enquanto caminhavam até a sala. - E ao mesmo tempo diferente sabe, pessoas menos preocupadas com o que vocês faz ou deixa de fazer, ninguém conhece sua historia, ninguém te julgando, pessoas educadas...
- Ai Ash, fico feliz em escutar isso, fico feliz em saber que tudo está dando certo para você.
- Sabe que nem eu estou acreditando. Sorria enquanto se sentava no sofá. - Ah, eu reencontrei uma antiga amiga da época que eu morava aqui.
- Que ótimo Ash, onde você a encontrou?
- Eu fui na casa dela depois que o curso terminou.
- Ela te recebeu bem?
- Super bem, ela é um amor de pessoa, acho que já até te falei dela. Dizia pensativa.
- Como ela se chama? Olhava para Ash.
- Hannah Lorz !!!
- Acho que em lembro mais ou menos de você falando sobre ela.
- Ah, tive uma enorme surpresa também. Dizia empolgada.
- Qual?
- Ela está cursando Jornalismo também e acho que quando as Aulas voltarem, nós vamos ter aulas juntas. Gargalhava.
- É, o vento está soprando a seu favor e você mais do que ninguém merece. Elle se aproximava dela, abraçando-a.
- Ainda bem, porque uma hora as coisas tem que dar certo. Se levantava do sofá.
- Você vai sair?
- Yeap, a Hannah vai me apresentar para alguns amigos dela. Se virava para trás.
- E eu posso saber onde vão?
- Em um barzinho chamado Gem, fica no SoHo. Voltava a caminhar, se aproximando da escada.
- Ok, só tome cuidado e antes de sair, ligue para sua Mãe que ela já ligou preocupada.
- Tudo bem. Subia as escadas correndo.

...




- Misha. Bri chegava até o apartamento dele, batendo na porta.
- Hi. Abria a porta, se aproximando dela, iniciando um beijo e a puxando para dentro.
- Assim vou ficar mal acostumada toda vez que abrirem a porta para mim. Sorria olhando nos olhos dele.
- Really? Dizia surpreso.
- Principalmente se for alguém de cabelos castanhos, olhos azuis, musculoso... Mordia nos lábios.
- Bri. A repreendia.
- Eu estou falando de você bobinho. Gargalhava.
- Hum, então continue. Arrumava a gola da camisa.
- Depois que você dizer porque me chamou com urgência. Se sentava no braço do sofá, cruzando as pernas sensualmente.
- Então,aquela imobiliária que fica na praça da Cidade, está falindo...
- E o que você está pensando?
- Bom, eu fui ver a Imobiliária hoje a tarde, saber como é o movimento dali, que por sinal é muito bom...
- Se é bom, porque está falindo?
- Na verdade, é o Dono que está com problemas financeiros e resolveu passar os negócios para sair do vermelho. Parava de frente para ela, pegando nas mãos da mesma.
- Interessante. Dizia pensativa.
- Continuando, você sabe que eu tenho dinheiro no banco...
- E o que está te impedindo de fazer negócio? Ou você não quer fazer negócio?
- Na verdade, eu quero muito, porque terá um grande retorno além de eu entender bem dessa área...
- Então qual é o problema?
- O problema é que o atual Dono está pedindo aquilo que eu tenho no banco, o que sobrar deverá ir para a reforma do lugar...
- Entendi, você está com medo de gastar todo o dinheiro e ter que morar lá dentro da Imobiliária, é isso? Gargalhava.
- Yeah. Ficava envergonhado.
- Olha, eu poderia levar você para minha casa, mas minha Mãe não ia aprovar muito isso e sem contar que ela é meio surtadinha, não ia ser uma boa ideia...
- Talvez eu não deva fazer negócio então...
- Não diga isso, oportunidades boas não aparecem toda hora.
- Então você acha que eu devo dormir na sala do escritório?
- Eu tenho uma ideia. Levantava do sofá, dando um selinho nele. - Junte suas coisas que hoje mesmo você sai daqui. Retirava seu celular da bolsa. -  E amanhã mesmo já faz negócio com o Dono da Imobiliária. Começava a discar os números da ligação.
- Você é quem manda. Saía rapidamente dali.



Look Bri - Look Misha - Apartamento de Misha
...


- Senhorita Vanderbill. Patrick parava em frente a cela da vadia, olhando-a através das grades da porta.
- Xerife, a que devo a honra de sua visita? Sorria para ele enquanto se maquiava, sentada em um banquinho, se olhando por um pequeno espelho em cima de uma comoda.
- Bom, seu advogado passou na minha sala e deixou uma lista de exigência descabíveis e fúteis...
- Como você ousa dizer isso? Gargalhava.
- Para que sua pessoa irá precisar de um cabeleireiro e manicure uma vez por semana?
- Não é porque estou presa, que irei ficar parecendo uma mulamba.
- E se eu recusar essas exigências? Dizia pensativo.
- Você sabe que eu posso ser mais do que inconveniente quando quero, não se esqueça da minha pequena rebelião mês passado. Sorria cinicamente.
- E se eu resolver te mandar para um presídio de segurança máxima...
- Meu advogado é excelente, você nunca teria poder para fazer isso. Cruzava as pernas.
- E porque você precisa de um serviço especial de entrega de Café da Manhã, Almoço, Lanche da Tarde e Jantar vindos diretamente de um restaurante?
- Porque eu não sou obrigada a comer essa lavagem que vocês chamam de comida. Exibia seu olhar de superioridade.
- Bom, eu vou liberar essas 'exigências'. Fazia sinal de aspas. - Mas fique sabendo que se sua pessoa tentar alguma gracinha...
- Pode deixar Xerife, vou me comportar feito uma verdadeira Lady. Olhava cinicamente para ele.
- Agente Rob, fique de olho nela. Patrick apontava o dedo para um policial qualquer, que estava por conta de vigiar Lav.
- Sim Senhor Xerife. Se virava, olhando para a cara da Vadia.


Cela Lav - Look Lav - Rob Harcourt 


- O que você está olhando? Lav cruzava as pernas para o outro lado, percebendo que o policial não era de se jogar fora. - Vai se fazer de mudo? Jogava o cabelo. - Tudo bem então. Lav deixava um pincel de blush cair no chão propositalmente e logo se agachava sensualmente para pegá-lo . - Eu sei que você está de olho. Olhava sensualmente para ele, levando sua mão direita até seu ombro, deslizando-a sensualmente até a lateral de seu seio, abrindo seu vestido, deixando o mesmo cair no chão, ficando apenas de lingerie. - Você não se importa não é? Deslizava suas mãos por seu colo, seguindo com o dedo indicador entre o meio de seus seios, deixando Rob bastante interessado. - Não precisa se fazer de desentendido, você quer que eu sei. Sorria cinicamente.
- Eu não posso e não de-devo. Gaguejava.
- Te garanto que isso não sai daqui. Mordia levemente em seu lábio inferior.
- Tem certeza? Destrancava a porta, entrando na cela da vadia.
- Eu sei que vou ficar aqui por um mais um tempinho. O via trancar a cela. - Mas, nós podemos ter uma relação além da profissional. Se aproximava dele, o prensando na parede, iniciando um fogoso beijo...



...



Look Nick - Nick's Bedroom


- O que aquela Piranha tem, que eu não tenho? Nick se olhava em frente ao espelho de seu quarto.
- Você ainda está nisso Nick? Cece entrava no quarto da filha.
- O que a Senhora quer? Olhava para a Mãe.
- Que você pare com essa coisa de se martirizar por causa da Ash.
- Eu não estou me martirizando por conta dela, até porque, eu teria que descer muito o nível para chegar até ela. Aumentava seu tom de voz.
- Sabe, eu estou começando a ficar preocupada com você, não anda se alimentando direito, sempre com quatro pedras na mão, esse cinismo, ironia...
- Me diga uma coisa. Fingia não escutar o que a mãe dizia. - O que a Senhora pensa dela? Digo, o que ela tem que eu não tenho?
- Você quer a verdade? Ficava receosa.
- Yeah.
- Primeiro obviamente o cabelo loiro perfeito, segundo ela é bem mais magra, terceiro que ela é mais alta e isso favorece as pernas dela, os olhos azuis....
- A Senhora acha que ela é mais magra do que eu?
- Talvez ela não seja, pode ser uma ilusão de ótica, já que ela é bem mais alta...
- Chega, melhor a Senhora sair daqui. Nick apontava a porta.
- Nick, você é linda do jeito que é, com suas características, suas diferenças é que faz você especial...
- Tão especial a ponto de não conseguir segurar um homem. Ironizava.
- Nick, você está assim porque o Jared beijou sua melhor amiga? Ou porque ela beijou o homem que você ama? Ou pior, porque ela foi embora?
- Eu achando ruim daquela Vadia Loira ter ido embora? Gargalhava. - Foi a melhor coisa que aconteceu em anos.
- Então porque você está assim? Orgulho ferido?
- Porque eu cansei de ser bobinha, a boazinha, do que adianta ser a boazinha se no fim você apenas se fode?
- Ai, melhor eu sair porque eu já não sei o que mais lhe dizer. Cece fechava a porta do quarto da filha, deixando a mesma sozinha novamente.
- Se homem gosta de vulgaridade. Nick se olhava no espelho. - É isso que eles terão. Retirava a roupa que vestia, ficando apenas de lingerie. - É, talvez perder dois quilinhos não irá fazer mal algum. Nick dizia, embora seu corpo estivesse na mais perfeita ordem. - De hoje em diante, uma nova Nick irá nascer. Sorria cinicamente.

....



- Jared. Bri tocava a campainha do apartamento dele, gritando-o.
- Hi. Abria a porta. - Bri, Misha, boa noite. Estendia a mão para o moreno, que apertava.
- Boa Noite. Misha dizia.
- Entrem por favor. Dava passagem para eles.

Look Jared - Apartamento 


- Espera. Misha parava de frente. - Tem certeza que eu não vou ser um incomodo?
- Bom, eu não gostava muito de você, por conta da Nick, mas agora, eu não tenho nada contra, além de você ser legal, não custa nada ajudar nessas horas.
- E o Jensen? Bri se encostava no sofá.
- Ele está ficando em um flat, vem aqui somente para pegar algumas coisas e depois sai.
- Mas uma hora ele vai querer voltar para a casa dele... Bri dizia pensativa.
- Bom, tem um quarto sobrando, o Misha pode ficar nele e conhecendo o Jensen, ele não irá se importar.
- Que fique bem claro que isso é provisório, até eu conseguir me estabilizar financeiramente. Misha passava por Jared.
- Não se preocupe com isso. Jared fechava a porta. - Fique o tempo que precisar.
- Onde fica o quarto dele? Bri sorria sapecamente.
- Como se você não soubesse. Jared sorria de volta.
- Sorry, eu havia esquecido. Mordia a ponta do dedo indicador. - Vem Misha, vou te mostrar seus aposentos. Saía puxando o namorado.
- Vocês dois já... Misha procurava as palavras.
- Digamos que eu conheço a anatomia dele todinha. Gargalhava ao subir a escada.
- Acho que você não deveria ter pedido para eu ficar aqui. Misha diminuía o tom de voz.
- Ai bobinho, o que eu e o Jared tivemos foi no passado, há um bom tempo atrás, tanto é que somos amigos sem problema algum. Parava em frente a porta do quarto de visitas.
- Você tem certeza? Olhava nos olhos dela.
- Misha, você tem uma grande vantagem em cima dele. Entrelaçava suas mãos em volta do pescoço dele. - O que aconteceu entre mim e o Jared foi apenas uma forte atração, já com você tem sentimento, eu estou apaixonada por você.
- Isso me deixa mais tranquilo. A beijava. - Eu estou apaixonado por você também.
- Querido. Bri destrancava a porta e a empurrava com o pé. - Vamos inaugurar esse quarto com grande estilo. O puxava para dentro, batendo a porta.


...



- Ashley, aqui. Hannah acenava para a colega,sentada em uma mesa perto da porta, acompanhada por mais duas pessoas.
- Hannah. Se aproximava sorrindo. - Que bom que você já chegou.
- Ainda bem que você veio. Se levantava da mesa, abraçando a colega.
- Eu disse que viria. Sorria.
- Bom, deixe eu te apresentar. Sorria. -  Essa linda morena é a Maisie
- Prazer. Ash sorria para ela.
- O prazer é todo meu, ah, por favor, pode me chamar de May, é assim que todos me chamam. Sorria.
- Tudo bem.
- Ao lado da May...
- Por favor.  Um lindo rapaz se levantava. - Deixe que eu me apresento. Olhava para Ash enquanto se levantava . - Me chamo George, as suas ordens. Pegava na mão direita de Ash, beijando-a.

Look Ash - Hannah Lorz - May - George - Gem Bar


- Tudo bem George. Ash gargalhava.
 Não liga não, George é assim mesmo, gosta de cantar todas. Hannah dizia enquanto Ash se sentava.
- Por essa, eu seria o homem mais fiel do mundo.
- Cala a boca galinha. May socava o cutucão nele.
- Acho melhor você ficar longe do George, até onde sei, a May nutre uma paixão secreta por ele. Hannah cochichava ao se sentar ao lado de Ash.
- Acredite, tudo que eu não quero nesse momento é um relacionamento ou algum homem para acabar com minha vida.
- Então Ash, você tem algum namorado? George olhava para ela.
- Não e um namorado é tudo que eu não quero. Sorria.
- Que pena, porque nós dois formaríamos um belo casal.
- George. Hannah o repreendia gargalhando.
- Então Ashley, você se mudou para Londres porque? May olhava para ela.
- Sabe quando você sente que sua vida precisa de um novo rumo? Então, é basicamente isso, além claro de Londres poder abrir novas portas para minha vida profissional. Sorria.
- Admiro sua coragem. Bebia um pouco de sua cerveja. -  A Hannah me disse que você está fazendo um curso de verão na Central Saint Martins, está gostando?
- Comecei o curso hoje e sim, estou amando.
- Ah, a May faz faculdade de Artes. Hannah olhava para Ash. - E esse curso que você está fazendo tem um pouco da área dela.
- Bom, eu já estou pensando em algum curso para fazer, já que é meu último ano da Faculdade. May dizia. - Falta muito tempo para você se formar?
- Um Ano e meio, é falta um tempinho. Ash Gargalhava.
- Sei que não me perguntaram, mas vou responder mesmo assim, eu estou fazendo Direito e já estou no meu último ano. George continuava olhando para Ash.
- Depois de repetir dois semestres, que triste. May ironizava,fazendo Ash e Hannah gargalharem.
- Ai, fiquei tão feliz em te reencontrar novamente Ash. Hannah dizia. - Depois que você foi embora daqui nunca mais tive notícias suas. Só para constar, Ash e Hannah já estudaram juntas na época de escola...
- Olha que mentira, eu sempre lhe mandei cartões em feriados e datas importantes. Ash se fazia de ofendida.
- Espera, essa é a Ash que estudava Rochester Independent College e namorava o Alex? May ligava o nome a pessoa.
- Yeah. Ash dizia pensativa. - Eu mudei tanto assim de lá para cá? Sorria.
- Vocês está mais mulher. Hannah se intrometia.
- Alex? George pensava que poderia ser alguma paixão de Ash.
- Alex era um dos garotos mais cobiçados da escola e foi a Ash chegar na escola e roubar ele para ela. Hannah gargalhava. - Teve meninas que morreram de ódio.
- Ai, eu não ia muito com a sua cara na época, mas depois fiz amizade com a Hannah e essa impressão passou. May olhava para ela. - Além do mais, depois do fora histórico que você deu no Alex, subiu e muito no meu conceito.
- Como? Ash sorria.
- Depois que vocês terminaram, ele ficou tão abalado pelos cantos, que começou a levar os estudos mais a sério, tanto é que foi aceito em Dartmouth.
- OMG. Dizia surpresa. - Gente, estou sem palavras.
- É, ele virou um outro homem. May dizia.
- Bom, acho que até eu mudaria se um anjo desses me deixasse. George fazia bico.
- Mas hoje ele está impossível. Hannah gargalhava.
- Sabe que eu estou até pensando em trocar de curso, me sentiria no paraíso estudando com vocês três.
- Shut Up. As meninas diziam juntas.
- Tá bom, não está mais aqui quem falou. Levantava as mãos para cima.

...





- Uau, isso foi tão uau. Rob dizia ofegante.
- Oh querido, poupe os elogios porque eu sei que devo ter sido a mulher mais hot and beautiful que você já fez sexo. Levantava da cama, trajando apenas uma lingerie.
- É, não vou mentir. Sorria para ela, vendo a mesma se sentar em cima da comoda.
- Oh, não ache que só porque fizemos sexo eu estou apaixonada, ou interessada em você, o que aconteceu aqui foi apenas sexo, espero que isso fique bem claro.
- Eu entendi essa parte e além do mais, você não passa de uma presa, qualquer tipo de relacionamento seria impossível. Dizia no mesmo tom de deboche.
- Que bom que estamos entendidos. Sorria.
- As ordens Patroa. Se levantava da cama, apenas trajando uma Box preta.
- Sabe, eu estava pensando aqui. Lav enrolava uma mecha de cabelo.
- Diga. Sorria de lado.
- Como andam as coisas na cidade?
- Normais, principalmente quando uma certa assassina está presa. Pegava seu uniforme no chão.
- Ai querido, você ofendeu meus sentimentos. Gargalhava. - Que fique bem claro, eu só mato quando é preciso ou quando fico entendiada. Sorria cinicamente.
- Você não presta. Dava um sorriso de lado.
- Mas então, voltando ao assunto sobre a cidade, eu quero saber como está a Ashley por exemplo, quero saber se o Henri morreu...
- O tiro que você acertou foi letal, segundo consta no arquivo, ele morreu nos braços da Ashley.
- Really? Começava a gargalhar. - Queria ser uma mosquinha para poder olhar a cara de sonsa dela ao ver " Oh, o meu primeiro amor morreu". Voltava a gargalhar.
- Como você consegue se divertir vendo a infelicidade dos outros? Dizia naturalmente, abotoando sua camisa.
- Eu sou uma psicopata esqueceu? Ironizava.
- Não, você não é uma psicopata, você é mais esperta do que todos imaginam.
- E você não é tão sonso como todos pensam. Se aproximava dele, voltando a beijá-lo. - Só mais uma pergunta, como a Ashley está? Sofrendo muito?
- A Ashley não mora mais aqui e não adianta me perguntar para onde ela foi porque isso é um mistério, nem o Patrick sabe.
- Como? Aquela cachorrinha sarnenta teve a ousadia de sair daqui? Aumentava o tom de voz.
- Até eu mudaria, o que as pessoas estavam falando dela por ai. Se afastava de Lav, que ficava pensativa.
- Espera, o que as pessoas estavam falando? O via fechar a porta.
- Depois eu te conto. Trancava a cela da vadia, deixando a mesma pensativa.


...



Look Jensen

- Jensen. Jared o via entrar em casa, puxando uma mala. - Por favor, não me ignore. O via seguir caminho até a escada, sem se dar o trabalho de olhar para trás. - Até quando você vai fingir que eu não existo?
- Para sempre parece bom para mim. Virava para trás, sorrindo ironicamente.
- Qual é? Nós somos amigos, sempre fomos, se você soubesse como me dói ser tratado assim. Se levantava do sofá, com os olhos cheios de lágrimas.
- Que engraçado nossa amizade ser importante agora. Se aproximava.
- Não diga isso, nossa amizade sempre foi importante para mim, eu sempre te tive como um irmão mais velho...
- Você deveria ter vergonha em dizer isso. Parava de frente para ele.
- Me perdoe. Começava a deixar lágrimas cair.
- Sabe o qual é a pior parte de tudo? Franzia o cenho. - Eu ter ficado sabendo disso por uma mensagem de texto, você teve a chance de me dizer, mas não...
- Porque eu sabia que você iria ficar assim.
- Isso não justifica, eu briguei com a Ash, duvidei dela e a perdi por sua causa, porque você foi covarde o suficiente para não me contar e até hoje, se não fosse pela Bri, eu não iria saber da verdade.
- Eu tentei de contar, mas você não me deixou.
- Olha, que fique bem claro, eu só estou conversando com você agora, porque eu preciso dizer isso que está preso, bem aqui. Colocava sua mão no peito.
- Então diga, se isso vai lhe fazer bem.
- Eu perdi minha confiança em você, uma pessoa que para mim, era mais do que um irmão, sabe, uma pessoa que eu achava que sempre estaria aqui, nos bons e maus momentos, mas você traiu minha confiança. Olhava para baixo. - Como eu devo confiar em você novamente?
- Me dê uma chance, deixe eu te mostrar que você pode confiar em mim.
- Eu não consigo, uma vez que laços se rompem, nunca mais são os mesmos. Se virava.
- Por favor, me bata, me dê um soco, mas não deixe de ser meu amigo.
- Isso. Se virava, dando um soco no rosto de Jay. - Não vai fazer a raiva que eu estou sentindo de você ir embora, acabou, você não representa mais nada pra mim. Se virava, caminhando até a escada. - Ah, só para constar, de hoje em diante, eu não vou mais gastar com Flat, essa casa é tão minha quanto sua, por tanto, não vou sair dela. Subia as escadas, caminhando até seu quarto, deixando Jared sozinho com seu choro.
- Bri? Jensen a via sair do quarto de visitas.
- Hi. O via parar em frente a porta de seu quarto.
- O que você faz aqui? Dizia confuso.
- Então, sabe o Misha? Ficava um pouco constrangida.
- O Ex Padre seu namorado?
- Esse mesmo. Sorria. - Ele está morando aqui temporariamente. Dizia rapidamente.
- What? Se assustava. - Desde quando?
- Desde Uma hora atrás. Gargalhava. - Você não se importa com isso não é?
- Não, digo, vai ser bom ter alguém para conversar nessa casa.
- Eu escutei parte da sua briga com o Jared, sinto muito. Olhava para baixo.
- Não sinta, eu apenas disse parte do que está me incomodando.
- Nenhuma chance de vocês se acertarem?
- Não. Dizia normalmente. - Mas voltando ao assunto, porque o Misha vai morar aqui?
- Ele estava pagando um pequeno apartamento perto do centro com um dinheiro reserva que ele tinha. Olhava para Jensen. - E apareceu uma oportunidade para ele comprar aquela Imobiliária que fica na praça, perto do Grill...
- Entendi, ele não tem para onde ir até se estabilizar financeiramente. A completava.
- Exatamente. Sorria. - Eu até pensei ele levá-lo para minha casa, mas nosso namoro é tão recente e minha mãe não iria aprovar isso...
- Bom, ele parece ser uma boa pessoa e sendo seu namorado, não vejo problemas. Abria a porta do quarto.
- Thanks por concordar com isso, sei que é pedir muito para abrigar um estranho dentro de casa.
- Como disse, vai ser bom ter alguém para poder conversar e além do mais, só estou te retribuindo um favor. Olhava para ela. - Se não fosse você para me dizer a verdade da Ash, eu estaria pensando coisas ruins dela até hoje.
- Eu não tiro suas razões por tirar conclusões precipitadas, mas você deveria ter confiado um pouco mais na Ash.
- Se arrependimento matasse. Dizia. - Falando nela, você tem notícias dela? Sabe para onde ela foi?
- Eu sei que ela está bem, mas para onde ela foi, a Lilly não diz.
- Espero que algum dia eu possa encontrá-la novamente e principalmente, que ela possa me perdoar. Entrava em seu quarto, fechando a porta.
- Espero isso também. Bri dizia e logo descia as escadas, se aproximando de Jared, sentado no sofá. - Jay? Se sentava ao lado dele. - Eu escutei um pedaço da Briga sem querer, como você está?
- Me sentindo terrivelmente péssimo? Fingia um sorriso
- Isso vai passar, tenha certeza. O abraçava de lado.
- Acho que não, o Jensen está muito ferido com isso.
- Veja o lado bom, ele voltou para casa, já é um avanço.
- Pensando assim... Passava seu braço pelo ombro de Bri, a abraçando também.
- Vocês são mais do que amigos, ele pode estar magoado agora, mas um dia, isso passa, amizade verdadeira sobrevive a tudo.
- Espero que você tenha razão. Sorria. - Mudando um pouco de assunto, como a Nick está?
- Deus que me perdoe sobre o que eu vou dizer, mas a Nick esta um porre. Bri dizia rapidamente.
- Como? Estranhava.
- Ai, ela está com o orgulho ferido e fica procurando defeitos em si mesma. Se afastava, olhando para ele. - Ela está diferente...
- E tudo por minha culpa. Olhava para baixo.
- Não é sua culpa, a Nick sempre foi um pouco insegura e esses acontecimentos só fizeram essa insegurança aumentar. Dizia. - Mesmo ela não admitindo nem para si mesma, ela está sentindo a falta da Ash.
- Eu causei toda essa bagunça para nada. Olhava para Bri.
- Você a ama? Ia direto ao ponto. - Ou não tem certeza de seus sentimentos?
- Sabe, eu amo a Nick, mas a Ash estava tão próxima de mim e ela tem essa energia boa em volta de si, essa presença dela e eu estava me sentindo só e eu acabei a beijando porque eu estava achando que a amava...
- Isso é típico da Ash. Bri sorria. - Ela sempre desperta isso nos homens e Você não foi o primeiro e nem será o último, isso é algo natural dela...
- Se eu pudesse voltar no tempo...
- Mas não pode e mesmo que pudesse, as vezes é necessário errar, para agente poder aprender. Se levantava.
- Obrigado por conversar comigo e principalmente por não me odiar.
- Seria impossível te odiar. Sorria. - Bom, qualquer coisa, estarei com o Misha. Saía dali.- Boa noite.
- Boa Noite. A via se distanciar e logo caminhava para a cozinha.

....

- Ash, está tudo bem? Hannah a via com um olhar fixo para um casal apaixonado.
- Está sim. Forçava um sorriso.
- Então Ashley, você está me dando esses foras porque deixou algum namorado em sua antiga cidade? George dava um sorriso bem cafajeste.
- Eu não tenho namorado algum. Se levantava. - Bom, se vocês me dão licença, eu vou ao banheiro. Pegava sua bolsa, caminhando até ao toalete.
" Você é uma vadia, teve que ficar com meu irmão? justo ele?" Ash parava em frente a porta do banheiro, ao escutar um casal brigando.
" Eu não te amo mais, eu só estava esperando uma oportunidade para te contar" Escutava uma voz feminina responder.
"Depois de tudo que eu fiz por você? Depois de tudo que vivemos juntos? Você diz que prefere meu irmão''? Uma voz masculina gritava.
" Desculpa, mas eu não posso fingir que ainda lhe amo"
" Quer saber, eu nunca mais quero te ver, vocês estavam me traindo embaixo do meu nariz há quase Três meses, e eu fazendo papel de idiota...
Ash tampava seus ouvidos, percebendo um choro começar involuntariamente. - Melhor eu ir embora. Dava meia volta, limpando suas lágrimas, se aproximando de sua mesa.
- Ash, está tudo bem? May percebia os olhos vermelhos dela.
- Yeah, só minha cabeça que começou a doer, acho melhor eu ir. Apontava a saída
- Quer que eu te leve em casa? George dizia com segundas intenções. - Já que você está com dor de cabeça e dirigir assim não é uma boa...
- Não precisa, eu não vim dirigindo,peguei um Táxi. Sorria. - Vejo vocês depois, Bye. Saía rapidamente dali, começando a caminhar lentamente pela calçada.




O vento de uma linda noite jogava os fios de cabelo de Ash, fazendo o perfume se propagar pelo ar. A Loira chamava atenção por onde passava, não só por sua beleza, mas pelo fato de estar usando um curto e decotado vestido em uma Noite que não estava quente. (Na verdade, assim é o verão de Londres, temperaturas em torno de 15° Celsius, com constantes Chuviscos durante boa parte do Dia ou Noite.) Lágrimas continuavam a descer pela face de Ash e lembranças ruins lhe atormentavam, fazendo sentimentos Ruins virem a tona... É, parece que nem tudo está perfeito no paraíso.
- I'm Sorry. Ash se desculpava ao esbarrar em alguém.


Matthew Devereux

- Eu que peço desculpas. Pegava a bolsa dela que caia no chão, entregando para a mesma, percebendo que a Loira chorava. - Você está chorando... Se preocupava.
- Não é nada. Jogava o cabelo para trás, limpando suas lágrimas ,olhando para os olhos azuis do loiro.
- Você. Dizia, olhando fixamente para ela.
- O que você disse? Percebia ele a encarando.
- Nada. A olhava fixamente nos olhos.
- Bom, Obrigada. Sorria. - Tenha uma boa noite. Se virava, voltando a caminhar.
- Espera. Se aproximava dela, enquanto Ash se virava. - Você tem certeza que está bem? A via deixar lágrimas cair.
- Não. Começava a chorar. - Não está nada bem, eu achei que tudo estava, eu achei que era só eu dizer para mim mesma que tudo passou, que agora é uma vida nova, mas tudo parece me perseguir... Dizia enquanto chorava.
- Você mora perto daqui? Se preocupava.
- Não, na verdade, estou bem longe.
- Posso te oferecer uma carona? Dizia envergonhado.
- Sério. Respirava fundo. - Não precisa se preocupar, eu vou pegar um Táxi.
- Meu carro está logo ali, não vai me custar nada.
- Tudo bem. Limpava as lágrimas.
- Onde você mora? Retirava seu casaco, cobrindo-a.
- Hampstead, Inner London. O acompanhava até o carro.
- Coincidência ou não, eu moro por lá também. Sorria ao abrir a porta de seu carro para Ash entrar.
- Ainda bem então que não vou fazê-lo perder caminho. Entrava no automóvel.
- Mesmo que eu não morasse por lá, seria um prazer levá-la. Sorria ao entrar em seu carro. - Posso perguntar seu nome? Olhava para os olhos dela.
- Ashley. Sorria timidamente. - E o seu?
- Matthew. Sorria de volta e logo ligava seu carro, saindo dali.
Share this article :

2 comentários:

  1. Valeu a pena esperar, que Capítulo ótimo.
    Adorei o rumo que as coisas tomaram.

    Estava achando que a Ash ia desmoronar e por todo seu trabalho duro a perder (ficando rebelde)
    Mas ainda bem que ela preferiu seguir o caminho bom.

    Nick tá meio piradinha tadinha.

    Bri como sempre uma das melhores personagens. Diva Diva Diva

    Que cena foi essa do Jared e do Jensen, chorei aqui.

    Misha morando com os J's, Lol, Bri e suas soluções malucas. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Morro é com a cara de Pau dela. kkkkkkkkkkkkkk

    Novos personagens. Aeeee
    Gostei da Hannah, May... George apesar dos pesares, parece ser legal

    Cadê essa Dafhne? Ai Ai, misteriosa...

    PARA TUDO, Lav presa tá melhor do que eu, socorro. kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Um bophe daquelas, presa com todas as mordomias.... Saudades carandiru. kkkkkkkkkkkk

    Matthew e Ash. Ahhhhhhhhhhhhhhh, que lindos, já gostei dele ( apesar que ele apareceu em um Cap antes) quero saber mais dele e saber se vai rolar romance entre Ash e ele...

    Ai, amei o capítulo, tá perfeito, já quero mais.

    ResponderExcluir
  2. Oie, estou passando em alguns blogs de Supernatural pra conhecer, e gostei muito do seu. Estamos começando agora http://supernaturalficscc.blogspot.com.br/ se pudesse ajudar agradeceriamos, Bjs. Ps.: Onde fica o botão pra seguir vocês? .-. De qualquer jeito, estarei acompanhando.

    ResponderExcluir

 
Support : Your Link | Your Link | Your Link
Copyright © 2013. Supernatural Family | Here's Your Family. - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger