Home » » Kill All The Secrets - Capítulo 3.07 - " The Truth"

Kill All The Secrets - Capítulo 3.07 - " The Truth"





Nome: Kill All The Secrets (Mate Todos Os Segredos).

Número de Temporadas: 3 

Capítulo: 3.07 - " The Truth"

Classificação : 18 - Contem cenas de violência,morte,sexo...

Personagens:  Ashley,Brittany, Nickole, Lavínia, Jensen, Jared, Misha, Matthew Devereux, Daphne , Hannah, Maisie, Elle, Lilly, Cecy, Rene, Patrick,

Sinopse: Alguns meses se passaram desde os últimos Acontecimentos. Ash tem sua nova vida em Londres, embora pareca ser difícil deixar certas lembranças no passado, principalmente quando nesse passado, foi deixado o amor de sua vida. Nick tem uma mudança em seu comportamento, aquela garota doce e romântica, não existe mais, alguém extremamente egoísta e insegura assume o controle de sua personalidade. Sua vida pessoal também, parece estar longe de boa, principalmente em casa, onde algo aparentemente não está certo. Bri e Misha, bom, esses parecem viver no paraíso, oops, eu disse paraíso? Me perdoem, o paraíso está mais para um antro de perdição. Assim como a personalidade de Bri, o relacionamento dos dois, é mais confuso ainda, principalmente quando a Loira quer apimentar as coisas. E enquanto a Jared? Bom, esse se encontra na mesma situação de Ash, tirando a parte de ter se mudado, Jared sofre amargamente as consequencias do beijo, consequencias quais fizeram seu melhor amigo se afastar, Sim, Jensen não consegue deixar para trás o que lhe atormenta, justamente por saber que Ash esse tempo todo disse a verdade, como seguir em frente sendo que as lembranças de Ash não permite? E enquanto a Lav? Bom, se você acha que ela está na pior, erro seu,  quero dizer, ela continua presa, mas a prisão não é tão ruim assim quando se tem certos privilégios. Dois novos personagens aparecem, Dafhne e Matthew. Dafh, misteriosa e aparentemente inofensiva. Matt, lindo, rico, educado e apaixonado, Se a perfeição tivesse nome, com certeza ele estaria no topo da lista. E para terminar, por onde anda "L.B." quando a personagem principal não se encontra mais em East St. Louise? Qual a graça de continuar seus jogos se Ash não está mais aqui? Bom, melhor não subestimar sua inteligência,pois quando menos se espera...





3.07 -  " The Truth "
"A Verdade"


Look Jensen Look Daph - Grill

- O que um homem feito você faz sentado sozinho debruçado no balcão de um bar? Daph dizia sensualmente, se sentando ao lado de Jensen, que bebia Whisky.
- Procurando Paz? Olhava para ela, arrematando o Whisky de seu copo, pedindo outra dose para o Garçom.
- Por favor. Daph olhava para o garçom. - Uma dose de água Tônica com Gim. Sorria e logo olhava para Jensen - Traição ou desilusão?
- Pode-se dizer que um pouco dos dois. Olhava para ela.
- Como uma mulher em Sã consciência teve coragem de te trair? Tomava sua água Tônica com Gim que o Garçom entregava.
- Ela não traiu. Continuava olhando para Daph.
- Então você traiu? Dizia receosa.
- Não, na verdade, essa é uma historia muito longa que eu não estou afim de falar. Pegava seu copo, tomando mais um pouco de Whisky.
- Ok, não está mais aqui quem perguntou. Dava um sorriso. - A propósito, me chamo Daphne.
- Jensen. Voltava a olhar para ela. - Nunca te vi por aqui, você é  nova na cidade ou está apenas de passagem?
- Uau, já estou morando aqui há quase um mês e você nunca me viu? Dizia surpresa. - Inclusive nós nos esbarramos naquele coquetel do Misha.
- Sorry, eu realmente não me lembro de você. Dava um rápido sorriso de lado. - Você é Natural da Pennsylvania ou Veio de outro estado?
- Stockton, Califórnia. Olhava para ele, percebendo nenhum interesse da parte do loiro. - Como ela é?
- Ela quem? Não entendia.
- Sua Ex, ou Atual, ou seja lá o que ela for...
- Ela é a mulher mais perfeita que eu já conheci, Linda, Bondosa, Inteligente, Engraçada, tem o sorriso mais lindo que eu já vi, os olhos azuis mais encantadores desse mundo...
- Well, vejo que elogios não faltam. O interrompia. - E vocês estão separados?
- Sim. Mudava de  expressão.
- Vendo você assim, suponho que deva ser recente, certo?
- Isso já tem quase quatro meses. Dizia naturalmente.
- OMG, você deve amar muito ela, quatro meses é muito tempo, tempo bastante para entrar em outro relacionamento. Jogava o cabelo. - Porque terminaram? Você pegava no pé dela? Ciumento? Ou você a traiu?
- Como já disse, não estou afim de ficar falando desse assunto, além dele ser longo, é pessoal.
- Ok, apenas um conselho, porque você não vai atrás dela e se declara, peça desculpas ou sei lá, faça dar certo?
- Se eu soubesse onde ela está. Bebia um pouco do whisky de seu copo.
- Como? Daph dizia confusa.
- Ela se mudou, ninguém sabe para onde. Olhava para a Loira. - Além do mais, ela é rica, pode estar em qualquer lugar do mundo.

....

Relembrando: Look Bri - Look Misha - Festa



- Bri. Misha dizia ao entrar entrar de mãos dadas na Boate onde acontecia a festa de temática sexual. - Você tem certeza que isso é um local seguro para vir? Olhava algumas mulheres passarem perto de si com os seios de fora.
- Misha, não se preocupe, essa é apenas uma festa comum, ou melhor, uma festa onde tudo é permitido. Se virava para ele. - Menos violência, a não ser que a pessoa goste de apanhar durante o sexo.
- E isso acontece aqui? Misha arregalava os olhos.
- Misha, aqui tudo é permitido. O puxava para si, iniciando um fogoso beijo. Bri descia sua mão direita pelo corpo de Misha, enfiando-a dentro da calça dele, começando a massagear o órgão do rapaz, que  enrijecia com a delicada  e bem instruída mão da Loira. - Se você for um bom rapaz, a noite pode ficar ainda melhor. Dizia perto dos lábios dele, olhando-o provocantemente.
- Yeah. Dizia sem fôlego. - Tenho certeza que pode.
- Vem, tive uma ideia. O puxava pista de dança a fora, chegando até a parte onde algumas mulheres e homens também faziam Pole Dance.
- Você vai dançar ai em cima? Misha dizia surpreso.
- E você vai adorar. Gargalhava.
- Mas não é perigoso você cair?
- Misha, como você acha que eu mantenho a forma?
- Malhando?
- Malhando no cano. Sorria. - Posso? Bri olhava para o homem responsável pelo Cano.
- Á Vontade. A ajudava a subir ali.
- Isso é para você. Bri gesticulava, apontando para Misha e logo começava sua apresentação, retirando a parte dourada de sua roupa, ficando apenas de sapatos e Lingerie, Bri também soltava os cabelos, jogando-os para trás... Uma grande multidão se formava em volta, se impressionando com os movimentos da Loira.

''Bri Dançando No Cano":



.....

- Carmen. Jared se aproximava dela, estando sentada na mesa do Restaurante do Grill. - Eu disse que te pegava na sua casa. Sentava ao lado dela.
- Jared, eu sei que estamos fazendo isso apenas para você colocar ciúmes na Nick. Sorria. - Você não precisava se dar ao trabalho de  ir até minha casa.
- Ok, se você prefere assim. Sorria.
- Mas me diga, essa Raiva toda da Nick ainda é sobre o que aconteceu com a Ash?
- Yeah. Olhava para ela desconfiado. - Mas como você sabe o que aconteceu?
- Regra Número Um de East St. Louise, tudo que envolve Ashley Baltmoore, é como se fosse algo público, todos de alguma maneira ficam sabendo.
- Eu achei que quem realmente sabia disso...
- Achou errado. O interrompia. - Antes da Ash se mudar, as pessoas só sabiam falar disso, era o Top dos bafos na época.
- E agora eles não falam mais?
- Não, já se passou um bom, as pessoas meio que esquecerem isso. Olhava para ele. - A única coisa que costumam falar é que a Ash saiu daqui porque resolveu ir para alguma clínica de reabilitação, outros dizem que ela fugiu ou que está morando em uma fazenda. Gargalhava. - Ai, essa cidade chega a ser engraçada pelo tanto que de coisas que as pessoas inventam.
- Percebe-se. Sorria e logo olhava para para frente, vendo Nick e Jake se aproximarem de braços dados.
- Jared, olhe para mim. Carmen virava o rosto dele, fazendo-o olhar para si. - Se você quer que isso dê certo, fique atento em mim.
- Ok.  Dizia e logo escutava Jake o cumprimentar.

Look Jared - Look Carmen -  Look Nick - Look Jake

- Jared, Carmen, não sabia que vocês estavam saindo. Jake dizia ao apertar a mão de Jared.
- Na verdade, esse é nosso primeiro encontro oficial. Carmen dizia.
- Boa noite para vocês. Nick sorria, se sentando de frente para Jared. - Não me espanto que esse seja o primeiro encontro de vocês. Dizia cinicamente.
- Oh, nós já estamos ficando há alguns dias então esse é nosso primeiro encontro. Jared olhava para a loira.
- Se você está dizendo. Nick soltava uma risada.
- Como todos já estão aqui, acho que já podemos fazer o pedido, certo? Jared dizia.
- Claro. Jake concordava. - Nick, o que você vai querer? Olhava para ela.
- Uma salada bem leve com filé de peixe grelhado no azeite.
- Mais alguma coisa? Sorria para ela.
- Isso. O puxava para si, iniciando um beijo, deixando Jared espantado.
- Me beije. Carmen gesticulava.
- O que? Jared não entendia.
- Me beija. Dizia baixinho.
- Você tem certeza?
- God. Carmen o puxava para si, começando um beijo. Nick olhava para o lado, percebendo que Jared e Carmen também se beijavam e logo se levantava de sua cadeira, sentando no colo de Jake, intensificando o beijo.
- Uau. Carmen dizia ao afastar Jared de si e ver a saliência de Nick.
- Tosc, Tosc. Jared insinuava uma tosse ao ver o garçom parar de frente para a mesa.
- Oh, me desculpe. Nick olhava para o garçom.
- Tudo bem. Sorria sem graça. - Qual vai ser o pedido de vocês?

....

Look Ash - Look Matt - Ash's Home

- Uau, você parece um anjo descendo os degraus dessa escada. Matt admirava Ash.
- E você parece um príncipe que foi retirado dos livros de contos de fadas. Parava de frente para ele no fim da escada, iniciando um beijo.
- Aconteceu alguma coisa? Olhava para ela, que paralisava o beijo.
- Eu estava pensando enquanto me arrumava e a Elle tem razão, você merece saber mais sobre mim. Dizia receosa.
- Ash, você não precisa se preocupar com isso.
- Mas eu quero, eu quero compartilhar isso com você. Olhava nos olhos dele.
- Você tem certeza? Pegava nas mãos dela.
- Sim. Saía dali de mãos dadas com Matt, caminhando até a sala, se sentando no sofá, ao lado dele. - Não sei por onde começo. Sorria envergonhada. - Olha, antes de tudo, se você quiser me deixar depois do que ouvir, saiba que eu não vou sentir raiva alguma de você.
- Ash. Matt dava um leve sorriso. - Eu não vou deixar você.
- Anos atrás, quando mais nova, eu era muito impulsiva, diferente de como sou agora. Olhava para ele. - Eu saía todos os fins de semana, fazia identidade falsa para entrar em boates, festas privadas de faculdade, inclusive já fui parar duas vezes na delegacia por conta disso. Sorria sem graça. - Mas na época meu Pai deu um jeito nisso e tudo acabou bem.
- Ash, mas isso não é algo de se envergonhar, você era uma Adolescente. Matt dizia.
- Quando eu perdi meu Pai, muita coisa na minha vida mudou e grande parte da minha mudança ocorreu no ano que eu morei aqui em Londres. Olhava para baixo.
- Eu sinto muito que você tenha perdido seu Pai tão cedo. Levantava o rosto dela.
- Tudo culpa daquela Vadia. Ash deixava algumas lágrimas cair.
- What? Matt não intendia.
- Meu Pai não morreu em um simples acidente de carro, a Lavínia armou para ele.
- Lavínia?
- Ela me odeia e o único prazer que ela tem na vida é fazer maldades, brincar com os sentimentos das pessoas, humilhá-las e matá-las.
- Ela é uma sociopata?
- Ela é uma psicopata sem escrúpulos, ela matou a própria Mãe para poder herdar os bens, matou o Pai, matou um Padre e sabe se lá mais quem.
- Uau, não sei o que dizer. Ficava sem palavras
- A Lavínia, tinha uma irmã que era minha amiga, mas por capricho do destino, ela acabou morrendo ao pular de um pequeno penhasco dentro da cachoeira e desde então, a Lav começou a querer vingança, me culpando pela morte da irmã dela. Ash deixava mais lágrimas caírem. - Mas eu não tive culpa da irmã dela morrer, nós apenas fizemos uma aposta de quem pulava mias rápido.
- Isso era o que você não queria dizer? Matt olhava para ela.
-  Não, ainda tem mais. Sorria sem graça. - Eu tive um romance com um professor meu do ensino médio e toda a cidade descobriu de maneira bombástica, o que me fez virar um dos assuntos mais comentados entre as pessoas.
- E isso foi apenas um caso? Matt dizia receoso.
- Não, nós namoramos, o nome dele era Henri e ele foi meu primeiro amor. Sorria.
- E o que aconteceu com ele? Matt percebia Ash conjugar os verbos no passado.
- Ele morreu ao pular na frente de um tiro que era destinado a mim. Olhava para baixo. - A Lavína iria me matar e eu estava disposta a me sacrificar porque ela ameaçou matar minha Mãe, minha melhor amiga, Bri, minha Ex melhor amiga Nick...
- Uau. Dizia impressionado. - E porque você não denunciou essa Lavínia para a polícia?
- Você não intende, nem o FBI conseguiu deter ela, porque a polícia de uma pequena cidade dos Estados Unidos iria?
- Essa Lavínia parece um monstro. Dizia impressionado.
- É porque ela é. Olhava para ele.
- Você tem mais para dizer?
- Yeah, Antes de decidir voltar a morar aqui em Londres, muita coisa aconteceu, no dia em que o Henri morreu, o Homem que a Nick gosta ou gostava, me beijou... Respirava fundo.
- Porque?
- Eu não sei. Olhava para ele. - Na verdade, a filha dele tinha falecido, ele estava arrasado e eu fiquei do lado dele, dando apoio, com certeza ele estava se sentindo só, carente e acho que foi por isso que ele me beijou. Olhava para baixo. - O Jared, tem um amigo chamado Jensen e ambos se consideravam irmãos. Começava a deixar lágrimas caírem. - Eu e o Jensen chegamos a namorar por um bom tempo e eu o amava, era um sentimento tão forte que eu arrepiava ao vê-lo.
- E o Henri? Dizia um pouco confuso.
- Quando descobriram meu romance com o Henri, a Lav armou para ele sumir da cidade, ele sofreu um acidente, perdeu a memória e ficou por um longo tempo longe, foi ai que eu conheci o Jensen.
- E o que aconteceu entre vocês?
- Nós namoramos por algum tempo e foi tão bom, mas Eu fui obrigada a abandoná-lo, porque misteriosas mensagens começaram a chegar para mim e para minhas amigas.
- Mensagens? Ficava mais confuso ainda.
- Mensagens nós ameaçando, mensagens com detalhes do nosso dia, mensagens de algum psicopata que nos vigiava... Olhava para ele. - Horas antes de terminar com o Jensen, envenenaram minha Mãe para me amedrontar e eu não tive escolha. Começava a chorar. - E desde que eu terminei com ele, nossa relação sempre foi a mais estranha possível, também, o que eu fiz...
- Ash. Matt dizia impressionado.
- Enfim, voltando ao dia que eu iria me sacrificar. Olhava para Ele. - Quando o Henri pulou na frente do tiro que era para ter acertado em mim, mais uma dessas mensagens misteriosas chegou e dessa vez tendo uma foto minha e do Jared se beijando. Deixava lágrimas cair. - Foi ai que minha vida mudou, Jensen me disse coisas que eu prefiro não lembrar, Nick começou a me tratar feito  uma vadia . Suspirava. - E para piorar, depois do velório do Henri, eu desmaiei e descobri que estava grávida dele, mas devido ao meu estado emocional, eu sofri um aborto espontâneo.
- Ashley. Matt pegava nas mãos dela. - Sinto muito.



- Thanks. Limpava as lágrimas. - Depois disso, eu tentei voltar a minha vida normal, mas foi impossível, as pessoas falavam de mim, me apontavam, escreviam bilhetes maldosos... Olhava nos olhos dele. - Mais algumas coisas aconteceram, até eu decidir que não queria mais isso, que eu precisava recomeçar minha vida em outro lugar. Dizia com os olhos brilhando de lágrimas. - Quando eu cheguei aqui em Londres, eu ainda me torturava com certas coisas, mas tudo começou a mudar quando eu te conheci. Dava um leve sorriso. - Se eu escondi tudo isso de você, foi porque eu não queria lembrar disso, foi porque eu tive medo de você me deixar, mas se você quiser fazer isso, eu vou entender, mas por favor, não fique com raiva de mim.
- Eu jamais te deixaria por isso e eu jamais teria raiva de uma pessoa feito você. Acariciava a face dela. - Você não tem que se culpar por isso, você é um ser humano maravilhoso, você se preocupa com as pessoas a sua volta, você não é egoísta, você tem algo que dificilmente se encontra atualmente, bondade e isso resplandece por fora, você tem uma luz que te ilumina e te faz ainda mais linda. Olhava nos olhos dela. - I Love You. Se aproximava dos lábios dela, iniciando um beijo  correspondido e desejado por Ash. A loirava interrompia o beijo por alguns instantes, olhando nos lindos olhos azuis de Matt, que a pegava no colo, saindo dali, subindo as escadas rapidamente, chegando até o  quarto  da loira.
Matt a deitava delicadamente na cama. - Você tem certeza? Olhava nos olhos dela.
- Eu tenho. O puxava para si, começando um intenso beijo. Matt deslizava suas mãos até o Zíper na lateral do vestido da loira, abrindo-o, puxando-o delicadamente para baixo, deixando Ash apenas de Lingerie. A loira por vez retirava o blazer dele e logo em seguida a camisa. Ash deslizava suas mãos pelas costas do Rapaz, até conseguir retirar a calça dele, deixando-o apenas com uma Box preta. Matt descia os beijos pelo pescoço da loira, deslizando suas mãos pelas coxas dela, que soltava leves suspiros. Ash exibia um olhar de extremo prazer e logo virava sua cabeça lentamente para o lado, fechando os olhos, deixando Matt tomar conta completamente da situação...

.....

- Então Jake, como vai indo seu consultório em Roseville? Jared pegava uma taça de vinho na mesa, tomando-o.
- Na verdade, é uma pequena clínica. Olhava para ele.
- E porque trabalhar em um hospital de uma cidade diferente da sua? Digo, ficar viajando nos dias de plantões no Hospital daqui...
- Primeiro porque o salário do hospital daqui é ótimo, segundo porque eu gosto de East St. Louise e gosto de viajar também, então...



- Deve ser cansativo ter trabalho em dobro, mas ao mesmo tempo gratificante. Nick dizia. - Pelo menos pessoas que trabalham mais, não tem tempo para sair por ai beijando qualquer uma. Olhava para Jared.
- Nada impede que uma enfermeira, ou uma estagiária bobinha possa cair na lábia. Jared dizia cinicamente.
- Mas gente. Carmen dizia chocada com as indiretas.
- O que você acabou de dizer seu idiota? Nick se levantava, aumentando seu tom de voz.
- Qual parte? Jared se fazia de desentendido. - A parte das estagiárias ou das médicas já formadas?
- Gente, vamos manter a calma, estamos em um local público. Carmen percebia algumas pessoas olharem.
- Shut Up. Nick dizia irritada. - Estou pouco me importando se o local é público ou não. Se aproximava de Jared.
- Resolveu chegar mais perto agora? Jared sorria ironicamente. - Achei que queria distancia de mim. Se levantava.
- E ainda quero, mas vim fazer isso. Pegava A taça de vinho em cima da mesa, jogando-a na cara de Jared.
- Você não deveria ter feito isso. Olhava para ela.
- Porque? Gargalhava.
- Por isso. Pegava a garrafa de vinho na mesa, despejando-a em cima da cabeça de Nick. - Estamos quites agora. Dava um sorriso.
- Seu idiota. Nick bufava. - Você não tem noção do que acabou de fazer, esse vestido é um Hervé Léger da última coleção, estava novinho, vinho não sai da roupa.
- Que bom que não sai, esse vestido não combina com você, esse estilo não combina com você. Dizia naturalmente.

- Acho melhor nós aproveitarmos a deixa e ir embora, parece que esses dois estão a ponto de começar um barraco daqueles e eu não quero minha imagem associada a confusão desses dois. Carmen cochichava com Jake.
- Eu acho que você tem razão. Deixava uma nota de Cem e outra de Cinquenta dólares em cima da mesa. - Depois eu ligo para ela. Dizia se levantando despistadamente, Carmen fazia o mesmo e ambos saíam dali sem serem notados.

- Que pena que não é da sua conta o que eu visto ou deixo de vestir. Sorria cinicamente. - Se eu quiser retirar esse vestido e ficar apenas de Lingerie aqui, este será um problema meu, não seu. Olhava para o lado, não vendo ninguém. - Tá vendo o que você fez? Olhava para Jared. - Atrapalhou meu encontro.
- Que bom que estamos sozinhos, quem sabe assim você não me escuta.
- O que você quer que eu escute?
- Quando você brigou com a Ash, ela não teve culpa de nada, ela nunca mostrou interesse em mim, ela sempre teve olhos para o Jensen, ela sempre me tratou como um amigo, foi eu quem confundi as coisas, fui eu quem a beijou, ela em momento algum correspondeu.
- E porque você está me dizendo isso?
- Porque o que você fez com a Ash foi injusto, ela não merecia ser trada daquela maneira, ela sempre foi honesta com você, ela sempre foi uma boa amiga e quando ela precisou de você, o que ela encontrou foi uma pessoa pronta para crucificá-la.
- Porque você está defendendo ela? Olhava para baixo.
- Eu estou fazendo o que é certo, eu estou tentando concertar o erro que cometi. Levantava a face de Nick, olhando nos olhos dela. - E porque eu ainda gosto de você.
- Jared, por mais que eu tente, eu não consigo te olhar da mesma maneira de antes.
- Eu ainda a... Antes mesmo de dizer, Jared reparava Nick olhando em direção do Bar do Grill, vendo uma pequena aglomeração de pessoas em volta.
- É o Jensen? Olhava para Jared.


- O que você disse? Jensen se levantava do banco, se aproximando  de um idiota  que o provocava.
- Que eu já transei com a Ashley e ela é um delícia. Sorria de lado. - Na verdade, acho que a cidade inteira já transou, aquela garota quando mais nova era uma Vadia.
- Cala essa sua boca. O puxava pela gola da blusa, dando um soco na cara dele.
- Dizem que a especialidade dela é dormir com professores em troca de notas. Dizia enquanto escorria sangue no canto de sua boca.
- Eu já mandei você calar essa boca. Jensen dava outro soco nele e em seguida um chute na barriga, fazendo o mesmo cair no chão.
- Jensen eu escutei ele dizendo que a Ash também tem mãos abeis. Daph dizia cinicamente.
- Seu monte de merda, isso é o que você merece. Jensen começava a chutá-lo e algumas pessoas em volta incentivavam a briga, outras tentavam achar alguém para impedir a pancadaria.
- Jensen, para com isso. Jared se aproximava dele, o puxando por trás, afastando o loiro do rapaz.
- Me solta seu traíra. Jensen tentava se soltar.
- Não, chega por hoje, você vai embora para casa. Jared o afastava dali.
- Daph, o que você está fazendo aqui? Nick se aproximava dela.
- Nada, estava apenas conversando com o Jensen. Dava um leve sorriso.
- E o que aconteceu aqui?
- Um cara começou a falar da Ashley e o Jensen não gostou e o resultado foi esse.
- Humm. Via Jared fazer sinal para ela.
- Você e ele voltaram? Daph dizia interessada.
- Não. Dizia naturalmente.
- Ainda bem que você está sendo forte, não seda Nick, mostre que você não precisa dele. Olhava para ela. - E porque você está suja de vinho?
- Discussão minha e do Jared, depois eu te conto, agora Eu preciso ir, Bye. Saía dali, se aproximando de Jared. - O que foi? Olhava para ele.
- Você se importaria de levar o Jensen? É que ele não quer minha companhia.
- Ok. Pegava a chave nas mãos de Jared e logo se aproximava do carro de Jensen, saindo dali. Jared olhava Nick sair dali e logo se aproximava de seu carro, indo embora também.

- Gab. Daph se aproximava do homem que Jensen bateu em um beco escuro ao lado do Grill.
- Yeah. Olhava para ela.
- Aqui está o combinado. Entregava um envelope para ele.
- Se eu soubesse que aquele cara é bom de briga, eu não teria concordado em fazer isso. Conferia o dinheiro dentro do envelope.
- Bom, ai dentro tem um Bônus pelo excelente trabalho que você fez. Gargalhava.
- Quando precisar, estou as ordens. Colocava a mão no rosto, fazendo cara de dor.
- Pode deixar, caso eu precise, chamarei. Saía dali, andando sensualmente.

...




- Misha. Bri dizia descendo do Pole Dance, recebendo aplausos das pessoas. - Gostou do pequeno show?
- Uhum. Balançava a cabeça.
- Então porque você está com essa cara? Estranhava.
- Um determinado lugar não quer voltar ao estado normal. Via Bri iniciar uma escandalosa gargalhada. - What?
- Sorry. Continuava gargalhando.
- Bri. Misha tampava seu órgão com as mãos.
- Ok, parei. Tentava se controlar. - Eu tenho uma ideia.
- Qual? Dizia envergonhado.
- Eu preciso ir ao banheiro, enquanto isso, vai indo tirar o carro do estacionamento. Mordia os lábios. - Assim que chegarmos em casa, eu resolverei seu problema. Gargalhava.
- Ok, não demore. Entregava a bolsa e a roupa que Bri havia tirado para ela.
- Pode deixar. Se virava, jogando seu cabelo,  caminhando sensualmente até chegar no banheiro, entrando por engano no banheiro masculino.
- Aeeeeeeeeeee !!! Alguns homens gritavam com a presença de Bri no Local.
- Minha nossa Senhora dos ovários entrando em erupção, eu morri e fui pro céu? eu morri e fui pro céu? Olhava alguns homens fazendo suas necessidades, outros descamisados e alguns inclusive se beijando....
- Gostosa. Via um loiro passar a seu lado, olhando-a de cima em baixo.
- Gostosa é essa sua bunda. Bri a apertava, vendo o loiro olhar para trás sorrindo. - Melhor eu sair daqui antes que aconteça o pior, ou o melhor, tanto faz. Saía rapidamente dali, entrando no banheiro feminino, parando de frente para o espelho, vestindo seu Maiô. - Tinha planejado mais coisas aqui. Bri pensava enquanto fechava o zíper. - Mas fazer o que, pelo menos meu fim de noite será quentíssimo com... Bri interrompia seus pensamentos ao escutar o Bip de seu celular. - Será que é algum bafo do Jantar da Nick? Gargalhava.

" Acharam que tinham se livrado de mim? Ah, doce engano, o diabo sempre volta para terminar aquilo que começou. XoXo L.B." Bri terminava de ler a mensagem anonima.

- Não mesmo, isso não pode estar acontecendo. Dizia trémula. - A Lav está presa, quem é L.B.? Colocava suas coisas dentro da bolsa e saía rapidamente dali.

....

No Outro Dia...

- Hey, bom dia. Matt acariciava a  face de Ash ao vê-la despertar.
- Good Morning. Sorria, se espreguiçando. - Dormiu bem? Dava um selinho nele.
- Definitivamente, essa foi uma das melhores noites da minha vida.
- É tão bom poder acordar e olhar para a sua face, faz eu me sentir segura, como se nada de mal pudesse acontecer. Deslizava sua mão pelo peitoral dele.
- Eu é quem fico honrado de poder acordar e ficar te admirando por alguns instantes. Continuava acariciando a face de Ash.
- Tem muito tempo que você está acordado?
- Uns 10 minutos. Sorria. - E uau, você consegue ser perfeita até quando desperta.
- Thanks. Olhava para ele. - Eu vou pedir para a Elle trazer o café aqui, assim tomamos ele juntos.
- Eu queria te mimar um pouquinho e ter preparado uma bandeja de café da manhã antes de você acordar, mas fiquei com vergonha e com um pouco de medo de encontrar com  sua Mãe pela casa e Ela achar ruim por eu ter passado a noite aqui.
- Ela não ia, ela adora você, a Elle também.
- Eu sei, mas isso pode soar um pouco desrespeitoso para elas.
- Eu posso dizer que sou a garota mais sortuda do mundo por ter encontrado você. Iniciava um beijo. - Sabe. Depositava sua cabeça no peitoral dele. - Eu estive pensando em algo.
- Sobre?
- Assumir nosso namoro publicamente, eu não quero ter que ficar me escondendo mais, ou ter que ficar escondendo Nós.
- Wow, isso é uma grande notícia. Sorria perfeitamente. - Você tem certeza?
- Eu tenho e além do mais, eu tenho essa estranha sensação de que se nós não assumirmos nosso relacionamento logo, alguém irá fazer isso e acho que seria péssimo.
- Bom, já que você tem certeza, eu irei falar com minha Mãe, para juntas vocês decidirem qual a melhor maneira de dar essa notícia.
- Ok. Sorria. - E se você quiser, pode usar o banheiro.
- Você vem?
- Sim, eu apenas vou descer e pedir para a Elle trazer o café aqui. Se levantava. - Não demoro.
- Tudo bem. Se levantava também, caminhando até o banheiro.

...


- Bye Mommy, Bye Daddy !!! Nick passava por eles na sala, abrindo a porta de casa, saindo dali, caminhando até seu carro, sendo surpreendida pela presença de Jake.
- Nick, bom dia. Se aproximava dela, que se encostava em seu carro. - São para você. Entregava flores para ela.

Look Nick - Jake - Nick's Home

- Thanks e bom dia para você também. Sorria. - O que você faz aqui tão cedo?
- Primeiro me desculpar por te deixar sozinha no Grill, eu percebi o clima estranho e preferi ir e se não for pedir demais, queria sua companhia para tomar café juntos.
- Ok, desculpas aceitas e sobre o café, eu acabei de tomar e já estava de saída.
- Oh, estou atrapalhando?
- Não, eu estava indo fazer uma visita surpresa para a Bri.
- Bri é sua amiga, certo?
- Exatamente. Sorria.
- Sabe, estou pensando aqui, já que você tomou café, que tal jantarmos ou pegarmos um cinema mais tarde? Apenas nós dois.
- Por mim, está ótimo.
- Posso te pegar as Oito?
- Pode ser as Oito e Meia? É que eu acabo demorando mais tempo do que o previsto para me arrumar.
- Tudo bem, vamos fazer assim então, eu te pego às Nove, combinado? Se aproximava dela.
- Combinado, agora, eu preciso ir.
- Espera. A segurava pelo braço, olhando nos olhos dela, iniciando um beijo, que Nick correspondia. - Me desculpe se eu fui impulsivo.
- Tudo bem. Ela sorria. - Te vejo às nove então, bye. Dava um tchauzinho para ele enquanto entrava em seu carro. - Melhor eu ligar para a Bri antes.  Pegava seu celular na bolsa, fazendo o que dizia. - Bri, bom dia, como foi a festa ontem?
- Você não vai acreditar no que aconteceu.
- Não gosto de quando você diz algo com esse tom. Dizia apreensiva.
- Ontem na festa, quando eu resolvi ir ao banheiro retocar minha make para ir embora, advinha quem me mandou uma mensagem.
- No Way. Ficava espantada.
- Pode acreditar que sim, a ''L.B.'' me mandou uma mensagem dizendo que está de volta.
- Isso não pode estar acontecendo, a principal vítima dela era a Ash, não nós.
- Bem fez ela que sumiu dessa cidade maluca.
- E o que nós vamos fazer? Eu não quero me sentir vigiada, não quero sentir medo...
- Eu vou ir conversar com a única pessoa que deve saber dessa historia.
- Você não está pensando em ir na cadeia ver a Lav? Está?
- Na verdade, eu já estou na delegacia e vou ir ver a vadia na cela dela.
- Oh My God. Dizia surpresa.
- Preciso desligar agora, te conto os detalhes depois, bye.
- Bye. 

...

J's Home - Look Jensen

- Ai minha cabeça, como dói. Jensen caminhava até a mesa de café da manhã.
- Bom dia. Misha sorria. - Achei que depois de ontem você iria ficar o dia todo dormindo.
- Eu estava tão bêbado assim? Se sentava na mesa.
- Oh Yeah, você pensou que a Bri era um anjinho.
- What? Começava a gargalhar. - Eu chamei a Bri de anjo?
- Disse que ela estava vestida feito um anjo, detalhe que ela estava com os seios quase de fora, usando um Maiô bem  Bri.
- Uau. Colocava café em uma Xícara. - Definitivamente eu estava mal.
- Muito. Sorria. - Você ao menos se lembra de ter batido em um cara no Grill?
- Mais ou menos, e quer saber, eu socaria a cara daquele infeliz novamente. Tomava o café em uma só golada.
- O que ele fez? Fazia careta ao ver Jensen tomar o café, que estava bastante amargo e sem açúcar.
- Ele estava falando algumas coisas da Ash. Se levantava.
- Vai sair?
- Yeap.
- Você não vai arrumar mais confusão, vai? Dizia preocupado.
- Depende do ponto de vista. Sorria de lado.
- Jensen, onde você vai?
- Na delegacia ter uma conversinha com a Lav.
- Oh Shit, você tem certeza que isso é uma boa ideia?
- Eu tenho, preciso esclarecer algumas coisas e caso você encontre com a Bri, diga a ele que nós precisamos conversar. Pegava sua chave no bolso, saindo dali.
- Ok. Via a porta se fechar.

...

Delegacia

- Bri. Patrick se aproximava dela na recepção.
- Sim. Se levantava do sofá.
- Me acompanhe por favor.
- Ok. Saía atrás dele, caminhando pelo corredor. - Sabe, eu não entendo como uma bandida feito a Lav ainda continua aqui na delegacia.
- Bom, ela tem dinheiro, é influente, tem um ótimo advogado a defendendo. Se virava para trás, olhando para Bri. - Além do mais, ela é esperta, por isso está aqui.
- Isso é tão injusto. Bufava.
- Eu sei. Olhava para Bri. - Ah, eu não vou tirar a Lav da cela, você se importa de conversar com ela pela grade da porta?
- Claro que não, vai ser um prazer olhar para ela, presa feito um animal. Sorria.
- Good. Voltavam a caminhar, se aproximando da cela da Vadia. - Lavínia, você tem visita. Patrick batia na porta da cela da vadia.
- Quem veio me ver? Se levantava da cama, caminhando até a porta.
- Surpresa. Bri gargalhava.
- Britanny, você tem apenas Dez Minutos, assim que terminar seu horário de visita eu venho te avisar.
- Ok. Olhava para ele.
- Rob. Patrick olhava para ele. - Fique ali na frente atento aqui, qualquer coisa, é só me chamar.
- Sim Senhor. Se afastava, deixando Bri e Lav a sós.

Look Bri - Look Lav - Cela

- O que você faz aqui? Lav olhava para Bri.
- Além de aproveitar a chance de ver sua derrota, vim ter uma conversinha. Se aproximava da porta.
- Ai, detesto te desapontar, mas estou muito bem instalada aqui, tenho até serviço de quarto. Gargalhava.
- Aproveite isso enquanto pode, seu julgamento se aproxima e eu vou fazer questão de estar na primeira fileira vendo sua queda. Jogava o cabelo.
- Ai Bri. Gargalhava maleficamente. - A vida é tão diferente dos contos de fadas, onde no fim tudo dá certo.
- Por isso mesmo, na vida real, as pessoas sempre colhem aquilo que plantam. Sorria.
- Se as pessoas colhem o que plantam, já era para você estar fazendo plantão nas esquinas de East St. Louise a muito tempo. Dizia cinicamente. - Ou trabalhando em um bordel.
- E com certeza você seria a Cafetina velha com tuberculose, dona do bordel. Dava um leve e cínico sorriso.
- Está vendo Bri, não somos tão diferente assim. Gargalhava.
- Não me compare com você, eu nunca matei ninguém, nunca fui maldosa como você.
- Ai Bri, vamos encurtar assunto, minha Vogue acabou de chegar e eu estou mais interessada em ler ela do que olhar para você. Sorria cinicamente. - O que você veio fazer aqui?
- Quem é ''L.B.''
- Como? Dizia surpresa.
- Não se faça de sonsa para mim.
- O que você sabe sobre ''L.B.''? Ficava nervosa.
- Na verdade, nada, mas eu andei pensando e cheguei a conclusão de que ''L.B.''significa Lavínia Bitch e como eu conheço apenas uma Lavínia...
- ''L.B.'' voltou a mandar mensagens? Arregalava os olhos.
- Wait. Percebia a expressão dela. - ''L.B.'' não é você?
- Eu achava que isso era coisa de você, da Ash e Nick para combater fogo com fogo.
- Você também recebia essas mensagens? Ficava surpresa.
- Acho que seu horário de visitas acabou. Lav sorria, escutando Patrick abrir o portão .
- Me responda. Bri aumentava sua voz.
- Bye. Dava um tchauzinho para ela.

- Bri, hora de ir. Patrick colocava sua mão nas costas da Loira. - E Lavínia, não sei o que aconteceu hoje, mas você tem mais uma visita.
- Ai que inferno, diga que estou indisposta. Se jogava na cama.
- É o Jensen.
- Pode mandar entrar então. Gargalhava.
- Oh  God, o que ele veio fazer aqui? Bri pensava ao sair dali, encontrando Jensen na recepção.
- Bri. Jensen olhava para ela. - Que coincidência te encontrar aqui.
- Digo o mesmo. Parava de frente para ele.
- Jensen, quando você terminar aqui, pode seguir em direção ao corredor, no portão de acesso as celas terá um policial te esperando. Patrick dizia. - Bom, agora com a licença de vocês, tenho certos assuntos para tratar. Saía dali, caminhando até sua sala.
- Ok e obrigado por me deixar visitar a Lav. Sorria e logo olhava para Bri.
- O que você quer com a Lav? Bri dizia intrigada.
- Eu preciso intender certas coisas.
- Coisas? Não intendia.
- Eu preciso saber porque ela me envolveu em seus jogos sujos.
- Jensen, não precisa ser nenhum Einstein para saber que a Lav faz as coisas por pura maldade. Sorria.
- Eu não quero acreditar nisso...
- Sinto muito mas essa é a verdade.
- O Misha sabe que você está aqui?
- Não, mas eu vou contar para ele depois. Jogava o cabelo.
- Sabe que foi  até bom eu te encontrar aqui, tem algo que eu queria te perguntar.
- Ok, pergunte. Dizia calmamente.
- O que você sabe sobre ''L.B.''?
- Como você sabe sobre isso? Dizia surpresa.
- Sabe a caixa que a Ash deixou enterrada no jardim da casa dela?
- Yeah, o que tinha dentro? Dizia interessada.
- Tinha uma carta escrita pela Ash, onde ela se despedia e dizia o real motivo de ter terminado comigo. Olhava para Bri. - E ela mandou eu te perguntar, sobre ''L.B.''.
- Olha, ''L.B.'' é alguém que vigiava a Ash, Nick e Eu. Ela ou Ele, sempre sabia o que fazíamos, sempre sabia de segredos que apenas nós Três tínhamos conhecimento. Dizia pausadamente, pensando bem no que iria dizer. - A Principal vítima da L.B. era a Ash, e quando ela terminou com você, foi porque a ''L.B.'' envenenou a Lilly e se a Ash não obedecesse a vontade da ''L.B.'', a Mãe dela é quem iria sofrer as consequências.
- What The Hell? Arregalava os olhos. - Bri, o padrasto da Ash é um Xerife, ele podia lidar com isso.
- Jensen, essas mensagens chegavam de maneira anonima, sem ID de identificação, como o Patrick poderia ajudar? Uma vez inclusive eu levei meu celular em um desses Hackers para tentar descobrir algo e nem eles puderam fazer algo, porque as mensagens não tem identificação alguma.
- Isso é insano, porque uma pessoa ficaria vigiando vocês?
- Não sei, a princípio eu pensei que ''L.B.'' significava Lavínia Bitch e que ela fosse a autora disso, mas... Dizia pensativa. - Eu vim visitá-la agora e a Vadia ficou mais surpresa do que eu.
- Não é ela?
- Acho que não.
- E porque a Ash não me contou o real motivo de terminar comigo?
- Porque a ''L.B.'' mandou ela não contar e também porque a Ash pensou que se você sentisse raiva dela, a esqueceria e tudo ficaria mais fácil.
- Dammit, como eu fui um idiota. Dizia sem graça.
- Acho melhor você ir falar com a Lav, depois agente termina essa conversa e eu te conto tudo o que você quiser saber.
- Ok, assim que eu sair daqui, eu te ligo. Se distanciava.
- Tudo bem, até depois então, bye. O via caminhar pelo corredor, virando a Esquerda.

...

Look Daph - Universidade

- Alô? Daph atendia uma ligação caminhando pelos corredores da Universidade de East St. Louise. - Como você conseguiu me ligar agora? Dizia após a pessoa em questão a responder. - Não, eu não consegui descobrir nada. Escutava a pessoa.
- Eu procurei em históricos, transferências e nada, é como se a Ashley tivesse simplesmente evaporado. Escutava a pessoa em questão falar novamente.
-  Claro que a Lilly deve ter pago um boa quantia para o Reitor sumir com certos registros, principalmente porque seria fácil demais para o Jensen descobrir onde ela está. Esperava novamente.
- Acho que ninguém além da Mãe dela sabe para onde ela Foi. Escutava.
- Eu já tentei tirar algo da Nick, mas ela não sabe, a Bri também não. Parava perto de um murinho, se encostando.
- Ok, eu vou tentar olhar na sala do Reitor novamente, talvez eu encontre alguma pista do Paradeiro de Ash. Daph Dizia.
- Pode deixar que nós iremos trazer essa vadia para a cidade novamente, nem que seja de um outro jeito, agora eu preciso ir, Bye. Encerrava a ligação, colocando seus óculos e saindo dali.


...



- Porque você está com essa cara? Rob olhava para Lav.
- Nada. Olhava cinicamente para ele. - Onde está o Jensen?
- Se aproximando, vou deixá-los a sós. Saía dali ao ver Jensen parar de frente para a cela da vadia.
- Jensen querido, que surpresa agradável. Lav jogava seu vestido para trás, deixando sua longa e sexy perna direita de fora, exibindo um olhar extremamente provocante.
- Lav, não precisa fazer encenação dessa vez, eu sei muito bem quem você é agora.
- Não estou encenando nada queridinho, essa sou eu, Linda, Sexy, Poderosa e Diva. Sorria cinicamente.
- Esqueceu de dizer Psicopata, assassina, manipuladora, egoísta, Vadia. Sorria de lado, se aproximando da porta.
- Well, isso são meros detalhes. Gargalhava. - Você veio aqui porque? Anda sentindo saudades? Se aproximava dele. - Olha, já vou adiantando, aquele velho caquético do Patrick não vai liberar visitas íntimas. Dizia no cinismo.
- Oh, não se preocupe com isso, de você eu não quero nada.
- Então o que veio fazer aqui? Olhar para a minha linda face?
- Vim atrás da verdade.
- Ai que assunto mais chato, primeiro a Bri, agora você, será que é possível esse dia ficar ainda mais entediante?
- Porque? Olhava para ela.
- Porque o que? Tentava intender.
- Porque eu? Porque você me enganou? Porque atrapalhar minha felicidade com a Ash? Porque essa perseguição maluca?
- Ai Jensen, você é tão inocente. Gargalhava. - Tem tanta coisa que você não sabe.
- O que eu não sei?
- Vejamos. Dizia pensativa. - Sabe a série que você fazia na rede afiliada a Warner? O via confirmar balançando a cabeça. - Então, a grande culpada pela falência da emissora foi Euzinha. Gargalhava.
- What? Dizia espantado.
- Eu tive um caso com o Harry, fiz várias transações, fazia ele gastar dinheiro em luxuosíssimos Hotéis, jóias, vestidos, sapatos, a falência mesmo veio quando eu o embebedei e consegui a assinatura dele. Sorria.
- Oh, estou me sentindo um pouco enjoado agora. Fazia cara de nojo.
- Quando eu te conheci, sua beleza me chamou a atenção, foi algo natural sabe, aquela atração. Jogava o cabelo. - Desse dia em diante, eu decidi que você iria ser meu e que o Jared poderia ser meu amante nas horas vagas. Gargalhava. - Mas depois mudei de ideia, ele não faz o meu tipo, ele é muito crianção e eu não suporto isso. Olhava para ele. - Você sim era interessante, se fazendo de difícil, bobinho, fácil de enganar e manipular...
- Você é ainda mais baixa e nojenta do que eu pensava. Dizia impressionado com as palavras que escutava.
- Quando a série foi cancelada, foi tão fácil convencer você e o Jared a se mudarem, o emprego de vocês foi a coisa mais fácil do mundo conseguir, principalmente com a chantagem que eu fiz. Gargalhava.
- Wait, eu fui aceito na universidade daqui porque você chantageou o Reitor? Se surpreendia.
- Claro, na época minha mãezinha, que o Diabo a Tenha. Dizia cinicamente. - Estava tendo um caso com o Reitor, se eu contasse isso a polícia, ele seria um forte suspeito.
- Uau, isso porque eu achei que não poderia descobrir mais imundices vindo de você.
- Quando você e o Jared chegou na cidade, me senti vitoriosa, finalmente consegui o que queria, se não fosse pela vadia da Ashley, aquela vagabunda teve que tomar você de mim... Exibia um olhar maléfico. - Eu e a Ash já tínhamos um assunto antigo e foi ai que decidi fazer da vida dela um inferno.
- Você é doente, seu lugar é em um hospício. Se afastava dela.
- Eu maluca? Não sou eu quem fica por ai sofrendo feito um idiota por uma vadia que nem deve lembrar da sua existência.
- Como você sabe? Dizia surpreso.
- Hora de ir Jensen. Via Rob se aproximar dele. - Se você quiser voltar, será bem vindo, caso não, te vejo no meu julgamento. Gargalhava.
- Espero que você seja transferida para um daqueles presídios nojentos, cheio de mulheres para te surrar...
- Bye. Dava um tchauzinho cínico para ele.

...

- Elle. Ash dizia ao sair de seu quarto e vê-la passar pelo corredor. - Bom dia. A via se virar.
- Bom dia. Sorria para ela. - Como passou a noite?
- Perfeitamente bem. Dava um sorriso.
- Já imaginava isso, apenas perguntei por educação. Sorria junto.
- Posso te pedir algo. Ash olhava para ela.
- O que você quiser.
- Teria como você trazer um belo café da manhã aqui no quarto e se não for pedir, teria como você colocá-lo naquela mesinha na sacada do quarto?
- Pode deixar que eu faço isso sem problema algum. Sorria. - Há, eu encontrei essa caixa no meu quarto com algumas coisas suas, fotos, pulseiras, brincos, blocos de anotações. Entregava para ela.
- Oh, Thanks. Sorria
- Por nada, agora deixa eu descer para preparar o café, já volto. Saía dali.
- Ok. Ash entrava de volta em seu quarto, fechando a porta, deixando a caixa cair no chão sem querer. - Oh God, só porque eu estou com pressa. Se agachava, pegando as jóias, colocando-as  em cima da cama e logo em seguida pegava as fotos, se deparando com a face de Jensen estampada em uma.


Flash Back On



Look Ash - Look Jensen


- Nós precisamos conversar. Ash dizia ao ver Jensen abrir a porta de seu apartamento.
- Nós ou o Jared? Porque se você estiver atrás da companhia dele, ele está de plantão no hospital. Dava um leve sorriso. - Quer saber, acho melhor você ir. Dizia fechando a porta, embora Ash o impedia, colocando seu pé o dificultando de fechar.
- Eu vim falar com você, não com ele. Olhava nos olhos dele.
- Nós não temos nada o que conversar, será que não ficou claro á quatro dias atrás quando a Lav foi presa que eu quero distância de você? Se virava, saindo dali, parando perto do sofá.
- Jensen, por favor, não faça isso. Caminhava atrás dele.
- Ashley, para de fazer o papel da Boa Moça, sua máscara caiu, você não precisa esconder seu verdadeiro ''EU''. Se virava para ela. - Eu seria idiota demais se acreditasse em você, se acreditasse que você é a ''Miss American Dreams''. Fazia sinal de aspas.
- Pense por um instante, se eu gostasse do Jared, ou se eu tivesse algum interesse nele, eu estaria aqui me explicando com você? Olhava nos olhos dele.
- Eu não vou cair nessa, você não vai brincar comigo e com ele ao mesmo tempo, não vai mesmo.
- Eu não quero ele, eu quero você, é você quem eu amo. Acariciava a face dele.
- É melhor você ir? Dizia com os olhos cheios de lágrimas.
- Me perdoa, eu nunca quis te fazer sofrer. Continuava olhando nos olhos dele. - E você precisa acreditar em mim, eu nunca quis beijar o Jared, não foi eu quem iniciou o beijo e eu posso te garantir que eu não correspondi ao beijo dele.
- Está vendo. Sorria ironicamente. - Você já está tentando jogar meu melhor amigo contra mim, como disse, você não vai fazer o mesmo que a Lav fez, querer brincar com os dois.
- O Jared ainda não conversou com você? Dizia surpresa.
- Ele não precisa, eu confio nele. Retirava a mão de Ash de si.
- Como você pode dizer que me ama se não confia em mim? Dizia com os olhos brilhando.
- Eu conheço o Jared desde quando era uma bebe, nossas famílias são amigas há anos, nós crescemos juntos, sempre fomos melhores amigos e você quer que eu confie em você ao invés de confiar nele? Tentava sorrir. - Ash, você sempre brincou comigo, sempre me fez de idiota, me fez de segunda opção ao voltar com o Henri e ainda sim você quer que eu confie em você?
- Eu nunca brinquei com você. Deixava algumas lágrimas correrem por sua face.
- Chega. Aumentava seu tom de voz. - Vai embora Ashley, some daqui. Aumentava seu tom de voz.
- Você ainda vai perceber que está cometendo um grande erro. Limpava suas lágrimas, saindo dali, fazendo Jensen bater a porta com força.

Flash Back Off

- Chega!!! Ash limpava algumas lágrimas que caiam  e logo rasgava a foto de Jensen, jogando os objetos em suas mãos em cima da cama, caminhando até o banheiro de seu quarto, entrando debaixo do chuveiro, junto de Matt, iniciando um beijo com o Loiro.
Share this article :

1 comentários:

  1. Amei o capítulo.
    Passada com a Daph, que vadia, se já não bastasse a Lav, quem é essa pessoa que ela estava conversando no telefone? Deus, corre Ash, corre viu. hehe

    Sabia que esse jantar da Nick com o Jay e cia iria acabar em confusão, só não imaginava que em dupla... Me parte o coração ver o Jensen sofrendo pela Ash.

    Ash e Matt são perfeitos juntos, se eles tivessem um filho, iria ser a criança mais linda desse mundo.

    Ixi, L.B. voltou, fudeu tudo. kkkkkkkkkkkkkkk

    Morrendo com a Bri gente, aodro os assanhamentos dela, me mato de rir. kkkkkkkkkkkkkkkk

    Inveja preta da Ash aqui, acordar e olhar para a cara do Matt. =(

    É hoje que essa cadeia pega fogo.

    Não quero Jake e Nick. rsrsrsrs

    Eita que a Lav é muito cínica, Laura vc se supera escrevendo as cenas dela, o pior é que eu odeio a Lav, mas não odeio, ela é o tipo de vilã que te faz rir. kkkkkkkkk

    Jensen é tão bobinho, quando acha que já sabe de tudo, mais sujeira aparece, e mais uma vez, Lav sua vadia. kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Gente, aconteceu mais bapho antes da Ash se mudar, socorro. que dó dela nessa flash back.

    Ai, amei o capítulo, ansiosa por mais.
    Adorei os looks e as músicas, perfeitos.

    ResponderExcluir

 
Support : Your Link | Your Link | Your Link
Copyright © 2013. Supernatural Family | Here's Your Family. - All Rights Reserved
Template Created by Creating Website Published by Mas Template
Proudly powered by Blogger