Home » » Kill All The Secrets - Capítulo 3.02 - " Your Pride Did It ... "

Kill All The Secrets - Capítulo 3.02 - " Your Pride Did It ... "




Nome: Kill All The Secrets (Mate Todos Os Segredos).

Número de Temporadas: 3

Capítulo: 3.02 - " Your Pride Did It ... " ( Seu Orgulho Fez Isso... )

Classificação : 18 - Contem cenas de violência,morte,sexo...

Personagens:  Ashley,Brittany, Nickole, Lavínia, Jensen, Jared, Misha, Matthew Devereux, Daphne , Hannah, Maisie, Elle, Lilly, Cecy, Rene, Patrick,

Sinopse: Alguns meses se passaram desde os últimos Acontecimentos. Ash tem sua nova vida em Londres, embora pareca ser difícil deixar certas lembranças no passado, principalmente quando nesse passado, foi deixado o amor de sua vida. Nick tem uma mudança em seu comportamento, aquela garota doce e romântica, não existe mais, alguém extremamente egoísta e insegura assume o controle de sua personalidade. Sua vida pessoal também, parece estar longe de boa, principalmente em casa, onde algo aparentemente não está certo. Bri e Misha, bom, esses parecem viver no paraíso, oops, eu disse paraíso? Me perdoem, o paraíso está mais para um antro de perdição. Assim como a personalidade de Bri, o relacionamento dos dois, é mais confuso ainda, principalmente quando a Loira quer apimentar as coisas. E enquanto a Jared? Bom, esse se encontra na mesma situação de Ash, tirando a parte de ter se mudado, Jared sofre amargamente as consequencias do beijo, consequencias quais fizeram seu melhor amigo se afastar, Sim, Jensen não consegue deixar para trás o que lhe atormenta, justamente por saber que Ash esse tempo todo disse a verdade, como seguir em frente sendo que as lembranças de Ash não permite? E enquanto a Lav? Bom, se você acha que ela está na pior, erro seu,  quero dizer, ela continua presa, mas a prisão não é tão ruim assim quando se tem certos privilégios. Dois novos personagens aparecem, Dafhne e Matthew. Dafh, misteriosa e aparentemente inofensiva. Matt, lindo, rico, educado e apaixonado, Se a perfeição tivesse nome, com certeza ele estaria no topo da lista. E para terminar, por onde anda "L.B." quando a personagem principal não se encontra mais em East St. Louise? Qual a graça de continuar seus jogos se Ash não está mais aqui? Bom, melhor não subestimar sua inteligência,pois quando menos se espera...





3.02 -  " Your Pride Did It ... "
"Seu Orgulho Fez Isso..."


Flash Back On

Look Ashley - Look Matthew - Matt's Car

- Bom, eu moro ali. Ash apontava sua casa para Matt, que se aproximava dela com seu automóvel.
- É uma linda casa. Sorria. - Desculpe pela indiscrição, mas você se mudou para Londres agora? Olhava para ela.
- Espera. Olhava bem para a face do loiro. - Eu sei quem você é.
- Sabe? Se assustava.
- Foi em você que eu esbarrei no Shopping de Harrisburg tempos atrás.
- Achei que você nunca iria se lembrar disso. Estacionava o carro em frente a casa de Ash.
- O que você fazia por lá? Digo, pelo seu sotaque pelo menos dá a intender que você foi criado aqui...
- Eu só estava passando alguns dias em uma casa que meus Pais tem por lá, eu queria descansar um pouco dessa vida corrida.
- Humm. Sorria.
- Bom, sua vez de responder minha pergunta. Se virava para ela, a olhando nos olhos. - Você se mudou para Londres agora ou já vivia aqui?
- Eu já morei aqui há alguns anos atrás e agora voltei.
- Sozinha? Ou com seus Pais?
- Sozinha. Sorria timidamente.
- E você não acha estranho morar sozinha nessa enorme casa?
- Foi minha Mãe que quis me presentear, por mim, eu estaria morando em um apartamento no centro...
- Belo presente.
- Realmente, principalmente a vista que se tem daqui.
- Eu também gosto desse clima que Hampstead village tem, parece que nem estamos em Londres, é algo calmo, tranquilo, seguro, bem protegido.
- Sua casa é longe daqui?
- Um pouco mais a frente. Dizia receoso. - Posso te fazer mais uma pergunta um pouco indiscreta?
- Claro, só não prometo responder. Jogava a franja do cabelo.
- Você é Natural da Pennsylvania?
- Yeah, de East St. Louise, uma cidade de porte Médio perto da Capital.
- E porque você saiu de lá?
- Sabe quando você sente que sua vida precisa de uma mudança? O via confirmar balançando a cabeça. - Então, eu precisava disso, deixar tudo para trás, começar algo novo. Olhava para baixo. - Quando eu morava aqui, eu cheguei a fazer algumas provas e entrevistas para entrar University College London e  me saí bem. Olhava para ele. - Então eu decidi voltar para cá e como minha Mãe conhece o Reitor, ela acabou intercedendo por mim...
- Você está estudando na University College London? Dizia surpreso.
- Não entendi o espanto, mas sim. Gargalhava.
- Não, é que eu faço Direito por lá, último semestre...
- Bom, então parece que vamos nos ver mais vezes.
- Assim espero. Sorria.





- Acho que já está tarde e é melhor eu entrar.
- Por favor, deixe que eu abro a porta para você. Matt saía rapidamente do carro, abrindo a porta do lado de Ash, dando a mão para ela sair.
- Thank You. Tropeçava sem querer, caindo levemente nos braços de Matt. - Desculpe por isso. Olhava nos olhos dele.
- Não foi nada. Dizia sem graça, olhando para os olhos da loira por alguns instantes, aproximando seus lábios dos dela, iniciando um beijo que ambos correspondiam. Por incrível que possa parece, Ash não sentia culpa por isso, o Beijo simplesmente a fazia esquecer de seus problemas e de coisas das quais não queria lembrar. Ash sentia a segurança que Matt passava e gostava disso...
- Acho... Suspirava. - Melhor eu entrar. Ash paralisava o beijo, olhando para ele.
- Me desculpe por isso. Dizia envergonhado.
- Não se desculpe, apesar de não estar esperando por isso, eu gostei.
- Eu também gostei. A via se afastar. - Tenha uma boa noite.
- Você também. Acenava para ele. - Ah, venha jantar aqui amanhã, assim eu retribuo a carona. Se virava.
- Ok, pode deixar que eu apareço. Sorria.
- Te espero às Oito. Se virava e logo subia as escadas de sua casa rapidamente.


Flash Back Off

Uma semana Depois...

- Ash. Elle entrava no quarto da Loira.
- Elle, bom dia. Ash a via pelo reflexo do espelho da penteadeira,enquanto terminava de se arrumar.
- Bom dia. Sorria. - Dormiu bem?
- Perfeitamente bem. Se levantava.
- O Matt está lá em baixo na sala te esperando.
- Que engraçado, estava me lembrado da primeira vez que nos conhecemos. Sorria, se olhando no espelho.
- Sabe, eu sei que isso não é da minha conta mas, eu gosto dele e acho que ele faz bem a você...
- Ele é tão educado, respeitador, integro...
- Eu concordo. Dizia pensativa. - Posso te fazer uma pergunta?
- Claro. Dava uma leve bagunçada no cabelo.
- Você e Ele estão namorando? Ou...
- Nós estamos nos conhecendo...
- E você gosta dele?
- Eu estou apaixonada por ele. Sorria timidamente. - Ele faz eu me sentir tão bem sabe, ele não fica cobrando coisas do meu passado, ele não me julga...
- Sabe Ash, eu tenho tanto orgulho de você. Olhava para ela.
- Porque? Olhava estranhamente para Elle.
- Bom, aconteceu tanta coisa na sua vida e mesmo assim você não perdeu a capacidade de sorrir, de acreditar em um futuro melhor e principalmente não deixou de acreditar no amor...
- Bom, não vou mentir, muita coisa já passou pela minha mente sabe, coisas do tipo, sair por ai igual uma louca, beber, ficar com o primeiro que passar na minha frente, enfim...
- Voltar a ser a garota problema da sua adolescência?
- Exatamente. Se levantava da penteadeira. - Mas no fim das contas, isso não iria servir para nada, eu vou estar me machucando mais ainda,vou estar me prejudicando e detalhe, eu não tenho mais Quatorze, Quinze anos, onde eu posso sair impune dos meus atos,  onde eu posso ter tempo para concertar minhas burradas...
-  Como disse, eu tenho orgulho de você. Sorria.
- Thanks. Se aproximava dela, abraçando-a. - Bom, melhor eu descer, não quero deixar o Matt esperando. Saía de seu quarto, caminhando pelo corredor, chegando até a escadaria, começando a desce-la, avistando Matt sentado no sofá da sala.
- Ashley, Bom dia. Se levantava, caminhando até ela, iniciando um beijo.
- Bom dia. Sorria para ele. - A que devo a Honra de sua visita?
- Eu vim te fazer uma proposta. Olhava nos olhos dela.
- Ok, sou todo ouvidos. Retribuía o olhar.
- O que você pretende fazer hoje?
- Hummm. Dizia pensativa. - Bom, eu estava pensando onde almoçar e depois ir direto pro meu curso, porque? Dizia curiosa.
- Eu sei que isso não se pede, mas você faltaria ao seu curso hoje?
- Como hoje não tem muita coisa importante, sim, eu faltaria.
- Awsome. Sorria. - Você aceita sair comigo? Pegava na mão dela.
- Para onde? Ficava surpresa.
- Você terá que confiar em mim.
- Matt, olha lá o que você vai fazer. Gargalhava.
- Pode confiar...
- Ok, preciso colocar outra roupa ou essa está legal?
- Você está perfeita. Olhava nos olhos dela.
- Thanks, deixe eu ir pegar minha bolsa então e nós já vamos. Saía rapidamente dali.
- Fine. A via se distanciar.


Look Matt - Look Ash

....

Look Bri - Look Misha

- Misha. Bri entrava na sala do namorado dentro da Imobiliária.- OMG. Olhava em volta. - Como é estranho aqui sem móveis. Gargalhava.
- Bom, sobrou um pouco mais d dinheiro que o espero e eu resolvi mudar a mobília daqui também.
- Assim é que se faz, tinha muita coisa antiga aqui. Se aproximava de Misha, inciando um beijo.
- Acho que você vai gostar quando ver o resultado final. Olhava para ela.
- Oh, tenho certeza que irei. Voltava a beijá-lo.
- Acho melhor agente deixar isso para depois. Sorria para ela.
- É, acho que você tem razão. Gargalhava.
- Ah, eu estava pensando em fazer um pequeno coquitel para inaugurar essa nova fase da Imobiliária.
- Amei a Ideia, finalmente alguma festa. Gargalhava. - Para quando você estava pensando?
- Daqui umas duas semanas, porque assim dá tempo de fazer uma pequena divulgação e deixar tudo direitinho.
- Por mim, está ótimo, assim também dá tempo do Jensen voltar do Texas e da Nick voltar desse bendito SPA que cismou de fazer...
- Porque a Nick foi para um SPA? Olhava para ela.
- Porque cismou que precisa emagrecer e mudar o visual dela...
- E tudo isso por conta de um beijo. Misha ironizava.
- O Jensen também está arrasado.
- Por isso eu o aconselhei a ir para a casa dos Pais, passar um tempo fora, esfriar a cabeça...
- Tomara que ele volte melhor. Dizia pensativa. - Quando ele volta?
- Semana que vem acho.
- Falando nisso, a Mãe da Ash também viajou, segundo o Patrick, foi visitar a Ash...
- Você sente saudades dela né?
- Muita.
- Você não desconfia para onde ela foi?
- Sim, mas prefiro não falar nada, deixe ela ter o tempo dela.... Escutava seu celular tocar e logo o pegava na bolsa. - É a Nick, vou atender. Sorria.
- Ok. A via se distanciar.
- Nick, como você está? Saía da sala de Misha, ficando na recepção.
- Bri, Bom dia, quase boa tarde. Gargalhava. - Eu estou bem, e você? como estão as coisas por ai?
- Eu estou ótima e as coisas por aqui estão normais. Se sentava em uma mesa qualquer. - E você, o  que está fazendo agora? Já sabe quando volta?
- Agora eu vou almoçar e sobre voltar, creio que daqui há duas semanas no máximo.
- Assim espero, porque o Misha esta pretendendo fazer um pequeno coquetel para reinaugurar a Imobiliária.
- Aleluia, uma festa nessa cidade. Gargalhava.
- Nick, desde quando você liga para festas?
- Desde hoje.
- Estou começando a ficar preocupada com você.
- Porque? Dizia não muito interessada.
- Você está muito diferente, certas coisas que nunca lhe preocuparam antes agora te atormentam...
- Ai Bri, não começa com essa palhaçada. Dizia rapidamente.
- Sério, eu estou falando isso para o seu Bem, até seu rendimento na Faculdade caiu um pouco nessas provas finais e não se esqueça que você precisa de boas notas para conseguir um bom estágio...
- Pelo amor, é melhor eu desligar porque não estou afim de ficar escutando sermão seu, até porque...
- Termine essa frase e eu vou encerrar a ligação de maneira rude e grosseira.
- Tudo bem, mas agora eu preciso desligar, qualquer coisa que você precisar é só me ligar.
- Ok, tenha um bom descanso, Bye. Encerrava a ligação. - É, definitivamente os papeis se inverteram, quem diria que eu, iria estar fazendo o papel de mulher responsável. Gargalhava enquanto guardava seu celular na bolsa.

....



- Matt, o que nós estamos fazendo aqui, nas margens do Rio Tâmisia? Ash dizia enquanto caminhavam rumo a um barco.
- Essa é minha surpresa. Parava de frente para ela. - Passar a tarde junto de você e curtir um bom passeio...
- Uau. Dizia surpresa. - Você planejou tudo isso? Olhava nos olhos dele.
- Yeap. Sorria.
- Você alugou o barco?
- Não, esse barco é meu, na verdade, dos meus Pais. Pegava nas mãos dela, caminhando até o barco, cumprimentando o Capitão.
- Eles não se importaram? Se encostava na beirada do barco, segurando as mãos de Matt.
- Não, na verdade, eles estão entusiasmados para te conhecer. Acariciava a face dela.
- Como? Dizia surpresa.
- Eu tenho falado muito de você durante esses dias...
- Você tem falado de mim para seus pais? Ficava ainda mais surpresa.
- Eu sei que nós estamos apenar nos conhecendo, mas eu não posso evitar, você está fazendo meus dias mais felizes...
- Matt, que lindo. Se emocionava.
- Senhor Devereux. O capitão se aproximava dele.
- Sim Capitão Jack. Olhava para ele.
- Devereux. Ash pensava, já tendo escutado esse sobrenome em algum lugar...
- Bom, está tudo certo para vocês passarem a tarde navegando, eu já vou dar partida no barco, qualquer coisa que o Senhor precisar, é só me avisar. Tenham uma boa tarde.
- Thanks. Os dois diziam juntos.
- É impressão minha. Ash olhava para o lado, vendo alguém tirar fotos. - Ou estamos sendo fotografados?
- Certamente deve ser um desses fotógrafos que adoram registrar belas paisagens e acabou encontrando a mais belas de todas. Olhava nos olhos dela.
- Awn. Olhava para baixo envergonhada. - Fiquei constrangida. Corava as bochechas.
- Não foi minha intensão, embora eu tenha adorado a cara que você fez. Retirava o cabelo da face dela, cabelo qual o vento do barco em movimento o jogava para trás.
- Achei que eu nunca ia me sentir assim novamente. Olhava para ele.
- Assim como? Estranhava.
- Especial.
- Mas você é especial, não importa o que tenha acontecido na sua cidade, eu consigo ver nos seus olhos esse seu brilho que lhe torna especial...
- Sabe Matt, eu queria te contar certas coisas e apesar de ter passado certo tempo, para mim isso tudo é muito recente e ainda me machuca...
- Ash, você não precisa se preocupar com isso, o que você fez no passado, não tem importância alguma, porque já passou e você deveria pensar assim para abandonar aquilo que lhe incomoda.
- Mas teve coisas que aconteceram, que não dá para simplesmente esquecer...
- Bom, acho melhor agente mudar o rumo da conversa. Percebia o tom de voz dela entristecer. - Esse é para ser um dia feliz...
- Você está certo. Se virava, olhando a linda vista em volta. - Nada de tristeza hoje.
- Posso servir o almoço? Passava seu braço pelo ombro dela, abraçando-a.
- Tenho uma ideia melhor. Se virava. - Eu te ajudar.
- Tudo bem Senhora Co-Ajudante. Dizia sério, fazendo ela gargalhar.

...



Look Lav - Rob


- Rob queridinho. Lav se aproximava da porta de sua cela, chamando o Soldado. - Eu estou tão entediada aqui dentro, tão sozinha... Fazia voz de coitada.
- Mas essa é a intenção de uma cadeia. Se virava para ela.
- Essas regras, não se aplicam a mim. Mordia seu dedo indicador, o provocando.
- Lav,Lav, você é problema para mim.
- Um problema super hot que está pegando fogo. Sorria sensualmente.
- Esse sorriso me enlouquece. Olhava para os lados, não vendo ninguém, abrindo a cela, fechando a porta rapidamente, se aproximando de Lav, que pulava em cima dele, entrelaçando suas pernas no quadril dele, começando um quente beijo. Rob deslizava suas mãos pelas pernas da loira, subindo-as até conseguir abrir o zíper do vestido da vadia, deixando-a apenas de Lingerie. Lav retirava a camisa do Soldado, passando suas mãos pelo peitoral dele, dando uma forte mordida. Rob a deitava na cama, beijando-a intensamente, descendo os beijos para o pescoço, fazendo Lav sentir leves arrepios pelo corpo.
- Espera. Lav escutava barulho de alguma porta se abrir.
- Quem é? Rob virava para o lado, assustado.
- Deve ser aquela velha caquética com meu almoço. Gargalhava.
- O que eu faço?
- Debaixo da cama, rápido. Lav jogava as roupas dele debaixo da cama e o mesmo rapidamente fazia o que ela dissera.
- Senhorita Vanderbill. Uma voz feminina a chamava.
- Sim. Se aproximava da porta,apenas de lingerie.
- Seu almoço. Abria uma pequena entrada da porta, passando a bandeja por ali.
- Thank You. Pegava, colocando-a em cima da penteadeira. - Está me olhando porque estrupício? Lav se virava, percebendo a carcereira a olhando.
- Onde o Rob foi?
- Disse que iria no banheiro fazer Deus sabe-se lá o que. Dizia cinicamente.
- Humm. Continuava olhando para ela.
- Você está me olhando desse jeito porque queridinha? Sorria. - Já sei, é inveja não é? Pode dizer, mesmo presa, eu continua Linda. Jogava beijo para ela. - Olhe para o meu corpo e morra de inveja sua gorda mal amada. Soltava sua gargalhada.
- Pode debochar o tanto que quiser, pelo menos, eu estou livre e só para constar, estão discutindo a data do seu julgamento, parece que até no fim do verão você vai ter o que merece em uma penitenciária feminina.
- Sabe o que eu mereço queridinha? Sair desse Mausoléu e eu irei. Sorria.


- Ainda bem que sonhar não custa nada. Saía dali.
- Continue pensando assim fofinha. Dava tchauzinho para ela.
- Lav, fico impressionado com seu senso de humor. Rob saía debaixo da cama.
- Bom, alguém tem que colocar a criadagem em seu devido lugar.
- Bom, acho melhor eu ir. Vestia sua calça.
- Tem certeza que não quer me fazer companhia enquanto almoço? Olhava para ele.
- Ok, só não posso demorar muito, logo alguém vem aqui me fiscalizar.
- Tudo bem. Destampava a bandeja. - Uma pergunta. Olhava para ele.
- Diga. Se aproximava dela por trás, levantando o cabelo da vadia, dando leves mordidinhas no pescoço dela.
- Essa historia do julgamento é verdade? Se virava para ele.
- Yeah e creio que dessa vez seu advogado não vai conseguir adiar...
- Humm. Dizia pensativa, pegando um morango na bandeja, dando para Rob morder.
- Conheço esse olhar e sei que você vai aprontar. A via gargalhar e logo a beijava.

...


SPA

- OMG. Nick olhava em volta de sua mesa, percebendo que havia comido mais do que deveria. - Minha barriga parece que vai explodir. Dava um bom suspiro. - Isso porque eu vim aqui para emagrecer. Se levantava,caminhando até o Banheiro, dando de cara com uma linda loira se olhando pelo espelho.

Look Daphne - Look Nick


- Você está bem? A loira via a cara de desconforto de Nick.
- Estou, ou melhor, mais ou menos.
- O que aconteceu? Se virava para ela.
- É bobeira. Fechava a porta.
- Se fosse bobeira você não estaria com... Dizia pensativa. - OMG, você não veio aqui porque é bulímica...
- Eu? Sorria. - Não, jamais forcei vomito.
- Ai que bom. Suspirava aliviada. - Porque eu já passei por isso e é um saco.
- Você? Olhava espantada.
- Bom, eu tive isso na minha adolescência, agora eu tenho Vinte e Dois anos, já estou recuperada, mas isso é algo que assombra agente para sempre...
- Mas você não é gorda. Se aproximava, ficando de frente para ela. - Muito pelo contrário...
- De fato eu nunca fui, mas sabe, toda mulher sempre quer ser mais magra, sempre tem aqueles dois quilinhos que você sempre pode perder, mesmo que não precise. Sorria. - Parece paranoia. Olhava para baixo. - E além disso, meu namorado tinha me traído, eu estava me sentindo um lixo...
- Porque ele te traiu?
- E homem precisa de motivo para isso? Olhava para ela. - O que me deu mais raiva, foi que ele me traiu com a pessoa que eu tinha mais ódio no mundo...
- É, eu sei como é isso.
- Então, ele foi meu primeiro namorado sabe e eu fiquei tão arrasada, sentindo como se a culpa fosse minha... Enfim, os dias foram passando até eu começar a forçar vomito, porque meu metabolismo foi desregularizando e isso fez meu peso começar a aumentar.... Dizia com os olhos cheios de lágrimas.
- Que triste. Nick dizia com pena.
- Tudo bem. Abanava os olhos,para evitar das lágrimas descerem.





- E valeu a pena?
- Se você se sentir desconfortável dentro de si mesma valer a pena... Forçava um sorriso. - E tudo isso apenas para mostrar para um idiota o que ele estava perdendo...
- E ele? Corria atrás de você?
- Sabe, ficava piscando, mexendo, mas eu não dava confiança, e isso fazia eu me sentir bem, que idiota eu fui. Jogava o cabelo. - Enfim, hoje ele é um perdedor que trabalha de mecânico na Califórnia.
- Uau. Dizia impressionada. - Você é da Califórnia?
- Sim, ah, me Chamo Daphne Grancourt, Prazer. Esticava sua mão para Nick.
- Nickole, o prazer é todo meu. Apertava a mão dela. - Mas o que você faz por aqui?
- Bom, eu acabei de me formar e fui contratada por uma faculdade daqui perto. Sorria. - Estou aproveitando meu tempo antes de ter que começar a trabalhar.
- Onde?
- East St. Louise.
- OMG, eu moro por lá.
- Que mundo pequeno. Sorria. - Bom. Escutava seu celular tocar. - Se você me der licença.
- Claro, pode ir.  A vai se distanciar. - Daphne. Dizia, fazendo-a se virar.
- Sim.
- Essa historia que você contou, você consegui emagrecer?
- Querida, lembro que na época até um stalker de uma agência de modelos queria que eu fosse em um Casting da agência. Se virava. - Agente se vê por ai, Bye. Saía dali.
- Bye. Se olhava no espelho com olhos analíticos. - O que eu estou fazendo. Dizia com os olhos cheios de lágrimas. - Não, eu não vou fazer isso. Se virava. - Wait. Dizia pensativa. - Só hoje, só agora, não vai fazer mal. Caminhava até uma das cabines onde os sanitários ficam, forçando seu próprio vômito...

...



- Misha. Bri entrava na sala dele.
- Hi, então, conversou com a Nick? Olhava para ela.
- Yeap.
- Posso saber o porque dessa cara?
- Ai, as atitudes que a Nick anda tendo, ultimamente ela fala as coisas por pura maldade...
- O que ela disse?
- Eu a impedi de dizer que eu não era digna de julgar ninguém... Se aproximava dele.
- Talvez não seria melhor você se afastar um pouco dela? Pegava nas mãos de Bri.
- Não é tão fácil assim, eu conheço a Nick desde sempre...
- Mas você não é obrigada a escutar o que não merece...
- Eu sei. Olhava para ele. - Espero que isso seja apenas uma fase e logo passe.
- Tomara que você não se decepcione... Olhava para baixo.
- Porque você diz isso?
- Você sabe, a Nick é uma pessoa inocente, sempre acreditou em coisas que não aconteceu, nunca fez as maluquices que todos fazem na adolescência...
- Você acha que ...
- Que provavelmente ela vai querer tirar o atraso do tempo perdido...
- Quer saber, chega de falar da Nick, se ela quer agir feito uma criança, que bom, eu não vou perder meu tempo me sentindo culpada por coisas que nunca fiz...
- É assim que se fala. Sorria para ela. - Bom, eu estava pensando....
- O que? Mordia os lábios.
- Bom, o Jensen está viajando, o Jared está trabalhando...
- Continue. Bri se interessava.
- O que você acha de ir lá para o apartamento e almoçar comigo... A pegava pela cintura,aproximando-a de si.
- Eu adoraria. Olhava para ele. - Mas já vou avisando, não adianta pedir minha ajuda para cozinhar porque eu não sei.
- Bom, eu não importo de fazer o almoço para você, desde que eu seja recompensado.
- Serve esse tipo de recompensa? Pulava em cima dela, entrelaçando suas pernas no quadril de Misha, iniciando um fogoso beijo.
- Oh Yeah. Sorria sapecamente para ela. - Vamos agora para o apartamento. A pegava no colo, saindo rapidamente dali.

...


Horas Depois...


- Então, o que achou da minha surpresa? Matt se aproximava de Ash, que estava em pé na ponta do barco.
- Não sei o que dizer, isso é uma das coisas mais lindas que alguém fez por mim. Se virava para ele, abraçando-o.
- São para você. Levantava um lindo buquê de rosas vermelhas, entregando para ela.
- Oh My God, são lindas. Sorria, enquanto seus olhos se enxiam de lágrimas.
- Porque você está chorando?
- Sabe, quando eu sai de East St. Louise, eu achei que estava acabada, na verdade, eu estava morta por dentro, eu briguei com uma pessoa que achei que sempre poderia contar, abandonei uma grande amiga... Olhava nos olhos dele enquanto lágrimas caiam. - Meu primeiro namorado morreu...
- Oh Ash, eu sinto muito...
- Está tudo bem. Limpava as lágrimas. - Não vamos estragar o fim desse dia falando de coisas que eu não quero desenterrar.
- Tudo bem, mas você sabe que pode se abrir comigo quando quiser.
- Thank You, principalmente por ser tão compreensível.
- Como diz a minha Mãe, uma mulher agente não tenta entender, agente simplesmente ama.
- Matt isso é tão lindo, mas você não me conhece direito, eu posso não ser isso que você imagina, eu tenho tantos defeitos...
- Não. Depositava seu dedo nos lábios dela. - Os olhos de uma pessoa, são a janela para a alma, e eu vejo bondade neles, eu vejo bondade em você. Acariciava a face dela. - Nada que você diga irá mudar isso, você é especial e diferente de todas as outras garotas.
- Matt, eu sinto que estou enganando você, tem coisas do meu passado que você precisa saber, mas eu não tenho coragem de contar.
- O que foi feito no passado, não importa, o que me importa é o agora. Dizia, enquanto o barco se estacionava perto do London Eye.
- Você é diferente dos outros homens, é educado, gentil, esperto...
- Talvez porque eu tenha servido ao Exército? Levantava a sobrancelha.
- Really? Sorria maravilhada.
- Sim, e o que eu vi por lá, mudou muito meu modo de pensar sabe, eu aprendi a dar valor a pequenas coisas sabe...
- Uau, por essa eu não esperava. Dizia enquanto desciam de mãos dadas do barco.
- Capitão, até qualquer hora. Matt se virava para trás, despedindo-se do Senhor.
- A disposição Senhor Matthew, tenha um bom final de dia.
- Thanks. Acenava para ele. - Preparada para mais uma surpresa? Olhava para Ash.
- OMG, mais uma? Se surpreendia.
- Yeap. Olhava para ela.
- Já que é assim. Sorria. - Sim, estou pronta. Caminhavam em direção ao London Eye.
- Porque eu tenho a impressão que tem alguém nos seguindo? Ash olhava para os lados.
- Porque devem estar encantados com você? Matt Entregava os ingressos para entrar no London Eye a recepcionista e logo se aproximavam da Famosa Roda Gigante.
- Por favor Senhor. Uma das assistentes do estabelecimento os acompanhavam até uma das cabines. - Aproveitem o passeio. Fechava a porta, deixando os dois sozinhos lá dentro.


London Eye




- Geralmente não são Vinte e Cinco pessoas por cabine? Ash olhava para ele.
- Eu aluguei essa Cabine apenas para nós dois.
- Uau, estou sendo tratada como uma Princesa.
- Para mim, você é uma princesa. Pegava nas mãos dela, se aproximando da ponta da cabine, sentindo a Roda Gigante começar a se mover.
- Thank You. Entrelaçava suas mãos na nuca dele, iniciando um apaixonado beijo.
- Olha. Matt interrompia o beijo, mostrando o pôr-do-sol para Ash.
- Como é lindo essa vista, a cidade, o sol se pondo, as cores...
- Mais posso te garantir, que a maior beleza de Londres está bem aqui, dentro dessa cabine. Olhava nos olhos de Ash.
- Eu acho que estou sonhando e esqueci de acordar. Retribuía o olhar.
- Você não está sonhando, a vida real é boa, as pessoas que fazem questão de complicá-la com seus medos, incertezas, frustrações...
- Você tem razão, mas é que as vezes certas cosias parecem nos atormentar e por mais que se tente correr disso, parece impossível se livrar delas...
- Sabe, quando eu estava no Exército, eu vivi coisas das quais achei que nunca presenciaria, veria... Olhava para o lado. - Eu cheguei a ajudar alguns feridos em uma das guerras que acontecem no Oriente Médio...
- Deve ter sido horrível.
- E foi, ver pessoas morrerem, ver sonhos perdidos, imaginar a dor de uma família ao receber a notícia que o marido morreu...
- Sinto muito. O abraçava.
- Tudo bem. Passava sua mão pelo cabelo dela, fazendo cafuné na loira. - Tinha dias que eu me sentia horrível, principalmente porque eu menosprezava certas coisas que pessoas normais jamais irão ter. Acariciava a face de Ash. - Até que eu conheci um esperto médico que me deu um conselho...
- Que conselho? Olhava para ele.
- Ninguém além de você mesmo pode se ajudar, para a felicidade acontecer, depende apenas de você. Olhava nos olhos dele. - E ele me deu um grande conselho, dizendo que quando eu me sentir triste, inseguro, perdido, é melhor eu escrever tudo aquilo que está me atormentando em um diário, com tranca, para ninguém além de mim ler.
- E você fez isso?
- Sim, sempre que eu preciso, eu escrevo o que me atormenta e por incrível que pareca, ajuda e muito.
- Eu vou tentar isso qualquer hora. O abraçava de lado, ao ver que sua cabine parava ao topo da roda gigante, dando para ver toda a bela vista do pôr-do-sol.
- Ashley. A virava para si. - Eu sei que pode parecer um pouco precipitado, mas eu não quero que você entenda que eu apenas estou brincando com você então... Retirava uma caixinha de dentro do seu Blazer.
- Eu queria que você aceitasse esse anel em sinal de compromisso e Respeito. Abria a caixinha.
- Matt. Se emocionava. - Eu jamais iria pensar isso de você. Sorria. - O Anel é lindo. Se maravilhava.
- Então, você o aceita?
- Claro. Deixava lágrimas cair.
- Por favor. Pegava na mão direita dela, colocando o anel no dedo da loira. - Que esse anel simbolize meus sinceros sentimentos por você. A olhava nos olhos. - Pode parecer precipitado, antes da hora, mas quando você tem a certeza de algo, é melhor não deixar a oportunidade escapar.
- Que esse anel possa simbolizar o homem maravilhoso que você é. Olhava nos olhos dele, se aproximando, iniciando um apaixonante beijo, com a bela paisagem de Londres ao fundo.
Share this article :

2 comentários:

  1. Gente, que capítulo gosto, estou amando esse clima mais calminho da Fic.

    Ash e Matt são fofos e adorei eles juntos.
    Sonho esse passeio dos dois.

    Bri e Misha estão estáveis e a Bro sossegou... Sdds fogo no rabo. hehe

    Passada com a Nick gente, o que ela tem na cabeça. pelo amor, vai entrar nesse de Bulimia ? Socorro.

    Lav e Rob, gente, que homem, a Vadia até na cadeia tá mlhor que eu. kkkkkkkkkkkkkkkkk
    Quero ser presa também. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Morta com ela humilhando a carcereira. kkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Lav é a Diva Master da Fic, nem sei se torço pra ela ir pra penitênciária, ou para fugir. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Que linda essa Cena final do Matt e Ash, adorei e adoro mais ainda o jeito que ele está tratando ela.

    Senti falta dos J's mas é melhor assim, se o Capítulo não precisa deles, melhor não encher linguiça...
    Enfim, amei os Looks, apaixonei no vestido da Ash, puro Luxo.
    Adorei as músicas, enfim, perfeito e ansiosa por mais.

    ResponderExcluir
  2. Julia, muito obrigada por sempre estar comentando a Fic. =D
    Fico feliz que esteja acompanhando e gostando. haha

    'estou amando esse clima mais calminho da Fic.'
    Resolvi fazer um começo de temporada mais Light mesmo, mas espere por mudanças.

    'Bri e Misha estão estáveis e a Bro sossegou... Sdds fogo no rabo. hehe'
    Morri. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk Bri logo logo vai aprontar. =X

    'Passada com a Nick gente, o que ela tem na cabeça. pelo amor, vai entrar nesse de Bulimia ? Socorro.'
    Nick está perdida, se sentindo sozinha e desconfortável consigo mesma logo...

    'Lav e Rob, gente, que homem, a Vadia até na cadeia tá mlhor que eu. kkkkkkkkkkkkkkkkk'
    E vocês achando que ela estava na pior, porrãn. kkkkkkkkkkkkk

    'Quero ser presa também. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk'
    Quem não quer?

    'Morta com ela humilhando a carcereira. kkkkkkkkkkkkkkkkkk'
    A Boa e velha vadia de sempre.

    'Lav é a Diva Master da Fic, nem sei se torço pra ela ir pra penitênciária, ou para fugir. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk'
    Lav não dá ponto sem nó, apenas digo isso. =X

    ''Que linda essa Cena final do Matt e Ash, adorei e adoro mais ainda o jeito que ele está tratando ela.''
    Né, inveja master aqui. =(

    'Senti falta dos J's mas é melhor assim, se o Capítulo não precisa deles, melhor não encher linguiça...'
    Penso assim também.

    ''Enfim, amei os Looks, apaixonei no vestido da Ash, puro Luxo.
    Adorei as músicas, enfim, perfeito e ansiosa por mais.''
    Mais uma vez, thanks Julia, por sempre estar comentando. =*

    ResponderExcluir

 
Support : Your Link | Your Link | Your Link
Copyright © 2013. Supernatural Family | Here's Your Family. - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger